Política

Candidatura própria em 2018 · 23/09/2017 - 08h49

João Henrique reúne delegados do partido nas regiões de Barras e Campo Maior

'Quem decide se o PMDB terá ou não candidatura própria são os delegados', defendeu


Compartilhar Tweet 1



O vice-presidente regional do PMDB no Piauí, o ex-ministro João Henrique Sousa, reuniu nesta sexta-feira (22) os delegados do partido nos municípios das regiões de Barras e de Campo Maior. João Henrique conversou com as lideranças políticas sobre a situação do Piauí, condenou a adesão de parte do PMDB ao Governo Estadual e pediu apoio para viabilizar a candidatura própria do partido ao Governo do Estado em 2018.

Em Barras, participaram da reunião os delegados do município e das cidades de Joca Marques, José de Freitas, Miguel Alves, Matias Olímpio e São João do Arraial. Já em Campo Maior, participaram os delegados dos municípios de Altos, Nossa Senhora de Nazaré, Cocal de Telha, Juazeiro, São Miguel do Tapuio, Lagoa Alegre, Buriti dos Montes, Capitão de Campos, Coivaras, Pau D'Arco, Boqueirão do Piauí e Beneditinos.

Todas as lideranças presentes sinalizaram positivamente à candidatura própria do PMDB ao Governo e declararam apoio a João Henrique na convenção do partido, que pode ser realizada no dia 27 de janeiro ou em julho de 2018. Durante a palestra, o ex-ministro, que é presidente do Conselho Nacional do Serviço Social da Indústria (Sesi), fez duras críticas ao governo Wellington Dias, falou sobre o endividamento do Estado e o comprometimento da máquina pública para acomodar aliados políticos do Governo.

“O Estado tem 63 secretarias. Com o nome de secretaria tem umas 20, mas unidades orçamentárias são outras dezenas. Isso onera bastante a máquina pública. A Assembleia Legislativa conta com 15 suplentes. Todas essas manobras são feitas para acomodar aliados políticos e isso está prejudicando muito nosso Estado”, afirma João Henrique.

O ex-ministro também lamentou a decisão da cúpula do PMDB no Estado em manter o apoio ao governo Wellington Dias, o que ele considera um desrespeito às bases do partido. “Quem decide se o PMDB terá ou não candidatura própria são os delegados regionais. Ou seja, a direção estadual aderir ao Governo do PT é um desrespeito a essas lideranças, que têm peso decisivo nas diretrizes do PMDB”, disse ele.

Presidente do PMDB em Joca Marques, Edna Almeida declarou que as lideranças do partido em grande parte dos municípios do Estado apoiam a candidatura própria do PMDB. “E acreditamos que o ex-ministro João Henrique seja o melhor nome, pois conhece o Piauí, possui experiência em gestão e tem força de vontade para mudar essa realidade”, concluiu.


Fonte: AsCom

Comentários