180graus

Crise brasileira - 21/04/2017 às 14h17

É preciso mais que a greve de 28 de abril, que prejuízos daremos aos parlamentares usurpadores?

É preciso mais que a greve de 28 de abril.

O estágio em que se encontra o Brasil é extremamente preocupante e perigoso.

A democracia precisa ser reestabelecida e as instituições têm que voltar à normalidade.

O Congresso brasileiro quase todo teve sua eleição financiada por empreiteiras e outras grandes empresas.

O ex-presidente da Câmara Eduardo Campos foi um dos responsáveis por arrecadar recursos e destiná-los a diversos candidatos pelo Brasil, que após eleito, votaram conforme determinação do agora presidiário Cunha. Informações dão conta que aproximadamente 200 deputados deviam favores à Cunha.

Agora, Temer confessa o golpe dado em Dilma que contrariou Eduardo Cunha.

Mas a mídia brasileira (um clássico caso de concentração econômica) não dá ao escândalo confessado por Temer o destaque devido. Ao contrário, seu personagem preferido é Lula e o triplex e o sítio. Para esses batidos temas são intermináveis minutos de telejornal.

Enquanto um usurpador confessa um golpe de Estado, o Supremo Tribunal Federal decide sobre quem é o campeão brasileiro de 1987. É um escárnio.

A democracia no Brasil não será restaurada apenas pela via institucional. Aliás o cenário de 2018 é sombrio, talvez nem haja eleições.

O cenário de ruptura da democracia exige reações fora da institucionalidade. O economista Márcio Pochmann, professor da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), pensa assim.

Para ele, "Não tem saída institucional e nem tradicional. Os que deram o golpe não entregarão pela via democrática. A democracia no Brasil é uma exceção, a regra é o autoritarismo. Em mais de 500 anos de história, temos 50 de democracia".

Sendo assim, então, o que fazer?

Pochmann aponta a necessidade de ir além de denunciar e reagir. "Se quisermos uma eleição democrática em 2018, precisamos radicalizar. O que nós vamos impor de prejuízo a eles? Se nós não impusermos prejuízo a eles, nós não avançamos. Não estou defendendo a ruptura democrática, porque ela já houve. [...] Quanto mais você se abaixa, menos você se levanta".

Somente de passeata em passeata são praticamente nulas as chances dos democratas e da esquerda virarem o jogo.

A greve geral marcada para o dia 28 deste mês é bem vinda. Mas ainda é pouco.

É preciso testar novas modalidades de enfrentamento.

É preciso tirar deputados e senadores do conforto em que se encontram.

Alvejados por toda sorte de acusações de desvio de dinheiro público, um sem número de parlamentares da base do governo insiste em votar sobre pau e pedra as reformas que liquidam direitos e conquistas sociais.

A questão é clara : esse Congresso não tem legitimidade para impor sacrifícios ao povo.

congresso tomado.jpg

Duvido que os deputados passariam o rolo compressor para acelerar a tunga de direitos se o Congresso fosse cercado permanentemente por uma multidão de insatisfeitos com o que se passa ali dentro e com dezenas de milhares de acampados a pressioná-los dia e noite.

Deputados, presidentes não são 'representantes' do povo. Por isso, uma verdadeira democracia deveria ter, ao lado dos Poderes Executivo e Legislativo, a figura da assembleia popular a ratificar leis e apor seu aceite ou sua recusa. O povo deve ter as estruturas institucionais que lhe permitam continuamente se defender de quem procura lhe roubar o poder.

 

Peça seu CPF na Nota e concorra a prêmios em dinheiro. Curta a página da Nota Piauiense e saiba mais!


Podium PMPI
Terrazzo Poti
Podium PC-MA
Últimas Notícias
12h53 Governador inaugura obras de mobilidade urbana, saúde e educação em Alegrete 12h51 Estado quer médicos atuando na promoção da saúde 12h50 Evangelina Rosa oferece curso de prevenção de risco de queda para funcionários 12h49 Confira a programação da Festa do Trabalhador em Domingos Mourão 12h48 Mulheres do interior do Piauí recebem atendimento das Unidades Móveis 12h47 Hospial Getúlio Vargas realiza mais um Mutirão Ortopédico 12h43 Para setores do jornalismo piauiense e nacional, a Greve de ontem não aconteceu 12h42 Futsal Solidário arrecada alimentos em jogo para famílias carentes em Domingos Mourão 12h38 Reflorestamento da Caatinga contará com 600 mil mudas produzidas no PI 12h36 Aberto edital para curso na Alemanha com bolsa de 3.500 euros 12h35 Manancial Bar e Pousada Por do Sol vencem e vão à decisão do III Torneio de Futsal das Empresas 12h35 Aniversário de Baixa Grande do Ribeiro inicia com missa de ação de graças 12h34 Contribuintes que não enviaram declaração terão que pagar multa 12h27 É preciso falar sobre bullying, depressão e suicídio, alertam especialistas 12h03 Rômulo Cordão deixa Gaeco após a polêmica com áudio sobre PEC;veja 11h59 Corte de bolo gigante acontece em comemoração ao aniversário de Fartura do Piauí 11h59 Torneio de voleibol intermunicipal recebe cidades vizinhas em Baixa Grande do Ribeiro 11h41 Conferência municipal de saneamento básico em Baixa Grande do Ribeiro trás planos para a cidade 11h30 'Embeleze Cidadão' em Baixa Grande do Ribeiro promove serviços gratuitos à população 11h30 Hasteamento de bandeiras marca o início das comemorações em Fartura do Piauí 11h21 Adolescente de 14 anos é espancado até a morte em THE 11h17 Imóveis: consumidor poderá ter cartão com acesso a taxa de juros mais baixa 11h00 Final do campeonato de futebol lota estádio em Baixa Grande do Ribeiro 10h52 Suspeito de matar e estuprar idosa é preso pela polícia em cidade do Piauí 10h33 Governo investe R$ 70 milhões em equipamentos para educação do PI

Podium - Aulas exclusivas

Mais Lidas


    Enquete

    Você aprova a decisão da CCJ do Senado em diminuir as vagas para deputados piauienses?

    Total de Votos: 896

    Válida de 2017-04-06 17:08:00.0 a 2017-04-30

    180graus no Instagramno Instagram