180graus

US$671mil pelo imóvel em média - 16/06/2017 às 11h45

Miami ainda é preferida dos brasileiros que querem morar fora do país

Antonio das Neves - Peritos Associados
comserv

Miami é destaque entre as opções de brasileiros que buscam nova vida fora do País. Dentre o volume geral de vendas em 2016, US$2,8 bilhões de dólares foram realizadas para compradores do Brasil, perdendo apenas para o Canadá, com US$3 bilhões de dólares, segundo a consultoria imobiliária Elite International Realty, que há mais de 20 anos tem sede na cidade e é comandada pelos brasileiros Léo e Daniel Ickowicz.

Em 2016, o brasileiro gastou em média US$671,000 na aquisição de seu imóvel. Os argentinos, US$499,000, os ingleses dispenderam US$492,000 e os venezuelanos, US$405,000.

Muito além de uma opção turística, a estação balneária localizada na Flórida é conhecida por seu caráter multicultural e suas diversas oportunidades de empreendedorismo.

“Vários perfis de brasileiros têm nos procurado. Um deles é o investidor buscando diversificação de capital para gerar renda. Os clientes que buscam residenciais requerem um atendimento específico, buscando análise de números. Apesar de ter sofrido uma redução por conta da situação da economia brasileira, ainda temos uma fatia do mercado querendo imóvel para férias ou apart-hotel para alugar e usar algumas vezes ao ano”, afirma Léo Ickowicz.

miami.jpg

As vendas de casas unifamiliares registram, em 2017, o melhor março dos últimos dois anos. Aumentaram 9,2% ano a ano, passando de 1.168 para 1.276 unidades. As vendas dos condomínios existentes, que estão competindo com um mercado multibilionário de novas construções, subiram 2,3% em março.

A valorização dos imóveis também se destaca. O preço mediano nacional para todos os tipos de habitação em março foi de US$ 322,000, um aumento de 15% em relação a fevereiro de 2016 (US$ 212,100).

O número médio de dias entre as datas de listagem e de contrato para as vendas de casas unifamiliares em Miami foi de 51 dias, uma queda de 17,7% em relação aos 62 dias do ano passado. O número médio de dias entre a data de listagem e a data de encerramento para propriedades unifamiliares diminuiu 7,9% para 105 dias.

Dos estrangeiros comprando na Flórida, 53% optaram por comprar na região do sul da Flórida, composta pelas cidades de Miami, Fort Lauderdale e Palm Beach. A região de Orlando representou 12%. Nesses locais, o maior comprador foi o canadense (13%), seguido pelos venezuelanos e brasileiros, com 12% cada. O mercado argentino no sul da Florida foi responsável por 9% em 2016.

Alguns exemplos de edifícios com apartamentos mais vendidos para os brasileiros:
O 400 Sunny Isles, de 2016 fica a uma quadra da praia e sobre um canal. Possui marina e spa e oferece “clube de praia” para os residentes. Três quartos, três banheiros. 175m² de área útil. US$800,000 – US$900,000

O Williams Island, no bairro de Aventura, é um condomínio fechado que oferece Club & SPA, restaurante, bar na área da piscina, 16 quadras de tênis, Yacht Club e marina privativos. Três quartos, três banheiros. 174m² de área útil. US$450,000 – US$500,000.
The Venture, em Aventura, está localizado no coração do bairro, ao lado do shopping Towncenter Aventura, com opções únicas de lojas, gastronomia e lazer. O edifício oferece piscinas, jacuzzi e fitness center. Dois quartos, dois banheiros. 100 m² de área útil. US$275,000 – US$350,000.

Fonte: AsCom

Melhoria habitacional - 29/04/2017 às 11h17

Imóveis: consumidor poderá ter cartão com acesso a taxa de juros mais baixa

O governador Wellington Dias recebeu a visita do vice-presidente de habitação da Caixa Econômica Federal, Nelson Antônio de Souza. Em pauta, o desenvolvimento de um projeto de melhorias habitacionais.

A iniciativa prevê a criação de um cartão especial, através do qual o consumidor terá acesso a uma taxa de juros mais baixa, um prazo mais alongado e de menos burocracia.

“Além de fazer uma reforma, uma construção com taxa de juros compatíveis com o público, nós também estaremos acompanhando junto com a Agência de Desenvolvimento Habitacional (ADH) todo o processo. Essa iniciativa é inédita no Brasil, entendemos que dando certo no Piauí vamos estender esse programa de melhorias habitacionais para o resto do país” explica Nelson de Souza.

“Trata-se de um programa para quem já tem uma casa e quer fazer melhorias no piso, a reforma de um cômodo ou um reparo. Então vamos começar esse trabalho agora esse semestre com o lançamento dia 29”, explica Wellington Dias.

O programa de melhoria habitacional do Estado tem como foco famílias com renda de R$ 6.500,00.

A reunião também trouxe boas novas para os servidores públicos do Estado. A segunda edição do Feirão do Imóvel do Servidor está confirmada e com data já definida, de 20 a 28 de junho. Em sua primeira edição, o Feirão possibilitou a compra de imóveis com preços e condições de pagamento especiais para servidores públicos estaduais do Executivo, Legislativo, Judiciário, TCE, Ministério Público e advogados inscritos na OAB.
Financiamento de obras

O Piauí pleiteia junto à Caixa Econômica acesso ao fundo de Financiamento para Infraestrutura e Saneamento (Finisa). “Temos o aval do Governo Federal para investir através do Finisa cerca de 315 milhões e outro aporte de R$ 600 milhões, que queremos assinar o mais rápido possível. Tudo isso é buscando geração de emprego e renda. Nós sabemos que, com esses investimentos, nós iremos gerar muitos empregos no Estado.

Fonte: Com informações do Governo do Piauí

Para quem deseja fazer reforma - 19/03/2017 às 10h59

Piauí lançará programa para melhoria habitacional em parceria com a Caixa

A partir de maio o Governo de Estado vai oferecer aos teresinenses, um programa de melhoria habitacional em parceria com a Caixa Econômica Federal e Agência de Desenvolvimento Habitacional (ADH). O programa é piloto e em breve deve ser expandido pra todo Piauí.

“É um programa novo para o Brasil, um programa de melhoria habitacional para pessoas que tem uma casa e precisam fazer mais um quarto, piso, banheiro. Vamos abrir para o primeiro dia útil de maio um programa em que o estado cria um fundo de aval. Vamos trabalhar em parceria com a Agência de Habitação e Agência de Fomento, vamos caminhar numa parceria também com o Emater. Queremos oferecer contratos de R$ 5 a R$ 20 mil com taxas de 5% a 6%”, explicou Wellington Dias. Ele acrescenta que o objetivo além de reformar casas, é também gerar emprego, gerar renda e atividade econômica.

“É um programa inovador que o Governo do Estado está se propondo em realizar parceria com a Caixa, através da ADH. Ele vai realizar o sonho de muitos mutuários que já tem sua casa própria e precisam de uma reforma”, destacou a diretora-geral da ADH, Gilvana Gayoso. Segundo ela, os interessados devem comparecer à ADH e fazer seu cadastro e simulação.

“A caixa percebe esse projeto com grande expectativa porque é um produto muito necessário para a população mais carente. A iniciativa do estado foi muito bem recebida, podemos desenvolver uma tecnologia nova, pressupostos novos, modernos que possam atender a população com maior amplitude, segurança e sustentabilidade. O programa pode trazer benefícios extraordinários. Um novo ânimo. Uma nova perspectiva”, declarou Fernando Magesty, Gerente Nacional da Carteira de Crédito da Caixa. Ele diz ainda que a Caixa como o principal executor de política pública do Governo Federal tem todo interesse em viabilizar e se integrar com a iniciativa do Estado.

Fonte: AsCom

Aumento chega a ser de 600% - 15/03/2017 às 11h30

Corretores denunciam as cobranças de taxa acima do valor para imóveis

Antonio das Neves - Peritos Associados
comserv

O Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Piauí (CRECI-PI) reuniu-se com representantes do município para tratar sobre a cobrança do Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), laudo mercadológico e demais cobranças relativas para a transação imobiliária. Estiveram na sede do Conselho o secretário executivo de Finanças do município, Nilmar Rubens Mendes, e o fiscal Eugênio Rosa de Oliveira, gerência de ITBI.

A categoria busca uma democratização da cobrança de tributos de acordo com a realidade. O presidente do CRECI-PI, Nogueira Neto, avalia que as taxas deveriam ser mais próximas com os valores de venda de imóveis do mercado. “O encontro de hoje com os representantes do fisco municipal é de suma relevância para o CRECI e para a sociedade. Acreditamos que o município após nos escutar encontrará uma solução, e em parceria haveremos de contribuir também”, avaliou o Nogueira Neto.

O corretor pontuou ainda que as avaliações imobiliárias devem ser feitas por profissionais habilitados. “Achamos prudente que sejam feitas por esses profissionais que são habilitados para emitirem laudos e pareceres de avaliação para validar, dar credibilidade aos valores estipulados pelo município”, explicou Nogueira Neto.

O fiscal do município da Gerência de ITBI, Eugênio Rosa, falou sobre como vem sendo realizado o trabalho e a iniciativa do Conselho. “Parabenizamos o CRECI pela iniciativa. É importante ouvirmos as reivindicações da categoria. As questões levantadas nessa reunião serão analisadas e juntos poderemos pensar na contribuição do CRECI também neste trabalho. Queremos fazer também uma nova planta de valores de cobrança e depois fazermos o acompanhamento. A planta será de grande importância nessa questão dos valores cobrados”, informou o fiscal.

Com mais de 30 anos de atuação no setor imobiliário, o corretor e presidente do Sindicato das Imobiliárias, Holanda Rocha, ressaltou a situação de Teresina. “Sabemos que o ITBI está relacionado diretamente à oferta e procura. De 2008 até 2014 tivemos aumento de 600% nos preços em várias situações. Aqui em Teresina não foi instalado nada que justifica esse aumento. A Prefeitura precisa reavaliar a planta geral de preço”, afirmou Holanda Rocha

DSCN16477777.jpg

Fonte: Com informações da assessoria

R$ 500 milhões para o programa - 05/03/2017 às 19h14

Na pauta do Senado, cartão reforma beneficiaria 100 mil famílias em 2017

comserv
Antonio das Neves - Peritos Associados

A comissão mista que analisa a medida provisória que cria o programa Cartão Reforma poderá votar, na próxima quarta-feira (8), o relatório sobre o texto (MP 751/2016). A reunião, marcada para 14h30, no Plenário 6 do Senado, começará com a leitura do relatório preparado pela senadora Ana Amélia (PP-RS).

O governo criou o Cartão Reforma com o objetivo de subsidiar a aquisição de materiais de construção para que famílias de baixa renda melhorem ou ampliem suas moradias. Os beneficiários devem se enquadrar dentro de limite de renda familiar mensal de até R$ 1,8 mil.

Ao lançar o programa, em novembro de 2016, o governo anunciou a disponibilização de R$ 500 milhões para suprir o programa. A intenção é atender até 100 mil famílias neste ano, com recursos que variam de R$ 2 mil a R$ 9 mil para cada beneficiário. Como se trata de subvenção, as famílias não terão de pagar prestação ou juros pelo uso do dinheiro.

Emendas
A relatora Ana Amélia já havia antecipado que iria propor alteração no texto da MP 751 para assegurar que todos os bancos oficiais, e não apenas a Caixa Econômica, possam atuar com agentes financeiros do programa. O objetivo foi atender a demanda de estados que têm bancos próprios.

A senadora também antecipou que não pretendia alterar o limite de renda familiar dos beneficiários do programa. Das 42 emendas apresentadas por deputados e senadores, pelo menos seis propõem a ampliação do valor previsto de R$ 1,8 mil. Para a senadora, o aumento do limite dilui o foco do programa, que é atender aos mais pobres.

Tramitação
Depois do parecer da comissão mista, a MP seguirá para o Plenário da Câmara e, em seguida, para o Plenário do Senado.

Como o prazo inicial da matéria havia se esgotado, o presidente do Senado, Eunício Oliveira, que também dirige o Congresso, prorrogou em 14 de fevereiro a validade do texto por mais 60 dias.

Se a votação não for concluída até o 45º dia do novo prazo, a MP passará a tramitar em regime de urgência, com prioridade para votação nos plenários das duas Casas.

Fonte: Agência Senado

Tópicos
Carregando, por favor aguarde...
Revisão Atualidades
CFO - MA - Vem pro Podium!
Mestrado em Políticas Públicas | Vem pro Podium
PM-MA - Vem pro Podium!
Últimas Notícias
07h13 'Procurador da Lava Jato' é investigado junto ao MPF em Brasília 06h51 OAB-PI apoia caminhada contra o feminicídio em Teresina 06h00 Pedagogia de Jesus é tema do Programa Entre dois Mundos 01h50 Gustavo Neiva marca presença em jantar em Sebastião Leal com surpresa de aniversário 01h43 Prefeito faz jantar em comemoração a festejos e surpresa para deputado 00h32 Rodada final da primeira fase com três clubes piauienses na parada do mata-mata 23h33 Caminhada marca encerramento da ‘1ª Semana do Meio Ambiente’ em Landri Sales 21h49 Prefeito do município de Santa Cruz do Piauí participa de missa em Teresina 21h14 Adolescente suspeito de realizar roubo é morto na BR-316 20h16 Discutindo ideias para a XV Semana Cultural de Colônia do Gurguéia 2017 19h08 Dr. Pessoa vai a cidade de Batalha visitar obras pelo município 18h55 Vendedor ambulante é morto a tiros no Centro de Teresina; polícia apura 18h26 Polícia tenta identificar casal que roubou farmácia várias vezes 18h06 Deputado Francisco Limma vai a cidade de Batalha visitar obras pelo município 17h45 Aeroporto de Jericoacoara-CE será inaugurado neste sábado (24) 17h32 Jovem de 23 anos morre ao 'errar a curva' com motocicleta na BR-343 17h23 Deficiente visual, filha de Roger 'toca' gol do pai que ela não viu 17h23 Deputado Antônio Félix vai a cidade de Batalha visitar obras pelo município 17h21 Brasil emitiu quase 8 mil carteiras de trabalho para estrangeiros neste ano 17h20 Mistura Gostosa Cocatelhense participa nesta Sexta do Arraiá dos Municípios 17h16 Prefeito Mirim compareceu a sessão no plenário do TCE na capital 17h13 Igreja Mundial do Poder de Deus será inaugurada na cidade de Curimatá 17h12 Juiz Eliomar Rios fala na Assembleia sobre combate da grilagem no Piauí 17h10 Na capital, prefeito Dr. Carlos reuniu-se em sessão no plenário do TCE 17h05 AABB Teresina sediará o Campeonato Teresinense de Natação