180graus

PÕE EM RISCO - 03/09/2012 às 05h42

TSE abre brecha para 'Ficha Suja' ser candidato este ano

Na quinta-feira (30), os ministros do TSE, por unanimidade, aceitaram um recurso

comserv
Negócios ou lazer em Parnaíba?
MEU BLOG
MEU BLOG
Alugue quitinete em Luis Correia

Uma recente decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) põe em risco a aplicação da Lei da Ficha Limpa (Lei Complementar 135/10) para casos de reprovação de contas de políticos e gestores públicos. Na avaliação do coordenador do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), o juiz eleitoral Márlon Reis, esse é o dispositivo de maior eficácia das novas regras de inelegibilidade previstas na Lei da Ficha Limpa. E a decisão do TSE o coloca seriamente em risco.

Na quinta-feira (30), os ministros do TSE, por unanimidade, aceitaram recurso do candidato a vereador em Foz do Iguaçu (PR) Valdir de Souza (PMDB). Ele foi inicialmente barrado pela Justiça Eleitoral, já que teve suas contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) quando presidiu o Conselho Municipal de Esportes e Recreação da cidade.

Na visão dos ministros, ele não poderia ter sido barrado, pois o acórdão do TCE-PR não determinou devolução de recursos ao erário nem multa como punição. Também não fez menção a prejuízos à Administração Pública em decorrência dos empenhos sem dotação orçamentária. A candidatura do peemedebista foi contestada pelo Ministério Público Eleitoral (MPE).

Com base na alínea G da Lei da Ficha Limpa, o registro dele foi impugnado e, depois, rejeitado. O trecho da norma diz que ficam inelegíveis por oito anos aqueles que tiverem suas contas relativas ao exercício de cargos ou funções públicas rejeitadas por irregularidade insanável que configurem ato doloso de improbidade administrativa. Para o TSE, o caso de Valdir de Souza não se encaixava no disposto na lei, pelo fato de o TCE não ter lhe imposto punição. Para os ministros do TSE, isso demonstraria não ter havido uma intenção dolosa, de realmente prejudicar o erário.

Erro gravíssimo

Para o coordenador do MCCE, Márlon Reis, o TSE cometeu um “erro gravíssimo”. Na visão dele, que é juiz eleitoral no Maranhão, a corte superior está fazendo uma leitura equivocada do que é dolo em matéria eleitoral, confundindo com matéria penal. “Quando o administrador deixa de praticar uma licitação, ele não é negligente, ele pratica uma omissão dolosa. São lições absolutamente primárias de direito eleitoral que o TSE está ignorando”, analisou.

Para Márlon, a prevalecer a decisão do TSE, boa parte das candidaturas que seriam impugnadas sobreviverão, diminuindo enormemente a eficácia da lei. Por causa disso, o MCCE marcou uma reunião emergencial em Brasília para discutir o assunto para a próxima quarta-feira (5). O coletivo de entidades espera que a posição seja revertida por atitude do próprio TSE após “diálogo com a sociedade”. “O TSE teve muitas vezes que amadurecer esse entendimento, o que é normal nos tribunais. Nós esperamos que, a partir de um diálogo com a sociedade, que o próprio TSE reveja esse entendimento”, disse Reis.

No entanto, caso a corte não reveja o entendimento – o que neste momento parece improvável por ter sido uma decisão unânime – é preciso provocar os ministros judicialmente. Ou seja, o Ministério Público Eleitoral precisa apresentar um recurso contra a postura de quinta-feira. Para Márlon, existe a possibilidade de o caso até parar no Supremo Tribunal Federal (STF).

Peça seu CPF na Nota e concorra a prêmios em dinheiro. Curta a página da Nota Piauiense e saiba mais!


Terno e Cia
podium
MEU BLOG
podium
Últimas Notícias
22h17 Conceição Santana será a nova presidente da Associação de moradores do bairro Boa Vista 19h09 Homem é morto com 3 tiros na Zona Sudeste de Teresina 18h41 Piauienses 'nota 1.000' no Enem dão dicas para ter sucesso nos estudos 18h29 Moro ao comentar morte de Teori: 'Sem ele, não teria havido a Lava Jato' 18h24 Prefeitura de Landri Sales licita até R$ 1,1 milhão para compra de combustível 18h15 Magistrados têm até o dia 08/02 para revisar processos de presos provisórios 18h09 'Se algo acontecer com alguém da minha família...', disse filho de Teori no Facebook 17h59 'Deve ser investigado a fundo', diz delegado da Lava Jato sobre morte de Teori 17h41 Trem ultrarrápido de Elon Musk dá passo para sair do papel 17h37 Polícia recupera R$ 45 mil do assalto à casa lotérica em Parnaíba 17h30 Lutador Anderson Silva 'participa' de filme de ação produzido na China; veja 17h24 Penas para furto, roubo ou receptação de fios elétricos podem aumentar; veja 17h18 Mais de 84 mil alunos tiraram nota zerada na redação do Enem 2016 17h16 Novo relator da Lava Jato será nomeado por Michel Temer 17h13 Filha do governador W. Dias é vítima de um acidente de carro em Brasília 17h11 Vídeo de Lula descendo de jatinho volta a repercutir nas redes sociais 17h11 Publicado decreto que cria comissão para reforma do sistema penitenciário 17h11 Ministro relator da Lava Jato no STF morre em acidente de avião, diz site 17h07 Homem parte a coluna em duas ao levantar peso em academia; verdade ou mentira? 17h06 Como o discreto ministro Teori Zavascki chegou ao STF e passou a relator da Lava-Jato 17h04 Jogador fez viagem de 24 horas pra descobrir que o 'Comercial' desistiu 17h03 Acelerar os julgamentos depende mais da união de todos os órgãos,diz Amapi 17h02 Obama divulga carta de despedida ao povo americano 16h17 Macacos são encontrados mortos em São José do Rio Preto com suspeita de febre amarela 16h15 Relator da Lava Jato, Teori Zavascki morre em queda de avião em Paraty

Hospede-se no Islamar
Terno e Cia
MEU BLOG
Laurice - Projetos

Mais Lidas


    Enquete

    Você concorda com a decisão da Prefeitura de Teresina em não bancar os desfiles das escolas de Samba?

    Total de Votos: 290

    Válida de 2017-01-09 14:36:00.0 a 2017-01-16

    Casa do cartucho
    comserv
    Negócios ou lazer em Parnaíba

    180graus no Instagramno Instagram

    Negócios ou lazer em Parnaíba