180graus

PÕE EM RISCO - 03/09/2012 às 05h42

TSE abre brecha para 'Ficha Suja' ser candidato este ano

Na quinta-feira (30), os ministros do TSE, por unanimidade, aceitaram um recurso

Venha para o Hotel Delta em Parnaíba
Você no controle do Processo
Maria Brasileira - Limpeza e cuidados

Uma recente decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) põe em risco a aplicação da Lei da Ficha Limpa (Lei Complementar 135/10) para casos de reprovação de contas de políticos e gestores públicos. Na avaliação do coordenador do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), o juiz eleitoral Márlon Reis, esse é o dispositivo de maior eficácia das novas regras de inelegibilidade previstas na Lei da Ficha Limpa. E a decisão do TSE o coloca seriamente em risco.

Na quinta-feira (30), os ministros do TSE, por unanimidade, aceitaram recurso do candidato a vereador em Foz do Iguaçu (PR) Valdir de Souza (PMDB). Ele foi inicialmente barrado pela Justiça Eleitoral, já que teve suas contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) quando presidiu o Conselho Municipal de Esportes e Recreação da cidade.

Na visão dos ministros, ele não poderia ter sido barrado, pois o acórdão do TCE-PR não determinou devolução de recursos ao erário nem multa como punição. Também não fez menção a prejuízos à Administração Pública em decorrência dos empenhos sem dotação orçamentária. A candidatura do peemedebista foi contestada pelo Ministério Público Eleitoral (MPE).

Com base na alínea G da Lei da Ficha Limpa, o registro dele foi impugnado e, depois, rejeitado. O trecho da norma diz que ficam inelegíveis por oito anos aqueles que tiverem suas contas relativas ao exercício de cargos ou funções públicas rejeitadas por irregularidade insanável que configurem ato doloso de improbidade administrativa. Para o TSE, o caso de Valdir de Souza não se encaixava no disposto na lei, pelo fato de o TCE não ter lhe imposto punição. Para os ministros do TSE, isso demonstraria não ter havido uma intenção dolosa, de realmente prejudicar o erário.

Erro gravíssimo

Para o coordenador do MCCE, Márlon Reis, o TSE cometeu um “erro gravíssimo”. Na visão dele, que é juiz eleitoral no Maranhão, a corte superior está fazendo uma leitura equivocada do que é dolo em matéria eleitoral, confundindo com matéria penal. “Quando o administrador deixa de praticar uma licitação, ele não é negligente, ele pratica uma omissão dolosa. São lições absolutamente primárias de direito eleitoral que o TSE está ignorando”, analisou.

Para Márlon, a prevalecer a decisão do TSE, boa parte das candidaturas que seriam impugnadas sobreviverão, diminuindo enormemente a eficácia da lei. Por causa disso, o MCCE marcou uma reunião emergencial em Brasília para discutir o assunto para a próxima quarta-feira (5). O coletivo de entidades espera que a posição seja revertida por atitude do próprio TSE após “diálogo com a sociedade”. “O TSE teve muitas vezes que amadurecer esse entendimento, o que é normal nos tribunais. Nós esperamos que, a partir de um diálogo com a sociedade, que o próprio TSE reveja esse entendimento”, disse Reis.

No entanto, caso a corte não reveja o entendimento – o que neste momento parece improvável por ter sido uma decisão unânime – é preciso provocar os ministros judicialmente. Ou seja, o Ministério Público Eleitoral precisa apresentar um recurso contra a postura de quinta-feira. Para Márlon, existe a possibilidade de o caso até parar no Supremo Tribunal Federal (STF).

Peça seu CPF na Nota e concorra a prêmios em dinheiro. Curta a página da Nota Piauiense e saiba mais!


CFO - MA - Vem pro Podium!
Mestrado em Políticas Públicas | Vem pro Podium
PM-MA - Vem pro Podium!
Últimas Notícias
17h25 Governador participa da posse do novo Bispo do município de Floriano 17h20 W. Dias visita o município de Jerumenha e autoriza retomada das obras do estádio 17h18 Motorista de HB20 perde o controle do carro, sai da pista e capota na BR-343 17h16 CTB Piauí realiza congresso em THE e define aprovação do plano de lutas 17h03 UEMA recebe as inscrições para dois Concursos com 7 vagas; veja o edital 17h03 THE: Corpo de jovem é encontrado na entrada do Albertão 16h53 PRF-PI recupera duas motocicletas tomadas de assalto em Floriano-PI 16h52 Governador W. Dias visita Guadalupe e entrega ofícios de imóveis 15h52 Após assaltar estudante, jovem é preso com duas armas de fogo no interior do PI 15h45 Morre irmão Dodô, servo do Senhor da Assembeia de Deus Santana 15h24 Ministério Público move ação penal contra ex-prefeito de Marcos Parente 15h22 População parnaibana poderá ficar 24 horas sem água nas torneiras 15h20 Prefeito Venicio do Ó visita primeiro morador de povoado e promete iluminação pública 15h05 Prefeito Venicio do Ó visita obra de quadra poliesportiva em povoado no município de Pimenteiras 14h52 Prefeito Venicio do Ó visita obra de UBS no povoado Baxio no município de Pimenteiras 14h42 Prefeito Venicio do Ó visita povoado com técnico para resolver problema de falta de eletricidade 14h16 Zona Norte de Teresina:carro capota na Avenida Poti após derrubar poste 14h09 Prefeito Venicio do Ó prestigia show de abertura da 35° Vaquejada no município 13h13 Festejos de São João Batista: Na abertura da vaquejada foi realizada procissão e missa do vaqueiro 12h41 Caminhão-tanque explode e mata pelo menos 120 pessoas no Paquistão 12h39 Prefeito visita obra de asfaltamento da estrada do Vidéu 12h29 8° noite dos Festejos de São João Batista movimenta o município 12h14 Picape Fiat Strada vai parar debaixo de caminhão baú e motorista morre 12h07 Dia Estadual do Orgulho LGBT será comemorado na quarta-feira (28) 12h01 Dupla executa homem com vários tiros de pistola no Piauí

Mestrado em Políticas Públicas | Vem pro Podium
Escola de Sargentos - Vem pro Podium!

Mais Lidas


    Enquete

    Você acredita que Michel Temer vai...

    Total de Votos: 290

    Válida de 2017-05-29 15:46:00.0 a 2017-06-05

    Podium - Professor Atualidades

    180graus no Instagramno Instagram

    Podium - Professores Dir. Constitucional