180graus

Polêmicas na câmara - 19/12/2013 às 07h24

Defensor da 'cura gay', Feliciano sai da Comissão de Direitos Humanos

Ele causou polêmica com a votação do projeto apelidado de 'cura gay'

SHOPPING POTY
Dantas Imobiliaria
PARAIBA
MELHORES IMOVEIS
COLEGIO CEV
ED NEUTON OSORIO





O presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, Pastor Marco Feliciano (PSC-SP), encerrou nesta quarta-feira, 18, sua gestão com a aprovação de propostas consideradas homofóbicas e sob críticas de militantes da área. As pautas, porém, não avançaram fora da comissão, que neste ano ficou sob controle da bancada evangélica da Casa.

O primeiro enfrentamento promovido por Feliciano na cadeira de presidente foi a votação do projeto apelidado de "cura gay", que suspendia resolução do Conselho Federal de Psicologia (CFP) que proibiu profissionais da área de oferecer tratamento para homossexualidade. O deputado conseguiu comandar a aprovação do projeto no colegiado em meio às manifestações de junho, mas os líderes da Casa levaram a proposta imediatamente a plenário para rejeitá-la com esmagadora maioria e mostrar que a Casa não referendava a atuação.

Após o revés, a comissão refluiu e só no fim de novembro temas polêmicos voltaram à pauta. Foi aprovada uma proposta de plebiscito para decidir sobre a união civil de pessoas do mesmo sexo, na tentativa de reverter decisão favorável do Supremo Tribunal Federal.

A comissão votou também a suspensão da decisão do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) que obriga os cartórios a celebrar casamentos de homossexuais. Foi aprovado um parecer contrário a um projeto que visava tornar lei que companheiros homossexuais de servidores e beneficiários da Previdência Social passariam a ser considerados dependentes.

Todas as propostas estão paralisadas em outros colegiados. A do plebiscito está na Comissão de Finanças e Tributação, a que susta a decisão do CNJ não tem nem relator definido na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e o projeto sobre benefícios previdenciários passará ainda por três comissões.

Nesta quarta, no capítulo final de sua gestão - após o recesso, em fevereiro, outro parlamentar será eleito para o posto -, a comissão aprovou um projeto que eliminou a homofobia do rol de atos passíveis de serem considerados crime de discriminação. Em nova tentativa de negar a acusação de racismo, Feliciano conseguiu aprovar um parecer de sua autoria sobre o projeto da presidente Dilma Rousseff que institui cotas raciais de 20% no funcionalismo público. O deputado incluiu a reserva de 75% dessas vagas para quem estudou em escola pública e estendeu a previsão de cotas para os cargos de confiança.

BALANÇO
Acusado de racismo e homofobia, Feliciano fez um balanço positivo de sua atuação e disse que a produção só não foi maior pelo fato de partidos como o PT e o PSOL terem abandonado o colegiado.

Feliciano chegou à presidência da comissão em março, apesar de protestos de movimentos sociais e deputados com atuação na área por declarações nas redes sociais. O pastor tinha dito que "os africanos são amaldiçoados" e que "a podridão de sentimentos dos homoafetivos leva ao ódio, ao crime, a rejeição". Com apoio da bancada evangélica, resistiu à pressão e ficou no posto. Feliciano disse que o debate sobre direitos humanos parou de ser feito para "beneficiar um ou dois grupos".

O deputado afirmou que teria disposição para disputar uma vaga ao Senado, mas demonstrou medo de enfrentar nomes como José Serra (PSDB) ou Gilberto Kassab (PSD). Ele preferiria enfrentar apenas o senador Eduardo Suplicy (PT).

Fonte: Com informações de Estadão

Publicado Por: Apoliana Oliveira

VANGUARDA
INOCOOP
Últimas Notícias
20h23 Projeto 'Minha Casa, Minha Vida III', deve ser lançado até maio 20h08 Eletrobras fecha 2014 com resultado negativo de R$3 bilhões 20h06 Secretaria Municipal da Saúde realiza dia de vacinação contra o HPV 20h02 Secretaria Municipal da Saúde realiza treinamento com profissionais 19h48 'É tudo verdade' faz 20 anos apresentando 109 documentários 19h22 Marcelo Mansfield fala que não gostou do fim do 'Agora é Tarde' na Band 19h01 Tiago Abravanel fala sobre papel em 'Chapa Quente' e diz que perdeu 14 kg 19h00 Empresária revela o segredo de manter-se forte e com credibilidade 18h51 TV Globo fatura mais de R$16 bilhões de reais no ano passado, diz colunista 18h26 Selfies de padre nu vazam, ele admite relacionamento virtual e é afastado 18h21 Para viajar pelo Brasil, voos de carreira estão descartados para Lula 18h18 Filipe Cavalcante 'Chiquititas' perde 26 quilos durante seis meses,Sabia 18h10 Falha no Facebook permite multiplicar número de likes; aprenda aqui! 18h07 Suposto desvio de dinheiro no programa da Sabrina é investigado 18h03 Ex-BBB Angélica fala da recuperação pós-silicone: 'Estou muito bem' 18h01 CRIANÇA DE 10 ANOS morre vítima de acidente de moto 17h59 No Paparazzo, Talita e Rafa juram usar proteção após levar 'puxão' 17h48 Superlotação nos presídios deve ser amenizada; saiba o que tem sido feito 17h42 Com paciente baleada, ambulância pega fogo na porta de clínica no PI 17h39 Internauta cobra W. Dias e afirma que até petistas são maltratados pelo PT 17h36 Eletrobras no Piauí reabre concurso e recebe inscrições até o dia 17 de maio 17h33 Homem não obedece ordem de parada e sofre um acidente ao fugir da polícia 17h26 Senhora procura por parentes que podem estar em Maracanaú-CE 17h00 Primeiro atleta africano que atua no futebol do Piauí; estreou jogando pelo Caiçara 17h00 Confira a programação católica da semana santa de Porto Piauí
MELHORES IMOVEIS
ISLAMAR NOITE
REVISTA180
VANGUARDA
MELHORES IMOVEIS

Mais Lidas

    Enquete

    Na sua opinião, a presença da Força Nacional...

    Total de Votos: 442

    Válida de 24/03/2015 a 31/03/2015

    MELHORES IMOVEIS
    Dantas Imobiliaria

    180graus no Instagramno Instagram