180graus

Dados divulgados pelo CNJ - 15/01/2014 às 09h29

CNJ mostra que número de presos no Brasil aumentou para 584 mil em 2013

Aumento foi 6,56% desde dezembro de 2012, quando o número de presos era de 548 mil

comserv
Negócios ou lazer em Parnaíba?





No ano passado, 36 mil homens e mulheres engrossaram a população carcerária brasileira, que atingiu, em dezembro de 2013, o total de 584 mil detentos, segundo o Departamento Penitenciário Nacional (Depen), do Ministério da Justiça. O aumento foi 6,56% desde dezembro de 2012, quando o número de presos era de 548 mil.

Já em relação aos últimos cinco anos, o aumento foi de 29,42% a partir de 2008, quando o Brasil tinha 451.219 presos. Desde então, 132.781 pessoas ingressaram no sistema carcerário nacional.

O novo contingente de presos no país foi divulgado no último dia 10, em matéria publicada no site do Ministério da Justiça sobre os diferentes tipos de unidades prisionais. O texto, porém, não traz a atualização do número de vagas nas unidades prisionais. Na página do ministério na internet, o último dado disponível é de dezembro de 2012, quando havia apenas 310.687 vagas para um total de 548 mil presos. Ou seja, um déficit de 237.313 vagas.

Ainda segundo os dados de 2012, quase metade da população carcerária (48,9%) era de condenados e acusados por crimes contra o patrimônio, como furto, roubo, extorsão, receptação e estelionato. Outros 25,21% estavam presos por tráfico de drogas.

Por outro lado, apenas 11,81% se encontravam presos, em 2012, pelos chamados crimes contra a pessoa, como homicídio, sequestro e cárcere privado. Isso em um país onde a taxa de homicídios é de 29 por 100 mil habitantes, muito superior à média mundial, de 8,8 por 100 mil, segundo a Estratégia Nacional de Justiça e Segurança Pública (Enasp), executada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) em parceria com o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) e o Ministério da Justiça.

ONU- Relatório do Grupo de Trabalho sobre Detenção Arbitrária (GTDA) da Organização das Nações Unidas (ONU), que visitou o Brasil em março de 2013, atesta que o uso excessivo da prisão é uma das principais causas da superpopulação carcerária do país. Segundo o documento, isso ocorre em função da baixa aplicação, pelo Poder Judiciário, de medidas cautelares substitutivas à prisão, previstas na Lei 12.403, em vigor desde julho de 2011.

“Apesar de a emenda ao Código de Processo Penal em 2011 permitir a aplicação de medidas alternativas à detenção, o Grupo de Trabalho observou que não houve redução substancial no uso da detenção desde a introdução da emenda”, diz o relatório do GTDA.

“Nos casos em que medidas como fianças são aplicáveis, detentos não têm condições de arcar com a quantia necessária. O Grupo de Trabalho tomou conhecimento de que a privação de liberdade era imposta mesmo em situações em que o delito era considerado de menor gravidade, como furtos não violentos ou o não pagamento de pensão alimentícia, o que desperta sérias preocupações quanto à aplicação do princípio de proporcionalidade”, critica o documento.

O GTDA também apontou como causa da superpopulação carcerária a lentidão na tramitação dos processos, o que leva muitas pessoas a ficarem presas por tempo superior ao necessário. “O Grupo de Trabalho foi recorrentemente informado que o acúmulo de casos nos tribunais causa atrasos substanciais e sérios para os julgamentos. Apelos a tribunais superiores também demoram um longo período para serem apreciados”, avaliou o GTDA.

O relatório também enumerou iniciativas consideradas importantes para a prevenção e o combate às prisões ilegais. O Mutirão Carcerário do CNJ, por exemplo, é citado no seguinte trecho: "O Grupo de Trabalho observou ainda a existência de boas práticas que possuem o potencial de ser reforçadas, com vistas à maior proteção do direito de não ser privado de liberdade arbitrariamente. Incluem-se aí instituições já existentes, como o Mutirão do Conselho Nacional de Justiça, que visita prisões e auxiliou, em anos anteriores, na libertação de vários detentos que estavam ilegalmente presos. Mutirões independentes similares poderão ser úteis na proteção contra detenção arbitrária se forem estabelecidos em nível estadual".

Fonte: Com informações da Assessoria

Peça seu CPF na Nota e concorra a prêmios em dinheiro. Curta a página da Nota Piauiense e saiba mais!


podium
Últimas Notícias
18h42 Piauí: água em péssimo estado faz moradores adoecerem em município 18h10 Seminário do Partido Progressista reúne mais de 500 pessoas 18h06 Diferentão, Sílvio Mendes tenta vender discurso de que se filia ao PP de graça 17h59 Se cuida, Bela Gil. Angelina Jolie come aranha e escorpião; veja o vídeo 17h46 Partido Progressista realiza solenidade de filiação no Piauí 17h45 Loja Premium da Apple é inaugurada em Teresina; confira as novidades 17h43 Prefeitura de Palmeirais premiará em dinheiro os três blocos que mais se destacarem no Carnaval 17h36 Prefeito do município de Belém do Piauí tem encontro com W.dias 17h28 Conheça o homem que foi ressuscitado 27 vezes após infartos 17h27 Estados e municípios podem aderir a Brasil Alfabetizado até dia 6 de março 17h22 Prefeito Julyvan Mendes se filia ao Partido Progressista com Ciro Nogueira 17h13 PMT aumentará valor de aluguel social para famílias atingidas pelas chuvas 17h11 Saiba como será o funcionamento do comércio durante período de Carnaval 17h10 CCJ recebe abaixo-assinado de estudantes contra indicação de Alexandre de Moraes 17h09 Shopping do Produtor é inaugurado pela família 'Félix' em Campo Maior 17h05 Ally Brooke, do Fifth Harmony, fará show solo no Brasil 17h04 STJ anula pena de usuário de droga condenado a sete anos de prisão 17h02 Prefeito Carlão do Feijão é acusado de usar 'notas frias' em compras de merenda escolar 16h59 Micróbios de 50 mil anos são encontrados em caverna no México 16h55 Prefeita Lúcia participa de evento do PP com comitiva de Ciro Nogueira 16h53 Alepi: Deputados solicitam a suspensão da subconcessão da Agespisa 16h51 Supremo Tribunal retoma julgamento sobre ‘blindagem’ a Fernando Pimentel 16h50 Prefeito Oscar marca presença em evento do Partido Progressista com autoridades 16h48 João Henrique Sousa fala sobre foto e aposta em 'todos juntos' para 2018 16h32 Pé Trocado participa de evento de novos filiados do Partido Progressista 'PP'

Hospede-se no Islamar
Terno & Cia

Mais Lidas


    Enquete

    Você concorda com a decisão da Prefeitura de Teresina em não bancar os desfiles das escolas de Samba?

    Total de Votos: 290

    Válida de 2017-01-09 14:36:00.0 a 2017-01-16

    comserv
    Casa do cartucho
    Negócios ou lazer em Parnaíba

    180graus no Instagramno Instagram

    Negócios ou lazer em Parnaíba