180graus

Queixas sobre material coletiv - 13/01/2014 às 07h33

Pais reclamam da lista de materiais das escolas particulares; abusos e altos valores

Em uma lista, pedia-se uma cola de 1 litro, na outra, a mãe deveria comprar duas colas brancas.

Picos
Agua Branca
Curimata
Riacho Frio
Urucui
Cajueiro da Praia
Campo Maior
BuritiDosLopes
CasteloDoPiaui
Beneditinos
Floriano
Paulistana

A bacharel em direito Raíres Cunha trocou os filhos de escola este ano. No momento da matrícula, pagou uma taxa estipulada pela escola para a aquisição de materiais, como caixa de giz, pincel e cola. Quando veio a lista de material individual, uma surpresa: lá estavam elencados materiais bem parecidos. Em uma lista, pedia-se uma cola de 1 litro, na outra, a mãe deveria comprar duas colas brancas.

No Distrito Federal, mais de 200 pais procuraram a Associação de Pais de Alunos das Instituições de Ensino (Aspa-DF) para reclamar de possíveis abusos e tirar dúvidas sobre listas de materiais escolares. As queixas são principalmente sobre a exigência de material coletivo, o que é proibido por lei, e a não especificação do uso dos produtos solicitados. A entidade recebeu reclamações também de pais de outros estados.

“Acho um absurdo. Se eles pedem um valor para comprar material de uso coletivo das crianças, por que a gente tem que comprar mais material ainda?”, reclama Raíres. “Aqui [aponta a lista coletiva] diz que a gente paga um pincel. Na outra [individual], pedem outro pincel”.

Tudo isso pesa no bolso. O presidente da Aspa-DF, Luis Claudio Megiorin, calcula que todo o material solicitado no início do ano letivo e durante o ano, como os extras, representam um acréscimo de 15% a 20% no gasto anual das famílias com a mensalidade escolar.

Sancionada no ano passado, a Lei 12.886/13 prevê o direito de comprar apenas o que o próprio filho vai consumir, individualmente ou coletivamente. O texto diz: “Será nula cláusula contratual que obrigue o contratante ao pagamento adicional ou ao fornecimento de qualquer material escolar de uso coletivo dos estudantes ou da instituição”.

A presidenta da Federação Nacional das Escolas Particulares (Fenep), Amábiles Pacios, informa que o material coletivo a que se refere a lei é o de uso de expediente, como material de limpeza, papel higiênico e sabonete. Itens como cartolinas, giz de cera e pincéis podem ser pedidos pela escola, para uso do aluno em sala de aula. Mas, para esses materiais, o centro de ensino deve especificar a finalidade de cada um.

“Os pais devem comprar aquilo que for usado pedagogicamente em uma construção coletiva. Esse material volta para o pai em forma de trabalho das crianças”, diz Amábile, acrescentando que os pais com dúvida devem procurar as instituições, que estão à disposição para explicar sobre o uso dos materiais. Ela esclarece que não existe uma única regra e “as escolas têm autonomia para desenvolver propostas pedagógicas e solicitar o material para que ela seja desenvolvida”.

Na semana passada, o Procon-DF constatou que o plano de execução não está sendo apresentado aos pais por algumas instituições. A Operação Passa Régua fiscalizou 13 escolas, sendo que nove foram autuadas por apresentar irregularidades como a falta desse plano.

O Procon-DF recomenda que os pais exijam o plano de execução das escolas e fiquem atentos quanto às exigências da lista. Qualquer dúvida, devem procurar a instituição e registrar a queixa. A Aspa-DF orienta os pais a etiquetar todo o material comprado e deixado na escola. Ao final do ano, eles devem solicitar às escolas a devolução de pincéis, lápis de cor e do que não for completamente consumido ao longo do ano. “Isso pode ser guardado e usado no ano seguinte”, ressalta Megiorin.

Fonte: Agência Brasil

Publicado Por: Apoliana Oliveira

Últimas Notícias
11h27 Vende-se um automóvel Palio azul completo ano 2001,mais informações (86) 9426-2301 Lorin 11h22 Aprovado projeto de Lei de reajuste salarial dos servidores municipais da educação 11h15 Testemunhas relatam que jovem morta após tortura em favela também foi estuprada por traficantes 11h13 Menina sem dedos ganha prótese feita em impressora 3D por R$ 200 11h11 PRF reforçará blitz nas rodovias e diz que combaterá crimes eleitorais no PI 11h09 Taça Teresina de Futebol Sub-13 entra na sexta rodada 11h03 Erro no final do 'Jornal Nacional' deixa William Bonner irritado 10h49 Apenas banco do Nordeste adere a greve em Esperantina 10h37 Caixas Eletrônicos do Banco do Brasil de São João dos Patos estão sem Funcionar 10h32 Já Chegaram as Urnas Eletrônicas para Eleições de 2014 10h30 Inflação é apontada como principal problema do País hoje, diz pesquisa 10h30 180/graus/Beneditinos fará toda cobertura das eleições 2014 10h29 Prefeita LIsiane Entra em fase de conclusão obra abandonada pela gestão anterior 10h28 CBF faz juízes trabalharem dois jogos seguidos no Brasileirão para economizar 10h27 A promoção da Justiça em plenário do Júri não sendo promotor de acusação 10h24 Bancários Entram em Greve 10h23 Preso é recapturado após fugir pelo teto da delegacia; condição precária 10h18 Idosa faz 16 tatuagens em menos de dois anos após ficar viúva 10h15 Com mais de 7 mil agências fechadas, greve dos bancários entra no 3º dia 10h13 Boa alimentação: vitamina A é essencial para a visão e o crescimento 10h00 Orkuti: rede social de brasileiro 'bomba' e sai do ar por muitos acessos 09h56 Capa de revista, sérvia musa do Mundial ousa em 'selfies' sensuais 09h50 Motorista perde controle em curva e carro capota; homem morre na hora 09h48 Muita chuva na tarde desta 4ª feira 01/10 em Beneditinos, e noite sem energia 09h48 Picos PRO RACE vai balançar as trilhas de Picos

Enquete

Dias 17 e 18 de outubro tem Piaui Fest Music. Para você, qual será o melhor atração?

Total de Votos: 258

Válida de 01/10/2014 a 08/10/2014

Mais lidas

    180graus no Instagramno Instagram