180graus

Era Secretário em Brasília - 01/04/2014 às 19h31

Operação Lava Jato prende ex-secretário e policial por lavar dinheiro com doleiro

Júlio Luis Urnau é investigado por suspeita de ser "sócio informal" do doleiro Carlos Habib Chater

COELHO FORTE E DOURADO
DR GERMANO
Phocus Galerie
SAMBAIBA MODULADOS
JALES-PÓS GRADUAÇÃO
UNIMED





Os doleiros investigados na operação Lava Jato também tinham ramificações no governo do Distrito Federal. O ex-secretário adjunto de Transportes do Distrito Federal Júlio Luis Urnau é investigado por suspeita de ser "sócio informal" do doleiro Carlos Habib Chater, na Valortur Câmbio e Turismo, e de ter se beneficiado de operações de lavagem de dinheiro. Não é a primeira vez que ele é alvo de um inquérito policial. Urnau chegou a ser preso em 2011 acusado de receber propina de uma cooperativa de transporte.

Na operação Lava Jato, a Polícia Federal investiga um esquema que movimentou cerca de 10 bilhões de reais em operações de lavagem de dinheiro e evasão de divisas. Há suspeitas de negócios das quadrilhas com a Petrobras e o Ministério da Saúde. Chater é um dos pivôs da investigação, junto com os doleiros Alberto Youssef, Nelma Kodama e Raul Srour. Desde o início do inquérito em meados de 2013, foram detectadas diversas ligações telefônicas que indicam transações financeiras entre Chater e Urnau. O ex-secretário é suspeito de lavagem de dinheiro, mas a Justiça Federal ordenou que seja melhor esclarecida a participação dele no esquema. Urnau foi secretário adjunto de Transportes no governo de José Roberto Arruda.

Outro funcionário do governo do Distrito Federal investigado na Lava Jato é o policial civil Clayton Rinaldi de Oliveira. Ele teve bens bloqueados por ordem da 13ª Vara Federal do Paraná. A polícia constatou que ele obteve dinheiro em espécie com a quadrilha comandada por Chater. Oliveira também fez transações consideradas atípicas pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf). De acordo com um relatório de inteligência financeira (RIF), o policial civil movimentou 947.267,00 mil reais de março a outubro de 2011 como pessoa física enquanto sua empresa Rinaldi Consultoria Empresarial girou 6,5 milhões de reais. E empresas ligadas a Chater estão na origem desses recursos. O agente da Polícia Civil recebeu cerca de 935.000,00 reais de um posto de gasolina que pertenceu ao doleiro e 344.500,00 reais de outro posto de combustíveis que ainda pertence a Chater.

Os investigadores suspeitam que o policial civil cometeu crime de lavagem de dinheiro, porque julgaram ser discrepante a movimentação financeira de sua empresa e os seus salários de policial civil.

O doleiro Chater motivou o início das investigações da Lava Jato. Ele foi flagrado inicialmente em uma aparente operação de lavagem de dinheiro de recursos do deputado federal José Janene (PP), que morreu em 2010 e foi um dos acusados no processo do mensalão, esquema de compra de apoio político de parlamentares de PP, PL (atual PR), PTB e PMDB pelo governo Luiz Inácio Lula da Silva. No começo do inquérito da operação Lava Jato, foi detectado que Chater aplicou recursos de Janene na Dunel Indústria e Comércio, empresa da qual o deputado era sócio. As transações foram feitas por duas empresas controladas pelo doleiro, sem indicar que os recursos originalmente pertenciam ao político.

Fonte: Com informações da Veja Online

Peça seu CPF na Nota e concorra a prêmios em dinheiro. Curta a página da Nota Piauiense e saiba mais!


UNIMED
Terno e Cia
Phocus Galerie
ISLAMAR
JALES-PÓS GRADUAÇÃO
SAMBAIBA MODULADOS
JALES-PÓS GRADUAÇÃO
UNIMED
SAMBAIBA MODULADOS
Marquinhos do Pará
Últimas Notícias
00h30 PF no PI sob suspeita de ‘engavetar’ denúncia contra altas autoridades 00h27 River preocupado com a arbitragem do jogo em Nata/RN 00h19 FFP divulga Tabela e Regulamento da Série B do Piauiense 00h01 BrVox/Luís Correia: Kim tem 38,57%, Adriane Prado 22%,e Dr Eduardo 5% 23h51 Procuradora da República aciona prefeituras sem transparência 23h41 Gaeco: após a Déspota chegou uma ‘avalanche’ de denúncias 20h09 Dr Helder recebe os pré-candidatos a vereador do PTC e PMN na capital 20h01 BrVox/Luís Correia: Para vereador, o mais mencionado foi Pedro do Leite 18h50 Cantores farão playback em abertura das Olimpíadas, diz jornal 18h32 'Não deixei trabalho por causa de macho', afirma a ex-BBB Munik 18h30 Romim Mata fará grande show nesta sexta-feira (29) em Campo Largo do Piaui nos Festejos de S José 18h24 Teresa Britto confirma apoio do PV à reeleição de Firmino Filho, em Teresina 18h13 Microsoft lança app para iPhone que corrige selfies 18h10 Danilo Damásio desafia Ciro:correrá de cueca se duplicação sair em 2017 17h51 Vencedor do Puskás, Wendell desiste do futebol e será jogador de game 17h45 Shop Festa oferece produtos e serviços completos para festa num só lugar 17h33 Lula entra com petição na ONU contra 'abuso de poder' de Moro 17h21 MPF aciona 29 municípios do Piauí por falta de transparência 17h16 PRF flagra picape roubada circulando com a placa clonada em rodovia do PI 17h14 Anvisa proíbe venda de extrato e molho de tomate de 5 marcas 17h07 TCE: denúncia envolvendo a CCOM será julgada agora só fim de agosto 16h34 Pesquisa da CNT sobre estradas faz levantamento nas rodovias do Piauí 16h17 Wesley Safadão e Thyane Dantas se casam no civil em segredo; veja foto 15h47 Comunidade Catavento realiza 8ª Festa de Santa Ana 15h39 Lançamento da pré-candidatura de Leonel Arruda a prefeito de Lago do Junco será dia 31 de julho..

SAMBAIBA MODULADOS
Terno e Cia
JALES-PÓS GRADUAÇÃO
ISLAMAR
Phocus Galerie

Mais Lidas

    SUNSET
    DR GERMANO ADV

    Enquete

    Você acha que existe o risco do Brasil sofrer um atentado terrorista nas Olimpíadas?

    Total de Votos: 318

    Válida de 19/07/2016 a 26/07/2016

    SAMBAIBA MODULADOS
    Casa do cartucho
    Silva, Guedes & Barroso
    JALES-PÓS GRADUAÇÃO
    Dr. Diogo Caldas(Escritório de advocacia)
    Alves e Alves (Dr. Daniel)
    ISLAMAR

    180graus no Instagramno Instagram

    sunset
    Panificadora Canindé