180graus

Seria um ladrão? - 03/02/2014 às 17h14

Adolescente é espancado e preso nu em poste. Polêmica no Facebook

Internautas afirmam que o adolescente praticaria roubos e furtos na região do Flamengo, no RJ

comserv
MEU BLOG
Negócios ou lazer em Parnaíba?
Alugue quitinete em Luis Correia
MEU BLOG





Um adolescente foi espancado e preso a um poste por uma trava de bicicleta, nu, na noite da última sexta-feira, na Av. Rui Barbosa, no Flamengo, Zona Sul do Rio. Ele teria sido atacado por um grupo de três homens, a quem chamou de “os justiceiros”, segundo a coordenadora do Projeto Uerê, Yvonne Bezerra de Melo, de 66 anos. A artista plástica foi chamada por vizinhos que flagraram a cena, registrou a situação e compartilhou em sua página no Facebook. Internautas afirmam que o adolescente praticaria roubos e furtos na região do Flamengo.

"Eu não quero saber se ele é bandidinho ou bandidão, você não pode amarrar uma pessoa no meio da rua. Aquela área do Flamengo teve um aumento muito grande de violência e roubos recentemente. Como as coisas não melhoram, um bando de garotões se juntam e começam a fazer justiça pelas próprias mãos. Sei que tem muita marginalidade e a polícia é ineficaz, mas você não pode juntar um grupo e começar a executar pessoas", explica Yvonne, que estima que o rapaz tenha entre 16 e 18 anos. — Eu perguntei a ele quem tinha feito aquilo e ele disse que eram os “justiceiros de moto”. Ele foi espancado, levou uma facada na orelha, arrancaram a roupa dele e prenderam pelo pescoço. E ninguém na rua faz nada para impedir.

AMEAÇAS
Bombeiros do Quartel do Catete atenderam a ocorrência de agressão e soltaram o rapaz. Ele foi levado para o Hospital Municipal Souza Aguiar. Yvonne conta que os bombeiros precisaram usar um maçarico para abrir a trava de bicicleta.

A artista plástica já chegou a receber ameaças por ajudar e defender o rapaz:
— Eu recebo ameaças por defender, mas estamos falando de seres humanos. Recebi no Facebook a seguinte mensagem: “Pra mim essa raça tem que ser exterminada com requintes de crueldade”. De um rapaz jovem, que não deve ter nem 20 anos. Se o Estado não toma providências para resolver o problema da violência, os grupos nazistas, neonazistas se unem e essa mentalidade toma conta.

Fundadora do Projeto Uerê — ONG que oferece educação a crianças e adolescentes com dificuldades de aprendizagem decorrentes de traumas —, Yvonne trabalha com projetos sociais no Brasil desde os anos 1980. Ela conta que, nesta época, esse tipo de ataque era comum.

— Nos anos 80 existiam, na Zona Sul, gangues de rapazes que saiam à noite para bater em mendigos e em meninos de rua. Depois, isso parou porque houve certa redução da criminalidade. Se ele rouba, que prendam, mas não pode torturar no meio da rua — conclui. — Esse tipo de crime tem muito racismo, muito preconceito. Se fosse o contrário, ia ser um Deus nos acuda. “O branquinho amarrado no poste, coitadinho!”. O que está acontecendo é que a violência está criando o ódio da população. Eu entendo, ninguém quer ser esfaqueado andando no Aterro (do Flamengo), mas você tem leis, tem uma polícia. Não pode fazer justiça com as próprias mãos.

Fonte: Com informações Globo.com

Peça seu CPF na Nota e concorra a prêmios em dinheiro. Curta a página da Nota Piauiense e saiba mais!


Terno e Cia
MEU BLOG
podium
podium
Últimas Notícias
18h02 PI: Empresa investirá R$ 3,2 bilhões com a instalação de indústria eólica 17h51 Libertadores-2017 acaba com limite de estrangeiros em times 17h46 Encontrada caixa-preta do avião que caiu com Teori, diz FAB 17h28 Ativistas distribuem maconha de graça em protesto contra Trump 17h28 Exposição de arte feita por pacientes do Centro de Atenção Psicossocial Sul inicia no sábado 17h24 Unidades do Ministério Público Federal têm novos procuradores da república 17h24 4ª Câmara Especializada Cível pauta 35 processos para julgamento em Oeiras 17h23 Anunciado calendário para chamar aprovados em concurso da 'Seduc' 17h21 Empresário relata drama ao tentar salvar moça em avião que estava Teori 17h20 Polícia Militar se prepara para ocupar a penitenciária de Alcaçuz, na Grande Natal 17h19 Saúde implanta consultório oftalmológico no Hospital de Oeiras 17h15 Donald Trump toma posse como o 45º presidente dos Estados Unidos 17h04 Crise nos jornais: 'O Globo' e Extra unificam redação e mais de 30 são demitidos 16h50 ‘House of Cards’ usa posse de Donald Trump para anunciar nova temporada 16h12 Segunda fase do XXI Exame de Ordem será neste domingo (22) 15h44 Reivindicando junto ao governo e reforçando os pedidos de obras e infraestrura para o município 15h41 Barack Obama recebe Trump na Casa Branca antes da posse 15h21 Mulher é presa com 88 pedras de crack na zona Leste de Teresina 15h17 Homem é preso suspeito de 'acariciar' criança de 13 anos no interior do Piauí 15h15 Deficiente físico é multado por estacionar em vaga de deficiente; entenda 15h14 MP protocola denúncia contra suspeitos de matar policial 15h03 MPF pede gravações e documentos de avião que caiu com Teori 14h58 Advogado 'piauiense' é cotado para vaga de Teori Zavascki no Supremo 14h58 Repórter da GloboNews cai em pegadinha do Vesgo, do Pânico 14h54 Representantes do Mdic (Ministério da Indústria) são recebidos em Parnaíba

MEU BLOG
Terno e Cia
Laurice - Projetos
Hospede-se no Islamar

Mais Lidas


    Enquete

    Você concorda com a decisão da Prefeitura de Teresina em não bancar os desfiles das escolas de Samba?

    Total de Votos: 290

    Válida de 2017-01-09 14:36:00.0 a 2017-01-16

    comserv
    Casa do cartucho
    Negócios ou lazer em Parnaíba

    180graus no Instagramno Instagram

    Negócios ou lazer em Parnaíba