180graus

Queixas sobre material coletiv - 13/01/2014 às 07h33

Pais reclamam da lista de materiais das escolas particulares; abusos e altos valores

Em uma lista, pedia-se uma cola de 1 litro, na outra, a mãe deveria comprar duas colas brancas.

ISLAMAR
MELHORES IMOVEIS
INOCOOP
VANGUARDA





A bacharel em direito Raíres Cunha trocou os filhos de escola este ano. No momento da matrícula, pagou uma taxa estipulada pela escola para a aquisição de materiais, como caixa de giz, pincel e cola. Quando veio a lista de material individual, uma surpresa: lá estavam elencados materiais bem parecidos. Em uma lista, pedia-se uma cola de 1 litro, na outra, a mãe deveria comprar duas colas brancas.

No Distrito Federal, mais de 200 pais procuraram a Associação de Pais de Alunos das Instituições de Ensino (Aspa-DF) para reclamar de possíveis abusos e tirar dúvidas sobre listas de materiais escolares. As queixas são principalmente sobre a exigência de material coletivo, o que é proibido por lei, e a não especificação do uso dos produtos solicitados. A entidade recebeu reclamações também de pais de outros estados.

“Acho um absurdo. Se eles pedem um valor para comprar material de uso coletivo das crianças, por que a gente tem que comprar mais material ainda?”, reclama Raíres. “Aqui [aponta a lista coletiva] diz que a gente paga um pincel. Na outra [individual], pedem outro pincel”.

Tudo isso pesa no bolso. O presidente da Aspa-DF, Luis Claudio Megiorin, calcula que todo o material solicitado no início do ano letivo e durante o ano, como os extras, representam um acréscimo de 15% a 20% no gasto anual das famílias com a mensalidade escolar.

Sancionada no ano passado, a Lei 12.886/13 prevê o direito de comprar apenas o que o próprio filho vai consumir, individualmente ou coletivamente. O texto diz: “Será nula cláusula contratual que obrigue o contratante ao pagamento adicional ou ao fornecimento de qualquer material escolar de uso coletivo dos estudantes ou da instituição”.

A presidenta da Federação Nacional das Escolas Particulares (Fenep), Amábiles Pacios, informa que o material coletivo a que se refere a lei é o de uso de expediente, como material de limpeza, papel higiênico e sabonete. Itens como cartolinas, giz de cera e pincéis podem ser pedidos pela escola, para uso do aluno em sala de aula. Mas, para esses materiais, o centro de ensino deve especificar a finalidade de cada um.

“Os pais devem comprar aquilo que for usado pedagogicamente em uma construção coletiva. Esse material volta para o pai em forma de trabalho das crianças”, diz Amábile, acrescentando que os pais com dúvida devem procurar as instituições, que estão à disposição para explicar sobre o uso dos materiais. Ela esclarece que não existe uma única regra e “as escolas têm autonomia para desenvolver propostas pedagógicas e solicitar o material para que ela seja desenvolvida”.

Na semana passada, o Procon-DF constatou que o plano de execução não está sendo apresentado aos pais por algumas instituições. A Operação Passa Régua fiscalizou 13 escolas, sendo que nove foram autuadas por apresentar irregularidades como a falta desse plano.

O Procon-DF recomenda que os pais exijam o plano de execução das escolas e fiquem atentos quanto às exigências da lista. Qualquer dúvida, devem procurar a instituição e registrar a queixa. A Aspa-DF orienta os pais a etiquetar todo o material comprado e deixado na escola. Ao final do ano, eles devem solicitar às escolas a devolução de pincéis, lápis de cor e do que não for completamente consumido ao longo do ano. “Isso pode ser guardado e usado no ano seguinte”, ressalta Megiorin.

Fonte: Agência Brasil

Publicado Por: Apoliana Oliveira

STARTUP WEEKEND
INOCOOP
VANGUARDA
GUIA DE FESTAS
Últimas Notícias
17h16 Aprenda a fazer um delicioso e inusitado Sovaco de cobra; veja receita 17h12 Para quem gosta de fazer dieta, experimente uma 'polenta suja'; veja receita 17h07 SDR irá distribuí sementes para agricultores atingidos pela seca em Valença do Piauí 17h02 Confira 20 dicas de como adaptar seu roteiro de viagem para levar seu bichinho de estimação 17h01 Miss Piauí 2013 é clicada como veio ao mundo para o editorial de revista 16h55 Prefeitura de Floriano inicia programa de obras no município 16h51 Turismólogo com down ganha emprego na Secretaria de Turismo na formatura 16h42 Smartphone mais fino do mundo é tão leve que dá até medo de quebrar 16h38 Ministra do Meio Ambiente recebe diretora do Banco Mundial 16h33 Representantes do SEBRAE realiza reunião no município de Redenção do Gurguéia 16h30 SDR entrega sementes de feijão e milho para agricultura familiar em Corrente 16h26 Apple criará dois datacenters com fontes de energia renováveis na Europa 16h14 Vila Nova do Piauí: NUCA se reúne para planejar o 2º seminário 16h13 SDR distribui sementes para agricultores atingidos pela seca nos municípios 16h10 STF extingue pena de Genoino após induto de Natal assinado por Dilma 16h07 Anderson Silva não vê a sua reputação manchada e quer enfrentar Nick Diaz 16h07 Média de gols de Neymar cai pela metade quando Barça tem trio completo 16h07 Unidade Escolar Pedro Mendes Pessoa o Ensino Médio,fará reunião com Pais e Mestres,veja 16h06 Imobiliária Vega realiza evento 'Shopping Imóveis' no dias 5 a 7 de março 16h05 Muricy ensaia time para clássico com Centurión no lugar de Alexandre Pato 16h04 Golpe do SMS: Paraíba e CrediShop dizem que estão tendo nome usado 16h03 Real Madrid sai na frente do Barça para contar com lateral Danilo, diz jornal 15h52 Coordenadora do lar Maria João de Deus tem casa destelhada enquanto dormia 15h42 Deputado Federal Hildo Rocha faz homenagem ao líder politico Waldir Jorge na tribuna da Câmara 15h35 Política de Ilha Grande
FESTA FACIL
VANGUARDA
ISLAMAR
STARTUP WEEKEND

Mais Lidas

    Imobiliaria

    Enquete

    Os 10 deputados federais completaram o primeiro mês na Câmara. Até agora, qual deles você acha que mais se destacou?

    Total de Votos: 7

    Válida de 04/03/2015 a 11/03/2015

    GUIA DE FESTAS
    Dantas Imobiliaria

    180graus no Instagramno Instagram

    STARTUP WEEKEND
    INOCOOP