180graus

Queixas sobre material coletiv - 13/01/2014 às 07h33

Pais reclamam da lista de materiais das escolas particulares; abusos e altos valores

Em uma lista, pedia-se uma cola de 1 litro, na outra, a mãe deveria comprar duas colas brancas.

TELHAS MAFRENSE
MUNICIPIO CONTABILIDADE
VAGA VENDAS

A bacharel em direito Raíres Cunha trocou os filhos de escola este ano. No momento da matrícula, pagou uma taxa estipulada pela escola para a aquisição de materiais, como caixa de giz, pincel e cola. Quando veio a lista de material individual, uma surpresa: lá estavam elencados materiais bem parecidos. Em uma lista, pedia-se uma cola de 1 litro, na outra, a mãe deveria comprar duas colas brancas.

No Distrito Federal, mais de 200 pais procuraram a Associação de Pais de Alunos das Instituições de Ensino (Aspa-DF) para reclamar de possíveis abusos e tirar dúvidas sobre listas de materiais escolares. As queixas são principalmente sobre a exigência de material coletivo, o que é proibido por lei, e a não especificação do uso dos produtos solicitados. A entidade recebeu reclamações também de pais de outros estados.

“Acho um absurdo. Se eles pedem um valor para comprar material de uso coletivo das crianças, por que a gente tem que comprar mais material ainda?”, reclama Raíres. “Aqui [aponta a lista coletiva] diz que a gente paga um pincel. Na outra [individual], pedem outro pincel”.

Tudo isso pesa no bolso. O presidente da Aspa-DF, Luis Claudio Megiorin, calcula que todo o material solicitado no início do ano letivo e durante o ano, como os extras, representam um acréscimo de 15% a 20% no gasto anual das famílias com a mensalidade escolar.

Sancionada no ano passado, a Lei 12.886/13 prevê o direito de comprar apenas o que o próprio filho vai consumir, individualmente ou coletivamente. O texto diz: “Será nula cláusula contratual que obrigue o contratante ao pagamento adicional ou ao fornecimento de qualquer material escolar de uso coletivo dos estudantes ou da instituição”.

A presidenta da Federação Nacional das Escolas Particulares (Fenep), Amábiles Pacios, informa que o material coletivo a que se refere a lei é o de uso de expediente, como material de limpeza, papel higiênico e sabonete. Itens como cartolinas, giz de cera e pincéis podem ser pedidos pela escola, para uso do aluno em sala de aula. Mas, para esses materiais, o centro de ensino deve especificar a finalidade de cada um.

“Os pais devem comprar aquilo que for usado pedagogicamente em uma construção coletiva. Esse material volta para o pai em forma de trabalho das crianças”, diz Amábile, acrescentando que os pais com dúvida devem procurar as instituições, que estão à disposição para explicar sobre o uso dos materiais. Ela esclarece que não existe uma única regra e “as escolas têm autonomia para desenvolver propostas pedagógicas e solicitar o material para que ela seja desenvolvida”.

Na semana passada, o Procon-DF constatou que o plano de execução não está sendo apresentado aos pais por algumas instituições. A Operação Passa Régua fiscalizou 13 escolas, sendo que nove foram autuadas por apresentar irregularidades como a falta desse plano.

O Procon-DF recomenda que os pais exijam o plano de execução das escolas e fiquem atentos quanto às exigências da lista. Qualquer dúvida, devem procurar a instituição e registrar a queixa. A Aspa-DF orienta os pais a etiquetar todo o material comprado e deixado na escola. Ao final do ano, eles devem solicitar às escolas a devolução de pincéis, lápis de cor e do que não for completamente consumido ao longo do ano. “Isso pode ser guardado e usado no ano seguinte”, ressalta Megiorin.

Fonte: Agência Brasil

Publicado Por: Apoliana Oliveira

Últimas Notícias
08h05 Clubes do MA e PI não terão direito à cota na fase inicial da Copa do Nordeste 07h57 Confira 10 perguntas que não devem ser feitas na entrevista de emprego 07h56 Menor acusado de matar professor a pedradas já está solto; gerou revolta 07h55 Fraude em vestibular de Medicina é constatada no Maranhão pela PF 07h50 Começa nesta quarta matrícula dos aprovados na 1ª chamada do Sisutec 07h46 Após invadir preferencial, veículo colide em outro carro e causa engavetamento 07h45 Maranhão terá eleitorado 1,35% menor que o número registrado no último pleito 07h45 Comerciante é assaltado e os bandidos levam oito botijões de gás;'só prejuízo' 07h44 TJ recebe denúncia contra o prefeito de Cocal dos Alves; entenda o caso 07h40 Incêndio de grandes proporções por pouco não queima residências; foto! 07h35 Com grande número de homicídios, promotor solicita levantamento de processos 07h30 Gerente dos Correios é baleado durante assalto 07h15 Abertas inscrições para Mestres do Tambor de Crioula 07h12 DE NOVO!? Assassino de Makelly volta e espanca travesti 07h11 Quatro meses após dar à luz, Ana Hickmann mostra corpão de vestido 07h06 Acontecerá Domingo (10/08) a III Edição do Jogo dos Pais em Campo Largo do Piaui 07h05 Seduc e Instituto Ayrton Senna capacitam gestores 07h03 Nova linha de Macbook Pro da Apple vem mais potente; mas sai por R$ 9 mil 07h02 Ô lapa: Laranja do tamanho de uma melancia surpreende! Veja as fotos! 07h01 Rapazes dançam como Shakira e viram sucesso do YouTube; assista 06h55 Empossado Conselho Estadual dos Direitos Humanos 06h45 Roseana inaugura, autoriza e vistoria obras em Timon e Matões 06h30 Sema informa abertura de inscrições para turma do curso à distância sobre Cadastro Ambiental Rural 06h16 Apple lança MacBooks Pro 'turbinados' no Brasil por preço de carro usado; veja 06h15 Justiça obriga CAEMA a realizar serviços no Residencial Lima Verde
Curso in company
ControlX
ControlX

Enquete

Qual dessas cinco atrações turísticas você acha que é hoje o principal cartão postal do Piauí?

Total de Votos: 19

Válida de 30/07/2014 a 06/08/2014

Mais lidas

    TELHAS MAFRENSE
    CONSTRUTORA HIDROS
    IRRITEC

    180graus no Instagramno Instagram