180graus

PÕE EM RISCO - 03/09/2012 às 05h42

TSE abre brecha para 'Ficha Suja' ser candidato este ano

Na quinta-feira (30), os ministros do TSE, por unanimidade, aceitaram um recurso

Phocus Galerie
COELHO FORTE E DOURADO
SAMBAIBA MODULADOS
UNIMED
DR GERMANO
JALES-PÓS GRADUAÇÃO

Uma recente decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) põe em risco a aplicação da Lei da Ficha Limpa (Lei Complementar 135/10) para casos de reprovação de contas de políticos e gestores públicos. Na avaliação do coordenador do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), o juiz eleitoral Márlon Reis, esse é o dispositivo de maior eficácia das novas regras de inelegibilidade previstas na Lei da Ficha Limpa. E a decisão do TSE o coloca seriamente em risco.

Na quinta-feira (30), os ministros do TSE, por unanimidade, aceitaram recurso do candidato a vereador em Foz do Iguaçu (PR) Valdir de Souza (PMDB). Ele foi inicialmente barrado pela Justiça Eleitoral, já que teve suas contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) quando presidiu o Conselho Municipal de Esportes e Recreação da cidade.

Na visão dos ministros, ele não poderia ter sido barrado, pois o acórdão do TCE-PR não determinou devolução de recursos ao erário nem multa como punição. Também não fez menção a prejuízos à Administração Pública em decorrência dos empenhos sem dotação orçamentária. A candidatura do peemedebista foi contestada pelo Ministério Público Eleitoral (MPE).

Com base na alínea G da Lei da Ficha Limpa, o registro dele foi impugnado e, depois, rejeitado. O trecho da norma diz que ficam inelegíveis por oito anos aqueles que tiverem suas contas relativas ao exercício de cargos ou funções públicas rejeitadas por irregularidade insanável que configurem ato doloso de improbidade administrativa. Para o TSE, o caso de Valdir de Souza não se encaixava no disposto na lei, pelo fato de o TCE não ter lhe imposto punição. Para os ministros do TSE, isso demonstraria não ter havido uma intenção dolosa, de realmente prejudicar o erário.

Erro gravíssimo

Para o coordenador do MCCE, Márlon Reis, o TSE cometeu um “erro gravíssimo”. Na visão dele, que é juiz eleitoral no Maranhão, a corte superior está fazendo uma leitura equivocada do que é dolo em matéria eleitoral, confundindo com matéria penal. “Quando o administrador deixa de praticar uma licitação, ele não é negligente, ele pratica uma omissão dolosa. São lições absolutamente primárias de direito eleitoral que o TSE está ignorando”, analisou.

Para Márlon, a prevalecer a decisão do TSE, boa parte das candidaturas que seriam impugnadas sobreviverão, diminuindo enormemente a eficácia da lei. Por causa disso, o MCCE marcou uma reunião emergencial em Brasília para discutir o assunto para a próxima quarta-feira (5). O coletivo de entidades espera que a posição seja revertida por atitude do próprio TSE após “diálogo com a sociedade”. “O TSE teve muitas vezes que amadurecer esse entendimento, o que é normal nos tribunais. Nós esperamos que, a partir de um diálogo com a sociedade, que o próprio TSE reveja esse entendimento”, disse Reis.

No entanto, caso a corte não reveja o entendimento – o que neste momento parece improvável por ter sido uma decisão unânime – é preciso provocar os ministros judicialmente. Ou seja, o Ministério Público Eleitoral precisa apresentar um recurso contra a postura de quinta-feira. Para Márlon, existe a possibilidade de o caso até parar no Supremo Tribunal Federal (STF).

Peça seu CPF na Nota e concorra a prêmios em dinheiro. Curta a página da Nota Piauiense e saiba mais!


Phocus Galerie
SAMBAIBA MODULADOS
Terno e Cia
JALES-PÓS GRADUAÇÃO
UNIMED
ISLAMAR
SAMBAIBA MODULADOS
Marquinhos do Pará
JALES-PÓS GRADUAÇÃO
UNIMED
Últimas Notícias
00h30 PF no PI sob suspeita de ‘engavetar’ denúncia contra altas autoridades 00h27 River preocupado com a arbitragem do jogo em Nata/RN 00h19 FFP divulga Tabela e Regulamento da Série B do Piauiense 00h01 BrVox/Luís Correia: Kim tem 38,57%, Adriane Prado 22%,e Dr Eduardo 5% 23h51 Procuradora da República aciona prefeituras sem transparência 23h41 Gaeco: após a Déspota chegou uma ‘avalanche’ de denúncias 20h09 Dr Helder recebe os pré-candidatos a vereador do PTC e PMN na capital 20h01 BrVox/Luís Correia: Para vereador, o mais mencionado foi Pedro do Leite 18h50 Cantores farão playback em abertura das Olimpíadas, diz jornal 18h32 'Não deixei trabalho por causa de macho', afirma a ex-BBB Munik 18h30 Romim Mata fará grande show nesta sexta-feira (29) em Campo Largo do Piaui nos Festejos de S José 18h24 Teresa Britto confirma apoio do PV à reeleição de Firmino Filho, em Teresina 18h13 Microsoft lança app para iPhone que corrige selfies 18h10 Danilo Damásio desafia Ciro:correrá de cueca se duplicação sair em 2017 17h51 Vencedor do Puskás, Wendell desiste do futebol e será jogador de game 17h45 Shop Festa oferece produtos e serviços completos para festa num só lugar 17h33 Lula entra com petição na ONU contra 'abuso de poder' de Moro 17h21 MPF aciona 29 municípios do Piauí por falta de transparência 17h16 PRF flagra picape roubada circulando com a placa clonada em rodovia do PI 17h14 Anvisa proíbe venda de extrato e molho de tomate de 5 marcas 17h07 TCE: denúncia envolvendo a CCOM será julgada agora só fim de agosto 16h34 Pesquisa da CNT sobre estradas faz levantamento nas rodovias do Piauí 16h17 Wesley Safadão e Thyane Dantas se casam no civil em segredo; veja foto 15h47 Comunidade Catavento realiza 8ª Festa de Santa Ana 15h39 Lançamento da pré-candidatura de Leonel Arruda a prefeito de Lago do Junco será dia 31 de julho..

Terno e Cia
SAMBAIBA MODULADOS
JALES-PÓS GRADUAÇÃO
ISLAMAR
Phocus Galerie

Mais Lidas

    SUNSET
    DR GERMANO ADV

    Enquete

    Você acha que existe o risco do Brasil sofrer um atentado terrorista nas Olimpíadas?

    Total de Votos: 318

    Válida de 19/07/2016 a 26/07/2016

    JALES-PÓS GRADUAÇÃO
    SAMBAIBA MODULADOS
    Silva, Guedes & Barroso
    Casa do cartucho
    Dr. Diogo Caldas(Escritório de advocacia)
    Alves e Alves (Dr. Daniel)
    ISLAMAR

    180graus no Instagramno Instagram

    sunset
    Panificadora Canindé