Ausente em audiência · 19/07/2021 - 19h10

Defesa de Arimatéia Azevedo pede nulidade de decisão que o tornou revel em processo criminal


Compartilhar Tweet 1



A defesa do jornalista Arimatéia Azevedo, declarado revel por não poder comparecer a audiência de instrução e julgamento devido à necessidade de preservação de sua saúde, pediu a nulidade da decisão proferida pelo juiz Ulysses Gonçalves da Silva Neto, da Comarca de Altos. Arimatéia Azevedo é alvo de ação penal em que é acusado de crime no âmbito da lei de licitações. Ele nega qualquer prática nesse sentido. 

Os advogados do jornalista ingressaram com um incidente de nulidade de ato judicial na vara única da comarca de Altos. E aqui um detalhe curioso. O processo começou a tramitar originalmente na 1ª vara criminal de Teresina. Os juízes do âmbito criminal na capital, no entanto, foram se declarando ou suspeitos ou impedidos de atuarem no caso. 

- Clique e leia matéria completa

Comentários