Soltura em julho · 24/06/2019 - 18h58 | Última atualização em 24/06/2019 - 19h14

Em carta Lula lembra que Moro interrompeu as férias para mantê-lo na cadeia


Compartilhar Tweet 1



 

Lula, durante entrevista à Folha (Foto: Reprodução)
_Lula, durante entrevista à Folha (Foto: Reprodução) 

Em carta dirigida ao ex-chanceler Celso Amorim, o ex-presidente da República Luis Inácio Lula da Silva lembrou o episódio em que o então juiz da Lava Jato Sérgio Moro - atual ministro da Justiça e Segurança Pública, interrompeu as férias para atuar contra decisão do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, que mandou soltá-lo.

"A parcialidade dele se confirmou até pelo que fez depois de me condenar e prender. Em julho do ano passado, quando um desembargador do TRF-4 mandou me soltar, o Moro interrompeu as férias para acionar outro desembargador, amigo dele, que anulou a decisão. Em setembro, ele fez de tudo para proibir que eu desse uma entrevista. Pensei que fosse pura mesquinharia, mas entendi a razão quando ele divulgou, na véspera da eleição, um depoimento do Palocci que de tão falso nem serviu para o processo. O que o Moro queria era prejudicar nosso candidato e ajudar o dele", tascou Lula.

- Clique e leia artigo no site oficial de Lula


Comentários