180graus

PÕE EM RISCO - 03/09/2012 às 05h42

TSE abre brecha para 'Ficha Suja' ser candidato este ano

Na quinta-feira (30), os ministros do TSE, por unanimidade, aceitaram um recurso

CEV
LB Fitness
kangaço

Uma recente decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) põe em risco a aplicação da Lei da Ficha Limpa (Lei Complementar 135/10) para casos de reprovação de contas de políticos e gestores públicos. Na avaliação do coordenador do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), o juiz eleitoral Márlon Reis, esse é o dispositivo de maior eficácia das novas regras de inelegibilidade previstas na Lei da Ficha Limpa. E a decisão do TSE o coloca seriamente em risco.

Na quinta-feira (30), os ministros do TSE, por unanimidade, aceitaram recurso do candidato a vereador em Foz do Iguaçu (PR) Valdir de Souza (PMDB). Ele foi inicialmente barrado pela Justiça Eleitoral, já que teve suas contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) quando presidiu o Conselho Municipal de Esportes e Recreação da cidade.

Na visão dos ministros, ele não poderia ter sido barrado, pois o acórdão do TCE-PR não determinou devolução de recursos ao erário nem multa como punição. Também não fez menção a prejuízos à Administração Pública em decorrência dos empenhos sem dotação orçamentária. A candidatura do peemedebista foi contestada pelo Ministério Público Eleitoral (MPE).

Com base na alínea G da Lei da Ficha Limpa, o registro dele foi impugnado e, depois, rejeitado. O trecho da norma diz que ficam inelegíveis por oito anos aqueles que tiverem suas contas relativas ao exercício de cargos ou funções públicas rejeitadas por irregularidade insanável que configurem ato doloso de improbidade administrativa. Para o TSE, o caso de Valdir de Souza não se encaixava no disposto na lei, pelo fato de o TCE não ter lhe imposto punição. Para os ministros do TSE, isso demonstraria não ter havido uma intenção dolosa, de realmente prejudicar o erário.

Erro gravíssimo

Para o coordenador do MCCE, Márlon Reis, o TSE cometeu um “erro gravíssimo”. Na visão dele, que é juiz eleitoral no Maranhão, a corte superior está fazendo uma leitura equivocada do que é dolo em matéria eleitoral, confundindo com matéria penal. “Quando o administrador deixa de praticar uma licitação, ele não é negligente, ele pratica uma omissão dolosa. São lições absolutamente primárias de direito eleitoral que o TSE está ignorando”, analisou.

Para Márlon, a prevalecer a decisão do TSE, boa parte das candidaturas que seriam impugnadas sobreviverão, diminuindo enormemente a eficácia da lei. Por causa disso, o MCCE marcou uma reunião emergencial em Brasília para discutir o assunto para a próxima quarta-feira (5). O coletivo de entidades espera que a posição seja revertida por atitude do próprio TSE após “diálogo com a sociedade”. “O TSE teve muitas vezes que amadurecer esse entendimento, o que é normal nos tribunais. Nós esperamos que, a partir de um diálogo com a sociedade, que o próprio TSE reveja esse entendimento”, disse Reis.

No entanto, caso a corte não reveja o entendimento – o que neste momento parece improvável por ter sido uma decisão unânime – é preciso provocar os ministros judicialmente. Ou seja, o Ministério Público Eleitoral precisa apresentar um recurso contra a postura de quinta-feira. Para Márlon, existe a possibilidade de o caso até parar no Supremo Tribunal Federal (STF).

Publicado Por: Allisson Paixão

Últimas Notícias
10h29 Iniciou pagamento do Garantia Safra no município de Itainópolis 10h29 Policiais Civis do Maranhão realizam paralisação de 48h a partir desta quinta 10h27 MPF vai investigar contratação de empresa de aliado de Sarney para gerir urnas eletrônicas 10h25 Luciano Paes Landim conquista apoios no norte do Piauí‏ 10h18 Distribuidora 'Martinho' do primo de W.Dias vende cerveja e aluga mesas 10h18 Aulas na nova sede da Uespi de Picos devem começar em outubro 10h18 MPMA emite Recomendação para adequações em Conselhos Tutelares de Matões e Parnarama 10h16 Mais prefeitos do PSB aderem à campanha de Wellington Dias‏ 10h14 Brasil passa o Uruguai e sobe à sexta colocação no ranking mensal da Fifa 10h11 Vandalismo deixa município de Gilbués sem energia elétrica 10h06 Seduc ofertará 5 mil vagas em 30 cursos de licenciatura pelo PARFOR 10h06 Delegacia de Olinda Nova está proibida de receber presos de outras comarcas 10h05 Turma de Direito da FAESF faz mega festa para realizar formatura 10h04 Por uma vaga na final, Matheus Iorio disputa etapa de São Luís da Seletiva de Kart Petrobras 10h00 Datamax em Riacho Frio: Heráclito Fortes e Gustavo Neiva na liderança 10h00 Eleições 2014: Hélio Isaías fala de suas propostas para o Piauí. Confira! 09h57 Casal é alvo de críticas por clicar bebê engatinhando em borda de precipício 09h55 Comissão de Poder de Polícia avalia ações de fiscalização de propaganda eleitoral irregular 09h53 População de Demerval Lobão recebe Zé Filho com grande festa 09h49 Dores de cabeça constantes pedem avaliação médica, para aliviar dor 09h48 Vandalismo! Cercado que abrigava animais apreendidos e cortado pela 5ª vez 09h46 FÓRUM DE COMBATE AO TRABALHO ESCRAVO DO PIAUI EM ARRAIAL PI. 09h45 TSE aprova envio de força federal para municípios do Maranhão 09h38 Após críticas por suposto Photoshop, Beyoncé publica foto de costas em iate 09h38 Liderança política no Sul do PI, José Augusto se ausentará da Agespisa
Mesário Voluntário