180graus

Era Secretário em Brasília - 01/04/2014 às 19h31

Operação Lava Jato prende ex-secretário e policial por lavar dinheiro com doleiro

Júlio Luis Urnau é investigado por suspeita de ser "sócio informal" do doleiro Carlos Habib Chater

Negócios ou lazer em Parnaíba?
MEU BLOG
MEU BLOG
Alugue quitinete em Luis Correia
comserv





Os doleiros investigados na operação Lava Jato também tinham ramificações no governo do Distrito Federal. O ex-secretário adjunto de Transportes do Distrito Federal Júlio Luis Urnau é investigado por suspeita de ser "sócio informal" do doleiro Carlos Habib Chater, na Valortur Câmbio e Turismo, e de ter se beneficiado de operações de lavagem de dinheiro. Não é a primeira vez que ele é alvo de um inquérito policial. Urnau chegou a ser preso em 2011 acusado de receber propina de uma cooperativa de transporte.

Na operação Lava Jato, a Polícia Federal investiga um esquema que movimentou cerca de 10 bilhões de reais em operações de lavagem de dinheiro e evasão de divisas. Há suspeitas de negócios das quadrilhas com a Petrobras e o Ministério da Saúde. Chater é um dos pivôs da investigação, junto com os doleiros Alberto Youssef, Nelma Kodama e Raul Srour. Desde o início do inquérito em meados de 2013, foram detectadas diversas ligações telefônicas que indicam transações financeiras entre Chater e Urnau. O ex-secretário é suspeito de lavagem de dinheiro, mas a Justiça Federal ordenou que seja melhor esclarecida a participação dele no esquema. Urnau foi secretário adjunto de Transportes no governo de José Roberto Arruda.

Outro funcionário do governo do Distrito Federal investigado na Lava Jato é o policial civil Clayton Rinaldi de Oliveira. Ele teve bens bloqueados por ordem da 13ª Vara Federal do Paraná. A polícia constatou que ele obteve dinheiro em espécie com a quadrilha comandada por Chater. Oliveira também fez transações consideradas atípicas pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf). De acordo com um relatório de inteligência financeira (RIF), o policial civil movimentou 947.267,00 mil reais de março a outubro de 2011 como pessoa física enquanto sua empresa Rinaldi Consultoria Empresarial girou 6,5 milhões de reais. E empresas ligadas a Chater estão na origem desses recursos. O agente da Polícia Civil recebeu cerca de 935.000,00 reais de um posto de gasolina que pertenceu ao doleiro e 344.500,00 reais de outro posto de combustíveis que ainda pertence a Chater.

Os investigadores suspeitam que o policial civil cometeu crime de lavagem de dinheiro, porque julgaram ser discrepante a movimentação financeira de sua empresa e os seus salários de policial civil.

O doleiro Chater motivou o início das investigações da Lava Jato. Ele foi flagrado inicialmente em uma aparente operação de lavagem de dinheiro de recursos do deputado federal José Janene (PP), que morreu em 2010 e foi um dos acusados no processo do mensalão, esquema de compra de apoio político de parlamentares de PP, PL (atual PR), PTB e PMDB pelo governo Luiz Inácio Lula da Silva. No começo do inquérito da operação Lava Jato, foi detectado que Chater aplicou recursos de Janene na Dunel Indústria e Comércio, empresa da qual o deputado era sócio. As transações foram feitas por duas empresas controladas pelo doleiro, sem indicar que os recursos originalmente pertenciam ao político.

Fonte: Com informações da Veja Online

Peça seu CPF na Nota e concorra a prêmios em dinheiro. Curta a página da Nota Piauiense e saiba mais!


Terno e Cia
podium
MEU BLOG
Marquinhos do Pará
podium
Últimas Notícias
01h17 Conceição Santana será a nova presidente da Associação de moradores do bairro Boa Vista 22h09 Homem é morto com 3 tiros na Zona Sudeste de Teresina 21h41 Piauienses 'nota 1.000' no Enem dão dicas para ter sucesso nos estudos 21h29 Moro ao comentar morte de Teori: 'Sem ele, não teria havido a Lava Jato' 21h24 Prefeitura de Landri Sales licita até R$ 1,1 milhão para compra de combustível 21h15 Magistrados têm até o dia 08/02 para revisar processos de presos provisórios 21h09 'Se algo acontecer com alguém da minha família...', disse filho de Teori no Facebook 20h59 'Deve ser investigado a fundo', diz delegado da Lava Jato sobre morte de Teori 20h41 Trem ultrarrápido de Elon Musk dá passo para sair do papel 20h37 Polícia recupera R$ 45 mil do assalto à casa lotérica em Parnaíba 20h30 Lutador Anderson Silva 'participa' de filme de ação produzido na China; veja 20h24 Penas para furto, roubo ou receptação de fios elétricos podem aumentar; veja 20h18 Mais de 84 mil alunos tiraram nota zerada na redação do Enem 2016 20h16 Novo relator da Lava Jato será nomeado por Michel Temer 20h13 Filha do governador W. Dias é vítima de um acidente de carro em Brasília 20h11 Vídeo de Lula descendo de jatinho volta a repercutir nas redes sociais 20h11 Publicado decreto que cria comissão para reforma do sistema penitenciário 20h11 Ministro relator da Lava Jato no STF morre em acidente de avião, diz site 20h07 Homem parte a coluna em duas ao levantar peso em academia; verdade ou mentira? 20h06 Como o discreto ministro Teori Zavascki chegou ao STF e passou a relator da Lava-Jato 20h04 Jogador fez viagem de 24 horas pra descobrir que o 'Comercial' desistiu 20h03 Acelerar os julgamentos depende mais da união de todos os órgãos,diz Amapi 20h02 Obama divulga carta de despedida ao povo americano 19h17 Macacos são encontrados mortos em São José do Rio Preto com suspeita de febre amarela 19h15 Relator da Lava Jato, Teori Zavascki morre em queda de avião em Paraty

Laurice - Projetos
Terno e Cia
Hospede-se no Islamar
MEU BLOG

Mais Lidas

    Podium - Professor Newton Neto

    Enquete

    Você concorda com a decisão da Prefeitura de Teresina em não bancar os desfiles das escolas de Samba?

    Total de Votos: 290

    Válida de 2017-01-09 14:36:00.0 a 2017-01-16

    comserv
    Casa do cartucho
    Podium - Professor Newton Neto
    Negócios ou lazer em Parnaíba

    180graus no Instagramno Instagram

    Podium - Professor Newton Neto
    Negócios ou lazer em Parnaíba