180graus

Deputada visita Teresina - 27/08/2014 às 08h44

Deputada Juliana Moraes participa de reunião nesta terça (26/08), no bairro São Cristóvão

Galaxy

Na noite desta terça-feira (26), a deputada Juliana participou de uma reunião no bairro São Cristovão em Teresina.

Juliana foi recebida por Zezita Ribeiro e Antonio Manuel, com um grupo de amigos que demonstraram apoio para reeleição de Juliana e do Governador Zé Filho.

1610793_1483053735279771_3461584983236187880_n.jpg

10603341_1483057478612730_6124957671825560696_n.jpg

10616700_1483056915279453_2963273141312098282_n.jpg

10625014_1483053625279782_1828273938030146397_n.jpg

10635972_1483054375279707_6403513886670229820_n.jpg

10647101_1483053528613125_6732329448392917629_n.jpg

Publicado Por: Nayrana Meireles

Com formatos diferentes - 19/06/2012 às 08h29

Vibradores atraem cada vez mais consumidoras

Segundo a associação, as vendas cresceram cerca de 18% no último ano

Os vibradores, antes restritos a poucos modelos e reservados a lugares escondidos e lojas de reputação duvidosa, deixaram a clandestinidade.

Como cosméticos ou potes herméticos para comida, os massageadores e outros apetrechos eróticos são vendidos por consultoras que atendem em domicílio.

"A venda de porta em porta é um fenômeno brasileiro. Temos 85 mil consultoras que vendem esses produtos", diz Paula Aguiar, presidente da Abeme (Associação Brasileira das Empresas do Mercado Erótico e Sensual).

Segundo a associação, as vendas cresceram cerca de 18% no último ano, embora não se saiba exatamente o que isso significa, porque o setor não costuma divulgar os números fechados.

Mas a percepção de que o cenário está mudando aparece em outros lugares, como consultórios de psicólogos.

"As mulheres estão perdendo a vergonha e buscam mais formas de intensificar seu prazer", diz a psicanalista Regina Navarro Lins.

A maior procura também é constatada por Eliane Pessini, que há 11 anos vende produtos eróticos de porta em porta e vê cada vez mais interessadas nas palestras e workshops que dá pelo país.

Para a antropóloga e colunista da Folha Mirian Goldenberg, depois que os produtos eróticos ganharam visibilidade em seriados, como "Sex and the City", o uso de vibradores passou a se expandir e a se legitimar.

"Antes, você tinha que ir escondida a uma loja feia. Agora, pode comprar em butique, com vendedoras que vão em casa, pela internet. E a compra ganhou um valor, mostra que a consumidora é uma mulher moderna, independente", diz Goldenberg.

E também mais voltada ao seu próprio prazer. "Primeiro, mulher não podia gostar de sexo. Depois, só gostava se fosse 'com amor'. Agora, já tem pesquisa com mulheres assumindo que gostam de sexo pelo prazer, com ou sem amor", diz Navarro Lins.

A auxiliar administrativa Danielle Quintale, 30, é um exemplo dessa mulher mais à vontade na busca pelo prazer. Foi dela a ideia de comprar um estimulador de clitóris para usar com o marido.

"Tive que explicar com calma que o vibrador me ajuda a ter mais prazer no sexo. No começo, meu marido estranhou, mas nós, mulheres, temos de pensar em nós, não?"

O mercado também pensa. Hoje, mais de 200 modelos de massageadores íntimos são vendidos no país, entre nacionais e importados, como os da marca suíça Lelo. A empresa investe em peças de luxo, algumas com acabamento em ouro de 18 quilates.

Tanto glamour e visibilidade têm seu lado negativo: no final do mês passado, um modelo da Lelo, o Yva, virou manchete ao ser roubado de uma loja luxuosa, em Brasília.

PRAZER LÍQUIDO

As marcas mais populares estão apostando nos modelos disfarçados, que imitam a forma de pincel de blush, batom ou máscara para cílios.

Outra inovação são os "vibradores líquidos", que, em contato com a mucosa da vagina, dão choquinhos no clitóris. Recomenda-se escolher uma marca que tenha a aprovação da vigilância sanitária e, antes de usar, testar na boca, na parte interna do lábio.

Os modelos que estimulam o clitóris e dispensam a penetração estão entre os mais vendidos, diz Daniel Passos, proprietário da Loja do Prazer, que vende pela internet.

Para Passos, a evolução na tecnologia e no design deixa as mulheres mais confortáveis com o uso dos vibradores. Elas são as maiores compradoras dos produtos eróticos, mas alguns homens já procuram os massageadores para usar com a parceira.

É o caso de José Wellington de Oliveira Salatiel, 22, comerciário. "Comprei um para minha namorada. Ela não entendeu nada no começo, mas fui conversando e hoje faz parte da nossa relação. Eu acho supersexy vê-la usando", conta Salatiel, que diz ter superado o tradicional receio masculino de ser "substituído" pelo vibrador.

O medo é comum entre os homens, diz Navarro Lins. "Muitos acham que elas usam o vibrador porque eles não dão conta do recado. Mas, se a mulher estimula o clitóris com o aparelho enquanto está sendo penetrada, vai ter um orgasmo muito superior."

USO RECOMENDADO

"O uso do vibrador, além de não ter contraindicação, é autorizado e recomendado", diz a ginecologista Elsa Gay, coordenadora do Ambulatório de Sexologia do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo.

Segundo ela, o uso de massageadores é "perfeitamente aceitável para ajudar a mulher a encontrar prazer com ou sem companheiro".

Para a terapeuta tântrica Samvara Subagui, do espaço Metamorfose, os estimuladores podem levar a mulher a um estado de êxtase.

"Muitas nunca tiveram a experiência de sentir prazer extremo. O clitóris tem milhares de terminações nervosas. Sabendo como estimulá-lo e usando o vibrador como apoio, é possível levar a pessoa a um estado alterado de consciência."

De acordo com a terapeuta, os vibradores são usados nas técnicas de massagem oferecidas no local, o tantra. "É uma terapia que ajuda as pessoas a reencontrarem o prazer. O prazer e a alegria são fundamentais para uma vida saudável. Nossa técnica é diferente de uma massagem erótica, não tem a ver com relação sexual, é uma experiência diferente", diz.

Samvara explica que os vibradores usados são do tipo cápsula, para o estímulo do clitóris. De acordo com Elsa Gay, não há receita sobre qual seria o melhor modelo de massageador íntimo.

"Cada mulher conhece seu corpo e sabe o que proporciona mais prazer, qual a intensidade do estímulo, o tipo de movimento e a frequência."

A ginecologista lembra que é preciso ter cuidado com a higiene do objeto: lavar sempre com água e sabão depois de usar.

Publicado Por: Diana Cavalcante

Carregando, por favor aguarde...
Últimas Notícias
22h10 Menino de 10 anos guarda dinheiro e consegue comprar o primeiro carro 22h05 Fiema realiza ação de comércio exterior 21h55 Projeto Presidência Itinerante chega às Varas do Trabalho de Barra do Corda e Presidente Dutra 21h50 Microsoft lança novo Lumia com dois chips por 400 reais 21h35 Voluntários Emap desenvolvem trabalhos em comunidades da área Itaqui-Bacanga 21h23 Honda anuncia recall de 63.200 veículos por defeito em airbag 21h15 PM apreende adolescentes, armas e drogas em Timon 21h05 Prefeitura fortalece parceria com a Rede Amiga da Criança 20h55 Prefeitura encerra curso Cozinhas Domésticas 20h42 Ministério Público pede ao TSE o fim dos atos de campanha de Arruda 20h35 Polícia Civil prende integrante de quadrilha especializada em roubo a bancos 20h15 Carreta tomba em ribanceira e carga é saqueada na BR-101, ES 19h32 Leão Lobo conta sobre macumba feita por Goldschmidt: 'Fiquei no hospital' 19h00 Brasileiros se interessam cada vez menos por futebol, aponta pesquisa 18h56 PI: Crianças e adolescentes vencem o câncer com a ajuda de doações 18h35 Receber bem o turista é pauta do Salão de Turismo Rota das Emoções 18h35 Prefeitura de Cristino Castro é representada em Oficina do PMSB 18h30 Sejap oferta ações de saúde aos presos da UPR de Rosário 18h30 Recuperado de lesão, Neymar treina e deverá enfrentar Villarreal 18h28 Assis não consegue tirar denúncia do Fantástico do ar na propaganda 18h11 Americano perde para o Paysandu-PA e é eliminado da Copa Norte de Futebol Sub-20 18h08 Comercial goleia e vaga na semifinal da Copa Norte é garantida;o placar foi 4x0 18h06 Eduardo Jorge diz que quer acabar com salário de vereadores 18h05 VIGIA ameaça policiais com faca e acaba sendo morto a tiros 18h03 Chery inaugura 1º fábrica no Brasil e anuncia aporte de R$ 50 milhões
ControlX