Acompanhamento médico · 06/05/2014 às 08h29 | Última atualização em 06/05/2014 às 08h29

Consultas de seguimento após silicone são importantes

Consultas de seguimento após silicone são importantes


Compartilhar Tweet 1



Após a cirurgia sem intercorrências implante de silicone nos seios, é necessário fazer o seguimento com seu cirurgião plástico de escolha. Usualmente, o paciente retira os pontos cirúrgicos entre o 7º-10º dia. Se o médico usar fios absorvíveis com cola biológica, não terá necessidade de retirar pontos.

Nos primeiros dias (ou semanas) é possível sentir desconforto na região operada e, portanto, você deve passar em consultas constantes com seu médico e manter o uso de sutiã cirúrgico pelo tempo recomendado para o seu caso.

Após as primeiras semanas, as consultas podem ser mais distantes. Alguns médicos sugerem que o acompanhamento seja mensal até o terceiro mês e depois trimestral até o final do primeiro ano. Siga sempre a recomendação do seu cirurgião plástico em relação à periodicidade das visitas.

Se tudo ocorrer bem durante o primeiro ano, provavelmente você não precisará realizar nenhum exame de imagem durante esse período. Caso ocorram sintomas de dor, aumento de temperatura na mama com febre, retração de pele mamária, mudança no formato e posição do implante, procure imediatamente seu cirurgião plástico.

Nos próximos anos, você sempre deverá examinar suas mamas operadas com um médico especialista. Isso é ainda mais importante se você tiver casos na família de doenças ou câncer de mama.

Ainda não existe consenso absoluto quanto à periodicidade para o seguimento do implante de mama. Costuma ser prudente entre um a dois anos após a cirurgia, fazer um controle clínico com seu mastologista, ginecologista ou seu cirurgião plástico.

Se necessário, o seu médico poderá solicitar exames radiológicos para mais esclarecimentos tais como ultrassom, mamografia ou ressonância magnética.

Independente do local de inclusão do implante (subglandular ou submuscular), lembre-se de realizar o autoexame mamário com frequencia para monitorar qualquer alteração nas mamas.

A presença do implante não impede o autoexame. Alguns médicos também orientam que a paciente realize massagem nas mamas por longos períodos após a cirurgia. Mas atenção: só faça essas massagens se forem orientadas pelo seu cirurgião plástico.

Atualmente, os implantes apresentam grande avanço tecnológico e não existem estudos definitivos que datam a validade do implante mamário. Costuma-se dizer que os implantes duram, em media, 10 anos. No entanto, eles podem durar bem menos (pois podem causar rejeição e/ou contratura mais precoce) ou por longos anos. Segundo os últimos congressos e trabalhos científicos, tudo indica que os implantes estão se tornando cada vez mais seguros e duradouros.

Dessa maneira, para que sua cirurgia seja um sucesso, sempre:

-Escolha um cirurgião plástico membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica
-Escolha implantes de boa qualidade - não economize no implante, afinal você estará intimamente relacionada com ele durante muitos anos, questione preços muito baratos de implantes
-Opere em hospitais de qualidade ou clínicas com suporte de UTI e regularizadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária. A preferência de muitos médicos é por operarem hospitais para ter todo o suporte de saúde e emergência disponível para a paciente
-Siga corretamente as orientações de seu médico no pós operatório.

Fonte: com informações do MINHA VIDA