Crise em Esperantina · 12/03/2018 - 09h25 | Última atualização em 12/03/2018 - 18h07

Para ter transferido o cargo, nome de Vilma Amorim não deve aparecer em pagamentos


Compartilhar Tweet 1



Extratos de pagamentos realizados pela Prefeitura de Esperantina fora do período compreendido pela viagem da prefeita Vilma Amorim (PT) à Europa - à qual só se sabe com precisão o retorno, comprovam que tanto ela quanto o secretário de Finanças Paulo Roberto Bonifácio registram assinaturas eletrônicas para efetuar as transações financeiras, através de senhas específicas.

Portanto, em tese, o nome da prefeita não deveria constar dos pagamentos realizados naquele lapso temporal em que a gestora esteve na Itália.

E em não estando, deveria constar o do vice-prefeito, que, por sua vez, diz não ter assumido o posto, até para se precaver de futuras ações junto ao Tribunal de Contas do Estado (TCE).

O documento abaixo, de pagamento antigo, mostra como deve constar nos documentos de transações financeiras as respectivas assinaturas.

É outra frente que o Ministério Público precisa se ater.

 

Comentários