180graus

Propina de 800mil Euros - 14/10/2013 às 11h10

Suíça pega propina de 800 mil Euros no caso Alston

Recursos foram depositados na conta de um ex-diretor da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos

Maria Brasileira - Limpeza e cuidados
Teresina Participativa
Você no controle do Processo





Autoridades da Suíça comprovaram por documentos ao Ministério Público que um ex-diretor da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) recebeu 800 mil euros como propina da Alstom em conta.

Segundo furo de reportagem do jornalista Fausto Macedo, do Estadão (leia aqui), o dinheiro foi depositado entre 1997 e 1998 - durante o primeiro mandato de Mário Covas.

Os investigadores suíços se dizem convencidos de que trata-se de verba do esquema de corrupção montado pela multinacional francesa para favorecer cartel em um contrato de reforma de trens da companhia.

O caso do propinoduto teria sido mantido nas gestões tucanas de José Serra e Geraldo Alckmin, de acordo com denúncia da Siemens, multinacional alemã, que fechou acordo de leniência com o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE).

Acordo Milionário

Na Suíça, a Alstom pagou à Justiça US$ 43,5 milhões para suspender o processo no qual era acusada de corrupção e lavagem de dinheiro no Brasil. No decorrer do processo, executivos confessaram ter distribuído propinas de US$ 6,5 milhões a gente da administração estadual de São Paulo, em troca de um contrato de US$ 45 milhões para a expansão do metro, entre 1998 e 2001.

Nos Estados Unidos, em abril deste ano, um executivo da Alstom foi condenado à prisão por corromper funcionários públicos. Na Zâmbia, a multi teve de devolver US$ 9,5 milhões e ser punida com três anos de exclusão de licitações do Banco Mundial.

No Brasil? Nenhuma punição até agora. Na ocasião do fato narrado, o ex-primeiro-genro David Zilberstjan, darling no governo Fernando Henrique, foi secretário de Energia entre 1995 e 1998, no governo Mario Covas. Sucedeu-o, ainda em 1998, o atual vereador Andrea Matarazzo, braço direito do ex-governador José Serra. O secretário de Transportes era Mauro Arce, homem de confiança dos tucanos, que permaneceu no cargo por três governos seguidos.

Uma intermediação teria sido feita, segundo acusações formais da Alstom na Suíça, pelo sociólogo e empresário Claudio Luiz Petrechen Mendes, ex-secretario-adjunto de Robson Marinho, por sua vez ex-presidente da Assembleia, ex-conselheiro do TCU e atual deputado federal. Fundador do PSDB e covista de carteirinha. O governo da Suíça declarou que Marinho guardara US$ 3 milhões em seus bancos, sob suspeita de ter praticado lavagem de dinheiro.

Quebra de sigilo dos réus

A justiça de SP eterminou a quebra do sigilo bancário e fiscal de 11 pessoas, incluindo do vereador Andrea Matarazzo, que participou da arrecadação do caixa dois da campanha à reeleição do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, em 1998, e ajudou a levantar cerca de US$ 20 milhões junto à Alstom.

A quebra do sigilo autorizada pela Justiça abrange o período entre 1997 a 2000. O furo de reportagem é do jornalista Fausto Macedo, do Estado de S. Paulo. As pessoas atingidas pela decisão judicial são: Andrea Matarazzo (atual vereador do PSDB e ex-secretário de energia), Eduardo José Bernini, Henrique Fingerman, Jean Marie Marcel Jackie Lannelongue, Jean Pierre Charles Antoine Coulardon, Jonio Kahan Foigel, José Geraldo Villas Boas, Romeu Pinto Júnior, Sabino Indelicato, Thierry Charles Lopez de Arias e Jorge Fagali Neto, (ex-presidente do Metrô).

Em 6 de agosto deste ano, o 247 publicou a informação de que Matarazzo já havia sido indiciado pela Polícia Federal (leia aqui). No dia 13 de agosto, outra reportagem apontou que R$ 3 milhões levantados junto à Alstom foram direcionados para o caixa dois da campanha à reeleição do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso – o que, à época, chegou até a ser denunciado por Folha e Veja (leia aqui).

No entanto, apesar de todos os indícios, Matarazzo e o comando do PSDB em São Paulo vinham sendo poupados. Com a determinação de quebra do sigilo bancário e fiscal dos envolvidos, rompe-se o cerco, muito embora ainda exista certa cautela. O G1, por exemplo, noticia a quebra do sigilo de 11 pessoas. O que importa, no entanto, é a presença de Andrea Matarazzo no time. Lá, ele não é apenas um entre onze.

Fonte: Com informações de brasil247

Peça seu CPF na Nota e concorra a prêmios em dinheiro. Curta a página da Nota Piauiense e saiba mais!


Teresina Participativa
Podium PMPI
Terrazzo Poti
Últimas Notícias
22h57 Vereadores realizam sessão na Câmara de Picos e aprovam projetos de lei 22h12 Greve-geral deve defender a não prisão de Lula na Lava Jato 21h52 Brasil ocupa a 103ª posição no ranking da Liberdade de Imprensa mundial 19h11 THE: Homem morre afogado no Parque 'Lagoas do Norte' 18h38 Homem é preso pela 2º vez ao se masturbar em rua de cidade do Piauí 18h23 Projeto de combate ao mosquito da dengue em Água Branca é destaque em Brasília 18h12 Em Campo Maior, ônibus com estudantes desce aterro em estrada vicinal 18h07 Em Alegrete, segundo dia de festividades é iniciado com o I Torneio Municipal de Sinuca 18h00 Taty Girl convida a todos para participar de show em Madeiro, dia 01/05 17h58 Prefeito está entre os 20 apostadores que ganharam R$ 101 milhões na Mega Sena 17h38 Prefeito de Campinas do Piauí prestigia evento na APPM, em Teresina 17h38 Dr. Heli participa de seminário sobre previdência, na APPM, em Teresina 17h36 Ashley Graham diz que 'as mulheres não devem temer as celulites' : veja 17h35 Regina Sousa diz que reforma permite agora a escravidão legalizada no país 17h27 Prefeito Alcione Barbosa prestigia evento em Teresina 17h26 Loja do Armazém Paraíba é assaltada em Corrente 17h21 Novo medicamento para pacientes com HIV será testado em Manaus 17h20 Em boa fase,Fred não é descartado por Tite na Seleção do Brasil, diz o auxiliar 17h15 Prefeita Ceiça Dias prestigia evento sobre Previdência na APPM 17h15 Em Teresina, prefeito Ângelo Pereira participa de seminário sobre o regime próprio de previdência 17h12 Adolescente posta vídeo esquentando porquinho-da-índia em microondas e revolta internautas 17h11 Agenilson Teixeira participa de seminário sobre o regime próprio de previdência, em Teresina 17h05 Prefeito de Joca Marques participa de seminário em Teresina 17h05 Seminário na APPM conta com a presença do prefeito Junior Carvalho 17h03 Secult divulga as bandas selecionadas para o projeto Boca da Noite na capital

Teresina Participativa

Mais Lidas


    Enquete

    Você aprova a decisão da CCJ do Senado em diminuir as vagas para deputados piauienses?

    Total de Votos: 855

    Válida de 2017-04-06 17:08:00.0 a 2017-04-30

    Teresina Participativa
    Teresina Participativa

    180graus no Instagramno Instagram