180graus

Comportamento em destaque - 18/07/2010 às 14h57

Pesquisa comprova: homens ligam mais para o prazer delas

Uma pesquisa sobre comportamento sexual masculino sugere que eles mudaram

Casa do Cartucho
Kangaco
Vestibular
Kangaço

Para o empresário paulistano Evandro Gomes dos Santos, de 25 anos, satisfação sexual está ligada mais à qualidade da relação sexual do que à quantidade de parceiras. Para que uma transa seja boa, afirma, é fundamental que a mulher também fique satisfeita. “Não me importava com isso, mas, de tanto ouvir reclamações sobre homens egoístas na cama, percebi que precisava mudar.” O discurso de Evandro está afinado com o da maioria dos 3.026 homens ouvidos em uma pesquisa sobre comportamento sexual masculino realizada no mês passado em cinco capitais brasileiras pela Sociedade Brasileira de Urologia – em parceria com o laboratório Bayer Schering Pharma. Questionados sobre o que consideram mais importante em relação ao sexo, a qualidade da relação sexual e a satisfação da parceira ficaram, respectivamente, em segundo e terceiro lugares de uma lista com seis itens (leia o quadro). Em primeiro lugar, claro, ficou a própria satisfação.

Os especialistas dizem que o resultado desse levantamento aponta mudanças importantes no comportamento masculino. A sexóloga Carla Cecarello, que coordenou a pesquisa, diz que é nova essa preocupação com a satisfação da parceira. Mas que não se trata de altruísmo. “Se ele consegue satisfazer a mulher, isso contribuiu para reafirmar sua virilidade”, diz ela. Trata-se, também, de uma adaptação ao novo mercado sexual. Os especialistas são unânimes em apontar as exigências femininas como o principal motor da mudança na atitude dos homens. O sociólogo Dario Caldas, organizador do livro Homens – Comportamento, identidade, crise, vaidade, lembra que as transformações do papel feminino durante o século XX modificaram a relação das mulheres com seu corpo. Elas passaram a fazer sexo por prazer. E a exigir prazer. A experiência do cirurgião vascular Carlos Araújo, especialista em disfunção erétil, corrobora essa teoria. Ele diz que metade das consultas em seu consultório é marcada pelas parceiras dos pacientes, que acompanham de perto o tratamento. “As mulheres não se contentam mais em satisfazer o companheiro e ficar insatisfeitas”, diz ele.

Outra mudança de comportamento revelada pela pesquisa é a maior disposição masculina em discutir a própria vida sexual. Ao contrário das mulheres, os homens só falavam do assunto para contar vantagens. Agora, mais de 64% dos entrevistados dizem discutir abertamente sua intimidade. “Achei significativo tantos homens se dizerem dispostos a falar desse assunto com liberdade. Isso sinaliza que o tema está deixando de ser tabu”, afirma Dario Caldas. O sociólogo adverte, porém, que nem tudo o que os homens falam sobre sexo deve ser levado ao pé da letra. “Eles fantasiam”, afirma. Em outra palavra, mentem. A mentira mais comum é sobre a frequência das relações sexuais. “Eles dizem aquilo que acham que a sociedade espera deles”, afirma Caldas.

Esse tipo de atitude defensiva se insinua nos resultados da pesquisa: 61,7% dos entrevistados disseram transar de duas a quatro vezes por semana. E 31% acham que “o ideal” é transar mais de cinco vezes na semana. Exagero? Provavelmente. Numa pesquisa nacional realizada no ano passado pelo Instituto Datafolha, 23% dos entrevistados disseram não ter feito sexo entre janeiro e setembro de 2009...

O urologista Archimedes Nardozza Jr., presidente do braço paulista da Sociedade Brasileira de Urologia, descobriu outra informação dúbia. Mais de 81% dos entrevistados disseram nunca ter tido problemas de “disfunção erétil”. Mas os dados nacionais, segundo o médico, sugerem que metade da população masculina já teve dificuldade de ereção alguma vez na vida. “Isso eles não admitem nem para os médicos”, afirma Nardozza Jr.

Por que tamanha negação? É ainda o medo de parecer menos macho. A sexóloga Carla Cecarello diz que, para a maioria dos homens brasileiros, admitir alguma dificuldade relacionada à ereção ainda equivale a assumir que não é “homem o suficiente” – uma obsessão marcante entre os povos latinos. Carla diz que os americanos têm uma visão do prazer na qual homem e mulher são corresponsáveis pela satisfação na cama. Na cultura asiática – por comparação –, a responsabilidade recai sobre a mulher: ela tem a obrigação de satisfazer o parceiro. Para os latinos, porém, o homem é quem tem de se mostrar o tal. O paulistano Evandro concorda: “Temos de ser fortes e infalíveis. Quem sai dessas regras está fora do jogo”. E ele, já saiu alguma vez? “Se eu saísse, não teria problema em admitir.” A pesquisa sugere que a maioria não funciona assim.

Fonte: Com Informações Da Época

Publicado Por: Fábio Carvalho

Últimas Notícias
11h14 Aquisição do WhatsApp pelo Facebook rende somente US$ 10 milões 11h10 IFPI oferece 3.398 vagas em cursos técnicos presenciais em 16 cidades 11h10 Prefeitura inicia construção da cobertura da quadra poliesportiva na localidade Olaria 11h08 Empresa indenizará consumidora que teve nome incluído indevidamente na Serasa 11h07 Resultado das coletas realizadas em Bom Jesus PI 11h03 CISTERNAS: instalação de cisternas iniciou. 11h00 Prefeitura de São José do Divino está construindo nova UBS na zona rural 10h53 Brasileiras vencem concurso de ideias inovadoras em Harvard 10h52 Maçonaria de campo maior perde maçom histórico 10h52 Maçonaria de campo maior perde maçom histórico 10h43 CRIATIVIDADE: adolescentes mostram seu talento ao construir miniaturas 10h37 Arlete Salles comemora volta aos palcos após câncer: 'Desafio vencido' 10h18 Maranhão investiu mais de R$ 1 bilhão em Saúde 10h15 Problemas com a internet prejudicam atendimento ao público no 2º JECRC 10h11 Palmeiras inicia conversa com Cavalieri e dificulta renovação com o Fluminense 10h08 Prefeitura realiza solenidade para a entrega de certificados da Guarda Municipal 10h08 Colisão entre motos deixa 3 pessoas feridas em Parnaíba 10h07 Prefeita Patrícia Leal consegue mais uma ambulância para Altos 10h05 Decisão do Campeonato do Servidor será realizada neste sábado 10h01 Flávio Dino anuncia o nome do secretário de Direitos Humanos e Participação Popular 09h59 Para atender demanda do Hospital Municipal, prefeitura de Altos recebe nova ambulância 09h56 Audiência pública sobre a emissão de esgotos em rios de São Luís (MA) 09h53 Tim Cook da Apple sai do armário e assume: 'Tenho orgulho de ser gay' 09h53 Academia de Mestres Maçons homenageia personalidades 09h50 Missa de aniversário de 80 anos de Jackson Lago

Mais lidas

    Enquete

    Qual o maior desafio que a presidente Dilma Rousseff terá em seu novo mandato?

    Total de Votos: 715

    Válida de 27/10/2014 a 03/11/2014

    180graus no Instagramno Instagram