180graus

Assiduidade dos parlamentares - 21/09/2015 às 09h40

Câmara economiza R$ 2,3 milhões de reais com multas a deputados faltosos

Cerco resultou em recorde de votações em 2015: a ausência em plenário pode custar caro aos deputados

Você no controle do Processo
Podium - Aulas Exclusivas
Podium PC-MA





Com um ritmo frenético de votações, a Câmara dos Deputados atingiu no primeiro semestre deste ano índices recordes de produtividade, com 98 projetos aprovados em mais de 200 sessões realizadas. E a assiduidade dos parlamentares em plenário tem uma explicação: uma medida imposta por Eduardo Cunha (PMDB-RJ) logo ao assumir a presidência da Casa fez com que os deputados sentissem no bolso o peso da ausência. Segundo dados da Coordenação de Pagamento de Pessoal da Câmara, obtidos pelo site de VEJA por meio da Lei de Acesso à Informação, o corte nos salários do gazeteiros já resultou numa economia de 2,38 milhões de reais na folha de pagamento entre março e agosto.

Primeira canetada de Cunha, o ato número 1 da Mesa Diretora acabou com uma espécie de farra dos deputados faltosos: até fevereiro deste ano, qualquer ausência poderia ser justificada como obrigação político-partidária, sem a exigência de comprovante das tarefas que o parlamentar cumpria durante a votação. Agora, apenas podem perder as deliberações sem nenhum ônus no contracheque aqueles que estiverem de licença para tratamento de saúde ou em missão oficial.

O valor de desconto por faltas é variado. O cálculo depende do número de sessões deliberativas realizadas no mês e das votações que ocorrem em cada uma dessas sessões, chegando-se a um valor mensal por voto. Exemplo: em julho, foram realizadas dezoito reuniões deliberativas, mas apenas no dia 9 votou-se matéria em plenário. Os que perderam essa votação tiveram 1.172 reais descontados do salário. Se houvesse a análise de mais de um projeto no dia, o valor de cada votação seria proporcional ao volume de propostas finalizadas. Ou seja, se tivessem sido votados três projetos, o voto em cada um deles custaria 390 reais.

Mesmo diante da rigidez imposta por Cunha, boa parte do salário de 33.763 reais dos parlamentares está assegurada: pelas regras da Casa, apenas 62,5% da remuneração estão suscetíveis a cortes na folha de pagamento - o valor restante é fixo, ainda que o deputado não compareça sequer a uma votação.

O endurecimento nas regras para a ausência dos deputados tem garantido ao presidente Eduardo Cunha alto quórum, mesmo nas votações que se arrastam durante a madrugada - e que costumavam cair justamente pela falta de deputados presentes. "Nunca faltei a nenhuma votação. Eu vivo do meu salário de político, não sou empresário. Um dia pode sair caro", diz o líder do PSD, deputado Rogério Rosso (DF). Em um agrado aos que ficam até o final das sessões, Cunha costuma abater as faltas conforme as demais votações do dia.

Lua de mel salgada - O deputado José Priante (PMDB-PA) foi recordista em faltas às votações em junho: perdeu 39 delas, o que lhe custou 13.716 reais. O motivo: estava em lua de mel. "Eu casei neste mês. Mas tudo bem, esse é o correto. Faltou, tem de pagar", disse.

Já o deputado Edmar Arruda (PSC-PR) destaca-se pela quantidade de faltas nas votações ao longo do ano: 72 ausências, o equivalente a 25.000 reais a menos no salário em 2015. Ele alega problemas de saúde na família. "Não me incomodo com o desconto, acho justo. A gente também tem de dar o exemplo. Se um trabalhador falta, ele também perde um dia de remuneração", afirmou. Arruda ponderou, no entanto, que em alguns casos poderia haver maior flexibilização: "Na última quinta-feira estava em audiência com dois ministros na Comissão de Orçamento e não pude comparecer no plenário. Nesse caso, parece que todo esse meu trabalho não tem valor".

Embora tenha provocado uma mudança de rotina na Câmara e longas filas de reclamação na Diretoria da Casa, a medida está longe de significar uma vida dura aos parlamentares. Eles seguem como uma série de mordomias, como auxílios-moradias, verbas para alimentação, viagens, hospedagem e pagamento de funcionários, e ainda ajudas de custo no início e no término do mandato. Além disso, seguem livres de comparecer à Casa às segundas e às sextas-feiras - sem qualquer penalização financeira. Realidade bem distante dos trabalhadores brasileiros.

Fonte: Com informações da Veja

Peça seu CPF na Nota e concorra a prêmios em dinheiro. Curta a página da Nota Piauiense e saiba mais!


Podium PC-MA
Podium PMPI
Terrazzo Poti
Últimas Notícias
11h33 Prefeitura organiza várias tendas com serviços gratuitos ao povo de Fartura do Piauí 11h23 Viatura da PRF perde o controle em curva e cai em barranco na BR-343 11h18 Gilmar Mendes solta o empresário Eike Batista mas ficará em prisão domiciliar 11h15 Conheça o melhor hotel da região de Fartura do Piauí, Hotel da Teresa 11h08 Nintendo cancelou a produção do console ‘NES Classic Edition’ 11h00 THE: PT define neste domingo 2º turno da eleição para presidente de diretório 10h56 Zac Efron e Dwayne Johnson participarão do filme ‘Baywatch’ 10h54 Ladrões arrombam e fazem limpa em igreja evangélica de município do PI 10h51 Pousada Casa Nova em União trás muito mais conforto e qualidade para seus clientes 10h47 Capcom promete lançar 'grande game' até março de 2018; veja os prováveis 10h41 Prefeitura vai gastar mais de R$800 mil com pneus e serviços de 'alinhamento' 10h28 Tornados em estado do Texas deixam cinco pessoas mortas e várias feridas 10h27 Nota de Pesar da Prefeitura Municipal de Pimenteiras 10h24 Poder Legislativo Municipal: Nota de Pesar 10h21 Chefe da Agespisa de Pimenteiras morre em acidente 10h15 Wellington Dias inaugura em município no interior do PI, escola padrão 'FNDE' 10h04 Prefeitura de Cocal compra mais R$ 100 mil em medicamentos para atender população A Prefeitura de 09h58 Justiça reverte liminar que impede cobrança de bagagens aéreas 09h53 Lula lidera e Bolsonaro chega ao 2º lugar, diz Datafolha; veja números 09h46 Milhares de manifestantes 'marcham pelo clima' e o contra Trump nos EUA 09h42 Após brigar com casal, homem é morto a facadas em bar 09h30 Carnaúbas da Avenida Marechal serão replantadas e compensadas após TAC 09h30 Santa Cruz vence e sai na frente do Sport na semi da Copa Nordeste 09h30 7 jeitos sensacionais de acariciar os testículos do gato 09h30 Copa do Nordeste: em clássico, Bahia e Vitória se enfrentam por vaga na final

Podium - Aulas exclusivas

Mais Lidas


    Enquete

    Você aprova a decisão da CCJ do Senado em diminuir as vagas para deputados piauienses?

    Total de Votos: 909

    Válida de 2017-04-06 17:08:00.0 a 2017-04-30

    180graus no Instagramno Instagram