180graus

PÕE EM RISCO - 03/09/2012 às 05h42

TSE abre brecha para 'Ficha Suja' ser candidato este ano

Na quinta-feira (30), os ministros do TSE, por unanimidade, aceitaram um recurso

ARTE CONSTRUÇÕES
Kangaço
Galaxy

Uma recente decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) põe em risco a aplicação da Lei da Ficha Limpa (Lei Complementar 135/10) para casos de reprovação de contas de políticos e gestores públicos. Na avaliação do coordenador do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), o juiz eleitoral Márlon Reis, esse é o dispositivo de maior eficácia das novas regras de inelegibilidade previstas na Lei da Ficha Limpa. E a decisão do TSE o coloca seriamente em risco.

Na quinta-feira (30), os ministros do TSE, por unanimidade, aceitaram recurso do candidato a vereador em Foz do Iguaçu (PR) Valdir de Souza (PMDB). Ele foi inicialmente barrado pela Justiça Eleitoral, já que teve suas contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) quando presidiu o Conselho Municipal de Esportes e Recreação da cidade.

Na visão dos ministros, ele não poderia ter sido barrado, pois o acórdão do TCE-PR não determinou devolução de recursos ao erário nem multa como punição. Também não fez menção a prejuízos à Administração Pública em decorrência dos empenhos sem dotação orçamentária. A candidatura do peemedebista foi contestada pelo Ministério Público Eleitoral (MPE).

Com base na alínea G da Lei da Ficha Limpa, o registro dele foi impugnado e, depois, rejeitado. O trecho da norma diz que ficam inelegíveis por oito anos aqueles que tiverem suas contas relativas ao exercício de cargos ou funções públicas rejeitadas por irregularidade insanável que configurem ato doloso de improbidade administrativa. Para o TSE, o caso de Valdir de Souza não se encaixava no disposto na lei, pelo fato de o TCE não ter lhe imposto punição. Para os ministros do TSE, isso demonstraria não ter havido uma intenção dolosa, de realmente prejudicar o erário.

Erro gravíssimo

Para o coordenador do MCCE, Márlon Reis, o TSE cometeu um “erro gravíssimo”. Na visão dele, que é juiz eleitoral no Maranhão, a corte superior está fazendo uma leitura equivocada do que é dolo em matéria eleitoral, confundindo com matéria penal. “Quando o administrador deixa de praticar uma licitação, ele não é negligente, ele pratica uma omissão dolosa. São lições absolutamente primárias de direito eleitoral que o TSE está ignorando”, analisou.

Para Márlon, a prevalecer a decisão do TSE, boa parte das candidaturas que seriam impugnadas sobreviverão, diminuindo enormemente a eficácia da lei. Por causa disso, o MCCE marcou uma reunião emergencial em Brasília para discutir o assunto para a próxima quarta-feira (5). O coletivo de entidades espera que a posição seja revertida por atitude do próprio TSE após “diálogo com a sociedade”. “O TSE teve muitas vezes que amadurecer esse entendimento, o que é normal nos tribunais. Nós esperamos que, a partir de um diálogo com a sociedade, que o próprio TSE reveja esse entendimento”, disse Reis.

No entanto, caso a corte não reveja o entendimento – o que neste momento parece improvável por ter sido uma decisão unânime – é preciso provocar os ministros judicialmente. Ou seja, o Ministério Público Eleitoral precisa apresentar um recurso contra a postura de quinta-feira. Para Márlon, existe a possibilidade de o caso até parar no Supremo Tribunal Federal (STF).

Publicado Por: Allisson Paixão

Últimas Notícias
20h39 Rômulo Neto revela que tem vergonha de fazer striptease para Cléo Pires 20h26 Marjorie Estiano já passou dos limites por amor: 'Fiz escândalo, quebrei a casa' 20h21 Ministério da Saúde aprova liberação de recursos para Pedro II 20h05 Dani Calabresa detona estreia de Marcelo Adnet na Globo 19h40 Em São Luís, Flamengo e Criciúma ficam no empate.VEJA FOTOS 19h39 Universitários da UFPI de Esperantina realizaram teste em Teresina 19h06 David Luiz revela tratamento de calvice e fala das cicatrizes do Mundial 19h02 Resultados da rodada do campeonato municipal 2014 em Beneditinos 18h51 Escola promove dia da consciência negra 18h40 No Afeganistão, homem-bomba mata 50 pessoas em torneio de vôlei 18h15 Neymar se envolve em confusão e dá cabeçada em adversário; vídeo! 18h14 Gracyanne Barbosa brinca sobre rotina de academia do marido Belo 18h09 BANDO assaltou bar e atira contra pai e filho 18h03 Com duas rodadas de antecedência, Cruzeiro leva o título do Brasileirão 17h57 Projeto de Ciro busca evitar os abusos em serviços de telecomunicações;veja 17h52 Farmacêuticos e estudantes fazem manifestação contra MP das Farmácias 17h45 Ameaçadas de extinção, Araras azuis renascem nas matas de Canudos 17h43 Prefeita diz ter apoio de 83 prefeitos e do governador eleito para as eleições 17h42 Prazo pra inscrições no II Concurso de Redação do TRE- PI encerra dia 28/11 17h37 Suspeito de assassinato em SP tira foto com vítima momentos antes do crime 17h33 Beyoncé usa sandália de R$2,3 mil para jantar com Jay-Z 17h17 Mãe de dançarino critica o Esquenta e detona Regina Casé: 'É uma farsa' 16h52 Homem derruba mulher de moto e agride a mesma, acusam populares 16h50 Atriz de 'Tropicaliente' volta da Itália para o Brasil com a intenção de retornar às novelas 16h50 Aguardada por todos, coletiva de Zé Filho deve acontecer nesta semana
CNH