Política

Jôve foi candidata em Piripiri · 17/07/2017 - 15h38

Indiretas no Face: Jornalista da MN diz que Marden lhe chamou de 'lixo'

Sobrevoo em aeronave da PM causa polêmica. Deputado diz ter recebido queixas de PMs


Compartilhar Tweet 1



Por Apoliana Oliveira

A ex-vereadora Jôve Oliveira afirmou ao blog que se sentiu ofendida com postagem feita pelo deputado estadual Marden Meneses (PSDB) que, segundo ela, chamou-a de "lixo" no Facebook. Tudo por conta de um sobrevoo pela cidade de Piripiri, em aeronave da Polícia Militar, durante a cobertura do Pirifolia, que aconteceu neste fim de semana. Jôve faz parte do time de comunicadores da Rede Meio Norte e foi convidada, como outros profissionais de imprensa da cidade, para mostrar o trabalho de segurança desempenhado durante o evento, que reúne milhares de pessoas todos os anos.

"Quem de forma, desrespeitosa, me chamou de lixo, foi o deputado Marden Menezes. Durante a Pirifolia, a Polícia Militar recebeu reforços, e eu na qualidade de comunicadora, faço parte da imprensa, estive ao lado do colega, repórter Moisés Lopes, acompanhando como funciona o trabalho exatamente da aeronave da PM", disse ao blog.
Segundo Jôve, foi realizado um sobrevoo de 5 minutos. "E quando nós postamos as matérias no ar, as fotos no Facebook, simplesmente o deputado Marden Menezes pirou, surtou, porque eu estava exatamente ao lado da PM fazendo um sobrevoo técnico", disse, enviando para o blog postagem feita pelo parlamentar.

Ela diz que Menezes não está preocupado com eventuais gastos, e nega que o sobrevoo seja parte de uma farra com dinheiro público, mencionando ainda ser alvo de picuinha política. "Ele me persegue demais, por conta das eleições do ano passado, que eu fui candidata disputando a prefeitura com o pai dele [atual prefeito Luiz Menezes], e de lá pra cá, esse cidadão não me deixa em paz, persegue e usa a força da prefeitura pra me perseguir, usa força do mandato dele, pra me perseguir", acusa a jornalista, que lamenta.

A situação foi relatada inicialmente no Facebook de Jôve, que ironizou a postura do deputado. "O problema é que ele queria andar de helicóptero e não conseguiu. Parece coisa de menino mimado", publicou.

Em publicação feita esta manhã, Marden disse que foi procurado por oficiais da PM, que se mostraram "indignados com o uso indevido de uma aeronave policial para passeio de chefes/cabos eleitorais políticos". Menciona que em outros estados a situação foi tratada de forma contundente, inclusive com a devolução de valores relativos a despesas aos cofres públicos.

"O escárnio com que se trata o aparelho público nesse caso é algo bem maior do que propriamente o passeio turístico aéreo, num equipamento em que cada hora e litro de gasolina custa muito caro ao bolso do cidadão contribuinte", diz o deputado na postagem.

O 180graus procurou o deputado para ouvi-lo sobre as declarações de Jôve. As duas ligações feitas não foram atendidas, e mensagem de WhatsApp, encaminhada às 9h18, não tinha sido respondida até o fechamento da reportagem.

- Postagem feita pelo deputado foi "curtida" pelo prefeito Luiz Menezes

- Segue a polêmica