180graus

Propina de 800mil Euros - 14/10/2013 às 11h10

Suíça pega propina de 800 mil Euros no caso Alston

Recursos foram depositados na conta de um ex-diretor da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos

Negócios ou lazer em Parnaíba?
comserv





Autoridades da Suíça comprovaram por documentos ao Ministério Público que um ex-diretor da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) recebeu 800 mil euros como propina da Alstom em conta.

Segundo furo de reportagem do jornalista Fausto Macedo, do Estadão (leia aqui), o dinheiro foi depositado entre 1997 e 1998 - durante o primeiro mandato de Mário Covas.

Os investigadores suíços se dizem convencidos de que trata-se de verba do esquema de corrupção montado pela multinacional francesa para favorecer cartel em um contrato de reforma de trens da companhia.

O caso do propinoduto teria sido mantido nas gestões tucanas de José Serra e Geraldo Alckmin, de acordo com denúncia da Siemens, multinacional alemã, que fechou acordo de leniência com o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE).

Acordo Milionário

Na Suíça, a Alstom pagou à Justiça US$ 43,5 milhões para suspender o processo no qual era acusada de corrupção e lavagem de dinheiro no Brasil. No decorrer do processo, executivos confessaram ter distribuído propinas de US$ 6,5 milhões a gente da administração estadual de São Paulo, em troca de um contrato de US$ 45 milhões para a expansão do metro, entre 1998 e 2001.

Nos Estados Unidos, em abril deste ano, um executivo da Alstom foi condenado à prisão por corromper funcionários públicos. Na Zâmbia, a multi teve de devolver US$ 9,5 milhões e ser punida com três anos de exclusão de licitações do Banco Mundial.

No Brasil? Nenhuma punição até agora. Na ocasião do fato narrado, o ex-primeiro-genro David Zilberstjan, darling no governo Fernando Henrique, foi secretário de Energia entre 1995 e 1998, no governo Mario Covas. Sucedeu-o, ainda em 1998, o atual vereador Andrea Matarazzo, braço direito do ex-governador José Serra. O secretário de Transportes era Mauro Arce, homem de confiança dos tucanos, que permaneceu no cargo por três governos seguidos.

Uma intermediação teria sido feita, segundo acusações formais da Alstom na Suíça, pelo sociólogo e empresário Claudio Luiz Petrechen Mendes, ex-secretario-adjunto de Robson Marinho, por sua vez ex-presidente da Assembleia, ex-conselheiro do TCU e atual deputado federal. Fundador do PSDB e covista de carteirinha. O governo da Suíça declarou que Marinho guardara US$ 3 milhões em seus bancos, sob suspeita de ter praticado lavagem de dinheiro.

Quebra de sigilo dos réus

A justiça de SP eterminou a quebra do sigilo bancário e fiscal de 11 pessoas, incluindo do vereador Andrea Matarazzo, que participou da arrecadação do caixa dois da campanha à reeleição do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, em 1998, e ajudou a levantar cerca de US$ 20 milhões junto à Alstom.

A quebra do sigilo autorizada pela Justiça abrange o período entre 1997 a 2000. O furo de reportagem é do jornalista Fausto Macedo, do Estado de S. Paulo. As pessoas atingidas pela decisão judicial são: Andrea Matarazzo (atual vereador do PSDB e ex-secretário de energia), Eduardo José Bernini, Henrique Fingerman, Jean Marie Marcel Jackie Lannelongue, Jean Pierre Charles Antoine Coulardon, Jonio Kahan Foigel, José Geraldo Villas Boas, Romeu Pinto Júnior, Sabino Indelicato, Thierry Charles Lopez de Arias e Jorge Fagali Neto, (ex-presidente do Metrô).

Em 6 de agosto deste ano, o 247 publicou a informação de que Matarazzo já havia sido indiciado pela Polícia Federal (leia aqui). No dia 13 de agosto, outra reportagem apontou que R$ 3 milhões levantados junto à Alstom foram direcionados para o caixa dois da campanha à reeleição do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso – o que, à época, chegou até a ser denunciado por Folha e Veja (leia aqui).

No entanto, apesar de todos os indícios, Matarazzo e o comando do PSDB em São Paulo vinham sendo poupados. Com a determinação de quebra do sigilo bancário e fiscal dos envolvidos, rompe-se o cerco, muito embora ainda exista certa cautela. O G1, por exemplo, noticia a quebra do sigilo de 11 pessoas. O que importa, no entanto, é a presença de Andrea Matarazzo no time. Lá, ele não é apenas um entre onze.

Fonte: Com informações de brasil247

Peça seu CPF na Nota e concorra a prêmios em dinheiro. Curta a página da Nota Piauiense e saiba mais!


podium
Últimas Notícias
23h45 Piauiense prossegue com Piauí x Flamengo no Lindolfo Monteiro 22h48 Chateado com W.Dias, Ciro se reúne com líderes da oposição ao governo 20h03 #Corso: Confira os cliques postados pela turma do Instagram e Facebook 19h26 SEMED: Semana Pedagógica em Campo Maior deixa professores motivados 19h20 Firmino libera paredão e afirma que a proibição 'não foi ideia muito feliz' 18h39 Paroquia de São José em Campo Largo rá realizar Festival do Senhor nos dias 26 e 27 de Fevereiro 18h09 Pep Guardiola afirma que não voltará a ser treinador do Barcelona 18h01 Caminhoneiro é rendido no Piauí e tem R$ 5 mil roubados 17h58 Hoje tem Cine Gospel 17h52 Previdência respondeu por 97% do déficit nas contas públicas em 2016 17h52 Corso: Fantasias do Muro de Trump e Transformers são sensação; fotos 17h35 Hoje tem Carnamix 17h27 Loteamento Vale do Amanhecer 17h11 Eugênio Show descobre paradeiro de Leny Chaplin e o bota frente a frente a ex-misses 17h08 Noite das Rainhas Lerietes no Las Vegas 16h56 Prévia do Bloco Cajá Folia 2017 16h47 Construsonhos Imobiliária 16h40 Realizado Reunião com os Colaboradores do Carnaval 2017 16h20 Prefeitura faz campanha para o folião não contrair DST/AIDS no carnaval 15h43 Vigilância encontra batata estragada e gelo em sacos de ração no 'Corso' 15h31 Polícia apreende oito quilos de crack e prende dois suspeitos de tráfico no PI 15h21 STF dá dez dias para que Temer e deputados expliquem reforma da previdência 15h16 Dilma diz que pode disputar eleição para senadora ou deputada; confira 15h12 MP realiza campanha sobre a violência contra as mulheres durante o Carnaval 15h06 Vinícola do filho de Trump busca estrangeiros para postos de trabalho

Hospede-se no Islamar
Terno & Cia

Mais Lidas


    Enquete

    Você concorda com a decisão da Prefeitura de Teresina em não bancar os desfiles das escolas de Samba?

    Total de Votos: 290

    Válida de 2017-01-09 14:36:00.0 a 2017-01-16

    Casa do cartucho
    comserv
    Negócios ou lazer em Parnaíba

    180graus no Instagramno Instagram

    Negócios ou lazer em Parnaíba