Convênios · 11/01/2017 às 18h25 | Última atualização em 11/01/2017 às 18h34

Ricardo Barros, ministro da Saúde, diz que pretende ampliar modelo de organizações sociais

Ricardo Barros, ministro da Saúde, diz que pretende ampliar modelo de organizações sociais


Compartilhar Tweet 1



O ministro da Saúde, Ricardo Barros, afirmou nesta quarta-feira (11/01) que pretende ampliar o modelo de gestão com da rede pública com organizações sociais no país. O ministro fez a declaração durante visita ao Hospital da Criança de Brasília, que é gerido por uma organização social.

“Esse modelo tem feito sucesso em todo o Brasil. Nele, a sociedade organizada, através de entidades filantrópicas ou de associações, se une ao Sistema Único de Saúde, que financia parte dos serviços e com isso se consegue prestar serviços de qualidade e excelência”,disse.

Com sete mil metros quadrados construídos, o Hospital da Criança de Brasília tem 30 consultórios médicos e 22 leitos de internação. Está em construção o segundo bloco do hospital, com previsão de inauguração para maio deste ano. Terá dois pavimentos, 204 leitos, sendo 40 destinados à Unidade de Terapia Intensiva, e 62 consultórios, além de centro cirúrgico e centro de ensino e pesquisa.

O Bloco I, atualmente em funcionamento, foi erguido pela Associação Brasileira de Assistência às Famílias de Crianças Portadoras de Câncer e Hemopatias (Abrace) ao custo de R$ 15 milhões. O Bloco II será construído pelo governo do Distrito Federal em parceria com a Organização Mundial da Família (WFO).

“Temos aqui um convênio com o Hospital da Criança com um saldo ainda de R$ 4 milhões em equipamentos que serão alocados após a conclusão da obra, feita em grande velocidade numa parceria do governo do Distrito Federal com a sociedade e com a WFO. E a parceria permite esse atendimento maravilhoso a essas crianças que necessitam tanto de carinho e atenção”, disse o ministro.

Fonte: Com as informações da Agência Brasil