Decisão do ministro -

Alexandre de Moraes liberta 3 coronéis da PM presos por participar dos atos de 8 de janeiro

O juiz Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a libertação temporária dos coronéis Klepter Rosa Gonçalves, Fábio Augusto Vieira e Marcelo Casimiro, líderes da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), que haviam sido detidos por envolvimento nos incidentes antidemocráticos ocorridos em 8 de janeiro de 2023. Com informações do SBT News.

Foto: Reprodução

De acordo com a decisão de Moraes, "a detenção preventiva mostrou-se adequada até o momento, podendo ser substituída efetivamente por medidas alternativas".

As condições alternativas impostas aos três coronéis incluem:

Utilização de monitoramento eletrônico por meio de tornozeleira.

Comparecimento perante o Juízo da Execução da VEP/DF dentro de 48 horas e apresentação semanal, toda segunda-feira.

Restrição de viagens internacionais e entrega e cancelamento dos passaportes.

Imediata revogação de qualquer licença de porte de arma de fogo.

Proibição do uso de redes sociais.

Impedimento de comunicação com outros envolvidos no caso, por qualquer meio.

Klepter, que ocupava o cargo de subcomandante-geral da tropa no incidente de janeiro, foi acusado de enviar mensagens de áudio via WhatsApp onde chamava Alexandre de Moraes de "vagabundo" e endossava um possível golpe militar no Brasil, semelhante ao ocorrido em 1964. Essas mensagens foram incluídas na denúncia do Grupo Estratégico de Combate aos Atos Antidemocráticos (GCAA) da Procuradoria-Geral da República (PGR), que foi encaminhada ao STF.

Fábio Augusto ocupava o cargo de comandante-geral da PMDF, enquanto Casimiro era chefe do 1º Comando de Policiamento Regional da PMDF.

Fonte: SBT News

Instagram

Comentários

Trabalhe Conosco