Câmara de Teresina · 17/10/2019 - 11h24 | Última atualização em 17/10/2019 - 17h56

Ítalo Barros reage após vereadora pedir corte de salário de faltosos: "Sensacionalismo"


Compartilhar Tweet 1



Na Câmara de Teresina, muitos vereadores reagiram, nesta quinta-feira (17/10), à fala de Graça Amorim (PMB), que ontem cobrou corte no salário dos parlamentares que faltarem às sessões sem apresentação de justificativa.

Enquete

Você concorda com o corte de salário de vereadores faltosos?
Carregando...

Ela alegou dificuldade de conseguir quórum qualificado para votações de interesse do município, com a ausência em Plenário de vereadores que, às vezes, estão na Casa, mas não comparecem às sessões.

Hoje, na tribuna, Ítalo Barros (PTC) apontou sensacionalismo na fala da colega. “O eleitor é muito inteligente ao ponto de saber o que um vereador é capaz de fazer para se amostrar. Eu não dependo de nenhum tipo de Poder, para sofrer algum tipo de constrangimento público, principalmente de quem não controla as próprias presenças em relação à família”, disse. 

Requerimento contra irmã de vereadora

Visivelmente indignado, o vereador ainda apresentou requerimento cobrando a frequência de Maria Vilani da Silva, da Superintendente de Desenvolvimento Rural do município, que é irmã de Graça. Ítalo alega que ao procurar a gestora para resolução de demandas tem suas audiências remarcadas, geralmente em dia e horário de sessão. 

“Precisamos ter pesos e medidas. Já tive oportunidade de ir na secretaria e não ser atendido, e de ter audiência marcada em dia de sessão, de forma que estou sendo prejudicado, tendo de faltar à sessão, ir lá e não ser atendido. Tenho esse direito”, sustentou.

O requerimento foi aprovado.


Comentários