180graus

PÕE EM RISCO - 03/09/2012 às 05h42

TSE abre brecha para 'Ficha Suja' ser candidato este ano

Na quinta-feira (30), os ministros do TSE, por unanimidade, aceitaram um recurso

FSA
Vidraco
kangaço
Ideal Box
CEV
Infatec
Habitar
Gerente Eficiente
Sercomprev
Multcont

Uma recente decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) põe em risco a aplicação da Lei da Ficha Limpa (Lei Complementar 135/10) para casos de reprovação de contas de políticos e gestores públicos. Na avaliação do coordenador do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), o juiz eleitoral Márlon Reis, esse é o dispositivo de maior eficácia das novas regras de inelegibilidade previstas na Lei da Ficha Limpa. E a decisão do TSE o coloca seriamente em risco.

Na quinta-feira (30), os ministros do TSE, por unanimidade, aceitaram recurso do candidato a vereador em Foz do Iguaçu (PR) Valdir de Souza (PMDB). Ele foi inicialmente barrado pela Justiça Eleitoral, já que teve suas contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) quando presidiu o Conselho Municipal de Esportes e Recreação da cidade.

Na visão dos ministros, ele não poderia ter sido barrado, pois o acórdão do TCE-PR não determinou devolução de recursos ao erário nem multa como punição. Também não fez menção a prejuízos à Administração Pública em decorrência dos empenhos sem dotação orçamentária. A candidatura do peemedebista foi contestada pelo Ministério Público Eleitoral (MPE).

Com base na alínea G da Lei da Ficha Limpa, o registro dele foi impugnado e, depois, rejeitado. O trecho da norma diz que ficam inelegíveis por oito anos aqueles que tiverem suas contas relativas ao exercício de cargos ou funções públicas rejeitadas por irregularidade insanável que configurem ato doloso de improbidade administrativa. Para o TSE, o caso de Valdir de Souza não se encaixava no disposto na lei, pelo fato de o TCE não ter lhe imposto punição. Para os ministros do TSE, isso demonstraria não ter havido uma intenção dolosa, de realmente prejudicar o erário.

Erro gravíssimo

Para o coordenador do MCCE, Márlon Reis, o TSE cometeu um “erro gravíssimo”. Na visão dele, que é juiz eleitoral no Maranhão, a corte superior está fazendo uma leitura equivocada do que é dolo em matéria eleitoral, confundindo com matéria penal. “Quando o administrador deixa de praticar uma licitação, ele não é negligente, ele pratica uma omissão dolosa. São lições absolutamente primárias de direito eleitoral que o TSE está ignorando”, analisou.

Para Márlon, a prevalecer a decisão do TSE, boa parte das candidaturas que seriam impugnadas sobreviverão, diminuindo enormemente a eficácia da lei. Por causa disso, o MCCE marcou uma reunião emergencial em Brasília para discutir o assunto para a próxima quarta-feira (5). O coletivo de entidades espera que a posição seja revertida por atitude do próprio TSE após “diálogo com a sociedade”. “O TSE teve muitas vezes que amadurecer esse entendimento, o que é normal nos tribunais. Nós esperamos que, a partir de um diálogo com a sociedade, que o próprio TSE reveja esse entendimento”, disse Reis.

No entanto, caso a corte não reveja o entendimento – o que neste momento parece improvável por ter sido uma decisão unânime – é preciso provocar os ministros judicialmente. Ou seja, o Ministério Público Eleitoral precisa apresentar um recurso contra a postura de quinta-feira. Para Márlon, existe a possibilidade de o caso até parar no Supremo Tribunal Federal (STF).

Publicado Por: Allisson Paixão

Últimas Notícias
04h00 Sucesso, Sabrina Sato já estreará na Record com vários patrocinadores 03h28 Lupita Nyong'o é eleita a mulher mais bonita do mundo pelo revista 'People' 03h12 Selena Gomez para de seguir Justin Bieber e Taylor Swift no Instagram 03h00 David Beckham posta uma foto relaxando em piscina de hotel 02h01 Suzane von Richthofen não pode sair de regime fechado, diz novo exame 02h05 Agentes da Polícia Federal fazem manifestações em vários estados 02h01 Conheça o misterioso livro escrito em idioma que é indecifrável 01h53 Durante brincadeira do 'Tá no Ar', Fátima Bernardes vai parar no chão 01h26 Adriane Galisteu tem início de pneumonia e é internada em SP 01h04 Kate Middleton banca a DJ na Austrália e Príncipe William grafita muro. Atitude! 00h51 Demitido, Adriano curte feriadão no Complexo do Alemão 00h33 Brasileiro Luiz Besouro volta ao UFC enfrentando o americano Sean Spencer 00h14 Flamengo fecha com zagueiro conhecido como 'Novo Dedé' 00h04 Goleiro do Piauí 'voa' para pegar pênalti de atacante do River; veja a foto 23h56 Sem vontade política, Brasil recicla apenas 3% do lixo urbano 23h55 Timon inicia vacinação contra H1N1 23h12 Banco do Nordeste tem R$ 2,5 milhões para patrocínio de projetos em 2014 23h32 Preço das passagens aéreas aumentaram por causa do combustível 23h15 Laboratório do perdão será tema do culto nesta sexta-feira (25) 23h12 Câmara aprova projeto que regulamenta as guardas municipais 23h07 River vence o Piauí e escapa de ser eliminado do returno do Piauiense 23h05 TJMA mantém condenação de boate que desrespeitou normas do ECA 22h55 Parceria entre TJMA Faculdade CEST garante descontos a servidores 22h40 Município de Jerumenha receberá pá carregadeira na APPM 22h35 Uema concede título de Dr. Honoris Causa ao filólogo Antônio Martins
Gerente Eficiente
Gerente Eficiente

Enquete

Você teme que, com o Marco Civil da Internet, passem a controlar mais as pessoas pelo que elas publicam, por exemplo, nas redes sociais?

Total de Votos: 1

Válida de 24/04/2014 a 01/05/2014

Mais lidas

    Galaxy
    Coelho Fortes Dourado
    BlueShark
    Babylandia

    180graus no Instagramno Instagram

    Gerente Eficiente