Nega ter sido comunicado · 06/12/2018 - 09h27

Tirado da presidência do SD, Dr. Pessoa afirma que direção nacional foi "cruel"


Compartilhar Tweet 1



Dr. Pessoa reclamou da forma como foi retirado da presidência do Solidariedade. Apesar de, segundo ele, não ter sido formalmente informado da mudança no diretório estadual, é sabido que Evaldo Gomes (PTC) - principal articulador de sua candidatura ao governo do estado em outubro passado - é quem assumirá a sigla a partir de fevereiro de 2019.

“Uma decisão não democrática, de maneira açodada, agressiva, sem respeitar a minha cidadania, a minha história”, disse o parlamentar em entrevista.

Ao lamentar que a mudança tenha sido articulada sem seu conhecimento pelo presidente Paulinho da Força, deputado federal por São Paulo, Dr. Pessoa diz ainda que na eleição para o governo do Piauí não teve o apoio necessário do diretório nacional para que sua candidatura pudesse fluir

“Fui lançado a candidato a governo pelo presidente nacional do partido, embora não tenha sido dado suporte para fluir. Só me considero fora do solidariedade quando eu tiver um documento na mão, dizendo que eu não sou mais presidente”, acrescenta.

Sobre a chegada de Evaldo à sigla, garante não ter mágoas do parlamentar. “Na eleição, tanto transmiti voto pra ele, como ele pra mim”. Mas pondera que a falta de discussão sobre a mudança ocorreu de forma “desonesta” e “cruel”.

Comentários