Verdadeira 'caixa-preta' · 16/07/2017 - 12h46 | Última atualização em 17/07/2017 - 16h47

Sistema S: Cresce arrecadação que não passa pelo Fisco, aponta Folha

Sistema S: Cresce arrecadação que não passa pelo Fisco, aponta Folha


Compartilhar Tweet 1



Reportagem da Folha de São Paulo divulgada neste domingo (16/07) aponta para o crescimento na arrecadação direta do Sistema S. O destaque é para o fato de que a maior parte do dinheiro recolhido pelas empresas para os cofres do Senai e Sesi, não é arrecadado pela União.

Em consequência o dinheiro não passa pelo devido controle e falta transparência sobre a administração destes recursos.

O Sistema S é sustentado pela contribuição compulsória, que varia de 0,2% a 2,5% sobre a remuneração dos empregados. Aponta a Folha, que por ano os repasses às entidades patronais chegue a R$ 20 bilhões.

Apesar de na maioria das entidades esta taxa ser cobrada pela Receita, no caso de Sesi e Senai, o recolhimento da contribuição pode acontecer diretamente dos filiados, sem acompanhamento do Fisco.

"A arrecadação direta vem crescendo a cada ano, e em 2016 chegou a R$ 4,2 bilhões, superando o valor recolhido via Receita, R$ 3,8 bilhões", denota a reportagem, sobre os números do Sistema S, considerado uma "caixa-preta".

- Confira a íntegra da reportagem em Folha de São Paulo