180graus

Ampliando os direitos - 06/06/2013 às 17h14

Comissão aprova a regulamentação da Lei das Domésticas

Texto ainda precisa ser analisado pelos plenários do Senado e da Câmara

comserv
Negócios ou lazer em Parnaíba?





A comissão especial do Congresso Nacional que discute a regulamentação da emenda constitucional que amplia os direitos de empregados domésticos aprovou nesta quinta-feira (6) o relatório que regulamenta os sete itens do texto que ficaram em aberto após a promulgação. Para virar lei, o projeto de regulamentação ainda precisa passar pelos plenários do Senado e da Câmara, antes da sanção da presidente Dilma Rousseff.

A aprovação ocorreu mais de dois meses após a promulgação pelo Congresso da emenda que ficou conhecida como PEC das Domésticas. Depois de mais de uma hora do início da sessão, a votação foi anunciada e realizada de forma simbólica (sem contagem dos votos) em menos de um minuto, depois de deputados e senadores apresentarem críticas ao texto do relator da proposta, senador Romero Jucá (PMDB-RR).

O relatório estabelece que empregadores deverão pagar mensalmente contribuição com o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) de 11,2% do total do salário do empregado. Desse valor, 3,2% deverão ser depositados numa conta separada, de modo a garantir que, em caso de demissão sem justa causa, o trabalhador possa ser indenizado com o recebimento de 40% de seu saldo do FGTS.

Os 8% restantes equivalem ao mesmo que é pago pelos empregadores das demais categorias . Também ficou definido 0,8% de contribuição para o seguro por acidente de trabalho e outros 8% para INSS.

A regulamentação define como empregado doméstico aquele que presta serviços de forma contínua, por mais de dois dias na semana, no âmbito residencial e com finalidade não lucrativa. O trabalho fica restrito a maiores de 18 anos, e a carga horário fixada em no máximo 8 horas por dia ou 44 horas semanais.

Também fica estabelecida a possibilidade de regime de 12 horas de trabalho por 36 de descanso, desde que expressa em contrato. Os horários de entrada e saída devem ser, obrigatoriamente, registrados por meio manual ou eletrônico.

Hora-extra
Pelo texto apresentado, fica definido que a hora-extra deverá ser paga com valor no mínimo 50% maior que a hora normal. As horas-extras poderão ser compensadas com folgas ou descontos na jornada diária, mas, caso ao final do mês a empregada acumule mais de 40 horas sem compensação, elas obrigatoriamente deverão ser pagas.
O restante será somado num banco de horas válido por um ano. No projeto, o banco é chamado de "sistema de compensação de horas”.

Férias
A regulamentação também cria a possibilidade de divisão das férias de trabalhadores da categoria em apenas dois períodos. Inicialmente, o texto de Jucá previa que as férias dos domésticos fossem divididas em até três períodos.

A mudança foi solicitada pelos sindicatos e equipara as férias de domésticos ao das demais categorias de trabalhadores urbanos e rurais. Um dos períodos de férias deve ter no mínimo 14 dias. Atualmente, não há regra específica para a divisão das férias que, segundo o Ministério do Trabalho, é fixada a critério do empregador.

Fonte: Com informações do G1

Peça seu CPF na Nota e concorra a prêmios em dinheiro. Curta a página da Nota Piauiense e saiba mais!


podium
Últimas Notícias
18h37 Temer efetiva Alexandre de Moraes como novo ministro do STF 18h33 Prefeito de Campo Maior é internado após uma crise de cálculo renal;veja 18h28 IRPF: Dedução com doméstico cai para R$ 1.093; veja abatimentos 18h07 Senador obtém doação de máquina para perfurar poços no Piauí 17h56 Secretaria municipal faz licitação de R$ 79 mil para comprar 'quentinhas' 17h45 Barragem Surubim tem potencial para o lazer, mas falta estrutura 17h35 Polícia Militar de Picos através de abordagem encontra e desarticula boca de fumo na cidade 17h32 Moradores vão às ruas com foices e pedaços de madeira em busca de 'lobisomem' 17h28 Mato cresce e cobre túmulos no cemitério de Campo Maior 17h17 31 concursos oferecem salários de até R$ 26,1 mil em várias regiões do Brasil 17h14 Aneel: Indenizações para setor elétrico devem elevar tarifas em 7%;saiba mais 17h14 Com todos os dados: Câmara aprova documento único para brasileiros 17h13 Homem é preso após ameaçar irmão com faca no interior do Piauí 17h03 Garoto revelação vai a Minas Gerais treinar com o Atlético Mineiro 17h01 Justiça proíbe TIM de comercializar novas linhas no Piauí 17h01 1ª Vara Criminal de Teresina zera processos conclusos para sentença 16h59 Vereador apresenta projeto que facilita CNH para pessoas carentes 16h55 Segundo a Fundação Cepro, Campo Maior é a 7ª melhor cidade do Piauí 16h54 Jornada Pedagógica discute estratégias para Educação de Amarante 16h50 Liziê Coelho solicita sinal da TV Assembleia para São Miguel do Tapuio 16h30 Operação Carnaval da polícia civil de Picos cumpre mandados de prisão 16h24 Wesley Safadão e Thyane Dantas estão em clima de romance em Noronha; confira 16h23 Deputado Zé Santana requer implantação de Centro de Hemodiálise em Uruçuí 16h21 Undime convoca secretários municipais de educação para eleições 16h07 Tradicional bloco de carnaval volta a desfilar após 15 anos

Hospede-se no Islamar
Terno & Cia

Mais Lidas


    Enquete

    Você concorda com a decisão da Prefeitura de Teresina em não bancar os desfiles das escolas de Samba?

    Total de Votos: 290

    Válida de 2017-01-09 14:36:00.0 a 2017-01-16

    comserv
    Casa do cartucho
    Negócios ou lazer em Parnaíba

    180graus no Instagramno Instagram

    Negócios ou lazer em Parnaíba