Lentidão Detectada · 13/01/2022 - 21h39 | Última atualização em 14/01/2022 - 12h29

Estrutura do milionário Piauí Conectado estava aquém do esperado, segundo auditoria do TCE


Compartilhar Tweet 1



_Imagem: Reprodução de Relatório de Auditoria
_Imagem: Reprodução de Relatório de Auditoria  

QUANDO DOS R$ 48 MILHÕES LIQUIDADOS A RADIOGRAFIA ERA ESSA

Em meados do ano passado o Tribunal de Contas do Estado, através de acórdão do Plenário da Corte, expedia determinações à Agência de Tecnologia da Informação (ATI) em face de achados no âmbito de auditoria que tinha como foco a Parceria Público-Privada (PPP) denominada de Piauí Conectado, que está sob a responsabilidade do consórcio vencedor Globaltask, com valor liquidado até março de 2020 de R$ 48 milhões e pago até a mesma data superior a R$ 36,9 milhões.  

Entre as recomendações expedidas estava a necessidade de “realizar a estruturação prévia do parque tecnológico dos órgãos beneficiados com o Projeto Piauí Conectado”, ajustar “a estruturação dos órgãos que se encontram com a aproveitamento deficiente” e realizar “prévio e adequado dimensionamento da internet”.

Comentários