180graus

Mais investimento - 20/01/2017 às 09h42

Frente parlamentar defende valorização do futebol feminino no Brasil






Casa do cartucho

A Frente Parlamentar em Defesa do Futebol Feminino quer garantir investimento, estrutura profissional e competições tecnicamente fortes que evitem a saída das atletas brasileiras rumo a clubes do exterior.

A frente é coordenada pelo deputado Jose Stédile (PSB-RS), que é autor da proposta (PL 5307/13) que destina à modalidade pelo menos 5% do total de patrocínio público aplicado ao futebol. Assim, seria garantida ao futebol feminino uma cota do investimento que as estatais – como Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, Correios e outros – costumam aplicar no futebol masculino.

Stédile acredita que a destinação desse valor ajudará a promover campeonatos femininos nacional, estaduais e regionais e a reduzir o amadorismo e as dificuldades financeiras da modalidade.

"Poucas pessoas sabem que o futebol feminino é o segundo esporte nacional com maior número de atletas no Brasil. Só que praticamente não recebe recursos e apoio do governo federal. Essas meninas que disputaram as Olimpíadas são heroínas da nação: por meio do esforço pessoal, construíram uma grande equipe, mas ainda muito insuficiente por falta de investimentos. Está na hora de as grandes empresas estatais reconhecerem o futebol feminino. Hoje, as atletas que se destacam vão jogar bola no exterior", disse Stédile.

O Projeto de Lei 5307 já foi aprovado na Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados e ainda vai passar pela análise das comissões do Esporte; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Apoio empresarial

Além do apoio parlamentar, os defensores da modalidade buscam a ajuda do setor privado. Em todo o País, apenas dois clubes grandes – Santos e Flamengo – mantêm atletas com contrato e carteira assinada.

Com o apoio de empresários, a Associação Gaúcha de Futebol Feminino começou a aplicar, neste ano, um plano de valorização baseado na formação de uma seleção permanente, na qualificação de categorias de base e adulto e na implantação de dez centros de treinamento no estado.

O presidente da associação, Carlos Alberto de Souza, disse que há dificuldade para formar uma seleção permanente pelo fato de as mulheres terem uma rotina diferente: “a maioria trabalha, muitas estudam e são de diferentes regiões do estado”.

Souza afirmou que o futebol feminino deveria ter clubes independentes do masculino para poderem se viabilizar financeiramente a partir de uma diretoria, além de um mercado com patrocinadores independentes e uma entidade nacional específica. Ele ressaltou que, atualmente, também não há escolinhas específicas de futebol feminino, como acontece no masculino.

Campeonato brasileiro

Para este ano, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou mudanças no formato, número de participantes, duração e premiação do campeonato brasileiro de futebol feminino. Pela primeira vez, a competição será dividida em séries A1 e A2, cada uma com 16 clubes. Portanto, haverá acesso e descenso.

O campeão da série A1 receberá R$ 120 mil, bem abaixo dos R$ 17 milhões pagos ao Palmeiras, campeão do Brasileirão masculino de 2016. No entanto, a CBF vai custear os gastos das atletas com hospedagem, alimentação e passagens aéreas ou de ônibus.

Fonte: Câmara Notícias

Peça seu CPF na Nota e concorra a prêmios em dinheiro. Curta a página da Nota Piauiense e saiba mais!


Informática p/ concursos
Agente PRF
Matemática Básica
Quer mudar de vida?
Matemática e Raciocínio Lógico no Podium
Casa do Cartucho
Informática Cespe/UNB
Agente PF
Aulão beneficente para carreira administrativa
Últimas Notícias
09h00 Curso de Capacitação para Evangelizadores 03h27 Monalysa traz coroa de Miss Brasil pela 1ª vez para o Piauí 02h43 Rejane Dias visita obras e faz doações para APAE de São João do Piauí 02h15 Copa Piauí: River e Piauí empatam em 2 x 2 no Lindolfo Monteiro 01h35 Monalysa Alcântara chega ao Top 5 do concurso Miss Brasil 2017; siga! 23h33 Prefeitura de Cocal promove curso “Como Conduzir Negociações Eficazes” 21h28 Assistência Social de Água Branca reinicia atividades do Projeto Nascer Saudável 21h03 "Firmino Filho coloca a Câmara de joelhos, se Doria receber o título será uma imposição do prefeito" 20h48 Estado Islâmico assume autoria de ataque que deixou feridos na Rússia 20h19 'Radar' diz que Dilma foi convidada para concorrer ao Senado pelo Piauí 20h14 Caçadores suspeitos de matar vigia de parque são detidos 20h02 Orquestra Sinfônica fará apresentação no 'Parque da Cidadania' domingo, 20 20h01 Guarda Municipal de Teresina encontra menor de idade desaparecida; detalhes 19h39 Serra da Capivara: Ministro divulga nota de pesar por morte de vigilante 19h31 Incêndio atinge residência e destrói carro que estava na garagem; fotos 19h31 TJ-PI deve realizar cerca de 500 audiências durante esforço concentrado 19h18 Simone Castro participa do Criança Esperança direto do Rio de Janeiro 19h05 Prefeitura de Pedro Laurentino divulga as atrações do festejo do Bom Jesus 18h54 Gilmar Mendes derruba decisão de juiz e manda soltar Jacob Barata 18h13 Ex-prefeito no PI é condenado e fica sem direitos políticos por cinco anos 18h09 Lei no Piauí proíbe corte de água e energia antes de feriado e final de semana 18h00 Começou ontem o Sétimo festival da Melancia em Alto Longá. 17h58 MP alerta para porte indiscriminado de armas brancas na cidade de Parnaíba 17h26 Advogadas lançam livro no TJ-PI sobre inquietações do universo feminino 17h05 Monalysa disputa hoje o Miss Brasil 2017 e pode fazer história pelo Piauí

Carreira administrativa
Informática p/ concursos
Matemática Básica

Mais Lidas


    Enquete

    Você acredita que Michel Temer vai...

    Total de Votos: 290

    Válida de 2017-05-29 15:46:00.0 a 2017-06-05

    Cespe/UNB
    Raciocício Lógico
    Podium - Professor Atualidades
    Cespe/UNB
    Vem pro Podium!

    180graus no Instagramno Instagram