180graus

PÕE EM RISCO - 03/09/2012 às 05h42

TSE abre brecha para 'Ficha Suja' ser candidato este ano

Na quinta-feira (30), os ministros do TSE, por unanimidade, aceitaram um recurso

TELHAS MAFRENSE
MUNICIPIO CONTABILIDADE

Uma recente decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) põe em risco a aplicação da Lei da Ficha Limpa (Lei Complementar 135/10) para casos de reprovação de contas de políticos e gestores públicos. Na avaliação do coordenador do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), o juiz eleitoral Márlon Reis, esse é o dispositivo de maior eficácia das novas regras de inelegibilidade previstas na Lei da Ficha Limpa. E a decisão do TSE o coloca seriamente em risco.

Na quinta-feira (30), os ministros do TSE, por unanimidade, aceitaram recurso do candidato a vereador em Foz do Iguaçu (PR) Valdir de Souza (PMDB). Ele foi inicialmente barrado pela Justiça Eleitoral, já que teve suas contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) quando presidiu o Conselho Municipal de Esportes e Recreação da cidade.

Na visão dos ministros, ele não poderia ter sido barrado, pois o acórdão do TCE-PR não determinou devolução de recursos ao erário nem multa como punição. Também não fez menção a prejuízos à Administração Pública em decorrência dos empenhos sem dotação orçamentária. A candidatura do peemedebista foi contestada pelo Ministério Público Eleitoral (MPE).

Com base na alínea G da Lei da Ficha Limpa, o registro dele foi impugnado e, depois, rejeitado. O trecho da norma diz que ficam inelegíveis por oito anos aqueles que tiverem suas contas relativas ao exercício de cargos ou funções públicas rejeitadas por irregularidade insanável que configurem ato doloso de improbidade administrativa. Para o TSE, o caso de Valdir de Souza não se encaixava no disposto na lei, pelo fato de o TCE não ter lhe imposto punição. Para os ministros do TSE, isso demonstraria não ter havido uma intenção dolosa, de realmente prejudicar o erário.

Erro gravíssimo

Para o coordenador do MCCE, Márlon Reis, o TSE cometeu um “erro gravíssimo”. Na visão dele, que é juiz eleitoral no Maranhão, a corte superior está fazendo uma leitura equivocada do que é dolo em matéria eleitoral, confundindo com matéria penal. “Quando o administrador deixa de praticar uma licitação, ele não é negligente, ele pratica uma omissão dolosa. São lições absolutamente primárias de direito eleitoral que o TSE está ignorando”, analisou.

Para Márlon, a prevalecer a decisão do TSE, boa parte das candidaturas que seriam impugnadas sobreviverão, diminuindo enormemente a eficácia da lei. Por causa disso, o MCCE marcou uma reunião emergencial em Brasília para discutir o assunto para a próxima quarta-feira (5). O coletivo de entidades espera que a posição seja revertida por atitude do próprio TSE após “diálogo com a sociedade”. “O TSE teve muitas vezes que amadurecer esse entendimento, o que é normal nos tribunais. Nós esperamos que, a partir de um diálogo com a sociedade, que o próprio TSE reveja esse entendimento”, disse Reis.

No entanto, caso a corte não reveja o entendimento – o que neste momento parece improvável por ter sido uma decisão unânime – é preciso provocar os ministros judicialmente. Ou seja, o Ministério Público Eleitoral precisa apresentar um recurso contra a postura de quinta-feira. Para Márlon, existe a possibilidade de o caso até parar no Supremo Tribunal Federal (STF).

Publicado Por: Allisson Paixão

Últimas Notícias
10h20 No velório, família acusa: 'mesmos que assaltaram ele no ano passado' 10h19 Prefeito Joel se reúne com secretariado e traça metas para o futuro de Miguel Leão 10h04 Bombom é flagrada de cara limpa: 'Não preciso ficar 24h maquiada por dia' 10h02 UFPI realiza 'II Semana de Meio Ambiente' aberto a comunidade 10h01 Neymar é flagrado em clima de paquera com brasileira em Ibiza, diz jornal 10h01 SABATINA 180: 'Eu desenterro cururu que o W.Dias deixou' 10h00 Picos realiza ações que marcam a Semana Mundial de Amamentação 09h59 Semana Mundial de Amamentação movimenta ações no município de Picos 09h57 Ju Françozo ministra workshop a convite do LEMS Casa e Festas 09h44 Passe Legal: Recadastramentos de estudantes continuam e vão até 22 de agosto 09h38 Prefeito e vice prestigiam casamento de irmão do presidente da câmara de vereadores 09h32 Wellington lança candidatura de Aluísio Martins nessa quinta-feira; detalhes 09h24 OAB-PI reivindica celeridade judicial à Corregedoria de Justiça; entenda mais 09h16 Prefeito Reginaldo lança nota de pesar pelo falecimento de Andonias Moura 09h12 A dor de cabeça dela é real mas a sua, não dizem cientistas 09h11 Idosos sentirão mais o reajuste na conta de luz esperado pra próximo ano 09h07 1ª Mini-maratona do Programa Vida Saudável 09h01 Criança é atacada por tigre e tem braço dilacerado no Paraná; Vídeo! 09h01 Justiça concede abatimento da pena do mensaleiro José Genoino 08h49 Prefeitura Municipal de União faz aquisição de livros para Educação Infantil 08h47 Motorista tem carro roubado da porta de casa em Beneditinos 08h44 5 Dicas Para o Sexo no Chuveiro Ser Gostoso e Confortável 08h38 Meu Pênis Torto é Normal? Veja Causas, Sintomas e Tratamento 08h33 MEC abre inscrição para 9 mil vagas no curso de inglês;aulas presenciais 08h30 Bandido invade casa, faz refém, leva jóias e pertences de família no Piauí