180graus

Queixas sobre material coletiv - 13/01/2014 às 07h33

Pais reclamam da lista de materiais das escolas particulares; abusos e altos valores

Em uma lista, pedia-se uma cola de 1 litro, na outra, a mãe deveria comprar duas colas brancas.

ED NEUTON OSORIO
Dantas Imobiliaria
MELHORES IMOVEIS
PARAIBA
SHOPPING POTY
COLEGIO CEV





A bacharel em direito Raíres Cunha trocou os filhos de escola este ano. No momento da matrícula, pagou uma taxa estipulada pela escola para a aquisição de materiais, como caixa de giz, pincel e cola. Quando veio a lista de material individual, uma surpresa: lá estavam elencados materiais bem parecidos. Em uma lista, pedia-se uma cola de 1 litro, na outra, a mãe deveria comprar duas colas brancas.

No Distrito Federal, mais de 200 pais procuraram a Associação de Pais de Alunos das Instituições de Ensino (Aspa-DF) para reclamar de possíveis abusos e tirar dúvidas sobre listas de materiais escolares. As queixas são principalmente sobre a exigência de material coletivo, o que é proibido por lei, e a não especificação do uso dos produtos solicitados. A entidade recebeu reclamações também de pais de outros estados.

“Acho um absurdo. Se eles pedem um valor para comprar material de uso coletivo das crianças, por que a gente tem que comprar mais material ainda?”, reclama Raíres. “Aqui [aponta a lista coletiva] diz que a gente paga um pincel. Na outra [individual], pedem outro pincel”.

Tudo isso pesa no bolso. O presidente da Aspa-DF, Luis Claudio Megiorin, calcula que todo o material solicitado no início do ano letivo e durante o ano, como os extras, representam um acréscimo de 15% a 20% no gasto anual das famílias com a mensalidade escolar.

Sancionada no ano passado, a Lei 12.886/13 prevê o direito de comprar apenas o que o próprio filho vai consumir, individualmente ou coletivamente. O texto diz: “Será nula cláusula contratual que obrigue o contratante ao pagamento adicional ou ao fornecimento de qualquer material escolar de uso coletivo dos estudantes ou da instituição”.

A presidenta da Federação Nacional das Escolas Particulares (Fenep), Amábiles Pacios, informa que o material coletivo a que se refere a lei é o de uso de expediente, como material de limpeza, papel higiênico e sabonete. Itens como cartolinas, giz de cera e pincéis podem ser pedidos pela escola, para uso do aluno em sala de aula. Mas, para esses materiais, o centro de ensino deve especificar a finalidade de cada um.

“Os pais devem comprar aquilo que for usado pedagogicamente em uma construção coletiva. Esse material volta para o pai em forma de trabalho das crianças”, diz Amábile, acrescentando que os pais com dúvida devem procurar as instituições, que estão à disposição para explicar sobre o uso dos materiais. Ela esclarece que não existe uma única regra e “as escolas têm autonomia para desenvolver propostas pedagógicas e solicitar o material para que ela seja desenvolvida”.

Na semana passada, o Procon-DF constatou que o plano de execução não está sendo apresentado aos pais por algumas instituições. A Operação Passa Régua fiscalizou 13 escolas, sendo que nove foram autuadas por apresentar irregularidades como a falta desse plano.

O Procon-DF recomenda que os pais exijam o plano de execução das escolas e fiquem atentos quanto às exigências da lista. Qualquer dúvida, devem procurar a instituição e registrar a queixa. A Aspa-DF orienta os pais a etiquetar todo o material comprado e deixado na escola. Ao final do ano, eles devem solicitar às escolas a devolução de pincéis, lápis de cor e do que não for completamente consumido ao longo do ano. “Isso pode ser guardado e usado no ano seguinte”, ressalta Megiorin.

Fonte: Agência Brasil

Publicado Por: Apoliana Oliveira

VANGUARDA
INOCOOP
Últimas Notícias
19h02 Como declarar leasing em carro no Imposto de Renda 2015 18h48 Hugh Jackman diz em seu instragam que não irá mais fazer 'Wolverine' 18h45 Força Tática prende homem que vendia armas no Mercado Público de Campo Maior 18h36 Evangélicos usam caixas de som para convocar público do Lolla para culto 18h03 Direção da Record está desistindo da 'Fazenda' e de 'O Aprendiz' 17h55 Em alta velocidade, motos se colidem e invadem açougue em José de Freitas 17h18 Piauí é um dos estados onde os brasileiros mais fumam por tabela 17h18 Polícia Civil prende foragido acusado de ter matado a própria esposa em SP 17h00 Celebração de Domingo de Ramos abriu oficialmente a Semana Santa 17h00 Encenação da Paixão de Cristo acontecerá nos dias 3 e 4 de abril em Floriano 16h52 Felipe Massa fica na bronca após sexto lugar na Malásia: 'Não achei bom' 16h39 CORPO DE MULHER é encontrado com corda no pescoço 16h38 Paróquia de Nossa Senhora da Conceição inicia semana de ramos 16h38 Paróquia de Nossa Senhora da Conceição inicia semana de ramos 16h37 Instituto cria dispositivo que permite diagnóstico pré-diabetes tipo 2 16h33 Como contratar o gestor financeiro ideal para sua empresa 16h10 Piauiense dança o 'Parará Tibum' no Esquenta!, mas perde a competição 16h05 Rombo: Fábio Novo diz que W.Dias herdou grande dívida de R$ 500 mi 15h57 Prefeitura de Batalha realiza mutirão de vacinação contra o HPV nas escolas 15h37 Avião derrapa durante pouso e deixa passageiros feridos no Canadá 15h18 Jogadores fazem boicote coletivo à seleção de futsal a 2 dias de eleição 15h13 Prefeitura de Miguel Leão promove curso de Confecção de Ovos de Páscoa 15h00 Dicas para o corretor de imóveis administrar sua imagem 14h58 Fapepi realiza 1ª reunião ordinária do Conselho Superior e faz avaliações 14h53 Presidente da Câmara diz que assumiria a Presidência para demitir Cid Gomes
MELHORES IMOVEIS
ISLAMAR NOITE
REVISTA180
VANGUARDA
MELHORES IMOVEIS

Mais Lidas

    Enquete

    Na sua opinião, a presença da Força Nacional...

    Total de Votos: 474

    Válida de 24/03/2015 a 31/03/2015

    MELHORES IMOVEIS
    Dantas Imobiliaria

    180graus no Instagramno Instagram