180graus

PÕE EM RISCO - 03/09/2012 às 05h42

TSE abre brecha para 'Ficha Suja' ser candidato este ano

Na quinta-feira (30), os ministros do TSE, por unanimidade, aceitaram um recurso

COELHO FORTE E DOURADO
Unimed
COMSERV

Uma recente decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) põe em risco a aplicação da Lei da Ficha Limpa (Lei Complementar 135/10) para casos de reprovação de contas de políticos e gestores públicos. Na avaliação do coordenador do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), o juiz eleitoral Márlon Reis, esse é o dispositivo de maior eficácia das novas regras de inelegibilidade previstas na Lei da Ficha Limpa. E a decisão do TSE o coloca seriamente em risco.

Na quinta-feira (30), os ministros do TSE, por unanimidade, aceitaram recurso do candidato a vereador em Foz do Iguaçu (PR) Valdir de Souza (PMDB). Ele foi inicialmente barrado pela Justiça Eleitoral, já que teve suas contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) quando presidiu o Conselho Municipal de Esportes e Recreação da cidade.

Na visão dos ministros, ele não poderia ter sido barrado, pois o acórdão do TCE-PR não determinou devolução de recursos ao erário nem multa como punição. Também não fez menção a prejuízos à Administração Pública em decorrência dos empenhos sem dotação orçamentária. A candidatura do peemedebista foi contestada pelo Ministério Público Eleitoral (MPE).

Com base na alínea G da Lei da Ficha Limpa, o registro dele foi impugnado e, depois, rejeitado. O trecho da norma diz que ficam inelegíveis por oito anos aqueles que tiverem suas contas relativas ao exercício de cargos ou funções públicas rejeitadas por irregularidade insanável que configurem ato doloso de improbidade administrativa. Para o TSE, o caso de Valdir de Souza não se encaixava no disposto na lei, pelo fato de o TCE não ter lhe imposto punição. Para os ministros do TSE, isso demonstraria não ter havido uma intenção dolosa, de realmente prejudicar o erário.

Erro gravíssimo

Para o coordenador do MCCE, Márlon Reis, o TSE cometeu um “erro gravíssimo”. Na visão dele, que é juiz eleitoral no Maranhão, a corte superior está fazendo uma leitura equivocada do que é dolo em matéria eleitoral, confundindo com matéria penal. “Quando o administrador deixa de praticar uma licitação, ele não é negligente, ele pratica uma omissão dolosa. São lições absolutamente primárias de direito eleitoral que o TSE está ignorando”, analisou.

Para Márlon, a prevalecer a decisão do TSE, boa parte das candidaturas que seriam impugnadas sobreviverão, diminuindo enormemente a eficácia da lei. Por causa disso, o MCCE marcou uma reunião emergencial em Brasília para discutir o assunto para a próxima quarta-feira (5). O coletivo de entidades espera que a posição seja revertida por atitude do próprio TSE após “diálogo com a sociedade”. “O TSE teve muitas vezes que amadurecer esse entendimento, o que é normal nos tribunais. Nós esperamos que, a partir de um diálogo com a sociedade, que o próprio TSE reveja esse entendimento”, disse Reis.

No entanto, caso a corte não reveja o entendimento – o que neste momento parece improvável por ter sido uma decisão unânime – é preciso provocar os ministros judicialmente. Ou seja, o Ministério Público Eleitoral precisa apresentar um recurso contra a postura de quinta-feira. Para Márlon, existe a possibilidade de o caso até parar no Supremo Tribunal Federal (STF).

Peça seu CPF na Nota e concorra a prêmios em dinheiro. Curta a página da Nota Piauiense e saiba mais!


Dr. Wilson Gondim
Unimed
Unimed
Últimas Notícias
22h56 Arena das Dunas:Esgotados ingressos para treino aberto da Seleção Brasileira 22h07 4 ônibus escolar foram incendiados no município de Morros-MA 20h13 Pesquisa Ibope mostra Firmino com 51% dos votos válidos em Teresina 19h23 Campo Largo do Piauí ganha reforço no policiamento para as eleições 2016 18h50 180 trará The Fevers para a Festa da Vitória no Theresina Hall, em 2017 18h00 Casal piauiense morre em colisão com carreta na BR-316 17h55 Moro decreta a prisão preventiva de Palocci; não tem prazo para soltura 17h55 Uber libera funcionalidade que permite agendar corridas no Brasil 17h40 Corrente: TRE-PI defere candidatura de Murilo Mascarenhas para prefeito 17h32 Claudia Ohana pede desculpa por ‘matar’ Cobain com cover: ‘Errei’ 17h16 THE: Após quase 7 horas, bombeiros resgatam corpo de soterrado em poço 17h15 Aeroportos de Picos e SRN ganham Carros Contraincêndio 16h53 Temer: 'Brasil tem pressa, quem perdeu emprego não pode esperar' 16h34 Presidente filipino se compara a Hitler: ‘Vou matar drogados’ 16h22 Juíza libera pesquisa do IBOPE que Dr. Pessoa quis impedir divulgação 16h15 Ator Antonio Fagundes rompe o silêncio sobre a peruca: ‘Ridícula’ 16h14 Site estima que Whindersson ganhe até R$ 880 mil por mês com Youtube 16h07 Confira como foi o último comício da coligação ‘Nossa Senhora dos Remédios para todos’ 15h48 Segunda via do título de eleitor pode ser entregue até amanhã 15h40 IPNE/Picos: Padre Walmir tem 46% e Gil Paraibano 36,5% 15h39 Governador Wellington Dias participa de comício em apoio a candidatura de Aylon Mássimo 15h32 CONTINUAÇÃO: Governador Wellington Dias participa de comício em apoio a candidatura de Aylon Mássimo 15h09 Sorteio de seções para votação paralela acontece neste sábado (01) 15h07 Prefeitura de São Francisco do PI abre Concurso para novas vagas;veja edital 15h06 Presidente do TSE alerta instituições sobre onda de violência nas eleições

Terno e Cia
Dr. Wilson Gondim

Mais Lidas

    DR GERMANO ADV

    Enquete

    Você acha que a Miss Piauí Lara Lobo tem chance de ganhar o Miss Brasil?

    Total de Votos: 475

    Válida de 15/09/2016 a 30/09/2016

    Silva, Guedes & Barroso
    Casa do cartucho
    Dr. Diogo Caldas(Escritório de advocacia)
    Dr. Wilson Gondim

    180graus no Instagramno Instagram

    Dr. Wilson Gondim
    Panificadora Canindé