Iminência eleição indireta · 19/05/2017 às 14h35 | Última atualização em 19/05/2017 às 14h36

Líderes políticos já discutem nomes para sucessão de Temer

Líderes políticos já discutem nomes para sucessão de Temer


Compartilhar Tweet 1



Nesta sexta-feira (19/05), diante da atual situação política, Líderes políticos já iniciaram as negociações para uma eventual sucessão do atual presidente, Michel Temer.

Diante de uma iminência eleição indireta, passam a ganhar força neste momento para a sucessão do presidente Michel Temer, os nomes do ministro Henrique Meirelles (Fazenda), Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, e o do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

A favor de Meirelles pesam os primeiros sinais de recuperação da economia e o bom trânsito com PT, PMDB e PSDB. O ministro da Fazenda comandou o Banco Central nas duas gestões de Lula na Presidência.

Mas, no entanto, há o receio de que Meirelles seja citado em eventuais delações do doleiro Lúcio Funaro e do deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Após ele ter feito duras críticas à Lava Jato, os congressistas começaram a ter simpatia por Gilmar Mendes. O ministro do Supremo e atual presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) assumiria, se eleito, sob a condição de conduzir o País até as eleições presidenciais do ano que vem, não agradando setores do PT e de outros partidos de esquerda.

Credibilidade política é a que mais conta em favor de Fernando Henrique Cardoso (PSDB). Caso eleito, ele teria papel semelhante ao que teve no governo Itamar Franco (1992-1994), quando assumiu a Fazenda e deu início a uma era de estabilidade econômica. Mas a alternativa FHC dificilmente seria aceita por Lula e pelo PT.