180graus

Reforma politica - 29/05/2015 às 20h30

Entenda o que já foi decidido até agora na reforma política

A proposta aprovada pela Câmara ontem define que só terão direito aos recursos do Fundo Partidário

Podium - Aulas Exclusivas
Você no controle do Processo
Podium PC-MA





A Câmara dos Deputados teve uma semana intensa, na qual votou parte da reforma política. A principal decisão foi o fim da reeleição para cargos executivos. Porém, muitos outros temas relevantes estão em jogo.

As votações não terminaram e serão retomadas em meados de junho. É importante lembrar que todos os temas já aprovados precisam passar por uma segunda votação na Casa, para então serem apreciados no Senado.

Veja a seguir o que já foi decidido, e entenda: 1) o que muda; 2) o que muda, mas nem tanto; 3) o que os deputados resolveram deixar como está.

Reeleição

Como é: Presidente, governadores e prefeitos têm direito a concorrer a uma reeleição. No legislativo, a reeleição é ilimitada.Como pode ficar: A Câmara votou ontem pelo fim da reeleição para presidente, governador e prefeito. O texto não mexe na reeleição do legislativo, ou seja, não altera nada para os próprios deputados.

Votação: 452 votos a favor X 19 contra a mudança.

Cláusula de barreira

Como é: Hoje, os recursos do Fundo Partidário são divididos da seguinte forma: 5% são distribuídos igualmente para todos os partidos com registro no TSE (Tribunal Superior Eleitoral); os outros 95% são divididos de acordo com o tamanho das bancadas dos partidos no Congresso.

Como pode ficar: A proposta aprovada pela Câmara ontem define que só terão direito aos recursos do Fundo Partidário as siglas que tiverem pelo menos um representante no Congresso. O partido também deverá ter ao menos um candidato próprio nas eleições para a Câmara dos Deputados. Os mesmos critérios também definirão o acesso das siglas à propaganda gratuita de rádio e TV. A regra é considerada branda e não deve ter muito efeito no combate à fragmentação partidária.

Votação: 369 votos a favor X 39 votos contra.

Doações de campanha

Como é: Partidos e candidatos recebem dinheiro público e doações privadas.

Como pode ficar: O tema teve decisões controversas. Na terça-feira, os deputados rejeitaram uma proposta que colocava na Constituição a possibilidade de doações privadas para candidatos e partidos.

A decisão não agradou o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), que fez uma manobra para votar novamente o tema. Com isso, na quarta-feira a Câmara aprovou outro projeto, que permitia as doações privadas aos partidos políticos. Assim, as doações de empresas ficam permitidas somente para as siglas, e não aos candidatos diretamente. Na prática, pouca coisa muda em relação ao sistema atual.

Dentro deste tema, foram rejeitadas propostas que estipulavam o financiamento exclusivamente público e as doações somente de pessoas físicas.

Votação:
Terça-feira: 210 votos a favor X 267 votos contra -- rejeitado
Quarta-feira: 330 votos a favor X 141 votos contra -- aprovado

Temas rejeitados

Além das três medidas aprovadas, os deputados votaram outros temas que acabaram rejeitados pela Casa.

Fim das coligações: A proposta acabaria com as alianças entre partidos nas campanhas para deputados federais, deputados estaduais e vereadores. Isso acabaria com a possibilidade de os votos de um partido ajudarem candidatos de outras siglas a se elegerem, uma distorção bastante criticada no modelo atual. Porém, o tema não passou e o sistema fica como está.

Sistema eleitoral: A Câmara também votou uma série de possibilidades de mudança no sistema eleitoral, que poderiam alterar a distribuição dos votos nas eleições para o legislativo. Foram discutidos o distritão, o voto em lista e o voto distrital misto. Nenhum dos sistemas passou na votação e o sistema fica como está.

Hoje as eleições legislativas seguem o sistema proporcional, pelo qual são considerados primeiro os votos em cada partido e depois os candidatos mais votados em cada sigla (Veja este infográfico para entender o sistema proporcional).

Temas que ainda serão votados

Duração dos mandatos: A proposta inicial é que todos os mandatos passem de 4 para 5 anos. O mandato de senador, que é de 8 anos, pode ficar com 5 ou com 10 anos.

Unificação das eleições: A proposta é que todas as eleições ocorram juntas. Hoje, as eleições municipais acontecem separadas das demais.

Fonte: Com informações da exame

Peça seu CPF na Nota e concorra a prêmios em dinheiro. Curta a página da Nota Piauiense e saiba mais!


Terrazzo Poti
Podium PMPI
Podium PC-MA
Últimas Notícias
11h33 Prefeitura organiza várias tendas com serviços gratuitos ao povo de Fartura do Piauí 11h23 Viatura da PRF perde o controle em curva e cai em barranco na BR-343 11h18 Gilmar Mendes solta o empresário Eike Batista mas ficará em prisão domiciliar 11h15 Conheça o melhor hotel da região de Fartura do Piauí, Hotel da Teresa 11h08 Nintendo cancelou a produção do console ‘NES Classic Edition’ 11h00 THE: PT define neste domingo 2º turno da eleição para presidente de diretório 10h56 Zac Efron e Dwayne Johnson participarão do filme ‘Baywatch’ 10h54 Ladrões arrombam e fazem limpa em igreja evangélica de município do PI 10h51 Pousada Casa Nova em União trás muito mais conforto e qualidade para seus clientes 10h47 Capcom promete lançar 'grande game' até março de 2018; veja os prováveis 10h41 Prefeitura vai gastar mais de R$800 mil com pneus e serviços de 'alinhamento' 10h28 Tornados em estado do Texas deixam cinco pessoas mortas e várias feridas 10h27 Nota de Pesar da Prefeitura Municipal de Pimenteiras 10h24 Poder Legislativo Municipal: Nota de Pesar 10h21 Chefe da Agespisa de Pimenteiras morre em acidente 10h15 Wellington Dias inaugura em município no interior do PI, escola padrão 'FNDE' 10h04 Prefeitura de Cocal compra mais R$ 100 mil em medicamentos para atender população A Prefeitura de 09h58 Justiça reverte liminar que impede cobrança de bagagens aéreas 09h53 Lula lidera e Bolsonaro chega ao 2º lugar, diz Datafolha; veja números 09h46 Milhares de manifestantes 'marcham pelo clima' e o contra Trump nos EUA 09h42 Após brigar com casal, homem é morto a facadas em bar 09h30 Carnaúbas da Avenida Marechal serão replantadas e compensadas após TAC 09h30 Santa Cruz vence e sai na frente do Sport na semi da Copa Nordeste 09h30 7 jeitos sensacionais de acariciar os testículos do gato 09h30 Copa do Nordeste: em clássico, Bahia e Vitória se enfrentam por vaga na final

Podium - Aulas exclusivas

Mais Lidas


    Enquete

    Você aprova a decisão da CCJ do Senado em diminuir as vagas para deputados piauienses?

    Total de Votos: 909

    Válida de 2017-04-06 17:08:00.0 a 2017-04-30

    180graus no Instagramno Instagram