Compartilhar Tweet 1



Para perder peso, você não deve passar fome. Se você quiser atingir um peso saudável e mantê-lo por toda a vida, deve ser gentil com seu corpo. E isso envolve alimentá-lo quando ele sente fome à noite ou qualquer outro momento do dia. As alternativas a seguir são nutritivas e não lhe darão mais de 200 calorias, sendo ideais para o período noturno:

Queijo

O queijo contém bastantes proteínas e gorduras para fazer você se sentir satisfeito com uma porção muito pequena. Além disso, fornece o aminoácido triptofano, que irá ajudá-lo a dormir melhor à noite.

Iogurte grego sem gordura 

Com cerca de 100 a 150 calorias, você obterá os poderes relaxantes do triptofano de laticínios e as proteínas que farão você se sentir saciado. E isso não é tudo: o iogurte grego é um grande aliado da digestão, por isso seu consumo diminui as chances de você acordar com queimação ou indigestão pela manhã.

Fatias de carne de peru

O peru também contém triptofano, um indutor natural do sono e, embora seja pobre em gordura, fornece proteína de alta qualidade e contém 100 calorias ou menos por porção.

Maçã + pasta de amendoim

As maçãs têm muita fibra e aumentam a saciedade, assim como a manteiga de amendoim, que também satisfaz o apetite sem peso no estômago.

Cenouras

Supernutritivas graças às suas vitaminas e minerais, as cenouras acabam com o seu apetite e permitem que você descanse. E tudo com poucas calorias e sem gordura. Além disso, elas são deliciosas, baratas e podem ser encontradas em qualquer lugar.

Banana

As bananas não só são ricas em fibra saciante e triptofano relaxante: elas contêm apenas cerca de 100 calorias cada, e não exigem que você lave os pratos antes de ir para a cama.

Faça parte da Acesso Saúde
Para ser usuário da Acesso Saúde, basta solicitar a carteirinha que é totalmente grátis e não há cobrança de mensalidade. O cliente paga apenas a consulta ou procedimento que realizar com um preço acessível. Além disso, a Acesso Saúde tem estrutura própria para atendimento, não sendo necessária a intermediação de consultas ou o usuário ter que se deslocar para outro local.

Para mais informações acesse o site: Acesso Saúde/ Teresina 

Central de Agendamento
(86) 3304-1500
(86) 99424-3400 | WhatsApp

Horário de Atendimento em Teresina 
Segunda a Sexta-feira - 7h às 18h.
Sábado - 8h às 12h. 

Comentar

Compartilhar Tweet 1



Se você dorme pouco durante a semana por causa do trabalho ou dos estudos e aproveita o sábado e o domingo para “compensar” o sono, passando mais horas na cama, saiba que o hábito é inútil, não resolve o cansaço e, em alguns casos, pode até resultar em ganho de peso. 

De acordo com um estudo feito pela Universidade de Colorado Boulder, nos Estados Unidos, dormir algumas horas a mais no final de semana não resulta em nenhum benefício metabólico a longo prazo. O experimento contou com 36 pessoas e foi conduzido durante nove dias.

Compensar o sono no fim de semana pode engordar

Para chegar à conclusão, os pesquisadores dividiram os participantes em três grupos: o primeiro teve o sono restringido a não mais que cinco horas, outro pôde "compensar" as horas de sono no fim de semana e dormir o quanto quisesse e o último não recebeu nenhuma restrição em relação ao sono.

Ao verificar o metabolismo de todos os voluntários, os cientistas observaram que os grupos que tiveram o sono limitado apresentaram praticamente os mesmos níveis de ganho peso e deterioração do metabolismo.

Os participantes comeram mais durante a noite, engordaram e exibiram declínios na sensibilidade à insulina.

O grupo que adotou o método de compensação de sono no fim de semana apresentou melhorias moderadas, mas que não eram mantidas durante a semana, quando retomaram uma rotina de sono restrito.

Em algumas medidas, o grupo de recuperação de fim de semana mostrou até piores resultados. Quem teve sono restrito o tempo todo apresentou redução da sensibilidade à insulina em 13%. No grupo de recuperação de fim de semana, a piora chegou a 27%.

Pesquisas anteriores feitas pelos mesmos estudiosos mostraram que o sono insuficiente pode elevar os riscos de obesidade e diabetes, aumentando também a vontade de fazer lanches à noite e diminuindo a capacidade de regular o açúcar no sangue. Os impactos negativos podem ocorrer após apenas uma noite de sono perdido.

Faça parte da Acesso Saúde
Para ser usuário da Acesso Saúde, basta solicitar a carteirinha que é totalmente grátis e não há cobrança de mensalidade. O cliente paga apenas a consulta ou procedimento que realizar com um preço acessível. Além disso, a Acesso Saúde tem estrutura própria para atendimento, não sendo necessária a intermediação de consultas ou o usuário ter que se deslocar para outro local.

Para mais informações acesse o site: Acesso Saúde/ Teresina 

Central de Agendamento
(86) 3304-1500
(86) 99424-3400 | WhatsApp

Horário de Atendimento em Teresina 
Segunda a Sexta-feira - 7h às 18h.
Sábado - 8h às 12h. 

Comentar

Compartilhar Tweet 1



Assim como tem gente que coça a cabeça e cerra os olhos quando fica pensativo, há pessoas que se manifestam de outras formas - mordendo a ponta de uma caneta, por exemplo. Começa como um hábito involuntário e aparentemente inofensivo. Mas pode evoluir para uma compulsão perigosa e prejudicial à saúde.

Morder caneta pode prejudicar a saúde

Quando o indivíduo morde objetos apenas como um ato repetitivo que não faz tanta diferença para ele, ainda é apenas uma mania. A partir do momento em que a pessoa sente uma necessidade urgente de fazer isso em situações de ansiedade, a mania vira compulsão.

Em ambos os casos, os "papa-canetas" ficam mais expostos aos riscos de complicações futuras para a saúde, entre elas:

1. Desgaste dos dentes

Por mais "macia" que uma tampa de caneta possa parecer para quem tem o hábito de mordê-la, a repetição do ato enfraquece a proteção dos dentes e pode até quebrá-los. Mais desgastados, eles ficam sensíveis e causam dor durante a mastigação, especialmente em alimentos muito quentes ou gelados.

2. Dor de cabeça

As vibrações causadas por este hábito nos ossos e na musculatura da mandíbula reverberam por toda a região e podem causar dores de cabeça frequentes. Se você sofre deste mal e tem a mania de morder objetos, a explicação pode estar aí.

3. Bruxismo

A compulsão por morder objetos pode desencadear um quadro de bruxismo, que é quando a pessoa aperta e range os dentes durante a noite e de maneira involuntária. O desgaste dos dentes e a dor de cabeça tendem a se agravar, e o problema pode comprometer a articulação da mandíbula.

4. Disfunção temporomandibular

Este sim é o maior perigo do hábito de morder canetas e outros objetos. Quando as articulações que unem a mandíbula ao crânio são afetadas, surgem sintomas como dores no pescoço, estalos e dores ao abrir e fechar a boca, zumbidos, dificuldade para mastigar, dores na face e até inchaço no rosto. Em suma, a qualidade de vida vai por água abaixo.

Como tratar esta mania?

O tratamento pode exigir o acompanhamento de mais de um profissional, como um dentista e um psicólogo, por exemplo. Em primeiro lugar, é preciso ter consciência de que a mania virou um problema, de preferência antes do surgimento destes incômodos.

Placas de bruxismo e remédios ansiolíticos, desde que recomendados por um especialista médico, estão entre as medidas receitadas para combater esta mania.

Faça parte da Acesso Saúde
Para ser usuário da Acesso Saúde, basta solicitar a carteirinha que é totalmente grátis e não há cobrança de mensalidade. O cliente paga apenas a consulta ou procedimento que realizar com um preço acessível. Além disso, a Acesso Saúde tem estrutura própria para atendimento, não sendo necessária a intermediação de consultas ou o usuário ter que se deslocar para outro local.

Para mais informações acesse o site: Acesso Saúde/ Teresina 

Central de Agendamento
(86) 3304-1500
(86) 99424-3400 | WhatsApp

Horário de Atendimento em Teresina 
Segunda a Sexta-feira - 7h às 18h.
Sábado - 8h às 12h. 

Comentar
Mais confortáveis no calor · 24/05/2019 - 15h38

Produtividade da mulher aumenta em ambientes mais quentes, diz estudo


Compartilhar Tweet 1



Você já teve a impressão de não conseguir trabalhar porque o escritório está congelando? Pois saiba que essa briga com o ar-condicionado tem uma fundamentação científica. 

Um recente estudo, publicado no jornal PLOS ONE, concluiu que os cérebros femininos trabalham melhor em escritórios com temperaturas mornas.

    Foto: Pixabay/ Reprodução

A pesquisa contou com a participação de 543 estudantes em Berlim. Durante os testes, eles tiveram de performar três atividades de áreas diferentes: uma matemática, outra verbal e, por último, a de reflexo cognitivo. Enquanto isso, a temperatura da sala onde os participantes estavam variava entre 16ºC e 32°C. 

Foi registrado que essas mudanças tiveram grande impacto nos resultados dos testes de matemática e verbais para homens e mulheres, com efeito oposto para os dois sexos.

Enquanto mulheres tinham seu desempenho aumentado junto com a temperatura, os homens exibiram resultados melhores no frio.

De acordo com a equipe de pesquisadores, o aumento da produtividade não está relacionado apenas ao conforto, mas à quantidade de esforço colocada nas questões, cujo número de tentativas de solução muda conforme o sexo e a temperatura.

Ainda segundo os cientistas, as variações de temperatura têm maior impacto para o sexo feminino. “O efeito positivo das temperaturas mais altas na performance das mulheres é muito mais expressivo do que os efeitos negativos para os homens”, explicou Agne Kajackaite, co-autora do estudo. 

Faça parte da Acesso Saúde
Para ser usuário da Acesso Saúde, basta solicitar a carteirinha que é totalmente grátis e não há cobrança de mensalidade. O cliente paga apenas a consulta ou procedimento que realizar com um preço acessível. Além disso, a Acesso Saúde tem estrutura própria para atendimento, não sendo necessária a intermediação de consultas ou o usuário ter que se deslocar para outro local.

Para mais informações acesse o site: Acesso Saúde/ Teresina 

Central de Agendamento
(86) 3304-1500
(86) 99424-3400 | WhatsApp

Horário de Atendimento em Teresina 
Segunda a Sexta-feira - 7h às 18h.
Sábado - 8h às 12h. 

Comentar
Cuidado é essencial · 03/05/2019 - 03h13 | Última atualização em 03/05/2019 - 13h55

5 sinais que indicam que você precisa ir ao psicólogo


Compartilhar Tweet 1



A vida humana é cheia de mistérios. Um ser humano é capaz de sentir um turbilhão de emoções ao mesmo tempo. A vida cotidiana, em muitas situações, nos deixa completamente atarefados e cheios de coisas para resolver e decidir, isso pode acarretar uma série de complicações psicológicas que sai do âmbito da mente e afeta a saúde e consequentemente a rotina.

Pessoas foto criado por yanalya - br.freepik.com" target="_blank" data-modaal-desc="">

Por isso o profissional que cuida da saúde mental é tão importante. Ele pode evitar que uma pessoa chegue ao seu ápice e pode evitar até mesmo um suicídio provocado por uma depressão.

Confira 5 sinais de que você precisa procurar um psicólogo.

A mente dá sinais de que precisa de ajuda

  • O primeiro sinal é a intensidade de sentimentos sem estabilidade. Se você é o tipo de pessoa  que vive cada detalhe da sua vida com muita intensidade, ama com intensidade, se enraivece e começa projetos com muita intensidade, mas depois de pouco tempo deixa de amar, esquece que estava com raiva ou desiste do que havia planejado, você precisa urgentemente procurar um psicólogo.
  • Outro sinal de que você precisa de ajuda profissional é se você passou por alguma situação ou perda traumática e mesmo com o passar do tempo ainda não conseguiu seguir em frente. Isso é um mal sinal, procure um psicólogo, comece uma terapia e se desprenda desse trauma que tem te travado.
  • Se seu sistema imunológico está enfraquecido e você constantemente sente desejo de ficar na cama, saiba que esses sintomas podem ser uma reação do seu corpo a algum problema que sua mente possa está enfrentando, por isso, analise se algo está te preocupando ou te deixando ansiosa de alguma forma. Existem pessoas preparadas para cuidar da sua saúde mental. 

Analise os sinais que seu corpo dá

  • Sabe aqueles encontros com os amigos que você adorava participar, e aquelas reuniões em família que tinham tanta magia para você e agora são como peso e perderam a graça? Seus sentimentos em relação as coisas que amava e agora detesta podem dizer muito sobre como está o seu interior. 
  • Você sente que não é compreendida pelas pessoas que você ama, não consegue se expressar e dizer o que você realmente sente? Tá na hora de encarar seus sentimentos e tomar uma decisão que pode mudar sua vida. Uma terapia é uma ótima opção para quem sente que sua comunicação está com ruídos.

Faça parte da Acesso Saúde
Para ser usuário da Acesso Saúde, basta solicitar a carteirinha que é totalmente grátis e não há cobrança de mensalidade. O cliente paga apenas a consulta ou procedimento que realizar com um preço acessível. Além disso, a Acesso Saúde tem estrutura própria para atendimento, não sendo necessária a intermediação de consultas ou o usuário ter que se deslocar para outro local.

Para mais informações acesse o site: Acesso Saúde/ Teresina 

Central de Agendamento
(86) 3304-1500
(86) 99424-3400 | WhatsApp

Horário de Atendimento em Teresina 
Segunda a Sexta-feira - 7h às 18h.
Sábado - 8h às 12h. 

 

Comentar

Compartilhar Tweet 1



Nesta sexta-feira (26/04), é comemorado o Dia Nacional de Combate à Hipertensão Arterial. Doença, considerada silenciosa, a hipertensão arterial faz com que o coração tenha que exercer um esforço maior do que o normal e acaba comprometendo o funcionamento de outros órgãos. 

A prevenção evita problemas de saúde irreversíveis em muitos casos, por isso é aconselhável estar com os exames em dia. Segundo o médico cardiologista do Acesso Saúde para um diagnóstico preciso é necessário consultas frequentes e o acompanhamento dos exames, que são eles:

  • Urina simples;
  • Glicemia de jejum;
  • Sódio e potássio;
  • Creatinina;
  • Colesterol total, HDL e Triglicerídeos;
  • Hemograma;
  • Eletrocardiograma de repouso

Devem ser realizados ao menos uma vez ao ano e sua frequência será estabelecida de acordo com os resultados.

Faça parte da Acesso Saúde
Para ser usuário da Acesso Saúde, basta solicitar a carteirinha que é totalmente grátis e não há cobrança de mensalidade. O cliente paga apenas a consulta ou procedimento que realizar com um preço acessível. Além disso, a Acesso Saúde tem estrutura própria para atendimento, não sendo necessária a intermediação de consultas ou o usuário ter que se deslocar para outro local.

Para mais informações acesse o site: Acesso Saúde/ Teresina 

Central de Agendamento
(86) 3304-1500
(86) 99424-3400 | WhatsApp

Horário de Atendimento em Teresina 
Segunda a Sexta-feira - 7h às 18h.
Sábado - 8h às 12h.

Comentar

Compartilhar Tweet 1



Antes mesmo que o desejo de emagrecer, o combate ao estresse tem se tornado a principal motivação para a prática de exercícios físicos. Segundo uma pesquisa feita por um aplicativo, 93% dos brasileiros que não praticam exercícios físicos frequentemente acabam estressados.

Intitulado 1º Mapa Nacional do Impacto da Tecnologia no Esporte e Sedentarismo, o estudo que relaciona a falta de exercícios físicos com o estresse foi feito pelo Freeletics, aplicativo cujo foco é ajudar a se exercitar. 

O app entrevistou 2046 pessoas que não se exercitam com frequência.  Entre elas, 93% disseram sofrer por causa do estresse. Esse estudo também aponta que o problema atinge mais as mulheres: enquanto 95% do público feminino afirmou sofrer com o estresse, 90% do público masculino se mostrou afetado.

Já entre os que se exercitam com frequência, o combate ao estresse é a principal motivação.  Assim, o desejo de emagrecer acabou ficando em segundo plano.

Por que  os exercícios físicos combatem o estresse? 

A realização de exercícios ajuda a combater o estresse. Isso porque quando está se exercitando, o corpo humano libera endorfina, serotonina e outros hormônios ligados ao prazer, aumentando a sensação de bem-estar e relaxamento.

Além disso, muitos brasileiros estão contando cada vez mais com a ajuda de aplicativos para a realização de exercícios físicos . É a busca por uma vida mais leve, sem estresse, e também com uns quilinhos a menos. 

Faça parte da Acesso Saúde
Para ser usuário da Acesso Saúde, basta solicitar a carteirinha que é totalmente grátis e não há cobrança de mensalidade. O cliente paga apenas a consulta ou procedimento que realizar com um preço acessível. Além disso, a Acesso Saúde tem estrutura própria para atendimento, não sendo necessária a intermediação de consultas ou o usuário ter que se deslocar para outro local.

Para mais informações acesse o site: Acesso Saúde/ Teresina 

Central de Agendamento
(86) 3304-1500
(86) 99424-3400 | WhatsApp

Horário de Atendimento em Teresina 
Segunda a Sexta-feira - 7h às 18h.
Sábado - 8h às 12h. 

Comentar

Compartilhar Tweet 1



Doença degenerativa e progressiva que resulta em declínio das funções cognitivas, o Alzheimer tem significativo impacto social, afeta o comportamento e a personalidade do paciente e reduz sua capacidade de trabalho. 

O Alzheimer não tem cura, afeta principalmente pessoas com mais de 65 anos de idade e tem como sintoma mais conhecido a falta de memória. O esquecimento, no entanto, não é o único indício da doença. Conheça outros sinais discretos de Alzheimer para observar em idosos:

Sintomas discretos de Alzheimer

Irritabilidade

Mudanças bruscas de humor e comportamento, irritabilidade e instabilidade emocional podem ser sintomas iniciais de Alzheimer que nem sempre são facilmente relacionados à doença, segundo um estudo realizado pela Universidade da Califórnia, EUA.

Isolamento social

Com dificuldade de acompanhar tarefas e processos que antes eram naturais, o idoso com Alzheimer pode buscar isolamento, se afastar do trabalho e do convívio de amigos e familiares, de acordo com informações do Alzheimer's Association.

Dificuldade de leitura

Além da dificuldade em ler, confusão ao determinar cores, contrastes e distâncias, assim como problemas na compreensão de imagens visuais podem indicar um quando de Alzheimer.

Sonolência excessiva

Um estudo publicado na revista científica JAMA Neurology mostrou que a necessidade de dormir por períodos mais longos, inclusive durante o dia, foi associada a um aumento do acúmulo de amiloides, uma proteína que, no Alzheimer, estrangula as células nervosas no cérebro.

Apesar de não ter cura, o Alzheimer pode ser tratado e, identificado precocemente, evita o agravamento da doença. A terapia principal consiste no uso de remédios inibidores da acetilcolinesterase, enzima que degrada a molécula acetilcolina, ligada aos processos de memorização.

O paciente com Alzheimer ainda poderá ser orientado a fazer uso de fórmulas à base de cloridrato de memantina, que protege as células nervosas e melhora o sistema cognitivo.

Faça parte da Acesso Saúde
Para ser usuário da Acesso Saúde, basta solicitar a carteirinha que é totalmente grátis e não há cobrança de mensalidade. O cliente paga apenas a consulta ou procedimento que realizar com um preço acessível. Além disso, a Acesso Saúde tem estrutura própria para atendimento, não sendo necessária a intermediação de consultas ou o usuário ter que se deslocar para outro local.

Para mais informações acesse o site: Acesso Saúde/ Teresina 

Central de Agendamento
(86) 3304-1500
(86) 99424-3400 | WhatsApp

Horário de Atendimento em Teresina 
Segunda a Sexta-feira - 7h às 18h.
Sábado - 8h às 12h. 

Comentar

Compartilhar Tweet 1



Sabia que uma simples dor na perna pode dizer muito sobre sua saúde? Este sintoma tão comum, geralmente associado a estresse e cansaço, também serve de alerta para complicações mais graves. Por isso, não deve ser ignorado. Especialmente se houver aquela sensação de formigamento nos membros - neste caso, pode ser indício de infarto.

Dor nas pernas pode ser sintoma de 6 doenças

Veja a seguir as doenças que podem causar, entre outros sintomas, dores nas pernas:

1. Doença Arterial Periférica

A dor nas pernas acompanhada de dormência é um dos sintomas da Doença Arterial Periférica (DAP), causada pelo estreitamento e endurecimento das artérias, atrapalhando o transporte de sangue para os membros inferiores. As causas mais frequentes são obesidade, colesterol alto, sedentarismo e hipertensão. Quem tem esta doença corre mais riscos de sofrer um infarto; por isso, é importante diagnosticá-la o quanto antes.

2. Câncer no colo do útero

Dores nas pernas ou nas costas, associadas a outros sintomas como perda de peso repentina, problemas urinários e sangramento fora do período menstrual, é indício de aparecimento de um câncer no colo do útero. Este é o terceiro tipo mais frequente de câncer entre as mulheres, só atrás do câncer de mama e do câncer colorretal.

3. Trombose

Dor e inchaço em pelo menos uma das pernas ou pés, junto com uma mudança de coloração na pele dos membros inferiores, assumindo o tom vinho ou azul, é sinal de trombose venosa. A doença pode ser causada por pílula anticoncepcional e tem chance de evoluir para uma embolia pulmonar nos quadros mais graves.

4. Diabetes

A neuropatia periférica é um distúrbio que atrapalha o funcionamento dos nervos e tem o diabetes como principal causa. Entre seus sintomas estão dores nas pernas, formigamento, perda de sensibilidade, sensação de fraqueza e queimação na pele.

5. Hérnia de disco

Quando a dor começa nas costas após uma sensação de rasgo ou estalo e continua por uma das pernas, pode ser sintoma de hérnia de disco. Nestes casos, a dor é bem intensa e só costuma percorrer a perna onde se encontra o nervo afetado.

6. Varizes

Esta é uma doença muito comum entre as brasileiras e costuma afetar pessoas que passam muito tempo de pé. Ao contrário do que muitos pensam, suas complicações não são meramente estéticas. Dor, ardor, sensação de peso nas pernas e inchaço que vai se agravando ao longo do dia são alguns dos sinais do aparecimento de varizes.

Faça parte da Acesso Saúde
Para ser usuário da Acesso Saúde, basta solicitar a carteirinha que é totalmente grátis e não há cobrança de mensalidade. O cliente paga apenas a consulta ou procedimento que realizar com um preço acessível. Além disso, a Acesso Saúde tem estrutura própria para atendimento, não sendo necessária a intermediação de consultas ou o usuário ter que se deslocar para outro local.

Para mais informações acesse o site: Acesso Saúde/ Teresina 

Central de Agendamento
(86) 3304-1500
(86) 99424-3400 | WhatsApp

Horário de Atendimento em Teresina 
Segunda a Sexta-feira - 7h às 18h.
Sábado - 8h às 12h. 

Comentar
Entenda o caso · 09/04/2019 - 23h16 | Última atualização em 09/04/2019 - 23h59

Acordar no meio da madrugada tem causa hormonal, emocional e espiritual (para quem acredita)


Compartilhar Tweet 1



Nada melhor do que uma boa noite de sono para revigorar o corpo e a mente. O problema é quando os sonhos mais profundos são interrompidos sem motivo aparente, causando um despertar abrupto no meio da madrugada.

Aí fica difícil conseguir dormir logo em seguida. E lá se vão minutos preciosos de descanso. Se isso acontece com frequência, pode não ser por acaso.

O que faz uma pessoa acordar no meio da noite?

Problemas hormonais

Uma das causas possíveis para o sono interrompido é a alta concentração do hormônio do estresse no organismo. Após enfrentar longos períodos de nervosismo, o corpo libera maiores quantidades de cortisol.

Esta substância prejudica o funcionamento do hipocampo, que é a parte do cérebro relacionada à memória, e pode afetar o sono profundo. 

Fatores emocionais

Por sua vez, o estresse está intimamente ligado ao bem-estar emocional do indivíduo. Até mesmo um problema não resolvido martelando na cabeça já pode interferir na qualidade do sono. Mas o ambiente externo também interfere: televisão no quarto e celular antes de dormir não combinam com uma noite tranquila na cama.

Boa alimentação, meditação e exercícios são armas poderosas para combater males como a ansiedade, e também para garantir uma boa noite de sono. Se você está acordando muito no meio da noite, pode ser que seu corpo esteja mandando um sinal por uma vida mais equilibrada.

Causas espirituais

Estes sinais podem ser bem mais profundos do que se imagina - pelo menos para quem acredita em forças espirituais. Muitas crenças tentam esclarecer este fenômeno com explicações parecidas, segundo as quais o próprio espírito tenta alertar sobre alguma coisa, seja relacionada à saúde do corpo ou às emoções. Em todos os casos, cabe ao indivíduo fazer uma autorreflexão para investigar a origem do problema.

Faça parte da Acesso Saúde
Para ser usuário da Acesso Saúde, basta solicitar a carteirinha que é totalmente grátis e não há cobrança de mensalidade. O cliente paga apenas a consulta ou procedimento que realizar com um preço acessível. Além disso, a Acesso Saúde tem estrutura própria para atendimento, não sendo necessária a intermediação de consultas ou o usuário ter que se deslocar para outro local.

Para mais informações acesse o site: Acesso Saúde/ Teresina 

Central de Agendamento
(86) 3304-1500
(86) 99424-3400 | WhatsApp

Horário de Atendimento em Teresina 
Segunda a Sexta-feira - 7h às 18h.
Sábado - 8h às 12h. 

Comentar
Fique atento · 05/04/2019 - 16h48

Vacina da gripe: o que muda em 2019


Compartilhar Tweet 1



Em 2019, comemoram-se os 20 anos do início das campanhas de vacinação contra o vírus da gripe (influenza), realizadas pelo Ministério da Saúde. Ao longo das duas décadas, muita coisa mudou: a quantidade de pessoas que integram o público-alvo da vacina só cresceu, bem como o número de doses oferecidas e as cepas de vírus utilizadas na fabricação do produto. 

De acordo com o informe técnico publicado pelo Governo Federal, a campanha deste ano vai de 10 de abril a 31 de maio. 

O Dia D, em que a vacinação se intensifica e há uma grande mobilização nacional, está marcada para dia 4 de maio, um sábado.

Se você faz parte de algum grupo de risco (veja a lista completa abaixo) ou conhece alguém que precisa se vacinar, anote na agenda e se planeje para visitar o posto de saúde em breve. É rápido, fácil e gratuito. Você se protege e ainda reduz o risco de transmitir o vírus da gripe para seus familiares e amigos.

Aliás, as autoridades resolveram antecipar em 15 dias o início da campanha em comparação com os anos anteriores — no Amazonas, inclusive, a estratégia começou no dia 20 de março de 2019 em razão de um aumento súbito do número de casos.

A médica Isabella Ballalai, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), explica que quanto antes a vacinação é dada, melhor. “Há uma questão de cronograma e logística, porque a Organização Mundial da Saúde (OMS) só informa as cepas de influenza que devem integrar a vacina em setembro do ano anterior e os laboratórios demoram um tempo para fabricar e distribuir as doses. O ideal é que a imunização se inicie durante o finalzinho de março ou começo de abril”, diz a especialista. 

Quem deve tomar a vacina da gripe?

A principal mudança em relação a 2018 é a ampliação do limite de idade no público infantil. Até o ano passado, o imunizante era aplicado apenas nas crianças de 6 meses a 5 anos incompletos. Agora, aquelas com até 6 anos incompletos podem tomar sua dose nos postos de saúde. Veja abaixo a lista dos grupos prioritários:

  • Indivíduos com mais de 60 anos
  • Crianças de 6 meses até 6 anos incompletos (5 anos, 11 meses e 29 dias de idade)
  • Gestantes
  • Mulheres que tiveram um filho nos últimos 45 dias (puérperas)
  • Trabalhadores da área da saúde
  • Professores de escolas públicas e privadas
  • Povos indígenas
  • Portadores de doenças crônicas e outras condições clínicas (leia mais abaixo)
  • Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas
  • População privada de liberdade
  • Funcionários do sistema prisional

Quais as doenças crônicas e condições especiais que credenciam o paciente a receber a vacina? Confira a relação completa a seguir:

  • Doenças respiratórias crônicas (asma, DPOC, fibrose cística…)
  • Doenças cardíacas crônicas (hipertensão, insuficiência cardíaca…)
  • Doenças neurológicas crônicas (AVC, paralisia cerebral, esclerose múltipla…)
  • Doenças hepáticas crônicas (hepatites, cirrose…)
  • Doenças renais crônicas (paciente em diálise, síndrome nefrótica…)
  • Diabetes
  • Obesidade
  • Imunossupressão (indivíduos que estão com o sistema imune abalado por doenças ou medicamentos)
  • Trissomias (síndromes de Down, de Klinefelter, de Wakany…)
  • Transplantes (órgãos sólidos e medula óssea)

Faça parte da Acesso Saúde
Para ser usuário da Acesso Saúde, basta solicitar a carteirinha que é totalmente grátis e não há cobrança de mensalidade. O cliente paga apenas a consulta ou procedimento que realizar com um preço acessível. Além disso, a Acesso Saúde tem estrutura própria para atendimento, não sendo necessária a intermediação de consultas ou o usuário ter que se deslocar para outro local.

Para mais informações acesse o site: Acesso Saúde/ Teresina 

Central de Agendamento
(86) 3304-1500
(86) 99424-3400 | WhatsApp

Horário de Atendimento em Teresina 
Segunda a Sexta-feira - 7h às 18h.
Sábado - 8h às 12h. 

 

Comentar

Compartilhar Tweet 1



O leite materno é uma fonte de nutriente importante responsável por fornecer mais da metade das necessidades calóricas dos bebês e, portanto, essencial não somente para alimentação, mas para o desenvolvimento do pequeno.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que bebês sejam alimentados exclusivamente com leite materno até os seis meses de idade, justamente em função dos benefícios que garante.

Benefícios da amamentação

Sistema imunológico: o leite humano ajuda a amadurecer o sistema imunológico, melhorando a resposta do pequeno à vacinação e diminuindo o risco de câncer infantil

Pele: bebês que mamam têm menos chance de desenvolver quadros de eczema alérgico

Articulações e músculos: bebês que mamam possuem mais resistência a quadros de artrite reumatoide.

Garganta: bebês que mamam são menos susceptíveis a amigdalites

QI: o colesterol e outros tipos de gordura presentes no leite humano incentivam o crescimento do tecido nervoso do bebê.

Sistema endócrino: bebês que mamam têm menos risco de contrair diabetes

Apêndice: bebês que mamam têm menos chance de desenvolver apendicite aguda

Boca: há uma menor necessidade de ortodontia em crianças amamentadas por mais de um ano

Olhos: bebês alimentados com leite materno tem maior acuidade visual

Sistema respiratório: bebês amamentados têm menos infecções graves respiratórias superiores, menos chiados, menos gripe e menos riscos de pneumonia.

Sistema endócrino: a amamentação reduz os riscos de contrair diabetes

Sistema digestivo: bebês que mamam têm menos riscos de desenvolver infecções gastrointestinais. Além disso, seis meses de aleitamento materno exclusivo reduz os riscos de alergias alimentares. A amamentação ainda diminui os riscos de doença de Crohn e colite ulcerativa na idade adulta.

Coração e sistema circulatório: bebês amamentados têm menor colesterol quando adultos. A frequência cardíaca é menor em crianças amamentadas.

Rins: com menos sal e menos proteína, o leite materno é mais fácil de ser digerido nos rins do bebê.

Musculatura facial: o movimento de sucção auxilia na formação da arcada dentária do bebê

Fazer parte da Saúde
Para ser usuário da Saúde, basta solicitar uma carteirinha que é totalmente grátis e não há cobrança de mensalidade. O cliente paga apenas uma consulta ou procedimento que realiza com um preço acessível. Além disso, um Healthcare tem sido uma organização para o atendimento, não sendo uma intermediação de consultas ou um usuário que pode deslocar para outro local.

Para mais informações acesse o site:  Acesso Saúde / Teresina 

Central de Agendamento
(86) 3304-1500 
(86) 99424-3400 | Whatsapp

Horário de Atendimento em Teresina 
Segunda a Sexta-feira - 7h às 18h. 
Sábado - 8h às 12h. 

Comentar

Compartilhar Tweet 1



Doenças autoimunes, como a psoríase, ocorrem quando o corpo "fica confuso" e se ataca. Elas tendem a ser hereditárias e fundamentalmente afetam as mulheres.

Doenças autoimunes: o que são

Ocorre quando o sistema imunológico ataca as células saudáveis do corpo por engano, de acordo com o MedlinePlus. Como conseqüência, o corpo se torna mais vulnerável a invasores externos e mais propenso a desenvolver infecções.

Mais de 80 doenças autoimunes são conhecidas, entre elas as mais conhecidas são:

  • Lúpus
  • Doença celíaca
  • Doença de Crohn
  • Síndrome de Guillain-Barré
  • Narcolepsia
  • Psoríase
  • Artrite reumatoide

Causas de doenças autoimunes

Em muitos casos, doenças autoimunes passam de pais para filhos e são mais comuns entre mulheres.

Causas emocionais

O surgimento de doenças imunológicas, como lúpus ou artrite reumatoide, poderia estar associado a distúrbios de estresse, de acordo com um estudo publicado na Jama Network em 2018. A pesquisa provou que as pessoas com esses tipos de distúrbios têm maior probabilidade de desenvolver não apenas uma, mas múltiplas doenças autoimunes, e mais cedo em suas vidas.

Tratamento de doenças autoimunes

O tratamento envolve prevenir e tratar infecções, fortalecendo o sistema imunológico e tratando a causa primária da doença.

Prevenção de infecções

Como a genética desempenha um papel fundamental no surgimento de doenças, em muitos casos não há como evitá-las. Mas é possível evitar as infecções que geralmente as acompanham, com as seguintes medidas:

  • Lave as mãos com freqüência, especialmente antes de comer e depois de ir ao banheiro
  • Cuide da sua saúde bucal: escove os dentes pelo menos duas vezes por dia
  • Coma de maneira equilibrada
  • Estabeleça uma rotina de sono e tente segui-la

Faça parte da Acesso Saúde
Para ser usuário da Acesso Saúde, basta solicitar a carteirinha que é totalmente grátis e não há cobrança de mensalidade. O cliente paga apenas a consulta ou procedimento que realizar com um preço acessível. Além disso, a Acesso Saúde tem estrutura própria para atendimento, não sendo necessária a intermediação de consultas ou o usuário ter que se deslocar para outro local.

Para mais informações acesse o site: Acesso Saúde/ Teresina 

Central de Agendamento
(86) 3304-1500
(86) 99424-3400 | WhatsApp

Horário de Atendimento em Teresina 
Segunda a Sexta-feira - 7h às 18h.
Sábado - 8h às 12h. 

Comentar
Conheça a verdade · 02/04/2019 - 15h30

Autismo: desinformação e mitos alimentam preconceito


Compartilhar Tweet 1



Muitas pessoas ainda acreditam que o autismo representa uma espécie de condenação sem volta e que o diagnóstico significa uma vida sem oportunidades – e é exatamente esse tipo de desinformação e mito que alimenta o preconceito. A avaliação é do pediatra e neurologista infantil, Clay Brites.

    Foto: Tania Rego/Agencia Brasil

Para o especialista, o Dia Mundial da Conscientização sobre o Autismo, lembrado hoje (2), ajuda a sociedade a refletir melhor acerca dos avanços e, principalmente, do que ainda precisa melhorar para dar suporte amplo e transdisciplinar e esse grupo de pessoas e suas famílias. A data é reconhecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

“Muitos casos são severos e passam essa impressão mesmo, mas a maioria, não. Ainda vemos muitos casos graves, inclusive, porque estamos assistindo a uma geração passada, em que o diagnóstico foi tardio. Espero que, com as informações recentes, a nova geração tenha outra evolução, bem mais satisfatória, e derrube muitos mitos.”

Em entrevista à Agência Brasil, Brites lembrou que o transtorno atinge 1% das crianças no mundo e leva a prejuízos na percepção e na capacidade de interação social adequada. Isso faz com que a criança com autismo perca boa parte da capacidade de interagir socialmente de forma construtiva, coerente, com reciprocidade, atenção concentrada e compartilhada.

O autismo, segundo o pediatra, também pode levar a comportamentos repetitivos e interesses excessivamente restritos a determinados objetos, contextos e até pessoas. A criança diagnosticada geralmente não apresenta bom contato visual, não olha nos olhos e tem dificuldade para perceber mudanças de comportamento de grupos e de ambientes.

“Essas crianças costumam ter reações corporais anormais frente a situações emocionais ou induzidas pelo grupo como, por exemplo, movimentos de mãos repetitivos. Elas têm muita dificuldade em conversar, só falam aquilo que lhes interessa – qualquer coisa induzida por terceiros ela simplesmente ignora, não dá continuidade.”

“Elas têm uma hiper preferência por objetos, têm distúrbios de sensibilidade, costumam ter medos inexplicáveis ou desproporcionais ao que está acontecendo”, acrescentou.  

Os sintomas começam a aparecer nos primeiros três anos de vida e o ideal é que o diagnóstico seja feito o quanto antes, abrindo caminho para modelos de intervenção comportamentais ou desenvolvimentais – de preferência, abordagens que tenham fundamentação cientifica e um grande número de pesquisa com amostragem populacional significativa.

“A importância está em ajudá-los a adquirir competências suficientes e a tempo de poderem ser mais funcionais e socialmente melhores adaptados nos anos mais difíceis que se seguirão, ao adentrarem na escola ou no trabalho.  Nesse processo, a intervenção precoce e a oportunidade de oferecer os melhores modelos auxilia na preservação ou até no ganho de capacidade intelectual e de linguagem social verbal e não verbal.”

Livro

Clay Brites e a esposa, a psicopedagoga Luciana Brites, são autores do livro Mentes Únicas. A proposta é colocar à disposição informações que ajudem a nortear a família, a escola, os profissionais e as instâncias de gestão e de Justiça sobre como proceder com pessoas com autismo.

Com linguagem acessível, a publicação, segundo ele, mostra que o autismo, ao contrário do que muito pensam, não é o fim de tudo e que, apesar de todas as dificuldades, o conhecimento é fator fundamental para que crianças dentro do espectro tornem-se seres humanos realizados dentro de suas particularidades.

Faça parte da Acesso Saúde
Para ser usuário da Acesso Saúde, basta solicitar a carteirinha que é totalmente grátis e não há cobrança de mensalidade. O cliente paga apenas a consulta ou procedimento que realizar com um preço acessível. Além disso, a Acesso Saúde tem estrutura própria para atendimento, não sendo necessária a intermediação de consultas ou o usuário ter que se deslocar para outro local.

Para mais informações acesse o site: Acesso Saúde/ Teresina 

Central de Agendamento
(86) 3304-1500
(86) 99424-3400 | WhatsApp

Horário de Atendimento em Teresina 
Segunda a Sexta-feira - 7h às 18h.
Sábado - 8h às 12h. 


Fonte: Agência Brasil
Comentar
Podem indicar mais problemas · 01/04/2019 - 14h38 | Última atualização em 01/04/2019 - 21h45

Espasmos musculares são normais? Descubra o que pode ser e como evitar


Compartilhar Tweet 1



Ganham a definição de espasmos as contrações musculares involuntárias que, passageiras, podem ou não ser acompanhadas por dores. Na grande maioria dos casos, os espasmos não indicam graves problemas de saúde e tendem a desparecer mesma forma que surgem, ou seja, rápida e subitamente.

Espasmos musculares involuntários

Espasmos musculares involuntários são mais comuns nas regiões das coxas, panturrilhas, mãos, braços, barriga, e arcos do pé. Eles podem envolver parte de um músculo ou todo um grupo muscular.

As causas exatas de espasmos musculares ainda não são completamente compreendidas pelos médicos, mas já se sabe que existem alguns gatilhos comuns que podem provocar as contrações involuntárias.

As cãibras são as formas mais comuns de espasmos musculares. Caracterizadas pela contração involuntária dos músculos, provocam dores e desconfortos que, apesar de bastante incômodos, tendem a desaparecer em poucos segundos.

A cãibra aparece por causa de uma hiperexcitação dos nervos e pode ter as mais diferentes causas, desde fisiológicas - como um esforço físico muito forte - até patológicas ou sintomáticas, como problemas musculares, reação a temperaturas muito baixas e, em casos bem mais raros, indicar alguma doença. 

Estresse, cansaço excessivo e desidratação são algumas das razões mais comuns dos espasmos musculares. Exageros nos exercícios, independentemente da capacidade física, também podem favorecer o surgimento de cãibras e contrações involuntárias, já que indicam fadiga muscular.

O consumo excessivo de café e outras substâncias com ação estimulante, como o cigarro, por exemplo, são outros fatores que podem desencadear espasmos musculares em diferentes partes do corpo.

Como evitar espasmos

No caso das cãibras, quando elas aparecem com muita frequência, o ideal é consultar um médico, já que podem indicar alguma doença ou insuficiência vitamínica.

Não existe uma solução exata para evitar o surgimento de espasmos musculares, além da tentativa de combater seus gatilhos, ou seja, reduzir o estresse e o consumo de café, garantir hidratação do organismo e manter uma boa rotina de sono, por exemplo.

No entanto, para combater a dor pontual da cãibra é possível realizar um alongamento na região no momento em que ocorre a contração muscular involuntária. Vale ainda massagear a área, fazendo movimentos circulares, para que os músculos relaxem, aliviando o incômodo. 

Em caso de câimbra na perna, tente ficar de pé colocando o peso do corpo sobre o membro afetado e dobrar o joelho para que ocorra o estriamento dos músculos. Se a dor for muito intensa e você não conseguir ficar de pé, estique a perna o máximo que conseguir, puxando os pés para trás com a ajuda das mãos.

Quando a câimbra dura mais de alguns segundos, faça compressas com toalhas quentes ou mesmo gelo.

Faça parte da Acesso Saúde
Para ser usuário da Acesso Saúde, basta solicitar a carteirinha que é totalmente grátis e não há cobrança de mensalidade. O cliente paga apenas a consulta ou procedimento que realizar com um preço acessível. Além disso, a Acesso Saúde tem estrutura própria para atendimento, não sendo necessária a intermediação de consultas ou o usuário ter que se deslocar para outro local.

Para mais informações acesse o site: Acesso Saúde/ Teresina 

Central de Agendamento
(86) 3304-1500
(86) 99424-3400 | WhatsApp

Horário de Atendimento em Teresina 
Segunda a Sexta-feira - 7h às 18h.
Sábado - 8h às 12h. 

Comentar

Compartilhar Tweet 1



Doença caracterizada pela ausência de ferro no organismo, a anemia normalmente é causada por uma dieta pobre, deficiência na absorção do mineral e perda de sangue. A condição pode afetar pessoas de qualquer idade, mas é mais comum em crianças com menos de três anos de idade, mulheres e gestantes.

Anemia: o que é

Tipo mais comum de todas as anemias, a anemia ferropriva tem como anormalidade a diminuição da vida média dos glóbulos vermelhos e é causada por deficiência de ferro no organismo.

O mineral é fundamental para o transporte de oxigênio dos pulmões para todas as células do corpo, explica o médico Rodolfo Cançado, professor da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

A causa mais comum de anemia é uma alimentação pobre em ferro. Além do mineral, substâncias como ácido fólico e vitamina B12 são importantes para a formação das hemoglobinas. Quando elas estão insuficientes, a quantidade de hemoglobina cai, diz a hematologista Dra. Regina Biasoli, do laboratório Alta Excelência Diagnóstica.

Sintomas

Os sintomas da anemia são pouco específicos, ou seja, o diagnóstico certeiro só pode ser obtido por meio de exames de sangue. No entanto, a doença pode apresentar sintomas leves e mais severos, como:

Leves

  • Fadiga generalizada
  • Falta de apetite
  • Dor de cabeça
  • Apatia
  • Mãos e pés frios
  • Formigamento nas mãos e pés

Severos

  • Palidez de pele e mucosas
  • Dificuldade de aprendizagem (em crianças)
  • Falta de ar
  • Tontura
  • Dor no peito

Faça parte da Acesso Saúde
Para ser usuário da Acesso Saúde, basta solicitar a carteirinha que é totalmente grátis e não há cobrança de mensalidade. O cliente paga apenas a consulta ou procedimento que realizar com um preço acessível. Além disso, a Acesso Saúde tem estrutura própria para atendimento, não sendo necessária a intermediação de consultas ou o usuário ter que se deslocar para outro local.

Para mais informações acesse o site: Acesso Saúde/ Teresina 

Central de Agendamento
(86) 3304-1500
(86) 99424-3400 | WhatsApp

Horário de Atendimento em Teresina 
Segunda a Sexta-feira - 7h às 18h.
Sábado - 8h às 12h. 

 

Comentar

Compartilhar Tweet 1



Dor forte e súbita no peito e formigamento no braço esquerdo são os sintomas mais conhecidos e óbvios de um infarto. A alteração cardíaca, no entanto, pode dar outros vários sinais diferentes, que nem sempre são associados ao coração, e que podem surgir diversos dias antes.

Infarto: o que é

O infarto acontece quando um coágulo interrompe a circulação do sangue em uma região do músculo do coração. Os batimentos cardíacos, então, são afetados e, consequentemente, provoca falta de oxigenação de tecidos e órgãos. Em casos extremos, um infarto pode resultar em danos irreparáveis e até à morte. 

Sintomas do infarto

Os sintomas de um infarto, ao contrário do que muita gente imagina, não ficam restritos apenas a dores no peito e desconfortos no braço esquerdo. A condição pode apresentar diversos sinais, alguns deles com considerável tempo de antecedência.

Sintomas que aparecem semanas antes

Algumas semanas antes de um infarto (às vezes até com 1 mês de antecedência), pacientes podem apresentar 3 sintomas: dor no peito, alteração no ritmo respiratório e falta de ar, de acordo com um estudo norte-americano feito com mais de 800 adultos com idade entre 35 e 65 anos.

Como a dificuldade em respirar é um dos sinais que aparecem semanas antes de um infarto, muitas pessoas acabam confundindo a condição cardíaca com uma pneumonia, por exemplo. A dor no tórax, nestes casos, não segue um padrão específico, o que pode atrapalhar o diagnóstico.

Sintomas de aparecem dias antes

Mais de 90% dos pacientes que sofreram infarto apresentaram sintomas recorrentes 24 horas antes do ataque cardíaco, segundo pesquisa publicada no periódico científico Annals of Internal Medicine. De acordo com os estudiosos, os 2 sinais identificados que aparecem um dia antes do infarto são desmaio e palpitações.

É importante ainda ficar atento a sintomas semelhantes aos de azia, já que queimação na região do estômago ou na área do peito pode também sinalizar que o coração não está totalmente saudável, explica o cardiologista Walter Gomes, coordenador clínico do Serviço de Cardiologia do Hospital Santa Catarina.

Sintomas mais graves

Dor no peito, sensação de aperto e queimação na região, que pode irradiar para a mandíbula, costas e/ou braços são sintomas considerados mais graves de infarto e que precisam ser investigados rapidamente. O paciente deve, portanto, procurar socorro médio o mais rápido possível se identificar os sinais.

Os incômodos também tendem piorar ao caminhar e podem surgir acompanhados por suor excessivo, falta de ar, náuseas e/ou vertigem.

Faça parte da Acesso Saúde
Para ser usuário da Acesso Saúde, basta solicitar a carteirinha que é totalmente grátis e não há cobrança de mensalidade. O cliente paga apenas a consulta ou procedimento que realizar com um preço acessível. Além disso, a Acesso Saúde tem estrutura própria para atendimento, não sendo necessária a intermediação de consultas ou o usuário ter que se deslocar para outro local.

Para mais informações acesse o site: Acesso Saúde/ Teresina 

Central de Agendamento
(86) 3304-1500
(86) 99424-3400 | WhatsApp

Horário de Atendimento em Teresina 
Segunda a Sexta-feira - 7h às 18h.
Sábado - 8h às 12h. 

Comentar

Compartilhar Tweet 1



Para aliviar os sintomas físicos do período menstrual existem algumas alternativas naturais que não incluem o uso de medicamentos. Uma opção da época da vovó continua sendo eficaz para diminuir as cólicas usando apenas o calor: tomar um banho quente ou utilizar bolsas térmicas garantem conforto e reduzem os incômodos causados pela menstruação.

Água quente para aliviar cólicas

Especialistas da clínica SIM afirmam que tomar um banho de água quente, deixando a água correr em abundância no abdômen, aumenta o fluxo sanguíneo na região e proporciona a diminuição do desconforto causado pelas cólicas.

O mesmo acontece com a bolsa térmica com água quente: colocá-la na barriga auxilia no relaxamento dos músculos locais, além de dilatar os vasos sanguíneos graças a temperatura elevada. Com isso, facilita a circulação do sangue e consegue aliviar os sintomas.

Compressa de água fria

Poucas mulheres sabem mas a bolsa de água frita também ameniza o desconforto das cólicas menstruais. Especialmente no caso de câimbras na região pélvica.

Estudos mostram que o frio tem propriedades anti-inflamatórias que podem inibir a síntese de substâncias associadas ao processo de dor, como as contrações do útero no período menstrual. Compressas de água gelada auxiliam na liberação de endorfina, por exemplo, que consegue diminuir a sensação de dor provocada pelas cólicas.

Faça parte da Acesso Saúde
Para ser usuário da Acesso Saúde, basta solicitar a carteirinha que é totalmente grátis e não há cobrança de mensalidade. O cliente paga apenas a consulta ou procedimento que realizar com um preço acessível. Além disso, a Acesso Saúde tem estrutura própria para atendimento, não sendo necessária a intermediação de consultas ou o usuário ter que se deslocar para outro local.

Para mais informações acesse o site: Acesso Saúde/ Teresina 

Central de Agendamento
(86) 3304-1500
(86) 99424-3400 | WhatsApp

Horário de Atendimento em Teresina 
Segunda a Sexta-feira - 7h às 18h.
Sábado - 8h às 12h. 

Comentar
Afeta boa parte da população · 25/03/2019 - 14h22 | Última atualização em 25/03/2019 - 15h02

Intradermoterapia Capilar: uma solução para queda de cabelo e calvície


Compartilhar Tweet 1



A queda de cabelo excessiva é uma patologia que afeta grande parte da população, inclusive as mulheres. Soma-se a isso a presença de uma rotina corrida, a alta carga de estresse sofrida no dia a dia e a dificuldade em alinhar o trabalho, a família e os cuidados pessoais. Tudo isso gera resultados não muito favoráveis à saúde da pele e do cabelo.

Segundo o especialista em Biomedicina Estética, José Arnaldo, da Acesso Saúde, temos também a alopecia androgenética, ou calvície, é uma forma de queda de cabelos geneticamente determinada.

É relativamente frequente na população. Homens e mulheres podem ser acometidos pelo problema, que apesar de se iniciar na adolescência, só é aparente após algum tempo, por volta dos 40 ou 50 anos.

Apesar do termo “andro” se referir ao hormônio masculino, na maioria das vezes os níveis hormonais se mostram normais nos exames de sangue. A doença se desenvolve desde a adolescência, quando o estímulo hormonal aparece e faz com que, em cada ciclo do cabelo, os fios venham progressivamente mais finos.

Uma das formas de resolver esse problema e aumentar sua autoestima é investir na intradermoterapia capilar, um tratamento clínico que combina a aplicação de substâncias ativas no couro cabeludo para interromper a queda de cabelo.

O que é a intradermoterapia capilar?

Esse tratamento, também conhecido como mesoterapia capilar, é um método clínico que consiste na aplicação de substâncias ativas no couro cabeludo, por meio de pequenas agulhas, com o objetivo de diminuir consideravelmente a queda de cabelo.

Ainda, a técnica auxilia na nutrição dos fios e estimula diretamente o crescimento dos fios. Isso acontece porque existe uma alta concentração de vitaminas e minerais na mistura dos fármacos. Nesse sentido, por não ter a chance de ser metabolizada pelo organismo, a técnica garante bons resultados e atinge uma distribuição efetiva.

Como ela funciona?

O tratamento é feito com a aplicação de diversas microagulhas que penetram no couro cabeludo, de maneira superficial, injetando pequenas doses do medicamento — uma combinação de fármacos que permite a vasodilatação, o fortalecimento do bulbo capilar e o estímulo da produção de colágeno — na região selecionada. A quantidade de sessões depende do nível do desenvolvimento da alopecia.

"No tratamento para alopecia androgenética é utilizado fármacos que aumentam o tempo de vida dos cabelos, dando a eles fortalecimento e fios mais grossos", explica o biomédico José Arnaldo.

É importante ressaltar a necessidade de ter uma avaliação com um especialista no assunto para realizar o procedimento, assim é possível a análise dos benefícios, eficácia e segurança da intradermoterapia, junto a uma análise profunda do paciente, é fundamental para atingir bons resultados, reduzindo consideravelmente os riscos de desenvolver infecções no couro cabeludo, visto que é uma técnica que o deixa exposto.

Quais são suas vantagens?

Uma de suas principais vantagens é apresentar uma rápida resposta do organismo, já que o fármaco não precisa passar pelos mecanismos de absorção do corpo, sendo mais efetivo e seletivo, o que reduz consideravelmente os riscos de efeitos colaterais.

Ainda, o método se mostra bastante eficiente no tratamento de cabelos que sofreram com químicas pesadas, como alisamento e descolorações. Isso porque a aplicação local influencia diretamente na síntese e formação dos fios, estimulando a produção de nutrientes e vitaminas essenciais para a formação de um cabelo bonito e saudável.

Para facilitar a compreensão, listei os melhores benefícios do método abaixo:

  • controla e reduz a queda de cabelo;
  • diminui a alopecia androgenética (calvície);
  • acelera o crescimento do cabelo e estimula a produção de novos fios;
  • melhora a estrutura da haste capilar;
  • aumenta a densidade e o volume dos cabelos.

Qual é a duração do tratamento?

A técnica é indicada para quem sofre com a queda de cabelo, com problemas pós-químicas, dermatite seborreica e calvície hereditária. Nesse sentido, pode ser feita tanto por homens quanto por mulheres, e o tempo de tratamento depende do nível de danificação dos fios.

"É necessária uma avaliação com o especialista no assunto para estender seu caso em especifico e somente pós avaliação é definido o modo de tratamento e quantidade de sessões, ressalta o biomédico. 

Tenha em mente, também, que casos mais graves podem exigir uma combinação entre as aplicações diretas e tratamentos orais com o intuito de potencializar um bom resultado.

A intradermoterapia capilar é um tratamento eficaz contra a queda de cabelo e enfraquecimento dos fios, estimulando a produção de nutrientes e vitaminas essenciais para conquistar cabelos saudáveis. Lembre-se de procurar um especialista que tenha experiência na área para realizar o procedimento com segurança!

Faça parte da Acesso Saúde


Para ser usuário da Acesso Saúde, basta solicitar a carteirinha que é totalmente grátis e não há cobrança de mensalidade. O cliente paga apenas a consulta ou procedimento que realizar com um preço acessível. Além disso, a Acesso Saúde tem estrutura própria para atendimento, não sendo necessária a intermediação de consultas ou o usuário ter que se deslocar para outro local.

Para mais informações acesse o site: Acesso Saúde/ Teresina 

Central de Agendamento
(86) 3304-1500
(86) 99424-3400 | WhatsApp

Horário de Atendimento em Teresina 
Segunda a Sexta-feira - 7h às 18h.
Sábado - 8h às 12h. 

Comentar

Compartilhar Tweet 1



A toxina botulínica é uma toxina produzida por uma bactéria chamada Clostridium botulinum. Ela é usada para relaxar os músculos causadores das linhas de expressão.

Segundo o Biomédico da Acesso Saúde, José Arnaldo, o botox na verdade é uma marca que, dentre várias outras, fabrica e comercializa a toxina botulínica. Com o tempo, porém, quando nos referimos a um acabamos automaticamente também nos referindo ao outro.

    Foto: Acesso Saúde

Para que serve a toxina botulínica?

“Ela pode tanto ser usada para fins estéticos quanto para o tratamento de doenças”, ressalta o biomédico José Arnaldo.

No entanto, a toxina se tornou mais conhecida por seus efeitos anti-idade, que contribuem para reduzir as linhas de expressão que surgem naturalmente com o passar dos anos.

Como ela age?

Cientistas descobriram que, quando aplicada em doses bem pequenas, a toxina pode trazer benefícios estéticos e ajudar no tratamento de outras doenças. “Se aplicarmos quantidades mínimas de toxina botulínica em pontos específicos do rosto, por exemplo, o Bruxismo (desordem funcional que se caracteriza pelo ranger ou apertar dos dentes durante o sono), conseguimos promover uma paralisia controlada dos músculos da face, aliviando o quadro de bruxismo¨, explica o biomédico.

Isso porque a substância age como um bloqueador neuromuscular, impedindo a transmissão de estímulos dos neurônios para os músculos. Assim, não deixa que ocorra a contração muscular, seja parcial ou totalmente.

A aplicação controlada da toxina botulínica por um especialista não oferece qualquer risco de doença ao paciente.

Como funciona?

O tratamento, que todos conhecemos como botox, consiste na aplicação de pequenas doses da toxina por meio de injeções e em pontos específicos da região que se deseja tratar.

O número de aplicações necessárias e os pontos em que serão aplicados são definidos de acordo com os objetivos do paciente e sob as recomendações de um especialista. A intenção é que os resultados do tratamento sejam sempre os mais naturais possível, por isso a opinião de um especialista é fundamental.

As injeções são superficiais, por isso, nas aplicações, é usada uma agulha bem pequena e fina, que causa pouca ou nenhuma dor aos pacientes. Em geral, não é preciso anestesiar o local antes do procedimento e tampouco exige-se repouso ou recuperação após o tratamento.

A aplicação da toxina botulínica não leva mais do que meia hora e é feita quase sempre em uma única sessão. Os efeitos já podem ser sentidos após somente 48 horas, mas o efeito total é com 15 dias e requer um retorno a clínica para reavaliar o paciente. 

Normalmente, eles duram de 4 a 6 meses. Depois, é necessário fazer uma nova aplicação.

O valor do tratamento com toxina botulínica varia de acordo com a região do corpo que será tratada e é proporcional à quantidade de produto que será aplicado.

Onde posso aplicar?

O botox é mais utilizado para tratar as marcas de expressão do terço superior da face. Ou seja, é bastante indicado para eliminar pés de galinha, rugas que se formam entre as sobrancelhas e as linhas horizontais na testa.

O procedimento relaxa a musculatura de forma a disfarçar a aparência das rugas já existentes e prevenir o surgimento de rugas mais profundas.

Mas também é possível fazer a aplicação em outras regiões do rosto, como:

  • Nas extremidades (caudas) das sobrancelhas, para deixá-las mais arqueadas. Isso porque, com o tempo, elas tendem a descer em decorrência da ação da gravidade;
  • No queixo, para reduzir rugas que aparecem no local;
  • No pescoço, para eliminar os vincos verticais que costumam surgir com o passar dos anos;
  • No colo, a fim de eliminar as linhas que surgem naturalmente com a idade;
  • Nas axilas, como forma de tratamento da hiperidrose axilar;
  • Nas mãos, para tratar a hiperidrose palmar;
  • Nos pés, para tratar a hiperidrose plantar;
  • Na gengiva, para disfarçar o sorriso gengival — quando a parte superior da gengiva aparece de forma desproporcional ao sorrir.

Para quem é indicado

Objetivos estéticos

Qualquer pessoa pode fazer uma aplicação de botox, mas indica-se geralmente para pessoas adultas que ou já estejam com marcas de expressão mais avançadas ou que desejem prevenir os sinais do tempo na pele.

Para o biomédico José Arnaldo, ¨fazer o botox preventivo aos 25 é a melhor maneira de envelhecer de forma natural, previnindo o aparecimento de rugas e linhas de expressão lá pelos 50 anos¨, afirma.

Contraindicações

O procedimento é contraindicado em alguns casos muito específicos:

 

  • Pacientes que apresentem alergia aos componentes da fórmula da toxina botulínica;
  • Mulheres grávidas;
  • Mulheres lactantes (que estejam amamentando);
  • Pacientes com doenças neuromusculares.

Cuidados necessários

Botox é um procedimento simples, rápido e quase sempre indolor, e por isso não requer qualquer tipo de cuidado antes ou depois.
No entanto, é preciso ficar atento a alguns pontos caso você esteja considerando aplicar a toxina.

A primeira coisa é sempre consultar um especialista antes de fazer o agendamento. Explique a ele suas intenções com o tratamento e pergunte sobre os locais do corpo em que ele recomendaria a aplicação.

Além disso, garanta que o local seja uma clínica confiável e preparada para realizar o procedimento corretamente e com segurança.

Faça parte da Acesso Saúde
Para ser usuário da Acesso Saúde, basta solicitar a carteirinha que é totalmente grátis e não há cobrança de mensalidade. O cliente paga apenas a consulta ou procedimento que realizar com um preço acessível. Além disso, a Acesso Saúde tem estrutura própria para atendimento, não sendo necessária a intermediação de consultas ou o usuário ter que se deslocar para outro local.

Para mais informações acesse o site: Acesso Saúde/ Teresina 

Central de Agendamento
(86) 3304-1500
(86) 99424-3400 | WhatsApp

Horário de Atendimento em Teresina 
Segunda a Sexta-feira - 7h às 18h.
Sábado - 8h às 12h. 

Comentar

Compartilhar Tweet 1



Aprender a identificar as possíveis causas da dor no peito e diferenciar quando o desconforto é normal ou quando exige ajuda médica é de extrema importância e pode até salvar vidas. Com informações do VIX.com.

Dor no peito

Dores no peito podem ter origem em diversas condições de saúde, das mais simples até as mais preocupantes.

Normalmente, o incômodo é relacionado a um infarto ou problema cardíaco, o que nem sempre é o caso. Problemas intestinais, musculares e até mesmo emocionais podem causar dor no peito.

Dor no peito: o que pode ser

Gases

Uma dor no peito pode ser um simples sintoma de excesso de gases. O desconforto acontece porque os gases intestinais se deslocam para cima e comprimem os órgãos próximos ao diafragma.

Refluxo gastresofágico

Como provoca o retorno do ácido do estômago ao esôfago, o refluxo também pode provocar dores no peito, uma vez que este líquido lesiona a mucosa do órgão.

Causas osteomusculares

A parede torácica, assim como outras partes do corpo, é formada por ossos, músculos, cartilagens e articulações que podem ficar inflamados, distendidos ou fraturados e, consequentemente, causar dor. Ou seja, o incômodo no peito pode ser de causas osteomusculares, explica a cardiologista Cláudia Bernoche, do Hospital 9 de Julho.

Estresse

De acordo com a psiquiatra Dra. Elizabeth Zamerul Ally, o organismo reage a momentos de tensão ou ameaça com a ativação do estado de alerta, que promove diversas reações bioquímicas, incluindo dor na região do coração. Quem sofre de estresse pode sentir dor no peito e aceleração dos batimentos cardíacos mesmo sem apresentar qualquer problema no coração.

Embolia pulmonar

Caracterizada por um coágulo nos vasos do pulmão que obstrui o fluxo de ar e sangue, a condição pode gerar dor no peito e falta de ar. Neste caso, o desconforto não pode ser ignorado, já que quadro é grave e requer intervenção rápida.

Pericardite

A condição consiste na inflamação da membrana que reveste o coração e é caracterizada por dor no peito, cansaço, febre e falta de ar. O quadro, que exige socorro imediato, pode ser causado por infecção por vírus ou ataque cardíaco.

Infarto

O infarto é a causa mais conhecida de dor no peito. Nesse caso, que requer socorro médico imediato, além da dor no peito, o paciente sente uma sensação de aperto ou queimação que pode irradiar para a mandíbula, costas e/ou braços. Os incômodos também tendem piorar ao caminhar e podem surgir acompanhados por suor excessivo e falta de ar.

Faça parte da Acesso Saúde
Para ser usuário da Acesso Saúde, basta solicitar a carteirinha que é totalmente grátis e não há cobrança de mensalidade. O cliente paga apenas a consulta ou procedimento que realizar com um preço acessível. Além disso, a Acesso Saúde tem estrutura própria para atendimento, não sendo necessária a intermediação de consultas ou o usuário ter que se deslocar para outro local.

Para mais informações acesse o site: Acesso Saúde/ Teresina 

Central de Agendamento
(86) 3304-1500
(86) 99424-3400 | WhatsApp

Horário de Atendimento em Teresina 
Segunda a Sexta-feira - 7h às 18h.
Sábado - 8h às 12h. 

Comentar
Remédio muito usado no estado · 19/03/2019 - 18h11

Nimesulida: como age, para quais doenças serve, tipos e preços


Compartilhar Tweet 1



Nimesulida é o nome da substância ativa do remédio anti-inflamatório bastante popular e usado no Brasil. O medicamento é conhecido por combater dores, febres, desconfortos físicos agudos e cólicas menstruais intensas.

Nimesulida: para que serve

De acordo com a Anvisa, a nimesulida é destinada ao tratamento de uma variedade de condições que requeiram atividade anti-inflamatória, analgésica e antipirética (que reduz a febre).

Dor de garganta

Anti-inflamatório, o remédio pode ajudar a combater inflamação e dor de garganta. 

Dor de ouvido

A condição pode ser aliviada com nimesulida porque o medicamento é anti-inflamatório.

Dor de cabeça

A nimesulida age como analgésico e, por isso, pode acabar com a dor de cabeça.

Cólica menstrual

Cólicas menstruais intensas podem ser aliviadas com uso de nimesulida, já que o remédio tem ação analgésica. 

Dores musculares

A versão em gel dermatológico pode ser usada para afastar dor e inflamação muscular e nas articulações.

Febre

Por ser um medicamento com ação antipirética, ajuda a reduzir a febre.

É antibiótico?

A nimesulida é um medicamento com ação analgésica, anti-inflamatória e antitérmica, e não um antibiótico. Pode, portanto, ser comprado sem necessidade de receita médica.

Posologia 

Comprimido

Para adultos e crianças acima de 12 anos, a dose mais recomendada corresponde a 50 mg a 100 mg, duas vezes ao dia.

Gotas

O uso da nimesulida em gotas em adultos e crianças acima de 12 anos normalmente corresponde a 1 gota por kg de peso, dividida em duas vezes ao dia, diretamente na boca. Dosagem máxima diária limitada a 80 gotas.

Supositório

Para uso em adultos e crianças acima de 12 anos, a dose mais recomendada corresponde a aplicação de 1 supositório de 100 mg por via retal, duas vezes ao dia.

Efeitos colaterais 

Os efeitos colaterais conhecidos da nimesulida são:

  • Náuseas
  • Dor de estômago
  • Diarreia
  • Vômito
  • Efeitos colaterais mais raros
  • Perda do apetite
  • Urina escura
  • Urticária
  • Coceira
  • Suor excessivo
  • Gases intestinais
  • Tonturas
  • Hipertensão
  • Inchaço
  • Preço

O preço da nimesulida varia de acordo com sua forma apresentada, laboratório fabricante e rede farmacêutica.

Comprimido

O comprimido de nimesulida, 100 mg, com 12 cápsulas, tem valor médio entre R$ 8 e R$ 15.

Gotas

O preço médio da versão em gotas de nimesulida é de R$ 17. 

Gel dermatológico

A nimesulida em gel com 40 g custa, em média, R$ 13.

Supositório

A caixa com 12 supositórios de nimesulida tem preço médio de R$ 33.

Faça parte da Acesso Saúde
Para ser usuário da Acesso Saúde, basta solicitar a carteirinha que é totalmente grátis e não há cobrança de mensalidade. O cliente paga apenas a consulta ou procedimento que realizar com um preço acessível. Além disso, a Acesso Saúde tem estrutura própria para atendimento, não sendo necessária a intermediação de consultas ou o usuário ter que se deslocar para outro local.

Para mais informações acesse o site: Acesso Saúde/ Teresina 

Central de Agendamento
(86) 3304-1500
(86) 99424-3400 | WhatsApp

Horário de Atendimento em Teresina 
Segunda a Sexta-feira - 7h às 18h.
Sábado - 8h às 12h. 

Comentar

Compartilhar Tweet 1



A prednisona é uma substância que proporciona potente efeito anti-inflamatório, antirreumático e antialérgico no tratamento de doenças que respondem a corticosteroides.

Prednisona: para que serve

A prednisona tem efeito anti-inflamatório e pode ser usada no tratamento de diversas condições, que vão desde alergias e problemas respiratórios a doenças endócrinas, osteomusculares, nos olhos até tumores.

Distúrbios endócrinos

A prednisona pode ser usada no tratamento de insuficiência adrenocortical primária ou secundária, hiperplasia adrenal congênita, tireoidite não supurativa e outros transtornos endócrinos. 

Artrite reumatoide

Tipos de artrites e outros distúrbios osteomusculares podem ser tratados com prednisona.

Dermatites

A prednisona pode fazer parte do tratamento de dermatites, psoríase, micose e outros tipos de doenças dermatológicas.

Rinite

Distúrbios alérgicos, como problemas de pele, rinites e asma podem receber tratamentos baseados no uso de prednisona.

Conjuntivite alérgica

Assim como a conjuntivite, outras doenças oftálmicas que envolvem processos inflamatórios e alérgicos dos olhos e anexos podem ser tratadas com prednisona.

Leucemia

A prednisona pode ser uma medicação paliativa no tratamento de leucemias e linfomas em adultos e leucemia aguda em crianças.

É corticoide?

Sim. A prednisona é uma das várias formulações sintéticas de corticoides usados em tratamentos médicos.

Bula

A bula completa e com todas as informações detalhadas sobre a prednisona pode ser encontrada no site da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Posologia: como tomar

O uso correto da prednisona deve ser indicado por um profissional de saúde e as necessidades posológicas são individualizadas e variam de acordo com doença a ser tratada, assim como sua gravidade.

A dose inicial de prednisona para adultos pode variar de 5 mg a 60 mg diários, dependendo da condição em tratamento. A posologia, portanto, deverá ser mantida ou ajustada até que se observe resposta clínica favorável.

Efeitos colaterais

Os efeitos colaterais mais conhecidos pelo uso de prednisona são:

  • Aumento do apetite
  • Indigestão
  • Fadiga
  • Insônia

Engorda?

Por se tratar de um corticoide, a prednisona pode resultar em ganho de peso, já que aumenta o apetite, provoca retenção de líquido e acúmulo de gordura. No entanto, se usado por pouco tempo, obedecendo o tratamento indicado pelo médico, os efeitos são passageiros e tendem a desparecer após o uso do remédio.

Preços

Os preços da prednisona variam de acordo com o fabricante e rede de farmácia. O comprimido de prednisona 20mg, com 10 cápsulas, custa entre R$ 7 e R$11, em média.

Faça parte da Acesso Saúde
Para ser usuário da Acesso Saúde, basta solicitar a carteirinha que é totalmente grátis e não há cobrança de mensalidade. O cliente paga apenas a consulta ou procedimento que realizar com um preço acessível. Além disso, a Acesso Saúde tem estrutura própria para atendimento, não sendo necessária a intermediação de consultas ou o usuário ter que se deslocar para outro local.

Para mais informações acesse o site: Acesso Saúde/ Teresina 

Central de Agendamento
(86) 3304-1500
(86) 99424-3400 | WhatsApp

Horário de Atendimento em Teresina 
Segunda a Sexta-feira - 7h às 18h.
Sábado - 8h às 12h. 

Comentar

Compartilhar Tweet 1



Poucas coisas são tão desconfortáveis quanto a congestão nasal. O nariz entupido, frequente em quadros de gripes, resfriados e alergias, dificulta a respiração, atrapalha o sono, prejudica a alimentação e, apesar de não ser um sintoma grave, compromete muito o bem-estar. 

Nariz entupido: causas

Ao contrário do que muita gente acredita, a congestão nasal (ou nariz entupido) não é causada pelo excesso de muco acumulado nas vias respiratórias. O desconforto, na verdade, é resultado de um inchaço nas paredes da mucosa nasal que atrapalha a passagem do ar pelas narinas.

Nariz entupido por gripe e resfriado

A congestão nasal normalmente é resultado de gripes e resfriados, ou seja, processos infecciosos de origem viral ou bacteriana. O desconforto causado pelo nariz entupido, nestes casos, costuma ser passageiro. 

Nariz entupido por muito tempo

Em casos de rinite alérgica, sinusite ou desvio de septo, o incômodo provocado pela congestão nasal costuma ser mais duradouro. Quem sofre dos problemas tem ainda o hábito de usar descongestionantes que, apesar de promover alívio imediato, pode resultar em efeito rebote e piorar a condição se utilizado por mais de três dias.

A obstrução nasal prolongada pode ainda, em casos mais raros, ser causada pela presença de pólipos ou tumores no nariz.

Nariz entupido ao deitar

A sensação de nariz entupido pode aumentar na hora de deitar. Isso ocorre porque, na posição, os cornetos (pequenos órgãos esponjosos que ficam dentro das narinas), já inchados pelo aumento da quantidade de sangue que circula pelos vasos sanguíneo, têm ainda mais diminuído o espaço para a passagem de ar.

Nariz entupido: o que fazer

A congestão nasal pode ser aliviada por meio de medicamentos que ajudam a desentupir o nariz ou até mesmo com soluções caseiras simples e naturais.

Melhor remédio para desentupir o nariz

O descongestionante nasal é considerado o melhor remédio para aliviar de forma rápida o desconforto. O medicamento para desentupir o nariz, apesar de poder ser comprado em farmácias sem prescrição médica, exige cuidados.

As complicações provocadas pelo uso contínuo e excessivo de descongestionante nasal vão desde dependência a aumento de pressão arterial e taquicardia. O remédio, portanto, não é indicado para pessoas que sofrem de hipertensão e têm histórico de problemas cardíacos.

Como desentupir o nariz: remédio caseiro

Soluções e métodos caseiros e naturais podem ser boas alternativas para descongestionar o nariz. Conheça algumas opções indicadas por médicos:

1) Como desentupir o nariz com soro fisiológico

O soro fisiológico é bastante conhecido e eficaz no tratamento da congestão nasal. Basta aplicar o produto nas narinas, várias vezes por dia, para manter a mucosa bem hidratada.

2) Massagem para desentupir o nariz

A massagem facial indicada pelo otorrinolaringologista Jamal Azzam para desentupir o nariz é simples: basta massagear a região em torno dos olhos e o nariz, fazendo um pouco de pressão, para diminuir a dor e estimular a circulação sanguínea do local.

3) Inalação caseira para desentupir o nariz

Eucalipto, alecrim e sálvia são apenas alguns dos ingredientes que podem funcionar como remédios naturais para fazer inalação e acabar com os desconfortos causados pelo nariz entupido.

4) Como desentupir o nariz com solução salina

Além de acabar com a congestão nasal, a solução ajuda a parar a coriza. Para preparar, misture 1 colher de chá de sal para cada litro de água. A solução salina pode ser inalada ou pingada no nariz.

Faça parte da Acesso Saúde
Para ser usuário da Acesso Saúde, basta solicitar a carteirinha que é totalmente grátis e não há cobrança de mensalidade. O cliente paga apenas a consulta ou procedimento que realizar com um preço acessível. Além disso, a Acesso Saúde tem estrutura própria para atendimento, não sendo necessária a intermediação de consultas ou o usuário ter que se deslocar para outro local.

Para mais informações acesse o site: Acesso Saúde/ Teresina 

Central de Agendamento
(86) 3304-1500
(86) 99424-3400 | WhatsApp

Horário de Atendimento em Teresina 
Segunda a Sexta-feira - 7h às 18h.
Sábado - 8h às 12h. 

Comentar

Compartilhar Tweet 1



Um dos maiores medos das mulheres que usam pílula é ter problemas cardiovasculares, visto que o risco aumenta com a ingestão do contraceptivo. No entanto, saber identificar os sintomas de trombose por anticoncepcional é importante para tratá-la antes que complicações ocorram.

Anticoncepcional causa trombose

Trombose é o acometimento no qual é criado um coágulo na corrente sanguínea. Seu maior perigo consiste no desprendimento do trombo, que bloquearia o fluxo de sangue de artérias ou veias, gerando complicações graves como embolia pulmonar, infarto ou acidente vascular cerebral (AVC).

Não se sabe exatamente o motivo pelo qual alguns tipos de pílula causam trombose, mas o mais provável é que o medicamento cause resistência a proteínas que agem como anticoagulantes no corpo. Assim, o resultado é um desequilíbrio circulatório que origina coágulos.

Toda pílula é perigosa?

A pílula mais comum é também a mais perigosa quando assunto é trombose. Chamado de contraceptivo combinado, ele mistura doses de hormônios sintéticos derivados do estrogênio (naturalmente encontrado em nosso organismo) com outra substância, geralmente oriunda da progesterona.

A questão é que o estrógeno eleva a chance de ter doenças vasculares, como a trombose, e alguns tipos de câncer, como o de mama e de útero.

O risco dessa doença vascular é pequeno mesmo com o uso do anticoncepcional.

Porém, a incidência é maior para fumantes, mulheres com obesidade e/ou com idade avançada ou histórico familiar de problemas cardiovasculares. Nesses casos, é recomendado buscar outro método contraceptivo, como minipílula ou dispositivo intra-uterino (DIU).

Faça parte da Acesso Saúde
Para ser usuário da Acesso Saúde, basta solicitar a carteirinha que é totalmente grátis e não há cobrança de mensalidade. O cliente paga apenas a consulta ou procedimento que realizar com um preço acessível. Além disso, a Acesso Saúde tem estrutura própria para atendimento, não sendo necessária a intermediação de consultas ou o usuário ter que se deslocar para outro local.

Para mais informações acesse o site: Acesso Saúde/ Teresina 

Central de Agendamento
(86) 3304-1500
(86) 99424-3400 | WhatsApp

Horário de Atendimento em Teresina 
Segunda a Sexta-feira - 7h às 18h.
Sábado - 8h às 12h. 

Comentar