180graus

PÕE EM RISCO - 03/09/2012 às 05h42

TSE abre brecha para 'Ficha Suja' ser candidato este ano

Na quinta-feira (30), os ministros do TSE, por unanimidade, aceitaram um recurso

cev maio
unimed zika
Profº Márcio Lima - Dia da Mudança
UNIMED
dr Wilson
sebrae

Uma recente decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) põe em risco a aplicação da Lei da Ficha Limpa (Lei Complementar 135/10) para casos de reprovação de contas de políticos e gestores públicos. Na avaliação do coordenador do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), o juiz eleitoral Márlon Reis, esse é o dispositivo de maior eficácia das novas regras de inelegibilidade previstas na Lei da Ficha Limpa. E a decisão do TSE o coloca seriamente em risco.

Na quinta-feira (30), os ministros do TSE, por unanimidade, aceitaram recurso do candidato a vereador em Foz do Iguaçu (PR) Valdir de Souza (PMDB). Ele foi inicialmente barrado pela Justiça Eleitoral, já que teve suas contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) quando presidiu o Conselho Municipal de Esportes e Recreação da cidade.

Na visão dos ministros, ele não poderia ter sido barrado, pois o acórdão do TCE-PR não determinou devolução de recursos ao erário nem multa como punição. Também não fez menção a prejuízos à Administração Pública em decorrência dos empenhos sem dotação orçamentária. A candidatura do peemedebista foi contestada pelo Ministério Público Eleitoral (MPE).

Com base na alínea G da Lei da Ficha Limpa, o registro dele foi impugnado e, depois, rejeitado. O trecho da norma diz que ficam inelegíveis por oito anos aqueles que tiverem suas contas relativas ao exercício de cargos ou funções públicas rejeitadas por irregularidade insanável que configurem ato doloso de improbidade administrativa. Para o TSE, o caso de Valdir de Souza não se encaixava no disposto na lei, pelo fato de o TCE não ter lhe imposto punição. Para os ministros do TSE, isso demonstraria não ter havido uma intenção dolosa, de realmente prejudicar o erário.

Erro gravíssimo

Para o coordenador do MCCE, Márlon Reis, o TSE cometeu um “erro gravíssimo”. Na visão dele, que é juiz eleitoral no Maranhão, a corte superior está fazendo uma leitura equivocada do que é dolo em matéria eleitoral, confundindo com matéria penal. “Quando o administrador deixa de praticar uma licitação, ele não é negligente, ele pratica uma omissão dolosa. São lições absolutamente primárias de direito eleitoral que o TSE está ignorando”, analisou.

Para Márlon, a prevalecer a decisão do TSE, boa parte das candidaturas que seriam impugnadas sobreviverão, diminuindo enormemente a eficácia da lei. Por causa disso, o MCCE marcou uma reunião emergencial em Brasília para discutir o assunto para a próxima quarta-feira (5). O coletivo de entidades espera que a posição seja revertida por atitude do próprio TSE após “diálogo com a sociedade”. “O TSE teve muitas vezes que amadurecer esse entendimento, o que é normal nos tribunais. Nós esperamos que, a partir de um diálogo com a sociedade, que o próprio TSE reveja esse entendimento”, disse Reis.

No entanto, caso a corte não reveja o entendimento – o que neste momento parece improvável por ter sido uma decisão unânime – é preciso provocar os ministros judicialmente. Ou seja, o Ministério Público Eleitoral precisa apresentar um recurso contra a postura de quinta-feira. Para Márlon, existe a possibilidade de o caso até parar no Supremo Tribunal Federal (STF).

Peça seu CPF na Nota e concorra a prêmios em dinheiro. Curta a página da Nota Piauiense e saiba mais!


UNIMED DIA DAS MÃES
zika adv6
Últimas Notícias
11h43 Mulher negra protesta sozinha contra neonazistas se torna símbolo de luta contra racismo 11h40 Mulher e filhos eram mantidos em cárcere privado há 3 meses 11h29 Maitê Proença pede demissão de dublê por revelar segredo de nude 11h26 Apenas 25% das vítimas de violência doméstica depõem contra os acusados 11h21 Comissão do Senado vota admissibilidade do impeachment de Dilma 11h21 PM faz balanço sobre furto de motocicletas em Picos 11h19 Promotor cobra urgência na adoção de providência pela Agespisa a respeito da falta de água 11h18 Cartório de Picos atende eleitores remanescentes 11h15 Dilma vai ser afastada do cargo e não diz quanto gastou para vir ao Piauí 11h15 Bispos alertam para catástrofe social no Rio antes dos Jogos 11h09 Copa do Brasil: River inicia a venda dos ingressos nesta sexta-feira (06) 11h07 TCE-PI vai fazer auditoria em terceirização do hospital de Picos 11h03 É neste sábado dia 07 a volta da tradicional Festa das Flores em Buriti dos Lopes 10h55 Policiais da Força Tática conseguem prender um dos fugitivos da Penitenciaria de Esperantina 10h53 Material de maus tratos aos animais será entregue ao MP nesta segunda 10h53 Heráclito Fortes deve voltar a indicar para cargo federal no Piauí 10h52 TCU reprova contas e condena ex-prefeito de Corrente a devolver R$ 239 mil aos cofres públicos 10h51 Veja: Lançado edital para seleção de professores no programa 'Unitodos' 10h50 Solenidade é realizada para alunos de curso técnico do IFPI em São Félix do Piauí 10h46 Casa de Custódia: Detento é morto com várias perfurações 10h46 Shows e inauguração de obra marcaram a festa de 24 anos de Cabeceiras 10h45 Star Wars: escolhido ator que será o intérprete do novo jovem Han Solo 10h44 MPC quer urgência do TCE do PI para realizar auditoria no Hospital de Picos 10h40 Empreendedores Individuais em Cocal de Telha participam de palestra do SEBRAE 10h35 Jovem é preso suspeito de agredir a própria mãe em Castelo do Piauí
SUNSET

Mais Lidas


    Enquete

    Como será um eventual governo de Michel Temer?

    Total de Votos: 176

    Válida de 04/05/2016 a 11/05/2016

    elite
    ZikaZero
    Profº Márcio Lima - Dia da Mudança

    180graus no Instagramno Instagram

    sunset