180graus

Comissão receberá proposta - 12/05/2015 às 09h30

Relatório da reforma política prevê fim da reeleição e mandatos de 5 anos

Relator da proposta na Câmara deu entrevista ao programa 'Roda Viva'

Maria Brasileira - Limpeza e cuidados
Você no controle do Processo





O relator da comissão especial que discute a reforma política na Câmara dos Deputados, deputado Marcelo Castro (PMDB-PI), afirmou que o texto a ser apresentado nesta terça-feira (12) na comissão prevê o fim da reeleição para o Executivo (prefeito, governador e presidente) e mandatos de cinco anos para todos os eleitos, incluindo senadores, deputados federais, estaduais e vereadores.

Castro deu as informações na noite desta segunda-feira (11) em entrevista ao programa “Roda Viva”, da TV Cultura. Como o texto que será apresentado na comissão trata-se de uma proposta de emenda à Constituição (PEC), depois de ser aprovado no colegiado, precisará da aprovação de ao menos 3/5 do plenário da Câmara (308 deputados) e 3/5 do plenário do Senado (49 senadores).

Segundo ele, o relatório propõe eleições simultâneas para todos os cargos a cada cinco anos – atualmente, há eleições a cada dois anos (para prefeitos e vereadores; e para presidente, governadores, senadores e deputados).

Para se permitir a coincidência, haveria uma etapa de transição pela qual, na próxima eleição, prefeitos e vereadores teriam um mandato de somente dois anos. Esta eleição seria, no entanto, segundo Castro, a última em que os eleitos poderiam ser reeleitos, podendo permanecer ate sete anos no poder.

“[O texto prevê] o fim da reeleição para os cargos executivos - prefeitos, governadores e presidentes da República. Achamos que foi um equívoco no passado que precisamos corrigir agora”, disse o parlamentar.

“Também [queremos] aprovar as coincidências de todas as eleições, eleições unificadas no Brasil inteiro de vereador a presidente. O próximo mandato para vereador e prefeituras [eleições de 2016] seria de dois anos. Depois, em 2018, todos mandatos seriam de cinco anos, incluindo senador [atualmente de oito anos]”, explicou.

Segundo o deputado, o relatório também prevê que os três senadores de cada estado sejam escolhidos na mesma eleição. Atualmente, há um revezamento e, a cada quatro anos, um ou dois senadores são eleitos para mandatos de oito anos.

Pelo texto, também passa a ser diferente a forma de escolha dos senadores suplentes. Atualmente, os suplentes concorrem na mesma chapa do candidato a senador. Pelo relatório, os suplentes de cada estado seriam o quarto, o quinto e o sexto mais votados.

O relatório do peemedebista também mantém o voto obrigatório. "A maioria dos membros da comissão] se mostrou a favor do voto obrigatório. As pessoas acharam que, como as eleição são agora só de cinco em cinco anos, e como o voto é um dever, optou-se por manter o voto obrigatório", afirmou.

Coligações
A proposta do relator, articulada, segundo Castro, a partir de discussões com os membros da comissão, prevê ainda o fim das coligações proporcionais, pela qual partidos se unem para disputar eleições para deputado e vereador.

O sistema atual permite a união de partidos nessas eleições. Na hora de votar, o eleitor pode escolher um candidato (voto nominal) ou apenas o partido (voto de legenda). Quanto mais votos uma coligação obtiver (somando nominais e na legenda), mais vagas terá no Legislativo. Na prática, coligações com candidatos capazes de obter grandes votações (os chamados "puxadores de votos") e/ou muitos votos na legenda conseguem eleger também candidatos pouco votados. Por isso, é comum ver um candidato ser eleito mesmo obtendo menos votos que outro, de outra coligação.

A proposta também deverá ter um modelo de escolha de deputados e vereados que ficou conhecido como distritão, em que são eleitos os candidatos mais votados da cidade ou do estado. O modelo se contrapõe ao atual sistema proporcional com lista aberta, em que o número de votos do partido ou coligação define que sigla tem direito de ocupar as vagas em disputa. Com base nessa conta, o candidato mais bem colocado de cada partido entra.

O modelo do distritão é defendido pelo presidente nacional do PMDB e vice-presidente da República, Michel Temer. Castro, no entanto, defende o voto distrital misto, que combina o sistema distrital com o proporcional. “A noção do distritão é um voo cego, um salto no escuro, embora esteja discordando aqui do meu presidente do PMDB”, declarou.

Fonte: Com informações do G1

Peça seu CPF na Nota e concorra a prêmios em dinheiro. Curta a página da Nota Piauiense e saiba mais!


Terrazzo Poti
Podium PMPI
Podium PM-MA
Últimas Notícias
10h23 Prefeitura resgata tradição do Boi de Amarante 10h21 Piauiense será o novo presidente da Academia de Letras de Aracaju; veja 10h21 Confira a programação completa do aniversário de Jacobina do Piauí 10h20 Prefeito Diego Teixeira vistoria obras de infraestrutura e abastecimento na zona rural 10h14 Jogo criado no IFPI é o finalista em torneio de tecnologia da 'Microsoft' 10h13 Acusado de chacina é procurado após escapar da prisão pela 2ª vez no ano 10h09 Caminhão afunda em buraco e deixa região sem água após cano romper 09h58 Quatro requerimentos importantes foram votados para Jacobina 09h56 IBGE: concurso para 24,9 mil vagas temporárias abre inscrições; edital! 09h53 Acidente de moto deixa vítima em estado grave na zona rural de Pio IX 09h53 Com 10% de inadimplência, Eletrobras sugere usar FGTS para saldar débitos 09h45 Mercado financeiro espera que inflação deste ano feche em 4,04% 09h45 Jovem de 21 anos é encontrado morto dentro de poço em Pedro II 09h41 Conselho tutelar em novo espaço e melhor estruturado para trabalhar. 09h39 Certificado de produtos orgânicos será entregue a 2 campos agrícolas em THE 09h38 W.Dias vai a evento do PT que debate sobre avanço das políticas neoliberais 09h33 Provida: Teresina tem centro gratuito de prevenção ao suicídio 09h32 Super Bomberman R recebe DLCs de Gradius, Silent Hill e Castlevania 09h26 Governo define com a Receita ações para efetivar Porto Seco de Teresina 09h25 Briga entre amigos termina com uma pessoa morta a facadas em Fronteiras 09h20 Sep vence e dá passo importante para se manter na primeira divisão 09h17 'Claro' não cobrará por ligações dos novos clientes pós-pago; saiba mais 09h15 Iracema comemora aprovação de projeto que beneficia catadoras de mariscos 09h15 Temer receberá no Palácio do Planalto o primeiro-ministro da Espanha Rajoy 09h10 Mais uma tentativa de homicídio é registrada em Picos

Mais Lidas


    Enquete

    Você aprova a decisão da CCJ do Senado em diminuir as vagas para deputados piauienses?

    Total de Votos: 728

    Válida de 2017-04-06 17:08:00.0 a 2017-04-30

    180graus no Instagramno Instagram