180graus

Veja detalhes do texto - 01/05/2014 às 12h59

CNJ quer efetividade das varas de infância e juventude em todo Brasil

Provimento foi publicado na última terça-feira (29/04), no Diário de Justiça Eletrônico

Tintas e Tonners compatíveis com várias marcas
Islamar-Semana Santa
Terrazzo Poti
comserv
Hotel Delta - Semana Santa





Visando à efetividade da Justiça em questões de adoção e destituição do poder familiar, o Corregedor Nacional de Justiça, ministro Francisco Falcão, assinou o Provimento nº 36 que prevê determinações e recomendações aos tribunais brasileiros. Melhorias na estrutura das varas da infância e juventude e fiscalização das corregedorias locais sobre o tempo de tramitação dos processos de adoção e destituição do poder familiar são algumas das medidas fixadas. O provimento foi publicado nesta terça-feira (29/04), no Diário de Justiça.

Com as determinações, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) espera garantir integralmente a previsão constitucional de dar prioridade absoluta aos processos que tratam dos direitos das crianças e adolescentes. A edição do provimento também marca o dia nacional da adoção, comemorado em 25 de maio.

Em até 90 dias, os presidentes dos tribunais de justiça deverão providenciar estudos para instalar varas de competência exclusiva em matéria de infância e juventude nas comarcas com mais de 100 mil habitantes. No mesmo período, deverão informar à Corregedoria do CNJ se existem varas exclusivas criadas por lei, mas ainda não instaladas.

Realidade atual - Com 184.383 mil habitantes, o município de Lauro de Freitas (BA), por exemplo, ainda conta com uma vara da infância e juventude com competência também para a matéria penal. Estão em andamento 15 mil processos apenas de questões criminais. Quando assumiu a unidade, em junho de 2013, a juíza Antônia Marina Aparecida de Paula Faleiros encontrou processos de adoção de 1996 parados.

“A vara exclusiva da infância e juventude é tudo que tenho tentado”, afirma. “A competência concorrente para julgamento de matéria criminal e da infância e juventude contamina o padrão de pensamento do julgador, dos servidores e do próprio adolescente que se vê em local repressivo e simbólico do processo criminal ao invés de passar pelos procedimentos definidos no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA)”, completa a magistrada.

Segundo a juíza, a vara exclusiva de Laura de Freitas já foi criada por lei, mas ainda depende de deliberação do Pleno do Tribunal de Justiça da Bahia (TJBA) para ser instalada. “O processo administrativo está pronto para ser analisado desde 14 de janeiro”, afirma.

Estrutura - O CNJ também diagnosticou a falta de equipes multidisciplinares (psicólogos, assistentes sociais e pedagogos) do Poder Judiciário para auxiliarem os juízes da infância e juventude na tomada de decisão. No Estado do Rio Grande do Norte, por exemplo, há apenas dois psicólogos vinculados às varas da infância. Ambos estão lotados na comarca de Natal, conforme processo em andamento na Corregedoria.

De acordo com o provimento, os presidentes dos tribunais deverão elaborar, em 90 dias, projeto de implantação progressiva das equipes ou, ao menos, de criação de núcleos multidisciplinares regionais efetivos. Ainda pela norma, a Corregedoria recomenda aos magistrados atuação integrada com as secretarias municipais de assistência social.

Fiscalização – A Corregedoria Nacional de Justiça também determinou que as corregedorias dos Tribunais de Justiça dos Estados fiscalizem o tempo de tramitação dos processos de adoção e de destituição do poder familiar. O objetivo é evitar reversões de guarda traumáticas e situações de crianças que permanecem anos em abrigos sem poder entrar na fila de adoção.

As corregedorias locais deverão investigar o magistrado que conduzir ações tramitando há mais de um ano, de forma injustificada, sem proferir a sentença. O ECA (Lei nº 8.069, de 1990) determina prazo máximo de 120 dias para conclusão nas ações de destituição do poder familiar.

Os presidentes dos tribunais também deverão zelar pelo rápido andamento dos recursos interpostos contra as sentenças quando a tramitação superar seis meses sem julgamento.

Dados – Para suprir a carência de dados que dificulta a gestão, a Corregedoria solicita informações dos magistrados para conhecer a real estrutura das varas da infância e juventude do país. Atualmente, o CNJ registra a existência de 1.303 varas da infância e juventude no Brasil.

De acordo com o Provimento 36, os juízes terão 30 dias, a partir da entrada em vigor da norma, para atualizar o Cadastro Nacional de Adoção, especificamente sobre os pretendentes interessados e as crianças e adolescentes aptos à adoção na comarca ou foro regional do magistrado.

O Sistema Justiça Aberta, do CNJ, também está sendo adaptado para receber informações dos juízes sobre a estrutura da vara da infância e juventude em que atuam. O Questionário Eletrônico deverá ser preenchido até o dia 10 de fevereiro de cada ano.

O Conselho quer saber se a competência da vara da infância e juventude é concorrente ou exclusiva, além do total de processos em tramitação, número de magistrados e servidores, e informações sobre a equipe multidisciplinar do Poder Judiciário.

VEJA O PROVIMENTO 36

Fonte: Com informações da Assessoria

Peça seu CPF na Nota e concorra a prêmios em dinheiro. Curta a página da Nota Piauiense e saiba mais!


Preratório PM-PI
Terrazzo Poti
Antônio das Neves - Peritos Associados
Últimas Notícias
15h45 Artistas de rua de Teresina reclamam e pedem mais atenção das autoridades 15h32 Neymar foi titulado como novo capitão da Seleção contra o Paraguai: confira 15h04 Saúde incorpora medicinas tradicionais e complementares ao SUS 15h03 CCJ pode votar proposta que define crimes de abuso de autoridade 15h02 Inflação da construção civil cai, mas acumula 5,87% em 12 meses 15h01 OIT afirma que desemprego seguirá crescendo no mundo todo 14h59 Eriberto Leão anuncia que será papai novamente de um menino 14h54 Luana Piovani volta a rede Globo como a protagonista em 'O Sétimo Guardião' 14h45 PI-392 que chega a Transcerrado terá asfalto concluído até o fim de 2017 14h41 Apaixonada por Campo Maior, Secretária de Turismo é entrevistada no EugenioShow 14h29 O excesso de masturbação pode atrapalhar a relação sexual? 14h20 Comunidade católica divulga a programação da Semana Santa 14h09 Conheça 5 dicas para a relação sexual durar mais tempo 13h57 A Prefeitura Municipal de S. Mendes e Sec.de Assistência Social realizou uma ação Combate à Dengue 13h54 Ao vivo: Câmara faz sessão solene em homenagem à Batalha do Jenipapo 13h51 Prefeito Ribinha participa de sessão da 'Batalha do Jenipapo' na Câmara 13h28 Prefeitura Municipal de Miguel Alves, entrega cadeiras de rodas 13h23 Jovem morre afogado durante banho em riacho no Piauí; vítima pode ter consumido bebida alcoólica 13h12 Caminhão Digital leva capacitação para o interior do Piauí; veja 13h08 BrVox/Governador: W.Dias 49%, Firmino 9,3% e Wilsão 5% 12h59 Legislativo e Executivo Trabalhando pra Valer 12h58 Presidente da Câmara de Vereadores de Floriano se reúne com o prefeito Joel Rodrigues 12h56 Sindicato lamenta morte de garçonetes do Casarão após acidente de moto 12h52 A UAB de Itaueira em breve será implantada no Município 12h47 Prefeito Zé Maria de Inhuma é convocado para reunião da CETE

Antônio das Neves - Peritos Associados
Tintas e Tonners compatíveis com várias marcas
Elegante é ter você em nossa companhia!

Mais Lidas


    Enquete

    Qual foi o melhor carnaval do Piauí em 2017?

    Total de Votos: 1244

    Válida de 2017-03-02 09:43:00.0 a 2017-03-23

    comserv

    180graus no Instagramno Instagram