Erros no homeoffice · 30/08/2021 - 14h36

Home office: 6 comportamentos que prejudicam o desempenho da sua equipe


Compartilhar Tweet 1



Quais hábitos que sua equipe precisa eliminar no home office?

Tendência no meio corporativo, o home office é um modelo de jornada bastante comum nas grandes empresas. Seja no regime de full time ou na jornada híbrida, o trabalho remoto realmente veio para ficar.

 

 

Mas como anda o desempenho da sua equipe durante o trabalho à distância? Os colaboradores respeitam limites? Regras sobre o controle de ponto, por exemplo, são levadas a sério por todos?

 

Os questionamentos acima são o prelúdio para anunciarmos uma realidade: há uma série de hábitos que comprometem a produtividade no home office. A boa nova, no entanto, é que neste artigo você confere alguns maus hábitos que impactam na qualidade do trabalho remoto de uma equipe.

 

Segue o flow!

6 hábitos que comprometem a qualidade do home office; o quarto é surpreendente

Esse assunto daria assunto para vários artigos, conforme você pode supor. Para sintetizar essa questão, no entanto, optamos por elencar os maus hábitos mais influentes no desempenho de uma equipe em home office. Vamos lá?

1. Não vestir roupas adequadas

O sistema home office exige bastante profissionalismo e disciplina. Esse cuidado, inclusive, começa na hora de escolher a roupa para trabalhar. O moletom surrado ou a pantufa confortável não são as melhores escolhas para o trabalho à distância. O desleixo na vestimenta tende a reverberar na qualidade e na seriedade dedicadas ao empenho das tarefas. Por isso, a sugestão é que se vestir tal como se fosse para mais um dia de trabalho na empresa. 

2. Improvisar o espaço de trabalho

O nosso lar é o melhor lugar da galáxia. É sempre prazeroso ter o sofá, as guloseimas, os hobbies os pets e a família por perto. Agora, imagina trabalhar, literalmente, a poucos passos de distância disso tudo? A tentação em pausar o trabalho para curtir um pouco é eminente. Por isso, o ideal é aconselhar aos membros da equipe que não improvisem o espaço destinado ao escritório. Em outras palavras, o home office deve ser praticado em um local com privacidade, organização, boa iluminação e ventilação.

3. Pouca interação com a equipe

Na jornada em home office, os encontros casuais e reuniões foram substituídos por conversas eletrônicas. Por consequência, o cafezinho com o colega e as conversas decisivas acontecem em ambiente online. A frieza da tela de um computador, bem como o pouco volume de prosas informais, favorecem o distanciamento e esfriam as relações interpessoais.

 

Para corrigir esse problema, o gestor deve incentivar a equipe a manter a interação e o trabalho em conjunto. Outra a até promover happy hours utilizando as ferramentas eletrônicas atualmente disponíveis.

4. Ficar desatento com o controle de ponto - erro crasso no home office

O trabalho remoto não exclui a necessidade de registro de jornada. Dessa forma, se a equipe está em home office, a empresa precisa continuar fazendo o controle de ponto. Afinal, é indispensável gerenciar as marcações de entrada e saída, bem como as de intervalos interjornada e intrajornada.

 

Se no trabalho in loco já é comum o esquecimento das batidas de ponto, imagina quando se trabalha de casa? Esse mau hábito é bem comum e traz consequências bem ruins para a empresa. Primeiramente, precisamos frisar que uma única marcação esquecida pode bagunçar o fechamento inteiro de uma folha de pagamento. Além disso, o descuido com o controle de ponto pode motivar horas extras ou bagunçar o banco de horas.

 

Já que do ponto de vista logístico o relógio de ponto tradicional é impraticável nesse tipo de jornada, o ideal é contar com tecnologias inovadoras. Nesse sentido, um Controle de Ponto Eletrônico Digital é a solução ideal para o gerenciamento de equipe. Atualmente já se pode ter automatização de cálculos [férias, horas extras, etc], relatórios, bem como criar escalas de trabalho personalizáveis para gerenciamento remoto. Ademais, a ferramenta via sistema e aplicativo possui importação e exportação legal de AFD, AFDT e ACJE, além da foto e localização do colaborador em tempo real.

Em entrevista, o CEO da Genyo, Leopoldo Magnus, diz que uma nova liderança de mercado está chegando com a vida adulta da Geração Z. Nascidos na era da tecnologia e da mobilidade, os novos líderes sempre priorizarão atender a requisitos legais com recursos inovadores e tecnológicos, afirma.

 

Por fim, o controle de ponto digital é a solução que ajuda na disciplina da marcação de jornada, bem como facilita o trabalho do RH e do departamento pessoal.

5. Desrespeitar os horários de trabalho

Por mais que tenha suas flexibilidades, o home office é mais saudável quando a jornada de trabalho acontece dentro das horas previstas. Em outras palavras, não é prudente haver concessões que possibilitem ao funcionário o "luxo" de acordar no meio da tarde e pegar serviço. Isto é, se a empresa segue o horário comercial, das 09h às 18h, o ideal é que a jornada não fuja desse cronograma. Claro, por uma questão de compromisso e ética profissional.

 

Essa é uma ótima alternativa para evitar desencontros que possam comprometer a boa execução e comunicação com a empresa. O bom senso, no entanto, permite acordos para concessões que não ultrapassem o limite do razoável. Dessa forma, no hipotético horário supracitado, não há problemas bater a entrada às 9h30, por exemplo.

6. Deixar escritório invadir o lar

A comodidade do home office pode, facilmente, impulsionar a falta de limites entre espaços. O conforto do sofá, de fato, tende a gerar menos incômodo em lidar com questões do trabalho, mesmo em horário de folga. Logo, a invasão do escritório no lar ocorre quase que de forma inconsciente.

 

Para lidar com essa situação, no entanto, o conselho é bem simples: nos momentos em que estiver disponível para a família, o funcionário precisa sair de cena. Assim, depois que registrar a saída do expediente no aplicativo de controle de ponto, o funcionário deve ser encorajado a não atender telefonemas ou checar e-mails relacionados ao trabalho.

 

Se sua equipe permanecer em home office ou pretende migrar para a jornada híbrida, não deixe de compartilhar esta matéria. Afinal, as aparentes pequenas mudanças de hábitos tendem a promover resultados grandiosos no ambiente corporativo.

Comentários