Delações da Odebrecht · 20/06/2018 - 10h57 | Última atualização em 20/06/2018 - 11h05

Caixa 2 | Rosa Weber arquiva inquérito contra o deputado Paes Landim


Compartilhar Tweet 1



Foi arquivado pela ministra do Supremo Tribunal Federal, Rosa Weber, o inquérito contra o deputado federal Paes Landim, que era investigado por suposto crime de falsidade ideológica eleitoral.

    Foto: Agência Câmara

O parlamentar foi acusado de ter recebido em 2010, R$ 1 milhão de forma não contabilizada do departamento de propina da Odebrecht - o chamado caixa dois -, conforme declarações dos colaboradores José Carvalho Filho e Cláudio Melo Filho.

Em sua manifestação, acatada pela ministra, a Procuradoria da República disse que as doações da empreiteira ao deputado foram oficialmente regisradas na prestação de contas à Justiça Eleitoral.

Landim disse ao Estadão que a acusação foi "um absurdo", que "graças a Deus foi superada" a questão. "Vou dormir tranquilo", pontuou.

Comentar

Compartilhar Tweet 1



O secretário de Fazenda do Estado, Rafael Fonteles, vai se afastar do comando da pasta.

Rafael Fonteles, e o superintendente da Receita, Antônio Luiz
Rafael Fonteles, e o superintendente da Receita, Antônio Luiz 

Entrará de licença médica para realizar um tratamento.

Ao blog, ele diz que deve retornar em 30 dias. "Se Deus quiser", reforça.

No cargo, quem assume interinamente é o atual superintendente da Receita, Antônio Luiz Soares Santos.

Comentar

Compartilhar Tweet 1



O advogado do senador Ciro Nogueira, Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, avalia que apesar de tratar-se de processo distinto, a decisão da Segunda Turma em favor da senadora Gleisi Hoffmann, inocentada da acusação de recebimento de propina, é de certa forma relevante em favor do parlamentar piauiense.

    Foto: Reprodução/Agência Brasil

"Acho que esse processo de ontem tem sem dúvida uma relevância grande, porque comprovou-se mais uma vez que simplesmente a palavra do delator não pode ser válida para condenar", diz ao 180graus.

Lembra que no caso de Ciro, trata-se ainda de fase de recebimento de denúncia, avaliando que os ministros podem considerar o princípio do "in dubio pro societate" - ou seja, a dúvida não favorece o réu, e sim a sociedade - optando pela abertura do processo para a produção de provas durante a instrução. 

Ciro foi acusado pelo suposto recebimento de R$ 2 milhões em propina da UTC, em troca de  favorecimentos à empreiteira em contratos e obras de responsabilidade do Ministério das Cidades e do Estado do Piauí. O recebimento ou não da denúncia será analisado pela Segunda Turma do STF.

"O que defendemos é que no caso do Ciro teve uma longa instrução, ainda na fase de inquérito", explica Kakay, citando a coleta de provas através de busca e apreensão, e quebra dos sigilos telefônico e bancário do senador, avaliando que há chance "razoável" de que a denúncia contra o senador não seja recebida.

Todas as provas produzidas no inquérito, sustenta o advogado, são favoráveis ao Ciro."Não há nada que não se possa explicar". Para ele, a Procuradoria fez "enorme confusão" sobre o suposto pedido de R$ 2 milhões em propina, que teria sido demandado para o pagamento de um tratamento de saúde. Diz ainda que os depósitos feitos na conta do senador, apontados pelo Ministério Público, tiveram todos origem comprovada.

Finaliza ao 180, considerando ainda que os ministros irão julgar o caso com mais cuidado deixando de lado o que se faz em Curitiba, "sem nenhuma responsabilidade", e pontua. "O que se faz em Curitiba, não é um processo penal democrático, é um processo penal de Curitiba". 

Comentar

Compartilhar Tweet 1



Terminou por volta de 22h45 a sessão da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal, que absolveu a senadora Gleisi Hoffmann das acusações de corrupção e lavagem de dinheiro, em processos da Lava Jato. Ela e o marido, Paulo Bernardo, foram acusados de receber R$ 1 milhão no esquema de propina da Petrobras, dinheiro este que teria sido usado na campanha da senadora em 2010. Após 8 horas de julgamento, os ministros entenderam não haver provas contra Gleisi.


 

Comentar
Destaque nacional negativo · 19/06/2018 - 22h48

JN destaca nova denúncia da PGR contra o senador Ciro Nogueira


Compartilhar Tweet 1



A denúncia feita pela Procuradoria-Geral da República ao Supremo Tribunal Federal, contra o senador piauiense Ciro Nogueira (PP) foi destaque na edição desta terça-feira (19/06) do Jornal Nacional, da Rede Globo.

    Reprodução/TV Globo

A nota coberta lida por William Bonner, âncora do JN, destaca a investigação contra Ciro por suposta tentativa de obstrução de Justiça. Nogueira, o deputado Dudu da Fonte e o ex-deputado Marcio Junqueira, que foi preso em abril flagrado em ação controlada pela Polícia Federal, são foram denunciados pela suspeita de tentativa de compra do silêncio do ex-assessor José Expedito Almeida, que colaborou com investigações no âmbito da Lava Jato.

Almeida disse aos investigadores que recolhia e repassava dinheiro de origem desconhecida a pedido dos parlamentares.

É o Piauí mais uma vez estampando noticiário negativo em rede nacional.

Clique aqui e saiba o que diz a defesa de Ciro Nogueira sobre a denúncia.

Comentar

Compartilhar Tweet 1



A entrevistada do blog nesta terça-feira (19/06), no #Estúdio180, foi a pré-candidata a deputada federal pelo Solidariedade, delegada Andrea Magalhães.

Na conversa, fez duras críticas à gestão estadual pela inexecução de um plano de segurança para o Piauí, e disse que é preciso o poder público se reaproximar da população por melhores políticas de combate à criminalidade.

“Eu não aguento mais ouvir de conhecidos, de pessoas que nos procuram, que chegam na delegacia vítimas da própria violência, vítimas de alguma coisa em que o estado falhou”, lamenta.

A delegada também critica o chamamento de parlamentares eleitos para assumirem cargos no executivo, por defender que o serviço da polícia não pode estar à disposição de articulações políticas do governo.

Defendeu o aumento real no efetivo das polícias Civil e Militar, cobrou maior autonomia e maior participação dos municípios em ações que ajudam no combate à criminalidade.

 

Comentar
Acusado de receber propina · 19/06/2018 - 15h30 | Última atualização em 19/06/2018 - 15h47

Inicia sessão da Segunda Turma que pode analisar denúncia contra Ciro


Compartilhar Tweet 1



Teve início a sessão da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal, que deverá analisar o pedido de denúncia feito pela Procuradoria Geral da República, contra o senador Ciro Nogueira, acusado de receber propina de R$ 2 milhões da UTC.

O inquérito 4074, que tem também como denunciados o delator Ricardo Pessoa, e ainda Fernando Mesquita Filho, Fernando de Oliveira Hughes e Sidney Sá das Neves, é o terceiro item da pauta da Segunda Turma.

Neste momento acontece o julgamento da AP 1003, contra a senadora Gleisi Hoffmann, presidente do PT Nacional.

A sessão não é transmitida, mas as atualizações sobre o julgamento podem ser acompanhadas pelo Twitter do STF.



 

Comentar
Pré-candidatura assusta? · 19/06/2018 - 13h03

Interlocutores de Ciro tentam criar briga entre Elmano e Dr Pessoa


Compartilhar Tweet 1



O risco que a pré-candidatura de Dr. Pessoa tem oferecido ao senador Ciro Nogueira [vide pesquisas], que em 2018 pretende buscar a reeleição, tem movimentado os bastidores e interlocutores do presidente do Progressistas têm se esforçado para desconstruir a pré-campanha do deputado.

O esforço maior é para tentar propagar a desistência de Dr. Pessoa, e um suposto acirramento entre o deputado e o senador Elmano Férrer, pré-candidato ao governo pelo Podemos, com quem Pessoa ensaia dobradinha.

A movimentação é tanta, que tem confundido setores da imprensa. Manifestações estas rechaçadas pelo próprio deputado, alvo do "tititi", como ele mesmo classifica. A ideia é levar à opinião pública que Pessoa será candidato ao governo do Piauí, contra Wellington Dias.

Despautério acreditar que o deputado vai abrir mão da disputa por duas vagas, para enfrentar a gigantesca estrutura do governador Wellington Dias. 

Tanto é que, até agora, sequer se cogitou o cenário de confronto entre o deputado e o líder petista, nos levantamentos já divulgados.

Comentar

Compartilhar Tweet 1



O presidente do Progressistas no Piauí, deputado estadual Júlio Arcoverde, comentou ao blog sobre o pedido reiterado da Procuradoria-Geral da República, sobre suposto pagamento de propina ao senador Ciro Nogueira, que pode ainda ser analisada pela Segunda Turma do Supremo, tornando ou não o senador réu por corrupção.

“Isso é coisa de três anos atrás, só fizeram requentar”, disse.

O deputado acredita que a denúncia possa levar mais tempo para ser analisada, mas diz que a defesa do senador vem trabalhando para garantir que seja feita justiça com Ciro.

Comentar
Conteúdo sigiloso · 19/06/2018 - 12h22 | Última atualização em 19/06/2018 - 13h00

Não confunda | PGR apresentou outra nova denúncia contra Ciro; leia mais esta


Compartilhar Tweet 1



Fique atento para não se confundir. Além do pedido de denuncia reiterado pela Procuradoria-Geral da República, ainda de 2016, pela acusação de recebimento de propina da UTC, o senador Ciro Nogueira também foi alvo de uma nova denúncia, esta sigilosa, apresentada pela procuradora Raquel Dodge.

A nova denúncia encaminhada ao Supremo Tribunal Federal, segundo Estadão, tem também como alvos o deputado federal Dudu da Fonte e o ex-deputado Márcio Junqueira, investigados assim como o senador piauiense por suposta tentativa de compra de um ex-assessor parlamentar.

Ciro, Dudu e Junqueira foram alvos em abril de operação a pedido da PGR, quando a Polícia Federal cumpriu mandados de busca e apreensão no Congresso e nos endereços dos parlamentares.

A suspeita é de que o trio teria tentado impedir que um ex-assessor do PP colaborasse com a Lava Jato.

Sobre esta nova denúncia, a defesa do senador disse que soube pela imprensa.  "A defesa quer registrar que acompanhou o inquérito e que não existe, sequer en passant, qualquer indício que justifique esta acusação tão grave", diz a nota assinada pelo advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay. 

- STF pode analisar ainda hoje se Ciro vira ou não réu por propina da UTC

Comentar
Composição para as eleições · 19/06/2018 - 08h51 | Última atualização em 19/06/2018 - 15h47

Assis: "Nem o PT vai ter tudo, nem o MDB e nem outro partido"


Compartilhar Tweet 1



Assis Carvalho lamentou que partidos da base - e principalmente o MDB - tenham feito tantas exigências na composição de chapas para a disputa de 2018.

Em entrevista à TV, ainda comenta que o pedido do partido de Themístocles, João Madison e companhia, quando entraram para a base de W.Dias, incluía a composição de chapão nestas eleições.

“Quando o MDB veio para o governo, fez duas exigências, participar e apresentar a vice. Não tinha esse debate de chapa”, conta.

E acrescenta: “Às vezes pede tudo, mas não pode ter tudo. Nem o PT vai ter tudo, nem o MDB e nem outro partido”.

Comentar
Ofício encaminhado aos bancos · 19/06/2018 - 08h29 | Última atualização em 19/06/2018 - 15h47

Jeová diz que há um mês pediu aos bancos que retirassem terminais da CMT


Compartilhar Tweet 1



Em entrevista à TV Cidade Verde, o vereador Jeová Alencar, presidente da Câmara Municipal de Teresina, revelou que há um mês encaminhou ofício à Caixa Econômica Federal e ao Banco do Brasil, solicitando a retirada dos terminais de autoatendimento instalados no prédio sede do Legislativo na capital.

O pedido tentava justamente evitar o que ocorreu nesta madrugada, quando criminosos renderam os vigilantes e invadiram a Câmara Municipal para arrombar o terminal do Banco do Brasil, usando um maçarico.

“Temendo isso, a gente pediu há um mês, que retirassem esses caixas, mas infelizmente não foram retirados”, lamenta Jeová Alencar.

 

Comentar
Não haverá sessão nesta terça · 19/06/2018 - 08h21 | Última atualização em 19/06/2018 - 12h54

Câmara suspende expediente após ação contra caixas eletrônicos


Compartilhar Tweet 1



Não haverá expediente e nem sessão Legislativa nesta terça-feira (19/06) na Câmara de Vereadores de Teresina, que nesta madrugada foi invadida por criminosos, que tinham como alvo os terminais de autoatendimento bancário instalados no prédio.

Segundo o vareador Jeová Alencar, o acesso da Câmara está bloqueado pela perícia, justamente para evitar qualquer modificação na cena do crime.

A ação criminosa ocorreu por volta de 4h30, quando vigias foram rendidos por pelo menos seis homens, encapuzados, que usando um maçarico arrombaram o terminal do banco do Brasil.

Comentar
Presidente estadual do PSC · 18/06/2018 - 17h55 | Última atualização em 19/06/2018 - 17h05

Em entrevista ao 180, Valter Alencar fala da pré-candidatura ao governo do Piauí


Compartilhar Tweet 1



O blog entrevistou nesta segunda-feira (18/06), no #Estúdio180, o pré-candidato ao governo do Estado, Valter Alencar (PSC). Na conversa, ele tratou sobre a ação popular movida contra o governador Wellington Dias cobrando explicações sobre a aplicação de empréstimo concedido pela Caixa, criticou a alta carga tributária imposta pelo governo piauiense, e tratou ainda sobre as articulações do PSC, do qual é presidente do diretório estadual, para composição de aliança majoritária nestas eleições.

Mencionando decisão da juíza federal Marina Rocha Cavalcanti e manifestação do Ministério Público Federal, o pré-candidato sustenta as suspeitas de desvio de recursos da primeira parcela do Finisa II, de mais de R$ 300 milhões, por parte do Estado, e lamenta que até agora o governo não tenha demonstrado como gastou esses recursos. E nega que esteja agindo contra o Piauí.

"O estado precisa receber investimentos, desde que aplicados corretamente".

Sobre a composição de chapa majoritária, ele nega aliança fechada com Elmano Férrer (Podemos) e Dr. Pessoa (SD), tendo sido cotado como pré-candidato a vice do senador. Diz, no entanto, que conversa com outras siglas para chegar a uma composição. Clique abaixo para rever a íntegra da entrevista.

 

Comentar
Disputa proporcional em 2018 · 18/06/2018 - 14h35 | Última atualização em 19/06/2018 - 17h05

Quem apostar em chapão para estadual com o PT, corre risco de perder, diz Assis


Compartilhar Tweet 1



O deputado federal Assis Carvalho garante: Quem apostar que o PT vai compor com os demais partidos da base proporcionalmente para a disputa de vagas na Assembleia Legislativa, corre o risco de perder a aposta.

Ao vivo, no Jornal do Piauí da TV Cidade Verde, garantiu que não há clima de acirramento entre o PT e o governador Wellington Dias - defensor do chapão - e reforça que, sobre a questão, o que há de prevalecer é a posição do 250 delegados a ser tomada no congresso estadual do partido.

Comentar
Após reunião com aliados · 18/06/2018 - 14h23

Não há ainda uma chapa fechada, afirma W.Dias


Compartilhar Tweet 1



O governador Wellington Dias se reuniu com o Partido dos Trabalhadores e líderes da base governista no fim de semana, e nesta segunda-feira (18) afirmou à imprensa que nada está definido quanto à formação da chapa majoritária.

    Foto: Divulgação/CCOM

“Não há ainda uma chapa fechada, o que posso dizer é que estavam avançando bem, e dialogando com todos os partidos para uma finalização”, diz o governador, apostando no entendimento.

Nos bastidores, a conversa foi entendida como uma espécie de “carta branca” ao governador para que faça as definições que melhor entender, na condição de pré-candidato à reeleição.

Comentar
Indefinição dos dois lados · 18/06/2018 - 14h13

Firmino diz que oposição tem de estar atenta às 'idas e vindas' da base


Compartilhar Tweet 1



O prefeito de Teresina, Firmino Filho, disse em entrevista à TV que a oposição deve estar atenta para possíveis “idas e vindas” na base governista.

Para o tucano, é uma oportunidade até mesmo para fechar a chapa de oposição a ser encabeçada pelo deputado estadual Luciano Nunes.

“Cabe à oposição ficar aberta”, diz o prefeito.

Ainda sobre a indefinição do lado do Karnak, o Firmino aposta que a escolha dos nomes que irão compor majoritariamente possa acontecer somente na madrugada da convenção que irá homologar a candidatura de W.Dias à reeleição.

Comentar
Merlong faz homenagem · 18/06/2018 - 14h05

Morre aos 7 meses a neta do suplente de deputado Merlong Solano


Compartilhar Tweet 1



Morreu nesta madrugada, em Teresina, a neta do suplente de deputado federal Merlong Solano (PT). Aos sete meses, Maria Eduarda era portadora de uma doença congênita, e não resistiu ao tratamento.

"Nosso raio de luz partiu nessa madrugada, deixando em nossos corações o lamento por uma vida tão breve, mas também a gratidão por ter nos ensinado o mais puro amor. Maria Eduarda, nós amamos você. Seu sorriso ficará para sempre registrado em nossa memória", publicou Merlong em seu Instagram, ao lamentar a morte da pequena.

 

Comentar
Oposição vai se articulando · 18/06/2018 - 11h48 | Última atualização em 18/06/2018 - 11h53

Elmano trata de pré-candidatura ao governo em encontro com Freitas Neto


Compartilhar Tweet 1



Elmano Férrer tem se reunido bastante nos últimos dias com lideranças do Estado, e nesta manhã sentou-se com um dos principais líderes do PSDB, ex-governador Freitas Neto. Pré-candidato ao governo do Piauí, o senador do Podemos tem sido questionado, principalmente nos bastidores, sobre a possibilidade de desistir antes das convenções. Elmano garante que sua pré-campanha é pra valer, irreversível. No fim de semana, esteve com outro nome importante da oposição, o prefeito de Parnaíba, Mão Santa.

 

Comentar
Encontro em Campo Maior · 17/06/2018 - 10h45 | Última atualização em 17/06/2018 - 10h50

Firmino enaltece perfil agregador de Luciano e critica gestão estadual


Compartilhar Tweet 1



Em sua primeira participação na caravana "Piauí pode dar certo", realizada pelo PSDB, o prefeito Firmino Filho disse que o pré-candidato do partido, deputado Luciano Nunes, está "preparado para enfrentar os grandes desafios do estado".

    Foto: Suyane Mesquita

Firmino enalteceu o parlamentar como "liderança jovem e competente", destacando ainda seu perfil "equilibrado" e atuação como "líder agregador".

Ainda em seu discurso, na Câmara de Vereadores de Campo Maior, fez críticas à atual gestão estadual, comandada pelo governador Wellington Dias.

"Precisamos fazer o enfrentamento na área de saúde, que não pode ficar centralizada apenas em Teresina, na área de segurança pública, não podemos mais viver em um Estado tão inseguro como estamos vivendo, na área de desenvolvimento econômico para que possamos dar um salto qualitativo, não podemos mais continuar a ser o Estado com a segunda menor renda per capta do Brasil", destacou.

Comentar

Sobre a charge publicada por Moisés dos Martírios neste sábado (16), não há como deixar de comentar sobre o reboliço provocado por Frank Aguiar com sua pré-candidatura ao Senado. 

Popular entre os piauienses e bem avaliado na mais recente pesquisa de intenção de voto divulgada (números aqui), ele e o PRB ganharam motivos de sobra para lutar por uma vaga na chapa governista que buscará a reeleição. Mas como o barco da base já está lotado, com todos querendo um espaço na cabine do comandante Wellington Dias, a tarefa de Frank não parece ser fácil.  

Nos últimos dias, foi grande o esforço do Progressistas para defender Ciro Nogueira, atacado por Heráclito Fortes que, além de tripudiar do resultado do progressista na pesquisa Opinar [PI-09989/2018], afirmou na TV que Frank teria sido pressionado para desistir da pré-candidatura, citando em seguida o senador, no melhor estilo do "para bom entendedor, meia palavra basta". 

O blog já havia antecipado que Ciro foi à casa de Frank Aguiar, em  Itainópolis, e o próprio cantor admitiu que os dois trataram sobre ministério da Cultura. Uma fonte mencionou a conversa como uma oferta do senador ao artista em troca de uma desistência da ideia de candidatura. Ciro nega de forma contundente ter tratado deste assunto. Mas Frank ajusta que tratou-se de observação do senador em reconhecimento ao seu trabalho. 

Certo é que após as colocações de Heráclito (leia mais aqui) o blog foi procurado em defesa do senador do Progressistas, por ter repercutido as declarações do deputado do DEM. 

Além disto, outro fato que chama atenção é que, justamente após a divulgação da pesquisa Opinar, começaram a circular nas redes sociais diversas denúncias contra Frank, todas fuçadas no passado, como forma de tentar desconstruir o pré-candidato. 

Fato este que o blog havia alertado, sobre o risco de tentarem montar para Frank a mesma arapuca deixada no caminho de Amadeu Campos em 2016, quando foi candidato à prefeito de Teresina. Pela mesma estratagema, requentaram ações na Justiça contra o jornalista, situação que lhe demandou tempo durante a campanha para ter de explicar que estava sendo vítima dos incomodados. 

Comentar
É diretor da Agrespi · 16/06/2018 - 17h01 | Última atualização em 17/06/2018 - 09h45

Afastado por acúmulo de cargos, vice-prefeito de Monsenhor Gil renuncia


Compartilhar Tweet 1



Durante a sessão da Câmara de Vereadores deste sábado (16/06), o vice-prefeito de Monsenhor Gil (PI), José Medeiros de Noronha, entregou à Mesa Diretora uma carta de renúncia ao mandato. Eleito em 2016, ele havia sido afastado no último fim de semana após abertura de procedimento por acúmulo ilegal de cargos. 

Além do mandato como vice-prefeito, é também diretor da Agência Reguladora dos Serviços Públicos do Piauí (Agrespi). 

José Noronha havia sido oficiado pelo Ministério Público para que, dentro do prazo de cinco dias, decidisse pela renúncia de um dos cargos. Temendo a abertura de ação contra ele, acabou abrindo mão do mandato na prefeitura de Monsenhor Gil. 

Zé Noronha já foi prefeito de Monsenhor Gil, e é casado com a coordenadora do projeto Seis e Meia, Laurenice França, recentemente vítima de um assalto em Teresina
Zé Noronha já foi prefeito de Monsenhor Gil, e é casado com a coordenadora do projeto Seis e Meia, Laurenice França, recentemente vítima de um assalto em Teresina    Foto: Reprodução/Facebook

Na sessão de hoje, ele se despediu ao ler sua carta de renúncia, e foi apoiado pelo prefeito João Luiz. 

Há uma semana, em primeira e segunda votação, a Câmara havia decidido pelo afastamento do vice-prefeito, por descumprimento da Lei Orgânica do Município.

Comentar

Compartilhar Tweet 1



Firmino Filho está em Campo Maior, neste sábado (16/06) acompanhando a agenda do pré-candidato ao governo do Estado, deputado Luciano Nunes, com o seminário de formação do PSDB "Piauí pode dar certo".

    Foto: Suyane Mesquita/AsCom

É o primeiro encontro com a participação do prefeito de Teresina.

A agenda, na Câmara de Vereadores, conta com a presença de outras lideranças, como o deputado estadual Marden Menezes, o deputado federal Átila Lira, o ex-governador Wilson Martins, e o pré-candidato a deputado federal pelo PSDB, Landerson Carvalho.

    Foto: Suyane Mesquita/AsCom
    Foto: Suyane Mesquita/AsCom
    Foto: Suyane Mesquita/AsCom
    Foto: Suyane Mesquita/AsCom

 

Comentar
Sob o comando de Luciano · 16/06/2018 - 10h32 | Última atualização em 16/06/2018 - 18h47

Seminário do PSDB reúne lideranças na Câmara Municipal de Campo Maior


Compartilhar Tweet 1



Os líderes da oposição se reúnem neste sábado (16/06) na cidade de Campo Maior, para mais uma edição do seminário Piauí pode dar certo, coordenado pelo pré-candidato a governador do Estado, deputado Luciano Nunes.

Fotos: Suyane Mesquita/AsCom

O seminário é iniciativa da fundação Teotônio Vilela, do PSDB.

A reunião ocorre na Câmara Municipal de Campo Maior.

O professor e economista George Mendes profere palestra durante o encontro, que também tem a presença de outros pré-candidatos do PSDB, como o deputado estadual Marden Menezes e o ex-presidente da AJE-PI, Landerson Carvalho.

 

Comentar
Casos de infecção hospitalar · 16/06/2018 - 10h09

Inaceitável, diz Luciano sobre mortes na Evangelina Rosa


Compartilhar Tweet 1



Em seu Instagram, o deputado estadual Luciano Nunes (PSDB) lamentou os casos de infecção hospitalar registrados na maternidade Dona Evangelina Rosa, a maior do Estado do Piauí. 

"Descaso do governo", diz o parlamentar que é pré-candidato a governador ao tratar da morte de uma mãe e de outras três pacientes com infecção, que correm risco de vida.

Luciano lembra que até mesmo insumos básicos como sabão para lavar as mãos dos médicos estão em falta. 

"Inaceitável", reclama.

Comentar