Regina fala sobre situação · 13/08/2017 - 13h12

Estudantes de duas cidades italianas vão conhecer comunidades do Piauí

Estudantes de duas cidades italianas vão conhecer comunidades do Piauí


Compartilhar Tweet 1



Estudantes de duas cidades italianas vão conhecer a realidade de comunidades piauienses. O grupo de 20 jovens vai ficar uma semana ajudando moradores de dois assentamentos de Teresina, de comunidades de Cajazeiras, Piripiri e Pimenteiras, no Piauí e de Paraibano, no Maranhão. E antes de seguirem, eles conversaram com a senadora Regina Sousa e o sociólogo Antonio José Medeiros sobre a situação política brasileira.

A convite do padre Alesssandro Spinelli, que trabalhou por muitos anos em Teresina, na paróquia do Parque Piauí, a senadora Regina Sousa falou sobre as ações dos governos Lula e Dilma em prol dos menos favorecidos, como os programas sociais. E explicou como o atual presidente chegou ao poder e a crise pela qual o país passa.

Regina Sousa destacou as suas ações no Senado, principalmente o trabalho na Comissão de Direitos Humanos, em que são discutidos assuntos variados, como a situação dos índios, negros, da população de rua. Ela disse que são temas poucos discutidos e que a Comissão está dando voz aos que não tem e visibilidade aos invisíveis.

O padre Sandro, como é conhecido, mesmo aposentado continua fazendo trabalho de conscientização política e evangelização de jovens. E por isso trouxe ao Brasil, 20 estudantes de diversas áreas para vivenciar a realidade de comunidades pobres e assentamentos. E foi taxativo: “ se for para terem mordomias, não irão”. Eles vão conhecer ainda uma comunidade quilombola, em São João da Varjota.

Os estudantes são das cidades de Verona e Vallegio. E participam do trabalho que o padre realiza na Itália juntos aos jovens de várias idades. O padre vive entre o Brasil e o país de origem desde que se aposentou, sempre ajudando populações carentes. Os jovens são divididos em grupos para realizar o trabalho nas comunidades e assentamentos.

Francesca Bulighin, 24, anos, é de Verona, está pela primeira vez no Brasil. E disse que tinha curiosidade em conhecer a cultura e os costumes brasileiros. Comentou que as informações que chegam do Brasil à Itália, via meios de comunicação são diferentes da realidade. Informou que os meios passam é que os governantes brasileiros são corruptos e o país tem muitos problemas. A estudante destacou que ao chegar tem outra visão do país, pois encontra um povo gentil e hospitaleiro, comida variada e saborosa.

Os jovens estão em férias escolares e seguirem nesse domingo para as comunidades e assentamentos onde ficam uma semana. Depois vão a Barra Grande, no litoral do Piauí e retornam para Itália no final de agosto.


Fonte: Com informações da assessoria