180graus

Polêmicas na câmara - 19/12/2013 às 07h24

Defensor da 'cura gay', Feliciano sai da Comissão de Direitos Humanos

Ele causou polêmica com a votação do projeto apelidado de 'cura gay'

Fabiola Serra
Ministerio das Cidades
Mafrense Máquinas
CEV
Irritec
Graça Sousa
Essencial Construtora
Gerente Eficiente
kangaço
Neoclinica

O presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, Pastor Marco Feliciano (PSC-SP), encerrou nesta quarta-feira, 18, sua gestão com a aprovação de propostas consideradas homofóbicas e sob críticas de militantes da área. As pautas, porém, não avançaram fora da comissão, que neste ano ficou sob controle da bancada evangélica da Casa.

O primeiro enfrentamento promovido por Feliciano na cadeira de presidente foi a votação do projeto apelidado de "cura gay", que suspendia resolução do Conselho Federal de Psicologia (CFP) que proibiu profissionais da área de oferecer tratamento para homossexualidade. O deputado conseguiu comandar a aprovação do projeto no colegiado em meio às manifestações de junho, mas os líderes da Casa levaram a proposta imediatamente a plenário para rejeitá-la com esmagadora maioria e mostrar que a Casa não referendava a atuação.

Após o revés, a comissão refluiu e só no fim de novembro temas polêmicos voltaram à pauta. Foi aprovada uma proposta de plebiscito para decidir sobre a união civil de pessoas do mesmo sexo, na tentativa de reverter decisão favorável do Supremo Tribunal Federal.

A comissão votou também a suspensão da decisão do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) que obriga os cartórios a celebrar casamentos de homossexuais. Foi aprovado um parecer contrário a um projeto que visava tornar lei que companheiros homossexuais de servidores e beneficiários da Previdência Social passariam a ser considerados dependentes.

Todas as propostas estão paralisadas em outros colegiados. A do plebiscito está na Comissão de Finanças e Tributação, a que susta a decisão do CNJ não tem nem relator definido na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e o projeto sobre benefícios previdenciários passará ainda por três comissões.

Nesta quarta, no capítulo final de sua gestão - após o recesso, em fevereiro, outro parlamentar será eleito para o posto -, a comissão aprovou um projeto que eliminou a homofobia do rol de atos passíveis de serem considerados crime de discriminação. Em nova tentativa de negar a acusação de racismo, Feliciano conseguiu aprovar um parecer de sua autoria sobre o projeto da presidente Dilma Rousseff que institui cotas raciais de 20% no funcionalismo público. O deputado incluiu a reserva de 75% dessas vagas para quem estudou em escola pública e estendeu a previsão de cotas para os cargos de confiança.

BALANÇO
Acusado de racismo e homofobia, Feliciano fez um balanço positivo de sua atuação e disse que a produção só não foi maior pelo fato de partidos como o PT e o PSOL terem abandonado o colegiado.

Feliciano chegou à presidência da comissão em março, apesar de protestos de movimentos sociais e deputados com atuação na área por declarações nas redes sociais. O pastor tinha dito que "os africanos são amaldiçoados" e que "a podridão de sentimentos dos homoafetivos leva ao ódio, ao crime, a rejeição". Com apoio da bancada evangélica, resistiu à pressão e ficou no posto. Feliciano disse que o debate sobre direitos humanos parou de ser feito para "beneficiar um ou dois grupos".

O deputado afirmou que teria disposição para disputar uma vaga ao Senado, mas demonstrou medo de enfrentar nomes como José Serra (PSDB) ou Gilberto Kassab (PSD). Ele preferiria enfrentar apenas o senador Eduardo Suplicy (PT).

Fonte: Com informações de Estadão

Publicado Por: Apoliana Oliveira

Últimas Notícias
18h27 Jornalista que ia no mesmo voo relata últimos momentos de Luciano do Valle 18h02 Polícia Civil do Piauí disponibiliza 40 vagas; inscrições vão até dia 2 de Maio 17h58 Sectec promove aula inaugural de cursos Maranhão Profissional 1ª etapa 2014 para 125 municípios 17h54 São Paulo goleia Botafogo em casa, Timão fica no 0 a 0; saiba resultados 17h49 Firmino Filho inicia licitação de R$ 68 milhões para nova ponte do Rio Poty 17h43 Aprovado em concurso, professor é obrigado a perder peso para dar aula 17h42 Acidente em cruzamento perigoso deixa dois feridos em Parnaíba 17h35 Dando continuidade, Zé Filho já visita obras e entrega outras no interior do PI 17h35 Homem leva várias facadas no bairro Alto Santa Maria e está em estado grave 17h32 Amigo de Luciano, apresentador chora em programa ao vivo; assista ao vídeo 17h29 Como usar o Chrome Remote Desktop e ter acesso ao seu PC via navegador 17h19 Após 10 dias, caminhoneiro vítima de sequestro segue desaparecido no PI 17h10 Cabeleireiro morre depois de ser encontrado com sinais de espancamento em Bocaina 17h01 Diretor de torcida organizada do Flamengo sumiu; ex-presidente estava com ele 16h48 Picos se comove com o caso do bebê abandonado em uma sacola 16h47 Smart Android da Philips tem bateria capaz de aguentar 2 meses ligado 16h39 Caminhoneiro morre após sofrer acidente na volta do Sábado de Aleluia 16h39 Na final do campeonato do Alto do Meio, prefeito autoriza construção de arquibancadas 16h31 Síria se desfez de 80% de suas armas químicas, diz chefe de missão 16h15 Luciano do Valle narrou amistoso entre Brasil x Iugoslávia em 98 em São Luís 16h01 Presidente da Portuguesa desiste da Série A: 'É injusto, mas temos de aceitar' 16h01 Catador mata o 'colega' de trabalho com diversas facadas no abdômen 16h00 EXCLUSIVO: Petista e 'Gerafarma' julgados por improbidade 16h00 Psiquiatra e professor Joaquim Monte visita sua terra natal, Barras 15h52 Rogério Ceni entra para o Guiness duas vezes neste domingo
Gerente Eficiente
Lancamento do Guia

Enquete

Qual o melhor ovo de Páscoa?

Total de Votos: 414

Válida de 17/04/2014 a 24/04/2014

Mais lidas

    Galaxy
    BlueShark
    Coelho Fortes Dourado
    Babylandia

    180graus no Instagramno Instagram