180graus

Mulheres e Violência - 08/08/2017 às 11h46

Iracema fala sobre avanços e desafios nos 11 anos da Lei Maria da Penha






Casa do cartucho

A Lei Maria da Penha completa 11 anos de vida neste mês de agosto. Um grande marco na luta pelos direitos femininos. Uma legislação avançada que surgiu para combater, de forma rigorosa, a violência doméstica. Após uma década de vigência, a Lei proporcionou conquistas às mulheres, mas ainda enfrenta desafios.

O Instituto Maria da Penha lança uma campanha para chamar atenção sobre os números da violência contra a mulher. Chamada de "Relógios da violência", a ação faz uma contagem, minuto a minuto, do número de mulheres que sofrem violência no país. O objetivo é incentivar as denúncias de agressão, que podem ser físicas, psicológicas, sexuais, morais e até patrimoniais.

O usuário que quiser participar pode acessar o site e compartilhar os dados da campanha nas redes sociais, com a hashtag #TáNaHoraDeParar. Em celebração à data, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) também está promovendo uma mobilização no Twitter com a hashtag #SouMulherE.

Para a deputada federal Iracema Portella (PP-PI), as mulheres quebraram o silêncio e passaram a denunciar os seus agressores. A sociedade começou a olhar para o tema e também a perceber, aos poucos, que em briga de marido e mulher se pode colocar, sim, a colher.

Homens foram punidos, mas o Brasil ainda registra um dos mais altos índices de violência contra a mulher do mundo. Segundo as estatísticas, uma mulher é morta a cada duas horas no País.

mp.jpg

 

Para Maria da Penha, a cearense corajosa que deu nome a essa inovadora legislação, o importante agora é centrar esforços na real aplicação da lei.

“Qualquer lei estando só no papel é uma lei ineficaz, ou seja, não funciona. O que a Lei Maria da Penha precisa é ser devidamente implementada. Os seus equipamentos (centros de referência, delegacia da mulher, juizado da mulher, caso abrigo) devem ser criados e estruturados, e os profissionais que trabalham nesses locais devem ser constantemente capacitados para que a mulher em situação de violência seja prontamente atendida e amparada pelo Estado”, disse ela.

Especialistas sugerem algumas mudanças para fortalecer a Lei. Entre elas, um dispositivo para punir os agressores que descumprirem as medidas de proteção às vítimas. Outra modificação que vem sendo discutida é deixar claro, na legislação, que as medidas protetivas são autônomas, ou seja, elas não dependem de inquérito, investigação criminal ou de processo para serem aplicadas. Isso facilitaria o combate à violência e à impunidade.

De acordo com a Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM), a Central de Atendimento à Mulher registrou, no ano passado, 1.133.345 atendimentos. O número foi 51% superior ao de 2015 (749.024). Uma atualização das estatísticas sobre as agressões no país deve ser feita, ainda esta semana, pela secretaria. A central pode ser acionada pelo telefone 180.

Iracema Portella mencionou que os estudiosos defendem que, além de avançar na implementação da lei e no fortalecimento da rede de proteção às vítimas, é fundamental colocar em prática ações capazes de promover profundas mudanças culturais.

“Nesse sentido, é essencial focar na discussão sobre a igualdade dos direitos entre homens e mulheres, combatendo a cultura do machismo e do estupro, infelizmente, ainda tão presentes na sociedade brasileira. É preciso que a população se mobilize mais na luta contra toda forma de violência e em favor de valores como o respeito, a tolerância, a paz e a equidade de gênero”, finalizou a deputada piauiense.

Peça seu CPF na Nota e concorra a prêmios em dinheiro. Curta a página da Nota Piauiense e saiba mais!


Quer mudar de vida?
Agente PRF
Informática p/ concursos
Matemática e Raciocínio Lógico no Podium
Matemática Básica
Aulão beneficente para carreira administrativa
Agente PF
Informática Cespe/UNB
Casa do Cartucho
Últimas Notícias
18h30 Prefeito Osvaldo Bonfim fez inscrição na 5ª Edição do Selo Unicef 18h26 Prefeito de Palmeirais assinou termo para participar da 5ª Edição do Selo Unicef 18h09 Empreiteira investigada pelo TCE-PI tem contratos prorrogados; entenda 18h07 Capacitação de coordenadores do Enem começa neste sábado (19) 17h52 Prefeito de José de Freitas assina adesão ao Selo Unicef 2017/2020 17h35 Dr. Wagner esteve na APPM participando do 'Diálogo Municipalista' 17h33 Projeto Lei Maria da Penha nas Escolas ganha prêmio nacional 17h30 Veículo tomado de assalto em Capitão de Campos é recuperado na cidade de Parnaíba 17h25 Ponte Estaiada será iluminada com cores da bandeira da Espanha 17h15 Caçadores matam vigilante do Parque Serra da Capivara 17h06 Agosto Dourado: Cocal realiza atividades para estimular amamentação 17h06 Realizada abertura da Festa da Melancia em Jatobá do Piauí 17h04 Prefeito Junior Ribeiro comparece a APPM e participa de debates 17h01 Sistema digital reduzirá o tempo médio para a abertura de empresas na capital 17h01 Novas regras vão facilitar embarque e desembarque em aeroportos; veja 17h01 Preço do tomate pressiona, mas cesta básica nordestina fecha julho em baixa 16h53 Inscrições para curso EAD gratuito sobre orçamento público estão abertas até 27 de outubro 16h46 Museu do Zé Ditor é invadido e tem peças furtadas na em Campo Maior 16h42 Governo federal zera a fila de candidatos ao Bolsa Família 16h38 Assistência Social de Rio Grande inclui mais 77 famílias carentes ao Programa Bolsa Família 16h33 Sindicatos se reúnem com presidente do TCE para tratar de dinheiro do Fundef 16h29 Após revindicações dos moradores prefeitura de Parnaíba inicia limpeza nas ruas de residencial 16h22 Lula cita nome de W.Dias, 'gênio da política', em lista de presidenciáveis 16h21 Prefeito Valdinar comparece a APPM e participa de debates com gestores 16h13 Lei do Sistema Único de Assistência Social é lançada na capital

Matemática Básica
Informática p/ concursos
Carreira administrativa

Mais Lidas


    Enquete

    Você acredita que Michel Temer vai...

    Total de Votos: 290

    Válida de 2017-05-29 15:46:00.0 a 2017-06-05

    Raciocício Lógico
    Cespe/UNB
    Podium - Professor Atualidades
    Cespe/UNB
    Vem pro Podium!

    180graus no Instagramno Instagram