180graus

PÕE EM RISCO - 03/09/2012 às 05h42

TSE abre brecha para 'Ficha Suja' ser candidato este ano

Na quinta-feira (30), os ministros do TSE, por unanimidade, aceitaram um recurso

ABC IMOVEIS

Uma recente decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) põe em risco a aplicação da Lei da Ficha Limpa (Lei Complementar 135/10) para casos de reprovação de contas de políticos e gestores públicos. Na avaliação do coordenador do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), o juiz eleitoral Márlon Reis, esse é o dispositivo de maior eficácia das novas regras de inelegibilidade previstas na Lei da Ficha Limpa. E a decisão do TSE o coloca seriamente em risco.

Na quinta-feira (30), os ministros do TSE, por unanimidade, aceitaram recurso do candidato a vereador em Foz do Iguaçu (PR) Valdir de Souza (PMDB). Ele foi inicialmente barrado pela Justiça Eleitoral, já que teve suas contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) quando presidiu o Conselho Municipal de Esportes e Recreação da cidade.

Na visão dos ministros, ele não poderia ter sido barrado, pois o acórdão do TCE-PR não determinou devolução de recursos ao erário nem multa como punição. Também não fez menção a prejuízos à Administração Pública em decorrência dos empenhos sem dotação orçamentária. A candidatura do peemedebista foi contestada pelo Ministério Público Eleitoral (MPE).

Com base na alínea G da Lei da Ficha Limpa, o registro dele foi impugnado e, depois, rejeitado. O trecho da norma diz que ficam inelegíveis por oito anos aqueles que tiverem suas contas relativas ao exercício de cargos ou funções públicas rejeitadas por irregularidade insanável que configurem ato doloso de improbidade administrativa. Para o TSE, o caso de Valdir de Souza não se encaixava no disposto na lei, pelo fato de o TCE não ter lhe imposto punição. Para os ministros do TSE, isso demonstraria não ter havido uma intenção dolosa, de realmente prejudicar o erário.

Erro gravíssimo

Para o coordenador do MCCE, Márlon Reis, o TSE cometeu um “erro gravíssimo”. Na visão dele, que é juiz eleitoral no Maranhão, a corte superior está fazendo uma leitura equivocada do que é dolo em matéria eleitoral, confundindo com matéria penal. “Quando o administrador deixa de praticar uma licitação, ele não é negligente, ele pratica uma omissão dolosa. São lições absolutamente primárias de direito eleitoral que o TSE está ignorando”, analisou.

Para Márlon, a prevalecer a decisão do TSE, boa parte das candidaturas que seriam impugnadas sobreviverão, diminuindo enormemente a eficácia da lei. Por causa disso, o MCCE marcou uma reunião emergencial em Brasília para discutir o assunto para a próxima quarta-feira (5). O coletivo de entidades espera que a posição seja revertida por atitude do próprio TSE após “diálogo com a sociedade”. “O TSE teve muitas vezes que amadurecer esse entendimento, o que é normal nos tribunais. Nós esperamos que, a partir de um diálogo com a sociedade, que o próprio TSE reveja esse entendimento”, disse Reis.

No entanto, caso a corte não reveja o entendimento – o que neste momento parece improvável por ter sido uma decisão unânime – é preciso provocar os ministros judicialmente. Ou seja, o Ministério Público Eleitoral precisa apresentar um recurso contra a postura de quinta-feira. Para Márlon, existe a possibilidade de o caso até parar no Supremo Tribunal Federal (STF).

Peça seu CPF na Nota e concorra a prêmios em dinheiro. Curta a página da Nota Piauiense e saiba mais!


Terno e Cia
Marquinhos do Pará
Últimas Notícias
00h26 Enduro do Papai Noel encerra a temporada off-road com solidariedade e um Teste de Velocidade 21h12 Convite do Tom Cleber para o Lançamento do Residencial Vale do Amanhecer 20h43 Nesta Sexta-feira tem Seresta na Lucrécia Lanches 20h31 Quase tudo Pronto para o Encontro dos Sanfoneiros 20h20 Loteamento e Residencial Vale do Amanhecer 20h13 Programa Mais Sementes 19h59 Acidente no Povoado Buriti Largo 18h52 Por que as pessoas roem as unhas? E como parar com o hábito 18h30 Jornal britânico coloca Dilma Rousseff entre as mulheres do ano 18h20 Prefeito eleito Edilson Brito, vice e vereadores são diplomados em Padre Marcos 18h16 Nonato Alencar, prefeito eleito de Francisco Macedo e vereadores são diplomados; Veja 18h10 Movimentos sociais protocolam pedido de impeachment de Temer 18h10 Olho D'água do PI vai comemorar 21 anos de emancipação dia 13/12; Veja 18h07 Whindersson Nunes tem vídeo mais visto no Youtube no Brasil em 2016 17h53 Máquinas de pagamento deverão aceitar cartões de todas as bandeiras 17h50 Em apresentação, Rogério Ceni diz: ‘Aceitei pela glória, não pelo dinheiro’ 17h33 Internações por complicações do diabetes diminuem 47,16% em Teresina 17h31 Pe. Walmir participou de curso de formação dos prefeitos do PT 17h25 Secretaria de Assistência Social realiza curso de Pintura e decapagem em caixa de MDF 17h21 'PRF' retém 67 motocicletas em THE e alerta para riscos; veja mais dados 17h20 Jovem que levou tiro na cabeça tem o olho direito extraído 17h12 Sindilojas/PI oficializa início do período natalino no comércio de Teresina 17h00 Vídeo de Bolsonaro contra Jean Wyllys é falso, diz perícia 16h43 37 concursos oferecem salários de até R$ 19,1 mil em várias regiões do Brasil 16h15 Cadeirantes fazem manifestação contra clientes que desrespeitam seus direitos

Terno e Cia
Laurice - Projetos
Islamar - A melhor hospedagem em Luís Correia

Mais Lidas

    CLIQUE AQUI

    Enquete

    O STF foi correto ao proibir Vaquejadas no Brasil?

    Total de Votos: 734

    Válida de 2016-10-17 18:46:00.0 a 2016-10-31

    Casa do cartucho
    CLIQUE AQUI

    180graus no Instagramno Instagram

    sunset
    ABC IMOVEIS