ALGUNS PONTOS · 02/06/2021 - 20h42

Empresário à CPI: Em Teresina cobrador trabalha 3h, ganha 1 dia. Em São Luís não


Compartilhar Tweet 1



O representante legal da empresa maranhense Transpremium, Claudionor Costa, repassou à CPI do SETUT alguns dos gargalos do setor de transporte público que acabam onerando as passagem em decorrência da incidência desses entraves na composição dos custos do empresariado, que são os custos fixos, variáveis e os de investimento. Em sua fala disse que era preciso avançar nas discussões para diminuição desses custos e deu sugestões, como, por exemplo, a da criação de um "banco de horas".

- Clique e leia matéria completa

Comentários