180graus

Polêmicas na câmara - 19/12/2013 às 07h24

Defensor da 'cura gay', Feliciano sai da Comissão de Direitos Humanos

Ele causou polêmica com a votação do projeto apelidado de 'cura gay'

Cajueiro da Praia
Paulistana
Floriano
BuritiDosLopes
Campo Maior
Urucui
Curimata
Picos
Beneditinos
Agua Branca
CasteloDoPiaui
Riacho Frio

O presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, Pastor Marco Feliciano (PSC-SP), encerrou nesta quarta-feira, 18, sua gestão com a aprovação de propostas consideradas homofóbicas e sob críticas de militantes da área. As pautas, porém, não avançaram fora da comissão, que neste ano ficou sob controle da bancada evangélica da Casa.

O primeiro enfrentamento promovido por Feliciano na cadeira de presidente foi a votação do projeto apelidado de "cura gay", que suspendia resolução do Conselho Federal de Psicologia (CFP) que proibiu profissionais da área de oferecer tratamento para homossexualidade. O deputado conseguiu comandar a aprovação do projeto no colegiado em meio às manifestações de junho, mas os líderes da Casa levaram a proposta imediatamente a plenário para rejeitá-la com esmagadora maioria e mostrar que a Casa não referendava a atuação.

Após o revés, a comissão refluiu e só no fim de novembro temas polêmicos voltaram à pauta. Foi aprovada uma proposta de plebiscito para decidir sobre a união civil de pessoas do mesmo sexo, na tentativa de reverter decisão favorável do Supremo Tribunal Federal.

A comissão votou também a suspensão da decisão do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) que obriga os cartórios a celebrar casamentos de homossexuais. Foi aprovado um parecer contrário a um projeto que visava tornar lei que companheiros homossexuais de servidores e beneficiários da Previdência Social passariam a ser considerados dependentes.

Todas as propostas estão paralisadas em outros colegiados. A do plebiscito está na Comissão de Finanças e Tributação, a que susta a decisão do CNJ não tem nem relator definido na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e o projeto sobre benefícios previdenciários passará ainda por três comissões.

Nesta quarta, no capítulo final de sua gestão - após o recesso, em fevereiro, outro parlamentar será eleito para o posto -, a comissão aprovou um projeto que eliminou a homofobia do rol de atos passíveis de serem considerados crime de discriminação. Em nova tentativa de negar a acusação de racismo, Feliciano conseguiu aprovar um parecer de sua autoria sobre o projeto da presidente Dilma Rousseff que institui cotas raciais de 20% no funcionalismo público. O deputado incluiu a reserva de 75% dessas vagas para quem estudou em escola pública e estendeu a previsão de cotas para os cargos de confiança.

BALANÇO
Acusado de racismo e homofobia, Feliciano fez um balanço positivo de sua atuação e disse que a produção só não foi maior pelo fato de partidos como o PT e o PSOL terem abandonado o colegiado.

Feliciano chegou à presidência da comissão em março, apesar de protestos de movimentos sociais e deputados com atuação na área por declarações nas redes sociais. O pastor tinha dito que "os africanos são amaldiçoados" e que "a podridão de sentimentos dos homoafetivos leva ao ódio, ao crime, a rejeição". Com apoio da bancada evangélica, resistiu à pressão e ficou no posto. Feliciano disse que o debate sobre direitos humanos parou de ser feito para "beneficiar um ou dois grupos".

O deputado afirmou que teria disposição para disputar uma vaga ao Senado, mas demonstrou medo de enfrentar nomes como José Serra (PSDB) ou Gilberto Kassab (PSD). Ele preferiria enfrentar apenas o senador Eduardo Suplicy (PT).

Fonte: Com informações de Estadão

Publicado Por: Apoliana Oliveira

Últimas Notícias
20h51 Atleta olímpica é espancada durante assalto na USP 20h30 Paes Landim fala de suas propostas para o Estado durante entrevista no 180 20h30 Em entrevista ao 180, Zé Carvalho fala de suas propostas para o Piauí 20h23 No Brasil, homofobia matou ao menos 216 em 2014 19h53 Núcleo de Desenvolvimento de Recursos Humanos implanta Programa 5 s 19h33 Semplan lança site com informações sobre a cidade e notícias 19h30 Em entrevista ao 180, Paes Landim fala de suas propostas para o Piauí 19h30 Na sede do 180, Zé Carvalho fala de suas propostas para o Estado durante entrevista 19h05 Centro de Convivência Marly Sarney vai comemorar o Dia Internacional do Idoso 19h04 Concurso para eleger Gata do Brasil possui site com 1 milhão de visitas 18h30 Energia nuclear fica de fora de plano apresentado pelo presidenciável Aécio 18h30 Paes Landim fala de suas propostas para o Piauí durante entrevista na sede do 180 18h30 No 'Candidato Responde' Zé Carvalho fala de suas propostas para o PI 18h28 Delúbio Soares deixa a prisão e passa a cumprir pena em casa 18h22 Festa em Cantanhede e Pirapemas para Hildo Rocha 18h17 Cantor Gian sofre um AVC e associa a texto de Zezé sobre a sua esposa 18h06 Disco-surpresa do vocalista do Radiohead tem 400.000 downloads em três dias 18h05 BrVox em Campo Maior traz Marllos Sampaio e Antônio Félix liderando 18h03 Quadro de Degas de R$ 18 milhões é roubado no Chipre 18h02 Dez anos após glória, São Caetano cai para Série D do brasileirão 18h00 Militares mobilizam 30 mil homens para garantir a ordem durante eleição 18h00 Em jogo de cinco gols, brasileiros marcam, e PSG bate Barça na Liga 18h00 Segundo o Instituto Exata, Hildo Rocha vai ser o deputado federal mais votado do Maranhão 17h59 Vídeo da Carreata 17h54 Após levar empurrão ao tentar beijar Chris Brown, fã quer processar cantor por agressão
eix

Enquete

Entre as 10 mais conhecidas, qual praia do litoral do Piauí você considera a mais bonita?

Total de Votos: 682

Válida de 27/09/2014 a 04/10/2014

Mais lidas

    180graus no Instagramno Instagram