180graus

PÕE EM RISCO - 03/09/2012 às 05h42

TSE abre brecha para 'Ficha Suja' ser candidato este ano

Na quinta-feira (30), os ministros do TSE, por unanimidade, aceitaram um recurso

Casa do Cartucho
GUIA DOS PARLAMENTARES II
CASA DE PRAIA
CND_VAGA

Uma recente decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) põe em risco a aplicação da Lei da Ficha Limpa (Lei Complementar 135/10) para casos de reprovação de contas de políticos e gestores públicos. Na avaliação do coordenador do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), o juiz eleitoral Márlon Reis, esse é o dispositivo de maior eficácia das novas regras de inelegibilidade previstas na Lei da Ficha Limpa. E a decisão do TSE o coloca seriamente em risco.

Na quinta-feira (30), os ministros do TSE, por unanimidade, aceitaram recurso do candidato a vereador em Foz do Iguaçu (PR) Valdir de Souza (PMDB). Ele foi inicialmente barrado pela Justiça Eleitoral, já que teve suas contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) quando presidiu o Conselho Municipal de Esportes e Recreação da cidade.

Na visão dos ministros, ele não poderia ter sido barrado, pois o acórdão do TCE-PR não determinou devolução de recursos ao erário nem multa como punição. Também não fez menção a prejuízos à Administração Pública em decorrência dos empenhos sem dotação orçamentária. A candidatura do peemedebista foi contestada pelo Ministério Público Eleitoral (MPE).

Com base na alínea G da Lei da Ficha Limpa, o registro dele foi impugnado e, depois, rejeitado. O trecho da norma diz que ficam inelegíveis por oito anos aqueles que tiverem suas contas relativas ao exercício de cargos ou funções públicas rejeitadas por irregularidade insanável que configurem ato doloso de improbidade administrativa. Para o TSE, o caso de Valdir de Souza não se encaixava no disposto na lei, pelo fato de o TCE não ter lhe imposto punição. Para os ministros do TSE, isso demonstraria não ter havido uma intenção dolosa, de realmente prejudicar o erário.

Erro gravíssimo

Para o coordenador do MCCE, Márlon Reis, o TSE cometeu um “erro gravíssimo”. Na visão dele, que é juiz eleitoral no Maranhão, a corte superior está fazendo uma leitura equivocada do que é dolo em matéria eleitoral, confundindo com matéria penal. “Quando o administrador deixa de praticar uma licitação, ele não é negligente, ele pratica uma omissão dolosa. São lições absolutamente primárias de direito eleitoral que o TSE está ignorando”, analisou.

Para Márlon, a prevalecer a decisão do TSE, boa parte das candidaturas que seriam impugnadas sobreviverão, diminuindo enormemente a eficácia da lei. Por causa disso, o MCCE marcou uma reunião emergencial em Brasília para discutir o assunto para a próxima quarta-feira (5). O coletivo de entidades espera que a posição seja revertida por atitude do próprio TSE após “diálogo com a sociedade”. “O TSE teve muitas vezes que amadurecer esse entendimento, o que é normal nos tribunais. Nós esperamos que, a partir de um diálogo com a sociedade, que o próprio TSE reveja esse entendimento”, disse Reis.

No entanto, caso a corte não reveja o entendimento – o que neste momento parece improvável por ter sido uma decisão unânime – é preciso provocar os ministros judicialmente. Ou seja, o Ministério Público Eleitoral precisa apresentar um recurso contra a postura de quinta-feira. Para Márlon, existe a possibilidade de o caso até parar no Supremo Tribunal Federal (STF).

Publicado Por: Allisson Paixão

Últimas Notícias
12h42 Miley Cyrus posta fotos vestida de cachorro e com cigarrinho suspeito 12h30 Em crise, Zorra Total, Pânico e CQC serão reformulados em 2015 12h17 Sorocaba leva tombo durante show e vai parar no hospital 12h05 Veja como foi o casamento de Toinha e João na noite deste Sábado 20/12 12h05 Moradores da Zona Leste de THE sofrem há 2 dias com falta de água 11h59 Cerimonial de Formatura do 3º ano do Ciclo de Alfabetização - PNAIC 11h55 Prefeitura de Prata do Piauí finaliza 1ª Decoração Natalina da Cidade 11h53 Depois de perder 9kg, Renata Dominguez posa sensual: 'Me sentindo mais mulher' 11h20 19 anos de emancipação de Vila Nova do Piauí 11h13 'Isso sim representa a vontade e soberania do povo', declara o prefeito Odival Andrade 11h13 Corregedoria faz doação para entidade que recupera drogados em Piripiri 11h07 Pax-União Beneditinos sorteia presentes para sócios e oferece café da manhã neste Sábado 20/12 11h06 'Nãos que viram sim': Medina resistiu a assédio em nome do título mundial 11h03 Presidente Dilma Rousseff vai manter Cardozo e chefe da PF em seus cargos 11h01 Prefeito Gilberto Júnior conquista 7 torres de internet para Floriano 10h58 Floriano terá internet gratuita nas praças 10h57 Atacante Eduardo não teme o Fortaleza e diz que o River eliminará cearenses 10h55 Prefeitura de Corrente divulga resultado oficial de concurso para 172 vagas 10h49 Ministro Gilmar sinaliza para manter as doações privadas na campanha; saiba 10h47 Pedro II: Terra Dura e Felipe disputam o título de campeão do Ruralzão 10h45 Terra Dura e Felipe disputam o título de campeão do Ruralzão 10h42 Final da I Copa de Futsal da região do Contentamento de Oeiras 10h40 Líder comunitário do Complexo do Alemão é morto a tiros em centro cultural 10h40 Time Tapera Boa Nova vence I copa de futsal da região do Contentamento 10h39 Relator admite dificuldade para votar texto do Orçamento ainda neste ano
GUIA DOS PARLAMENTARES II
CNH