Até eventos atrapalham -

Depois de anunciar que não forçaria depoentes a falarem mal da Equatorial, CPI deve receber críticos

Foto: ALEPIPresidente da CPI da Equatorial, deputado Evaldo Gomes, em entrevista à TV ALEPI
_Presidente da CPI da Equatorial, deputado Evaldo Gomes, em entrevista à TV ALEPI

AGENDA DE EVENTOS DA ALEPI ATRAPALHA DEPOIMENTOS

Depois de dizer que não pode obrigar depoentes a falaram mal da Equatorial, o presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito da Equatorial Evaldo Gomes (Solidariedade) anunciou o depoimento de dois nomes que podem vir a fazer críticas aos trabalhos da distribuidora de energia elétrica. 

“São duas pessoas que se apresentaram e colocaram a dificuldade que têm para fazer a sua produção e, segundo os mesmos, a Equatorial tem atrapalhado muito, sobretudo com quedas de energia”, afirmou Gomes.

Os depoentes seriam o coordenador do curso de Administração da Universidade Federal do Piauí (UFPI), Paulo Fortes, e o proprietário de uma granja localizada em Altos.

Segundo informações da ALEPI, os depoimentos seriam colhidos na última quinta-feira (18), mas tiveram que ser adiados.

Isso porque até a agenda de eventos da assembleia atrapalha as discussões em torno de um assunto tão importante o Piauí.

VEJA AINDA:

Em meio a dificuldades, CPI da Equatorial busca aconselhamento da Assembleia Legislativa do Ceará

Instagram

Comentários

Trabalhe Conosco