180graus

Trabalhavam com os pais - 05/06/2011 às 12h07

Flagrado o trabalho infantil na zona rural de Parnaíba

De acordo com a Superintendência, no ano passado foram encontradas 159 crianças nessas condições

Negócios ou lazer em Parnaíba?
comserv

A Superintendência Regional de Trabalho encontrou oito crianças em situação de trabalho infantil na zona rural de Parnaíba, no litoral do Estado. A vistoria foi realizada na última semana, depois de denúncias. As crianças trabalhavam junto com os pais numa plantação de acerola. O auditor fiscal do Núcleo de Apoio à Fiscalização do Trabalho Infantil da Superintendência, Rubervam Du Nascimento, afirmou que um relatório está sendo elaborado e será encaminhado ao Ministério Público e ao gestor do município para quem tomem as providências legais.

"As mães levam as crianças para a colheita, pois assim elas conseguem ganhar um pouco mais, já que pela lata de acerola elas recebem R$ 0,25", disse. As crianças encontradas têm entre 10 e 13 anos de idade e atuam na plantação do projeto Platôs de Parnaíba. Segundo o auditor, através do relatório é requerida a implantação do PETI (Programa de Erradi-cação do Trabalho Infantil) na região. "Apesar de algumas crianças estudarem, o rendimento escolar delas está abaixo do esperado", complementa.

De acordo com dados da Superintendência, só no ano passado foram encontradas 159 crianças e adolescentes em situação irregular no Piauí, caracterizando a prática de trabalho infantil. Rubervam explica que por aqui o trabalho infantil está presente principalmente na agricultura familiar. Mas, o trabalho infantil doméstico e a exploração sexual com fins lucrativos também ocupam lugar de destaque. "E essas são as formas mais difíceis de combater", destaca. Segundo ele, as fiscalizações têm revelado novos focos do trabalho escravo.

"Em Floriano, encontramos crianças trabalhando em pedreiras, na extração de pedras, que não era uma atividade muito comum", relata. Também nesse caso geralmente as crianças são levadas pelos pais, que nem se dão conta do mal que estão fazendo. "A própria sociedade é quem diz: é melhor trabalhar a estar na rua, usando drogas. Não é bem assim", completa. Essa mesma consciência tem também aqueles que empregam meninas como empregadas domésticas.

A situação é quase sempre a mesma: uma menina vem do interior do Estado para morar na casa de alguém e aqui ela estuda e trabalha como babá de outra criança. Isso sem falar daquelas que acabam fugindo desse mundo e migrando para a prostituição. "No ano passado realizamos uma ação nos shoppings de Teresina e vimos a cena se repetir. Uma criança, geralmente negra, empurrando um carrinho de bebê. A abordagem é muito complicada nesses casos", disse.


Fonte: Jornal Diário Do Povo

Peça seu CPF na Nota e concorra a prêmios em dinheiro. Curta a página da Nota Piauiense e saiba mais!


podium
Últimas Notícias
23h00 Voo rasante feito durante o Corso de THE é investigado pela Aeronáutica 22h32 A Secretária de Educação Estadual recebe em seu gabinete o Prefeito de Itaueira 22h00 Governo e prefeitura unem forças para realização de ações e obra em Teresina 18h55 Marcus Paixão lançará o livro 'Ensaios do Norte' com várias reflexões históricas 18h39 Professores do Maranhão receberão maior salário do país após reajuste 18h21 Hoje tem Prévia de Carnaval no Brizolas Bar 18h16 Bloco Kamaleãozinho 2017 18h11 Presidente anuncia composição das comissões técnicas da Alepi na quinta, 2 18h07 Reunião com Organizadores dos Blocos do Carnaval 2017 18h06 Assembleia homenageia os 50 anos de atividades do Rotary Club Teresina Sul 17h59 Projeto que trata da recuperação fiscal dos estados foi enviado ao Congresso 17h57 Loteamento Vale do Amanhecer 17h54 Iniciada a Primeira Jornada Pedagógica 2017 17h50 Programa Saúde na Escola é desenvolvido em Guadalupe 17h40 Los Angeles é a cidade 'mais congestionada do mundo', diz estudo 17h39 Prefeita de Guadalupe participa da abertura dos trabalhos legislativos 17h34 Receita alerta sobre mensagens por e-mail e os riscos de golpe pela web 17h34 Vereadores elegem membros das comissões permanentes 2017/12018 17h33 Justiça Federal condena ex-prefeitos de 3 municípios do PI 17h30 Câmara Municipal inicia ano Lgislativo 17h19 Brasil tem maior número de casos de depressão na América Latina 17h13 Foragido apresenta documentos falsos para sair do flagrante, mas PM o detém 17h07 Fábrica da Volkswagen produz 'Mini Gol' para casal de anões 17h03 Melhores alunos são mais propensos a beber e fumar maconha 17h01 Corpo de Bombeiros reforça efetivo para garantir segurança dos banhistas no Litoral

Hospede-se no Islamar
Terno & Cia

Mais Lidas


    Enquete

    Você concorda com a decisão da Prefeitura de Teresina em não bancar os desfiles das escolas de Samba?

    Total de Votos: 290

    Válida de 2017-01-09 14:36:00.0 a 2017-01-16

    comserv
    Casa do cartucho
    Negócios ou lazer em Parnaíba

    180graus no Instagramno Instagram

    Negócios ou lazer em Parnaíba