Marvel Comics · 07/11/2021 - 09h30 | Última atualização em 07/11/2021 - 12h46

Tudo que precisa saber sobre os Celestiais, os Deuses Cósmicos da Marvel


Compartilhar Tweet 1




 

O resumo definitivo para entender melhor os Deuses do Universo Cósmico da Marvel, os Celestiais

    Marvel Comics

 

Se o universo da Marvel Comics tem seres que são equivalentes ao que consideramos “Deuses”, os imortais e antigos Celestiais. Com certeza, o Universo Marvel tem um panteão de divindades, como os Asgardianos e os Olimpianos. Mas eles são mais como alienígenas altamente avançados e longevos do que propriamente deuses, como nós os consideramos. Os Celestiais, no entanto, se encaixam nessa descrição de “Deuses do Universo”. 

 

Aparecendo pela primeira vez em The Eternals #1 de Jack Kirby (1976), eles se tornaram um componente chave para a estrutura do universo Marvel. E agora, parece que para o MCU também.

 

Os Celestiais aparecem pela primeira vez como dito acima em 1976. Seu criador Jack Kirby os descreveu como seres antigos e imponentes, cujos experimentos com os primeiros hominídeos resultaram na criação das raças Eternos e Deviantes. Depois que a Marvel Comics cancelou o quadrinho, os Celestiais apareceram nas aventuras do Thor, Quarteto Fantástico e até no X-Factor. E ao longo das décadas fomos aprendendo mais sobre as origens dessas entidades cósmicas.

 

O Primeiro Firmamento e os Aspirantes

 

    Marvel Comics

 

Os Celestiais, na verdade, vêm do universo que existia antes deste. Portanto, eles têm incontáveis bilhões, senão trilhões, de anos. A inteligência onipotente que existia neste antigo universo foi o Primeiro Firmamento. Por ser a única vida inteligente neste universo, o Primeiro Firmamento criou mais seres. Tanto para evitar uma solidão opressora, mas também para ter uma legião de subordinados. Cada um desses seres bípedes se vestem de uma armadura da cabeça aos pés. Mas  até agora ninguém tentou escrever ou desenhar como eles são sem essas armaduras, muita gente especula que eles não parecem com nada, são apenas energias humanoides.

 

O Primeiro Firmamento criou duas classes de seres. Eles foram divididos em monocromáticos (Aspirantes), extensões da vontade do Primeiro Firmamento e os multicoloridos, os rebeldes. Os multicoloridos queriam criar um universo dinâmico e que evoluísse. Além disso, eles tinham como objetivo final produzir uma raça superior que pudesse criar os próprios universos. Em certo sentido, eles queriam criar filhos que superassem seus pais. Esta diferença fundamental na filosofia entre os monocromáticos e multicoloridos acabou eclodindo uma guerra entre as duas classes.  Esta guerra criou um novo universo e as ramificações do multiverso.

 

    Marvel Comics

 

Criando um Novo Multiverso

 

    Marvel Comics

 

Cada Celestial conhecido tem um título e uma função específica. Areshim é conhecido como “o juiz”, pois decidia se uma espécie vivia ou morria. (E é o que vemos no trailer de Eternos). Outros celestiais bem conhecidos incluem Devron, o Experimentador, Eson, o Pesquisador, Ashema, o Ouvinte, Nezarr, o Calculador e Ziran, o Testador. Pelo que qualquer um pode dizer, os Celestiais são virtualmente indestrutíveis. Mesmo que morram, quase sempre nascem de novo. Cada Celestial tem quase 2.000 metros de altura, no mínimo. Alguns são muito maiores.

 

Agora vivendo dentro desta nova realidade (que em si mesma era seu próprio ser senciente, chamado Eternidade), os antigos subordinados do Primeiro Firmamento realmente elevaram seu status como os Celestiais. Por bilhões de anos, eles interferiram na criação do multiverso, alimentando a vida em mundos recém-nascidos. Na Terra, eles criaram os Eternos e os Deviantes. Na verdade, eles são provavelmente responsáveis por todas as pessoas com superpoderes na Terra, sejam eles mutantes ou super-humanos. Muitos acreditam que Tiamut, o Celestial Sonhador, que dormiu sob a Terra por milênios, causou o surgimento de mutantes. Outros acreditam que foi o celestial Brio, o Progenitor, que morreu na Terra quando o planeta ainda era novo e cujo DNA infiltrou-se na lama primordial.

 

As Expedições

 

    Marvel Comics

 

Os Celestiais não apenas alimentam a vida nos planetas que criam, eles voltariam para julgar seu experimento sobre se são dignos ou não de existir. Esse processo aconteceria ao longo de milhões de anos. “Expedição” era o termo usado para designar esses tribunais celestiais, divididos em quatro momentos históricos e ocorrendo com centenas de milhares de anos de intervalo. A primeira Expedição ocorreu durante a idade da pedra, com a segunda Expedição ocorrendo há 21.000 anos. Esta Expedição resultou no afundamento do país natal dos Deviantes, forçando sua civilização à clandestinidade.

 

Os Asgardianos e Olimpianos tentaram frustrar a Terceira e a Quarta Expedições, mas os Celestiais eram simplesmente muito poderosos, mesmo para gente como Odin e Zeus. Felizmente para os mortais, os Celestiais julgaram a humanidade como digna para continuarem a existir. Claro,  a Terra estava longe de ser o único planeta onde esses julgamentos ocorreram. Eles também adulteraram os Skrulls, por isso que eles podem usar o poder de metamorfose. E os julgou de acordo. Todos os mundos em que os Celestiais ajudaram a desenvolver vida tiveram que passar por seu julgamento se desejassem continuar. E nos quadrinhos da Marvel, pelo menos, essa história continuará até o fim dos tempos.

 

    Marvel Comics


Para saber mais sobre os Celestiais, leia aqui.

 

Veja os Celestiais em ação no filme Marvel Eternos em cartaz nos Cinemas Teresina.

Comentários