Decisão foi 6 votos a 5 · 18/10/2021 - 22h55 | Última atualização em 18/10/2021 - 22h58

CNMP decide pela demissão de procurador da República que era integrante da Lava Jato


Compartilhar Tweet 1



_Castor
_Diogo Castor de Mattos, ele teria pago pelo outdoor de autopromoção (Foto: Divulgação)

O Conselho Nacional do Ministério Público (CNPM) referendou por 6 votos a 5 a recomendação da conselheira Fernanda Marinela de Sousa Santos e decidiu pela demissão do procurador da República Diogo Castor de Mattos, no âmbito de Processo Administrativo Disciplinar (PAD).

O caso envolve a participação do membro do Ministério Público Federal (MPF), ex-integrante da Força Tarefa da Lava Jato, em um episódio que marcou sua atuação, que foi a instalação de outdoor próximo ao Aeroporto Afonso Pena, no Paraná, em março de 2019, evidenciando a imagem de 9 procuradores além de que frase que dizia: 

"Bem-vindo à República de Curitiba. Terra da Operação Lava Jato, a investigação que mudou o país. Aqui a lei se cumpre. 17 de março — 5 anos de Operação Lava Jato — O Brasil Agradece".

Quando o caso veio à tona Castor se desligou da Força-Tarefa. 

A maioria dos integrantes do CNMP entenderam que houve violação de deveres funcionais, feito passível de demissão.

_Outdoor que levou à demissão de Procurador da República
_Outdoor que levou à demissão de Procurador da República 

 

Comentários