180graus

Causou bastante polêmica - 31/10/2012 às 23h17

Primeira mulher de José Dirceu diz que ele e Genuíno estão pagando por Lula

Clara e Dirceu foram casados por quatro anos na época da ditadura militar

Maria Brasileira - Limpeza e cuidados
Você no controle do Processo
Teresina Participativa

Em reportagem publicada nesta quarta-feira (31/10) pela Agência Estado, assinada pela jornalista Débora Bergamasco, Clara Becker, amiga e primeira mulher do ex-ministro José Dirceu (Casa Civil), mãe de seu filho mais velho, Zeca Dirceu (PT-PR), afirma que tanto o ex-ministro quanto José Genoíno (ex-presidente do PT) estão pagando por Lula.

"Se ele fez algum pecado, foi pagar para vagabundo que não aceita mudar o País sem ganhar um dinheiro (...) Se ele pagou, foi pelos projetos do Lula, que mudou o Brasil em 12 anos", afirma, referindo-se ao pagamento a parlamentares da base aliada que receberam dinheiro para votar a favor de propostas do governo do ex-presidente Lula, segundo a denúncia do Ministério Público.

Clara e Dirceu foram casados por quatro anos na época da ditadura militar. Amiga próxima do ex-marido há mais de três décadas, ela tem certeza de que "Dirceu não é ladrão". Para Clara, militantes do PT como Dirceu e José Genoino estão sendo sacrificados. "Eles estão pagando pelo Lula. Ou você acha que o Lula não sabia das coisas, se é que houve alguma coisa errada? Eles assumiram os compromissos e estão se sacrificando", indigna-se. "Sabe, é muito sofrimento. Uma vez peguei meu filho chorando de preocupação com o pai. E minha neta, Camila, também sente muito."

Ainda segundo a reportagem, a família de Dirceu já se prepara para o pior: sua condenação em regime fechado por envolvimento com o mensalão. Enquanto o Supremo Tribunal Federal não decide a pena, parentes já planejam como serão as visitas na cadeia. A refeição da penitenciária é uma das preocupações, pois o ex-ministro é reconhecido como um sujeito bom de garfo. "Meu medo é que ele se mate na prisão", chora Clara Becker, 71 anos.

Clara, com quem Dirceu se casou sem dizer quem era ou mencionar suas atividades políticas (ele foi preso pela ditadura e trocado pelo embaixador americano, Charles Elbrick, junto com outros presos políticos, viveu no exílio e voltou ao Brasil com nome falso e rosto modificado por uma cirurgia plástica), sabia que o marido guardava um segredo. Imaginou que ele tivesse uma família em outra cidade, mas que teria fugido "da bruxa da mulher dele e se ele quer ficar comigo e não com ela, deixe ele aqui, né?", lembra.

Só quando a anistia política foi decretada, em 1979, foi que José Dirceu contou à mulher quem realmente era, apontando uma foto dele e de outros exilados em recorte de jornal. "Pensei assim: 'Ai, era isso? Grande coisa', porque nem estava por dentro do que aquilo significava."

Sua preocupação foi ter registrado o filho com o nome de um pai fantasma. Mas compreendeu a importância da mentira. Também diz não ter-se magoado quando, assim que voltou a ser Dirceu, mudou-se para São Palo. "Ele até quis que eu fosse junto, mas não dava, eu estava com filho pequeno, ajudava minha família e ele nem salário tinha, só queria saber de fundar essa miséria desse PT", conta ela, que é petista roxa, com direito a uma piscina nos fundos de casa decorada com a estrela e a legenda do partido em minipastilhas.

Arrependida. Para ela, o único golpe foi ir a São Paulo e encontrar cabelos pretos de mulher no banheiro. Descobriu que era traída. "O Dirceu me disse: 'Se eu tenho outra é um problema, agora se a gente vai se separar é outra questão'. E eu: 'Não, senhor, acabou aqui, cara'. Peguei minhas coisas, o moleque pela mão e fui embora. Hoje, me arrependo, se eu não tivesse deixado o campo limpo, estaria com ele...", idealiza.

Fonte: Com Informações Do Jornal Do Brasil

Peça seu CPF na Nota e concorra a prêmios em dinheiro. Curta a página da Nota Piauiense e saiba mais!


Terrazzo Poti
Podium PMPI
Teresina Participativa
Últimas Notícias
13h02 'Enade 2017' será aplicado no dia 26 de novembro; veja quais cursos avaliados 12h36 Prefeito Léo Leite faz recuperação de estradas vicinais 12h27 Cem dias da administração de Hermes Teixeira em Regeneração 11h59 Prefeito Joel participa de Encontro dos Municípios em Brasília 11h56 Rei da Cacimbinha fará show em Passagem Franca do Piauí 11h55 Floriano: prefeito realiza reunião para discutir os primeiros 120 dias de gestão 11h53 PM impede arrombamento de agência dos Correios no PI 11h48 Água Branca: prefeitura está construindo uma creche no bairro São Judas Tadeu 11h42 Prefeitura de Água Branca realiza a 10° Conferência de Assistência Social 11h36 Em Alegrete, atividades religiosas marcam primeiro dia de festividades 11h28 Filho encontra mãe de 70 anos morta e com sinais de violência sexual 11h23 SAMU de Colônia do Gurguéia foi inaugurado pela gestão anterior sem funcionar. 11h19 Após fechamento da fábrica em Fronteiras economia local é afetads 11h18 Onda de assaltos a mão armada assusta população esperantinense 11h08 Filhos fazem aniversário surpresa para mãe com o tema 'supermercado' 11h04 Adolescente em motocicleta morre em colisão com caminhão no Piauí 11h02 Campo Maior sediará de 27 a 29 Convenção Estadual de Pastores da Assembléia de Deus 11h00 Cabeceiras completará 25 anos de emancipação política com grande festa 11h00 Greve geral é 'choro' de sindicatos que vão perder dinheiro para manter regalias, dizem movimentos 10h56 Objeto no céu chama atenção dos moradores em Pedro II 10h53 Mulher morre em acidente de moto na PI 116, em Luis Correia 10h49 Polícia impede arrombamento dos Correios em Beneditinos 10h41 Homem mata irmão com facada no pescoço na cidade de Piripiri 10h37 Alegrete: 1° dia de festividades é encerrado com missa no município 10h29 Wall Ferraz desenvolve projeto contra mosquito Aedes Aegypti

Teresina Participativa

Mais Lidas


    Enquete

    Você aprova a decisão da CCJ do Senado em diminuir as vagas para deputados piauienses?

    Total de Votos: 841

    Válida de 2017-04-06 17:08:00.0 a 2017-04-30

    Teresina Participativa
    Teresina Participativa

    180graus no Instagramno Instagram