180graus

Dívida Pública - 20/04/2017 às 20h22

Dívida brasileira consome metade do orçamento e Temer quer que os Estados se sacrifiquem mais ainda

Os deputados aprovaram, na última terça-feira (18), o texto-base do Projeto de Lei Complementar (PLP) 343/17, do Poder Executivo, na forma do substitutivo do deputado Pedro Paulo (PMDB-RJ) que se propõe a socorrer os estados endividados mas impondo contrapartidas que são exigidas para a suspensão dos pagamentos da dívida com a União por até três anos.

Entre as contrapartidas estão a privatização de empresas, o congelamento de salários, o aumento da contribuição previdenciária e a redução de subsídios tributários.

A proposta beneficiará, em um primeiro momento, estados em situação de calamidade fiscal, como Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul. A adesão ao regime dependerá da aprovação de leis estaduais impondo restrições nos gastos.

Aqui no Piauí o governo do Estado já aprovou Lei com algumas destas medidas, entre elas o aumento da contribuição previdenciária. Mas, se isto ocorreu, Wellington Dias fez, ontem, o anúncio de uma ação que vai completamente em desacordo ao que quer o governo federal. O governador do Piauí anunciou que agentes penitenciários, agentes de polícia, delegados, escrivães, peritos criminais e militares terão aumento salarial de 6,29% a partir de maio deste ano. Com isso serão beneficiados cerca de 14 mil servidores públicos, representando um investimento de mais de R$ 4 milhões por mês.

São ações de resistencia às medidas impostas pelos golpistas, como o aumento dado a área de segurança, que se espera de governos do PT.

Minas Gerais, é governado pelo petista Fernando. O Estado tem tem um débito com a União de quase R$ 80 bilhões, e não concorda com as contrapartidas exigidas pelo governo federal para fazer a renegociação. O governador Pimentel já garantiu que não penalizará os servidores nem irá privatizar as empresas do Estado, com destaque para a Cemig.


Ao invés disso, o governo de Minas anunciou recentemente um pacote de medidas cujo objetivo é a dinamização da economia do estado. O pacote está dividido em dois projetos. É a resposta que o governo de Minas dá à política recessiva do governo federal. Um deles trata de facilidades para renegociar dívidas de contribuintes com o estado e o outro cria seis fundos públicos para captar recursos destinados a investimentos em território mineiro.

Dois destes fundos permitirão o uso de ativos do Estado que hoje não rendem nada e não serão privatizados. São quatro mil imóveis, entre os quais a emblemática Cidade Administrativa. O primeiro fundo vai receber aluguéis desses imóveis e o segundo vai manter a propriedade deles em poder do Estado, inclusive a Cidade Administrativa que, segundo o governo, onera Minas. No caso da Cidade Administrativa, a ideia é que ela seja vendida para um desses fundos, com proibição de ser repassada para terceiros, e o Estado continuar ocupando-a com pagamento de aluguel que será gerenciado pelo fundo.

A resistência é importante mas é preciso mais.

gastos-orc-2013-14-e-prev-15.jpg


Anualmente o Brasil gasta quase 50% do seu orçamento para pagamento de serviços da dívida. A Constituição Federal determinou que uma auditoria nesta dívida fosse feita. Após 30 anos, nada aconteceu. Se o Brasil não estivesse engordando, o já obeso setor rentista, esta discussão em torno de dívidas estaduais se mostraria sem sentido.

É auditar a dívida federal, pagar só o justo, e destinar os recursos restantes a quem é devido, o contribuinte (mais popularmente conhecido como POVO).

Peça seu CPF na Nota e concorra a prêmios em dinheiro. Curta a página da Nota Piauiense e saiba mais!


Tópicos
CFO - MA - Vem pro Podium!
Mestrado em Políticas Públicas | Vem pro Podium
PM-MA - Vem pro Podium!
Últimas Notícias
14h10 Ação da CGE permite economia de R$ 95 milhões aos cofres públicos no PI 14h03 CNJ discute com tribunais melhorias nos serviços judiciais 14h00 Município de União realiza licitação para aquisição de materiais em quase R$ 2 milhões 13h58 Prefeitos ironizam declaração sobre gastos 'irrisórios' com o DOM 13h56 Acidente envolvendo ônibus e carreta deixa pelo menos 15 mortos no ES 13h53 Comissão mantém possibilidade de reajuste em taxa cobrada do setor aéreo pela Anac 13h48 Norma para regularizar situação tributária é instituída por instrução normativa 13h47 No próximo sábado (24/07), acontecerá o II arraial da Vila Universitária 13h44 Garoto é assediado por dono de agência de modelos no PI 13h43 UM PROGRAMA DE SOCORRO SOCIAL 13h42 Policiais recuperam motocicleta roubada em Esperantina 13h38 TRE do PI fará reunião com 20 juízes e 44 prefeitos da região Sul do estado 13h32 Carol Dantas e João Alcântara deixam de se seguir nas redes 13h31 Festival Amarante Junino inicia nesta sexta (23) 13h30 Saiba quem é o empresário que conquistou o coração de Anitta 13h29 Jovem de Alagoinha do Piauí é aprovado no exame da OAB 13h25 Senado publica novos livros sobre leis e decretos que disciplinam a educação 13h22 X Conferência Municipal de Assistência Social será realizada em Padre Marcos 13h18 Projeto reserva vaga de trabalho para menor aprendiz com deficiência; veja 13h18 A XXII vaquejada da amizade acontecera nos dias 04 a 06 de agosto 13h11 Deputada Janaínna Marques participa de inauguração do calçamento de ruas em São Pedro do Piauí 13h10 Diário dos Municípios tentou adiar o julgamento de consulta feita ao TCE 13h06 Piauí é considerado o 1º do Nordeste na geração de empregos formais 13h01 Geração de empregos cresce em Teresina no mês de maio 12h59 Vídeo flagra mãe impedindo que filho doente seja atendido por médicos negros

Escola de Sargentos - Vem pro Podium!
Mestrado em Políticas Públicas | Vem pro Podium

Mais Lidas


    Enquete

    Você acredita que Michel Temer vai...

    Total de Votos: 290

    Válida de 2017-05-29 15:46:00.0 a 2017-06-05

    Podium - Professor Atualidades

    180graus no Instagramno Instagram

    Podium - Professores Dir. Constitucional