180graus

Em depoimento a Moro - 21/04/2017 às 08h16

Ex-presidente da OAS diz que Lula pediu para destruir provas da Lava Jato

Em nota, a defesa do ex-presidente Lula declarou que Léo Pinheiro contou uma 'versão acordada'

Semana da Enfermagem
Participe!
Cadastre-se
Venha para o Hotel Delta em Parnaíba
Maria Brasileira - Limpeza e cuidados
Você no controle do Processo





Imagem: Reprodução/vídeo

Imagem: Reprodução/vídeo

O ex-presidente da empreiteira OAS Léo Pinheiro disse nesta quinta-feira (20), em depoimento ao juiz federal Sérgio Moro, que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu para destruir provas que pudessem fazer referência ao suposto pagamento de propina ao PT. A oitiva do empreiteiro foi feita na ação penal sobre a compra de um apartamento triplex no Guarujá (SP) pelo ex-presidente, fato investigado na Operação Lava Jato. Pinheiro está negociando acordo de delação premiada, mas os termos ainda não foram fechados com a Procuradoria-Geral da República (PGR).

Ao narrar um suposto encontro com Lula, Pinheiro disse que foi perguntado pelo ex-presidente se o empreiteiro havia feito algum pagamento ao ex-tesoureiro do PT João Vaccari no exterior. Na ocasião, Lula teria pedido que destruísse qualquer registro dos pagamentos.

"Eu tive um encontro com o presidente, onde o presidente textualmente fez a seguinte pergunta: 'Léo, você fez algum pagamento a João Vaccari no exterior?' Eu disse, não, presidente, eu nunca fiz pagamento a essas contas que nós temos com o Vaccari no exterior. 'Como é que você está procedendo os pagamentos para o PT através do João Vaccari? Você tem algum registro de algum encontro de contas de alguma coisa feita com o João Vaccari com vocês? Se tiver, destrua'", teria dito Lula, segundo disse Pinheiro a Moro.

No depoimento, Pinheiro disse que foi orientado pela direção da empreiteira, durante a construção do edifício, que o imóvel era destinado para a família de Lula e confirmou que o triplex nunca foi colocado à venda pela OAS.

Defesa
Em nota, a defesa do ex-presidente Lula declarou que Léo Pinheiro contou uma " versão acordada com o MPF [Ministério Público Federal]" para que o seu acordo de delação premiada seja aceito pela força-tarefa da Lava Jato.

"A versão fabricada de Pinheiro foi a ponto de criar um diálogo - não presenciado por ninguém - no qual Lula teria dado a fantasiosa e absurda orientação de destruição de provas sobre contribuições de campanha, tema que o próprio depoente reconheceu não ser objeto das conversas que mantinha com o ex-presidente. É uma tese esdrúxula que já foi veiculada até em um e-mail falso encaminhado ao Instituto Lula que, a despeito de ter sido apresentada ao juízo, não mereceu nenhuma providência", argumentam os advogados.

De acordo com a defesa, Léo Pinheiro negou durante a oitiva ter entregue as chaves do triplex e negou que o imóvel tenha sido usado pelo ex-presidente ou por um de seus familiares.

"Perguntado sobre diversos aspectos dos três contratos que foram firmados entre a OAS e a Petrobras e que teriam relação com a suposta entrega do apartamento a Lula, Pinheiro não soube responder. Deixou claro estar ali narrando uma história pré-definida com o MPF e incompatível com a verdade dos fatos", concluiu a defesa.

A pergunta que motivou as repostas de Léo Pinheiro foi feita pelo próprio advogado de defesa de Lula, Cristiano Zanin. O defensor queria saber se o empreiteiro tinha se reunido alguma vez com Lula.

(Com informações da Agência Brasil)

Peça seu CPF na Nota e concorra a prêmios em dinheiro. Curta a página da Nota Piauiense e saiba mais!


Teresina Participativa
Vem pro Podium
Cadastre-se
PM TO - Vem pro Podium!
PM BA - Vem pro Podium!
Últimas Notícias
14h50 Prazo para municípios enviarem IEGM é até 31 de maio, alerta TCE 14h50 Terceira edição da Trilha Boa Esperança acontece no próximo domingo 14h42 Pai e filha se envolvem em acidente em avenida de Floriano 14h42 Confira a programação da festa do em homenagem aos trabalhadores 14h38 Prefeitura de Palmeirais realiza serviço de iluminação pública na cidade 14h37 Veículo clonado é recuperado em Picos 14h37 Prefeitura de Jerumenha irá homenagear trabalhadores rurais no dia 25 de maio 14h36 Alepi encaminha ofício ao TSE contra extinção de zonas eleitorais 14h30 Secretária de saúde de Vera Mendes é eleita do conselho fiscal suplente do COSEMS 14h30 Obras do Pró-infância está tomada pelo mato em Esperantina 14h27 Dia 3 de Junho começa o Campeonato Aguabranquense de Futebol 14h26 Caridade do Piauí está a mais de 6 dias sem abastecimento de água 14h21 Antonio Cardoso é a atração mais esperada no 36° festejos de Vila Nova do Piauí 14h20 Colégio suspende aula e publica nota de luto pelo falecimento de professora 14h14 Prefeito Magno Soares de Castelo do Piauí defende asfaltamento da PI – 120 14h14 Prefeitura de Vila Nova realiza nos dia 04 até 13 de junho os festejos de Santo Antônio 14h10 Projeto Grupo de Apoio ao Cuidador representará Água Branca em Congresso Nacional 14h09 Moto fica embaixo de caminhão baú durante acidente no Centro de União 14h06 SUS vai incorporar antirretroviral como prevenção ao HIV 14h05 Neto dos corredores requer audiência para discutir sobre o extrativismo do pó de carnauba 14h01 UESPI divulga edital com 106 vagas para professores em diversas áreas 14h01 Igreja Assembleia de Deus realiza o 38º Congresso de Senhoras em Jacobina 14h00 Prazo de envio do IEGM é até 31 de maio, alerta Dr Delano 14h00 Cajueiro da praia ocupa mesa da diretoria do COSEMS no conselho fiscal 14h00 Piauiense campeão gaúcho fecha com o Paraná Clube para disputar a Série B

Teresina Participativa

Mais Lidas

    Podium - Professores Dir. Constitucional

    Enquete

    Você aprova a decisão da CCJ do Senado em diminuir as vagas para deputados piauienses?

    Total de Votos: 913

    Válida de 2017-04-06 17:08:00.0 a 2017-04-30

    Suas ideias podem melhorar Teresina
    Podium - Professor Atualidades

    180graus no Instagramno Instagram

    Podium - Professores Dir. Constitucional