Muitos Questionamentos · 11/07/2019 - 07h50 | Última atualização em 11/07/2019 - 09h57

Conselheiro reage às condenações do TCE que não punem secretários de Estado no Piauí


Compartilhar Tweet 1



 

Declarações do conselheiro Luciano Nunes proferidas no plenário do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PI), última semana, quando de julgamento de suposta negociata envolvendo emendas parlamentares, a Fundação Centro de Apoio ao Menor Carente (FCAMC) e a Secretaria de Estado do Trabalho -, dividiram opiniões. Uns gostaram das fortes críticas, outros questionaram o que os conselheiros, ou ao menos parte deles, sabendo dos demandos no estado como dizem saber, estão fazendo na Corte, já que cabem a eles tomar as devidas providências. 

As críticas de Luciano Nunes giravam em torno do comum uso de fundações, associações ou empresas para realizarem convênios milionários com secretarias, que por sua vez liberam emendas parlamentares destinadas por deputados e, ao final de tudo, nada é feito, o dinheiro some, sendo o único responsabilizado a fundação, a associação ou a empresa, que não têm como ressarcir o erário. 

- Clique e leia matéria


Comentários