180graus

Contorne a situação - 28/09/2016 às 17h51

Veja aqui 7 sinais de que seu relacionamento está por um fio

Imagem ilustrativa

Imagem ilustrativa

COELHO FORTE E DOURADO ADV
Imagem ilustrativa

Imagem ilustrativa

Unimed

Muitos dizem que 2016 não tem sido o ano do amor, digamos assim, devido ao grande número de casais famosos se divorciando. A separação de William Bonner e Fátima Bernardes, Brad Pitt e Angelina Jolie, Taylor Swift e Calvin Harris e Johnny Depp e Amber Heard chocou os fãs. Mas, embora o rompimento tenha parecido repentino para quem está de fora, o psicoterapeuta Michael McNulty, afirma em entrevista à Fox News, que muito provavelmente os problemas que causaram as separações já existiam há tempos.

“Os relacionamentos tendem a acabar mais pelo gelo do que pelo fogo”, diz. Em outras palavras, geralmente existem alguns sinais de alerta que um relacionamento está desmoronando. E, acredite ou não, brigas frequentes não é um deles, mas sim a forma como você e seu parceiro interagem durante esses conflitos.

“Sessenta e nove porcento dos conflitos que surgem entre os parceiros serão sempre questões em andamento. Apenas 31% dos problemas são realmente muito simples e podem ser resolvidos”, diz McNulty, que atende casais há mais de 25 anos.

Diante disso, McNulty elencou sete sinais de que seu relacionamento pode estar quebrado e algumas estratégias de como repará-lo.

Mais interações negativas do que positivas
Segundo McNulty, o primeiro sinal de um relacionamento problemático é o aumento das interações negativas, como um comportamento ranzinza, excesso de críticas ou sarcasmo. E, essa negatividade pode ser mais sutil do que você imagina. “Basta 1,2 interação negativa a cada uma interação positiva para um possível divórcio”, diz McNulty. Os casais mais felizes têm cinco interações positivas para cada negativa. Por isso, uma ligeira alteração comportamental pode ser um sinal importante de que é hora de controlar o lado ruim e amplificar o bom.

Seu corpo enlouquece durante as discussões
Discussões sempre são opressivas e esmagadoras, mas se você notar que ao brigar com o seu parceiro você assume uma postura no estilo O Exorcista, é um grande sinal de que algo está errado. O termo de psicologia para isso é “inundação” (tradução livre do inglês flooding) e diz respeito à resposta física que ocorre quando se fala de um problema com um parceiro, e pode envolver tudo, desde um ritmo cardíaco acelerado até suor e problemas de estômago. “Neste estado, não podemos receber novas informações, não podemos pensar criativamente e perdemos os nossos sentidos de humor, tudo o que faz com que seja difícil ter discussões sobre desavenças”, diz McNulty.

Se você notar que isso acontece, o especialista aconselha fazer uma pausa e voltar à conversa quando estiver mais calmo. “Respire profundamente ou assista a um programa de TV bobo ou dê um passeio que te ajude a relaxar”, sugere McNulty. Só não deixe a questão mal resolvida, ressalta o terapeuta.

Você constantemente aponta falhas
Quando você passa muito tempo com alguém, mesmo que você ame essa pessoa, você provavelmente vai ficar irritado com suas ações ao longo do tempo. Até aí, tudo bem. Mas quando você começa a ver os hábitos irritantes do parceiro como uma falha de caráter, algo aparentemente trivial como esquecer as tarefas domésticas, pode ser distorcida e se tornar algo como “Você não se preocupa com a nossa casa porque você nunca lembra de tirar o lixo.”

Neste caso, o especialista indica uma simples solução: ao expressar sua frustração ao seu parceiro, use mais o “eu” e pare de apontar o dedo para ele. Por exemplo, na situação acima, você poderia dizer algo como “quando você esquece de levar o lixo para fora, eu fico chateado porque eu estou tentando manter a nossa casa arrumada.” Essa atitude abre espaço para uma solução mais colaborativa, em vez de simplesmente magoar seu parceiro.

Você está sempre na defensiva
Se você está se sentindo atacado por seu parceiro, a sua resposta instintiva é a defesa. Portanto, se o seu companheiro trouxe a questão do lixo, por exemplo, uma reação natural pode ser contra-atacar com algo como: “Você está louco! Eu sempre tiro o lixo, eu não sei do que você está falando!”. E isso pode aumentar ou piorar o conflito.

Mas como você reequilibrar esta reação natural? “O antídoto é assumir a responsabilidade, mesmo que apenas uma pequena parte. Voltando ao cenário de lixo, uma resposta melhor seria: “Você está certo, eu poderia lembrar de colocar o lixo para fora mais vezes, eu vou escrever um lembrete no meu telefone para que eu não esqueça.” Essa abordagem mostra que você está disposto a trabalhar como uma equipe para resolver o problema, explica McNulty.

Há muito desprezo
Para McNulty, o desprezo é o maior preditor do divórcio. “É como derramar ácido sobre o amor. E quando você derrama ácido demais no amor, em algum ponto não haverá mais amor. Você pode ver o desprezo na forma de um comentário desagradável, olhos rolando ou uma cara de desgosto”, afirma.

Enquanto o desprezo entre os parceiros é um dos sinais mais reveladores de uma relação condenada, a esperança não está completamente perdida se houverem outras interações positivas, como falar sobre necessidades pessoais e focar no lado positivo. McNulty incentiva seus pacientes a adquirirem o hábito de apontar duas ou três coisas boas sobre o seu parceiro a cada semana. “A esperança é passar de desprezo para a criação de uma cultura de valorização”, explica.

Você não pode quebrar a parede
“Oi, você está me ouvindo?” Se essa pergunta te soa familiar, você já deve ter experimentado a “obstrução” de uma conversa, tanto através da linguagem corporal (olha para baixo ou distante) ou verbal. “Quando isso acontece, parece que a pessoa não se importa. Mas, muitas vezes, as pessoas só estão surpreendidas com a discussão e não sabem o que fazer”, diz McNulty.

Neste caso, também há uma solução simples: faça o outro entender que você está se sentindo sobrecarregado e descubra como lidar com a conversa de uma forma mais acessível para ambas as partes.

Você começa a sentir sozinho
É a ilustração do comentário de McNulty que “relacionamentos terminam mais pelo gelo do que pelo fogo”. Isso porque, ao longo do tempo, todos os fatores acima começam a se somar, tornando as famosas “DRs” (discussões de relacionamento) totalmente impraticáveis. “As pessoas tendem a ficar cansadas de lidar umas com as outras e com suas diferenças, o que as leva viver mais como companheiros de quarto, vivendo vidas paralelas, até, finalmente, dissolver seu relacionamento”, diz.

Mas, antes de deixar que essa informação intensifique sua depressão pós-Brangelina e te faça desistir de vez do amor, McNulty afirma que nunca é tarde demais para salvar um relacionamento minguante. De fato, estudos do Instituto Gottman mostram que 80% dos casais que testou essas estratégias relataram melhorias em seu relacionamento.

“Quando as pessoas percebem estarão em conflito com seu parceiro em boa parte do tempo, elas são muito mais capazes de se comprometer e trabalhar em conjunto”, diz McNulty.

(Com informações da VEJA.com)

Níveis de testosterona - 19/09/2016 às 17h14

Terapia com luz estimula o desejo sexual masculino; veja os detalhes!

Imagem ilustrativa

Imagem ilustrativa

COELHO FORTE E DOURADO ADV
Imagem ilustrativa

Imagem ilustrativa

Unimed

A exposição à luz intensa pode aumentar a satisfação sexual em homens com baixo desejo sexual. De acordo com um estudo apresentado durante o Congresso da Associação Europeia de Neuro psicofarmacologia, realizado entre os dias 17 e 20 de setembro, em Viena, na Áustria, homens com baixa libido submetidos à um tratamento de terapia da luz apresentaram aumento no nível de testosterona e relataram melhora significativa na satisfação sexual.

Basicamente, a terapia da luz consiste na exposição do paciente à uma caixa de luz que contém tubos fluorescentes muito brilhantes – no mínimo 10 vezes mais potente do que as luzes domésticas – que simula a exposição à luz solar. Quando o paciente olha para a caixa de luz, ela atinge a parte posterior do olho que transmite mensagens para a parte do cérebro que controla o sono, o apetite, o desejo sexual, a temperatura, o humor, entre outras atividades. O tratamento já é utilizado contra transtorno afetivo sazonal (Tas) e depressão em pessoas que vivem em locais com longos invernos.

No estudo, pesquisadores da Universidade de Siena, na Itália, recrutaram 38 homens diagnosticados com baixa libido para o tratamento experimental com a “luz terapia”. Metade dos participantes foi tratada com uma caixa de luz intensa, semelhante à utilizada para tratar algumas formas de depressão, enquanto a outra metade (grupo de controle) foi tratada com uma caixa de luz adaptada que emitia uma quantidade significativamente menor de luz. Ao longo de duas semanas, os voluntários foram expostos a meia hora de luz no início da manhã.

Os resultados mostraram que, nos participantes do primeiro grupo, houve um aumento no nível de testosterona – de 2,1 ng/ml para 3,6 ng/ml. Esse grupo também triplicou suas pontuações de satisfação sexual enquanto os escores e o nível do hormônio masculino no grupo de controle permaneceu praticamente o mesmo.

Segundo Andrea Fagiolini, líder do estudo, a terapia de luz contribui para esse aumento da testosterona e da libido ao inibir a glândula pineal, localizada no centro do cérebro. “No hemisfério norte, a produção de testosterona do corpo naturalmente diminui de novembro até abril (período de outono-inverno) e, em seguida, sobe de forma constante durante a primavera e o verão, com um pico em outubro. Você vê esse efeito nas taxas reprodutivas, com o mês de junho (início do verão), mostrando a maior taxa de concepção. A utilização da caixa de luz imita o que a natureza faz.”, explicou o pesquisador.

Apesar dos resultados, os pesquisadores afirmam que ainda é necessário mais pesquisa para a “luz terapia” se tornar um tratamento contra a falta de libido em homens.

(Com informações da VEJA.com)

Fique atenta! - 13/09/2016 às 11h05

Dicas para incentivar o seu parceiro a fazer mais sexo oral em você

Imagem ilustrativa

Imagem ilustrativa

COELHO FORTE E DOURADO ADV
Imagem ilustrativa

Imagem ilustrativa

Unimed

O sexo deve ser um ato de prazer para as duas partes envolvidas. Tanto o homem como a mulher devem ter seus desejos atendidos pelo parceiro para que a satisfação seja total.

E que homem não adora receber sexo oral?! Disso mulher nenhuma duvida! Mas o problema é que alguns homens se esquecem de que sua parceira também pode e deve ser beneficiada com este tipo de sexo.

É claro que muitos homens adoram receber e não têm problemas em fazer sexo oral na parceira, e até sentem prazer nisso. Mas é verdade que alguns realmente têm dificuldades em fazê-lo, conforme explica a sexóloga Walkíria Fernandes.

“Aqueles que não gostam, provavelmente, tiveram na sua educação alguma representação negativa da vagina, como por exemplo, a ideia de ser um órgão mal cheiroso, ou que não se deve levar à boca. Até algumas mulheres tem dificuldade em receber o sexo oral pelo mesmo motivo”, diz. “Outros ainda, não desenvolveram uma intimidade maior com a figura feminina, apresentando certa dificuldade de contato mais íntimo”, acrescenta a profissional.

Porém, a boa notícia para a mulher é que há maneiras de incentivar que o parceiro faça sexo oral em você! Ou até de estimular que ele faça mais o ato – no caso daqueles homens que têm o costume de fazer vez ou outra. Confira algumas dicas:

Higiene

A primeira providência que a mulher deve tomar é em relação à sua higiene íntima, conforme destaca a sexóloga Walkíria. “Embora a maioria relate ter esse cuidado, muitas vezes não o tem de maneira adequada. Estar limpa e cheirosa é uma condição fundamental para receber o sexo oral”, diz.

Se for possível, antes do sexo, convide o parceiro para tomar um banho com você. Sem dúvidas será um momento prazeroso para os dois e, além disso, o parceiro saberá que você, de fato, se preocupa em manter suas partes íntimas em boas condições.

“Consultas ao ginecologista são igualmente importantes, para a mulher saber se não está com alguma infecção ou com um corrimento mal cheiroso”, acrescenta a sexóloga Walkíria.

Faça você primeiro

Se você sabe que seu parceiro adora sexo oral, se ele mantém suas partes íntimas limpas, não há motivos para não fazê-lo! Comece você mesma e capriche no ato.

Depois, você pode ainda perguntar se ele gostou e dizer, gentilmente e com sensualidade, que agora é a sua vez. Provavelmente, ele não recusará o pedido e mais: sentirá muito prazer em oferecer a mesma sensação a você!

Use óleos

Uma boa dica é adquirir algum óleo comestível com sabor, desses que encontramos em sex shop. Se souber qual é o sabor preferido dele dentre as opções (uva, morango, chocolate etc.), melhor ainda!

O parceiro com certeza vai ficar superanimado com o presentinho e entender que, além de receber, deverá fazer o sexo oral em você. Afinal, você caprichou até na escolha do sabor!

Exponha seus desejos

O diálogo é sempre muito importante entre o casal. Inclusive quando o assunto é sexo! Às vezes o parceiro não faz ou faz pouco sexo oral na mulher porque não percebe/sabe o quanto ela gosta do ato.

Demonstrar que sente prazer e falar abertamente com ele sobre a vontade de receber sexo oral são medidas fundamentais.

Porém, se mesmo estando tudo certo com sua higiene íntima e falando sobre o assunto com ele, você notar que seu parceiro tem certa dificuldade em aceitar a ideia de fazer o sexo oral, é hora de ter uma conversa mais séria.

“Se a mulher quer receber o sexo oral, mas nota que o homem não aceita bem a ideia, é preciso questionar com ele qual o motivo. Sabendo isso fica mais fácil conduzir a situação. É importante ela dizer que gosta e que gostaria que ele fizesse o sexo oral nela. Quanto mais o casal tem liberdade para ter conversas íntimas, melhor tende a ficar o relacionamento afetivo sexual”, finaliza a sexóloga Walkíria.

Com um bom diálogo, uma boa dose de criatividade e muita sensualidade, a mulher pode conseguir tudo o que quer na cama! Por isso, se o objetivo de hoje é receber (mais) sexo oral, siga as dicas e boa sorte!

(Com informações do Dicas de Mulher)

Hora de por em prática - 13/09/2016 às 11h02

Confira aqui 10 dicas para fazer o melhor sexo da sua vida

Imagem ilustrativa

Imagem ilustrativa

COELHO FORTE E DOURADO ADV
Imagem ilustrativa

Imagem ilustrativa

Unimed

Para que o sexo entre homem e mulher seja prazeroso para ambos, é essencial que os dois se dediquem. Que um aprenda o que o outro gosta e que sintam tesão um no outro, que se encantem com a ideia de dar prazer a outra pessoa.

“O sexo é uma das partes importantes da nossa vida e deve ser feito com prazer e liberdade para que seus efeitos, químicos e psíquicos, sejam realmente benéficos” diz a psicóloga Dirce Perissinotti, do Centro de Dor do Hospital 9 de Julho.

Ela também ressalta que um bom relacionamento com qualidade de vida sexual ajuda a mulher a ter mais autoestima e melhor saúde. Que não há posição certa ou errada, pois o que importa é que os dois possam usufruir deste momento de intimidade. E, para isso, é necessário que o casal possa se permitir o prazer. Nossa sociedade, apesar de toda a evolução ainda é muito fechada para o tema, esclarece a especialista.

Essa liberdade é muito importante para que a atividade flua de modo gostoso e não se torne um fardo ou uma obrigação, especialmente quando se trata de casais que estão há mais tempo juntos.

Vale ficar atenta também para o fato de que homens machistas e egoístas tendem a ser maus parceiros de cama, pois em geral não se preocupam com o prazer da parceira e acreditam que a mulher tem a obrigação de dar prazer ao homem e ser seu objeto sexual sempre que ele quiser. Fuja destes tipos!

A responsabilidade por um sexo bom é dos dois e se a sintonia, a dedicação e a cumplicidade for equilibrada entre vocês, as chances de terem relações muito prazerosas é maior. E para turbinar ainda mais essa química sexual, vale a pena seguir as dez dicas a seguir:

1. Masturbe-se. Não adianta fugir disso. Sem dúvida é a melhor maneira de descobrir o que realmente te dá prazer. Não tenha medo! Compre um vibrador discreto e use-o no clitóris. Você ainda vai me agradecer por isso algum dia.

2. Compre lingerie. Colocar uma lingerie nova pode te ajudar a se sentir mais sexy ou até mesmo a liberar um lado seu que você ainda não conhecia. Lembre-se: você merece se sentir bem com o corpo que tem, não fique com neuras. Coloque aquele conjuntinho sensual e “se sinta”!

3. Faça o aquecimento. Nem sempre estamos preparados imediatamente para o sexo e isso vale tanto para homens quanto para mulheres. Por isso, vale a pena aquecer as máquinas com um papo sexy ou mensagens de texto provocantes. Se você for ousada e confiar no parceiro, vale até mesmo mandar aquela selfie nua ou semi-nua para deixa-lo louquinho por você. E pedir que ele mande uma também!

4. Leve comida para a cama. Incluir morangos, chantilly e outras gostosuras pode apimentar o momento. E se você tem dificuldade em fazer sexo oral nele por causa do sabor, essa é uma boa tática para você conseguir cair de boca sem ficar com nojo do gosto. E se quiser causar nele algumas sensações diferentes, experimente incluir uma bala de menta forte.

5. Aposte no role-play e nas fantasias eróticas. Role-play é a atividade que envolve fingir que você e ele são outras pessoas e isso pode ser muito excitante para o casal. Você pode fingir que é uma desconhecida, por exemplo. Abusem da imaginação para turbinar a vida sexual. E para deixar isso ainda mais interessante, vocês podem também usar fantasias eróticas.

6. Não tirem toda a roupa. Quer ver o seu homem subir pelas paredes de loucura por você? Coloque um vestidinho curto bem sexy, salto alto e uma maquiagem provocante. Mas esqueça calcinha e sutiã! Façam sexo assim mesmo. Meio vestidos. O quarto ficará em chamas!

7. Assistam pornografia juntos. Em meio a tantas categorias existentes nos sites de vídeos eróticos, com certeza existe uma que ele e você vão gostar. Façam isso juntos para criar ainda mais cumplicidade entre vocês.

8. Compre um dado de posições. Se vocês praticamente se esquecem de trocar de posições de vez em quando, o dado pode ajudar. Usem o acessório sempre que possível para experimentarem outras opções.

9. Não faça sexo sem estar preparada. O sexo sem a lubrificação natural da mulher e sem você estar totalmente excitada pode ser até mesmo traumatizante. Não faça sexo só porque o seu parceiro está a fim. Respeite suas próprias vontades. E respeite-o quando ele brochar ou não estiver a fim.

10. Fale, fale, fale! Diga a ele o que você gosta, não se intimide. Se ele está fazendo algo errado, guie-o para que ele aprenda a te dar prazer. Cada ser humano é diferente e sente prazer de formas diferentes, por isso é essencial deixá-lo bem informado sobre suas preferências.

(Com informações do Dicas de Mulher)

Tem até a função 'soneca' - 09/09/2016 às 09h14

Vibrador que funciona como despertador é sucesso de vendas

Divulgação

Divulgação

Unimed
Divulgação

Divulgação

COELHO FORTE E DOURADO ADV

Um despertador curioso vendeu tanto que agora só deve voltar ao estoque em outubro. Chamado Little Rooster, o vibrador-despertador deve ser usado junto a uma calcinha ao dormir. No horário programado, leves vibrações começam e vão aumentando de intensidade até que o aparelho seja desligado pela usuária.

Segundo informações do portal Ela, do jornal O Globo, o preço sugerido é pelo produto criado por uma empresa britânica é de 69 libras (cerca de R$ 294). Assim como os despertadores comuns, o vibrador também tem uma função 'soneca', caso a pessoa não acorde de primeira.

Segundo o fabricante, o vibrador é ideal para mulheres que estão passando por uma fase de baixa libido ou para aquelas que se aproximam da menopausa.

(Com informações do Notícias ao Minuto)

Carregando, por favor aguarde...
Dr. Wilson Gondim
Unimed
Unimed
Últimas Notícias
20h13 Pesquisa Ibope mostra Firmino com 51% dos votos válidos em Teresina 19h23 Campo Largo do Piauí ganha reforço no policiamento para as eleições 2016 18h50 180 trará The Fevers para a Festa da Vitória no Theresina Hall, em 2017 18h00 Casal piauiense morre em colisão com carreta na BR-316 17h55 Uber libera funcionalidade que permite agendar corridas no Brasil 17h55 Moro decreta a prisão preventiva de Palocci; não tem prazo para soltura 17h40 Corrente: TRE-PI defere candidatura de Murilo Mascarenhas para prefeito 17h32 Claudia Ohana pede desculpa por ‘matar’ Cobain com cover: ‘Errei’ 17h16 THE: Após quase 7 horas, bombeiros resgatam corpo de soterrado em poço 17h15 Aeroportos de Picos e SRN ganham Carros Contraincêndio 16h53 Temer: 'Brasil tem pressa, quem perdeu emprego não pode esperar' 16h34 Presidente filipino se compara a Hitler: ‘Vou matar drogados’ 16h22 Juíza libera pesquisa do IBOPE que Dr. Pessoa quis impedir divulgação 16h15 Ator Antonio Fagundes rompe o silêncio sobre a peruca: ‘Ridícula’ 16h14 Site estima que Whindersson ganhe até R$ 880 mil por mês com Youtube 16h07 Confira como foi o último comício da coligação ‘Nossa Senhora dos Remédios para todos’ 15h48 Segunda via do título de eleitor pode ser entregue até amanhã 15h40 IPNE/Picos: Padre Walmir tem 46% e Gil Paraibano 36,5% 15h39 Governador Wellington Dias participa de comício em apoio a candidatura de Aylon Mássimo 15h32 CONTINUAÇÃO: Governador Wellington Dias participa de comício em apoio a candidatura de Aylon Mássimo 15h09 Sorteio de seções para votação paralela acontece neste sábado (01) 15h07 Prefeitura de São Francisco do PI abre Concurso para novas vagas;veja edital 15h06 Presidente do TSE alerta instituições sobre onda de violência nas eleições 15h04 Supremo recebe ação contra MP que institui reforma do ensino médio 14h13 Urnas serão instaladas a partir de sábado nos locais de votação em Campo Maior
Dr. Wilson Gondim
Terno e Cia

Enquete

Você acha que a Miss Piauí Lara Lobo tem chance de ganhar o Miss Brasil?

Total de Votos: 474

Válida de 15/09/2016 a 30/09/2016

Mais lidas

    Dr. Wilson Gondim
    Dr. Diogo Caldas(Escritório de advocacia)
    Casa do cartucho
    Silva, Guedes & Barroso
    Dr. Wilson Gondim
    Panificadora Canindé
    DR GERMANO ADV

    180graus no Instagramno Instagram