180graus

Postado no blog da deputada - 25/11/2010 às 17h09

Lilian Martins opina sobre adequação da máquina administrativa

Segundo ela, ajustes serão necessários sob pena dessa administração ficar a claudicar, sem evoluir

sebrae
cev maio
unimed zika
dr Wilson

A deputada estadual Lílian Martins (PSB), que é esposa do governador do Estado do Piauí, Wilson Martins (PSB), opinou sobre a reforma administrativa a ser realizada pelo chefe do executivo estadual em seu blog, na tarde desta quinta-feira (25). De acordo com a parlamentar socialista, os ajustes na máquina são necessários para promover uma melhor governabilidade, bem como ajustar as finanças do Estado.

Coincidentemente, Lílian escreveu sobre a questão horas depois da ex-secretária de Administração, Regina Sousa (PT), suplente do senador Wellington Dias (PT), criticar a extinção de coordenadorias comandadas pelo Partido dos Trabalhadores, que será feita na nova gestão de Wilsão.

A petista esteve na maioria dos canais de TV a tratar do assunto. Segundo Regina, antigos aliados estão com a intenção de minar o PT. “Algumas pessoas estão querendo fazer uma desconstrução do nosso governo”, dispara a suplente de senador, que não citou nomes, mas adiantou que eram aliados no governo de W.Dias.

CONFIRA O TEXTO ABAIXO

Como uma organização complexa a ser administrada, o Estado governado por Wilson Martins deve passar por uma reestruturação baseada numa visão geral da realidade de cada uma das áreas de atuação. Os ajustes serão necessários sob pena dessa administração ficar a claudicar sem alcançar seus objetivos.

Podemos encontrar muitas razões para o crescente interesse que esta decisão implica e isso me preocupa muito. A razão base está na percepção que ela não vai reduzir o Estado de forma significativa com consequente limitação de suas funções, nem tão pouco vai resolver definitivamente sua questão financeira. A proposta se propõe a promover uma maior GOVERNABILIDADE.

O Gov. Wilson deixa claro, que o único objetivo não é o de redução de gastos como muita gente quer fazer crer, o que aliás, por si só já se justificaria. O Governo sabe que tem pela frente uma tarefa saneadora ,mas ela não deverá ser o principal foco/expectativa de atenção da mídia e sociedade em geral, a reforma, representa principalmente e sobretudo uma contribuição importante de racionalização das atividades públicas, com otimização do planejamento e gestão visando enfrentar os problemas identificados. O Governador pretende fazer mais e melhor com menos, imprimindo um estilo que tem como “norte” e “obrigação” um salto dos indicadores da qualidade de vida da população.

O atual governo herdou um Estado bem avaliado em tese, e a iniciativa aqui comentada, representa a vontade de continuar um processo de organização já iniciado, avançando para o desenvolvimento integral e sustentável de forma a conseguir conciliar racionalidade fiscal e capacidade gerencial.

Alguns podem reagir dizendo que quanto maior a descentralização mais seguro é o controle social. Não se trata aqui de querer ter um estado pequeno e consequentemente não ter legitimidade social; a institucionalidade de espaços para seguimentos/ações vai continuar, só que sem o desperdício que estes possam provocar. Apostar na reestruturação revela que o possível encolhimento de alguns órgãos não representa prejuízo, mas redução de gastos e racionalidade de ações. Não se deve esperar choques, modificações profundas ou ousadas, o que se quer é perder o mínimo, ganhando o máximo. Por isso, não cabe o discurso reacionário de quem se entenda ameaçado, pois muitos opinam defendendo com os mais diversos argumentos, a extinção, fusão ou criação de Secretarias, Coordenadorias ou outro grande parte olhando somente para o viés que lhe convém.

A mudança em curso não pode ser postergada, apostamos nela para não se travar a eficiência da máquina. O que se precisa ainda é dividir desafios e responsabilidades com todos, principalmente com o Poder Legislativo a quem cabe aprovar a proposta ora em gestação.

UM PIAUÍ DESENVOLVIDO PARA TODOS, é talvez a melhor marca que une todas as dimensões pensadas para este governo, e, só um estado enxuto pode proporcionar um trabalho com metas pré-fixadas e resultados satisfatórios. A necessidade do equilíbrio dentro desta máquina estatal é fundamental.

Democracia é instrumento político que protege os direitos civis, assegura os direitos sociais e afirma os direitos públicos e disso o nosso comandante maior não abre mão. Estas conquistas só serão possíveis com o comprometimento de todos os envolvidos, e essa transformação da administração, deve dar uma contribuição contínua para a modernização do setor público. O foco é o futuro e este, nós estamos abraçando.

Fonte: Com Informações Do Blog Lílian Martins

Peça seu CPF na Nota e concorra a prêmios em dinheiro. Curta a página da Nota Piauiense e saiba mais!


UNIMED DIA DAS MÃES
zika adv6
Últimas Notícias
22h13 Piauí conquista 10 medalhas na Copa Nordeste de Ciclismo em Sergipe 19h40 Abertura dos festejos de nossa Senhora de Fátima em Colônia do Gurgueia 19h06 De férias, Ivete Sangalo segue sem postar fotos com o marido 19h05 CEO do Yahoo pode receber US$ 55 milhões se deixar a empresa 19h00 Boa audiência: Band vai colocar o 'MasterChef' duas vezes por semana 18h54 Jovem ergue enxada durante formatura em homenagem aos pais 18h47 Veículo bate em árvore na cidade de Parnaíba e deixa 3 pessoas feridas 18h41 Adélia, do 'BBB16', muda o visual e aparece com o cabelo preto; confira 18h40 Primeira revisão para o Enem reúne dois mil estudantes no Atlantic City 18h39 Fora da televisão, Regina Volpato lança canal no YouTube 18h35 M 1992, Gugu criou programa de videocassetadas para combater Faustão 18h30 Carreira de Bruno de Luca como repórter do Faustão dura apenas dois meses 18h30 Do PI, sanfoneira de 5 anos toca no palco do 'Domingo Show' da Record 18h28 Ex-BBB Ana Paula revela o sonho de ser apresentadora do 'Vídeo Show' 18h11 Inscrições para concurso da prefeitura de Lagoa Alegre-PI acaba esta semana 18h03 Entorpecentes apreende adolescente com cocaína e um revólver municiado 17h36 Lojas Renner vê 'desarranjo' entre demanda e capacidade 17h34 Salário mínimo cresceu 77% desde 2002, diz ministério 17h14 Maurício de Nassau sedia III Ciclo de palestras do XII CONAFISIO 17h07 Prefeita Vânia Ribeiro entrega o Anexo PSF em São Domingos zona rual de Cajueiro da Praia 17h02 Concurso Nacional Novos Poetas. Prêmio Sarau Brasil 2016 16h54 Programa de Proteção ao Emprego já beneficiou mais de 40 mil 16h53 Obras citadas na Lava Jato ficam R$ 162 bilhões mais caras e acumulam atrasos1 16h53 Executivo estadual possui hoje 2.365 servidores comissionados 16h46 Partido do deputado Júlio César ficará com o Ministério da Fazenda
SUNSET

Mais Lidas


    Enquete

    O Coordenador de Comunicação do Governo do Estado, João Rodrigues, gasta mais com publicidade do que Fábio Abreu gasta com segurança pública. Como você avalia essa situação?

    Total de Votos: 124

    Válida de 27/04/2016 a 04/05/2016

    elite

    180graus no Instagramno Instagram