180graus

Nossa triste justiça própria! - 09/12/2016 às 09h00

"Pedro, quando tu te converteres..." Lc 21.32b

0A1.jpg

Pedro, quando tu te converteres...

Lc 21.32b

Segundo as Escrituras nos descrevem: Pedro era um dos discípulos de maior destaque, veio dele a confissão magna a respeito da identidade de Cristo (Mc 8.27-30), ele aparece em boa parte das narrativas do Novo Testamento, esteve entre aqueles que foram enviados e replicaram sinais e milagres, enfim, trata-se de um homem que aparentemente nada tem de errado. Ainda assim, este se mostra, em momentos chave, alguém que parece não ter nada com Cristo. É a sua vontade que impera, são seus impulsos que o governam. Se outrora diz ser Jesus o enviado de Deus aos homens, em outro momento nega justamente a missão que tornava aquele de quem falava no Cristo de Deus.

Eis o problema, Pedro acredita que seu discernimento da Pessoa de Cristo é obra sua e, por isso, entende que pode falar sobre a verdade sem maiores agravos. Vivemos uma era em que cada um fabrica a sua própria ideia de Deus ou de como a relação com Ele é. Consideramos que nada tem de errado conosco, afinal, nenhum mal desejamos aos outros, respeitamos o direito alheio e coisas desse tipo. Logo, Deus não tem nenhum motivo para nos acusar.

O que Pedro não viu e muitos de nós não percebe é o que diz Jesus em Mt 16.13-17. Neste episódio, Jesus quer saber o que a multidão diz a seu respeito, quem dizem ser Ele. A resposta final de Pedro é que Jesus era o Filho de Deus. A versão NVT (Nova Versão Transformadora) tem a seguinte tradução do verso 17: "Foi meu Pai no céu quem lhe revelou isso. Nenhum ser humano saberia por si só". Entende o que está escrito? Isso quer dizer que não existe relação com Deus sem que Ele mesmo nos diga como, nem mesmo veríamos a verdade sem a influência Dele. É impossível a qualquer homem salvar-se, não importa quão justo se sinta.

Mais adiante, o verso 23 explica a contradição de Pedro, ele "considera as coisas apenas do ponto de vista humano, e não da perspectiva de Deus". Isto é o máximo que conseguimos: conjecturas, nada mais. Nossas certezas são ilusórias a menos que Ele nos esclareça. O que acontece é que o justo Pedro percebe que não é bem assim que as coisas funcionam. Estes momentos que fogem a lógica de uma fé religiosa, onde não há filtros ou tempo para pensar duas vezes - revelam o que se passa nas profundezas do coração. Basta você considerar o momento em que o mesmo Pedro nega a Jesus (Jo 18:25-27), o "canto do galo" foi o marco do "cair em si" deste homem. Para nós, é um destes instantes em que a hipocrisia e fragilidade do que acreditamos vem ao chão, onde aprendemos o que se esconde para além de nossa tentativa de parecermos bondosos e justos: Pecado!

O discernimento de que Cristo é o filho de Deus não basta se isto não se expressa por meio da própria maneira Dele definir um servo seu: "Se alguém quiser vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome a sua cruz, e siga-me (Mc 8:34).

É possível estar servindo a Ele, andando por igrejas, testemunhar milagres e sinais, fazer boas obras, realizar prodígios e ainda assim: precisar de uma conversão? Sim, é! Um dos textos mais dramáticos de Cristo está em Mt 7:21-23, nele o próprio Jesus ensina que no dia do Juízo muitos irão dizer: "Senhor, Senhor! Não temos nós profetizado em teu nome? Em teu nome não expulsamos demônios? E, em teu nome, não realizamos muitos milagres?". A resposta é taxativa: "Nunca os conheci!". Não existe relação nenhuma destes com Deus! A ideia que fazem a respeito do Senhor é meramente uma construção deles mesmos. João Batista disse aos fariseus que se orgulhavam de sua religião: "Provem por suas ações que vocês se arrependeram" (Lc 3.8 - NVT).

Os reais servos são antes de qualquer coisa: imitadores. A marca maior de uma conversão é ter em seu íntimo o mesmo sentimento que houve em Cristo, Paulo escreveu: "Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens;E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz." (Fp 2:7,8).

É somente sob o senhorio de Cristo e governo do Espírito que Pedro e também nós, se torna um convertido. Não apenas isso, o coração é conduzido a mortificação de sua velha natureza passo a passo. Um ciclo que se inicia na ciência de nosso pecado e na tristeza que disto advém, o que nos conduz a um arrependimento que implica em mudança de mente e na disciplina que nos sustenta no caminho que é preciso seguir. Em outras palavras: Cristo é o único caminho, é a verdade e é a Vida; ninguém pode ter qualquer relação com o Pai se não for por meio Dele (Jo 14:6).

Então, boas obras não podem lhe desculpar diante de Deus; nem seu moralismo ou qualquer outra coisa que escolha para se justificar. Enquanto não receber a Cristo, a sentença será a mesma que a de Pedro: "quando tu te converteres". Este é o único caminho para a vida eterna.

Edição: Bruno Lima

Um Artigo para refletir - 02/12/2016 às 20h58

UM ARTIGO PARA REFLETIR

atos.jpgPrimeiramente quero expressar a minha alegria e gratidão a Deus pela oportunidade ímpar de poder está escrevendo sobre a obra do bom Mestre, e gratidão também pelo convite feito pelo amigo e irmão Presbítero Jorge Melo, para ser um dos articulistas desse grande portal que tem se tornado uma referência no meio evangélico.

Como o tema é livre mas referente a obra do Senhor quero principiar essa coluna com o tema: AS QUATRO CARACTERÍSTICAS DA IGREJA PRIMITIVA. Iremos analisar cada um dos itens constantes em Atos dos apóstolos Cap. 2, Vs. 42: “E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações.”. (ARC).

Pois se porventura hoje erramos em nossas igrejas, atividades e etc... não é porque não tivemos um modelo de sucesso para seguir. A receita do sucesso da igreja primitiva ficou registrada nas páginas neotestamentárias, para que as gerações próximas pudesse seguir e obter tamanho agir e poder no crescimento da igreja. Passemos pois a análise dessas características.

“E perseveravam na Doutrina dos Apóstolos,...”(grifo meu), Atos Cap. 2, Vs.42ª.

A palavra Doutrina que vem do grego “didaché”, que quer dizer Ensino, instrução. E aqui observamos a primeira característica nos trazendo algo muito interessante, pois a igreja primitiva permanecia na doutrina (ensino), que os apóstolos ensinavam, não tinha pois nenhuma dúvida daquilo que lhes eram transmitido, porque sabiam que a doutrina (ensinamentos) que os apóstolos estavam passando para eles era vinda do próprio Cristo. Eram ensinamento que gerava vida em todos que ouviam as boas novas de salvação.
O Senhor Jesus, em continuidade ao sermão da montanha ensinava de uma forma tão maravilhosa, que os que ouviam, se admiravam do teor e do caráter constante na mensagem (Mt 7, 28). Era algo, que para aqueles que ali estavam, muito diferente do que acreditavam e que tinham sido ensinado durante toda a sua vida.
Paulo escrevendo a Tito (Tt 1,9), frisa em sua carta que o mesmo deveria se manter firme na mensagem que estava de acordo com os ensinamentos que Paulo o havia ensinado, e assim estaria forte o suficiente tanto para ensinar (exortar) a outros, como também convencer os que pensavam de forma contrária. Existem muitos casos em que, no que diz respeito a obra do Senhor, queremos combater os que pensam de forma contrária que nós com as armas erradas. Na obra do Senhor as nossas armas são espirituais, e os argumentos são tudo aquilo que para nós está escrito na Palavra de Deus.
A igreja do presente século, tem se deixado levar por muitos atrativos, que enchem os olhos, atraem a carne, mas que nada tem a ver com a Doutrina dos Apóstolos, não tem fundamento bíblico de fato. É muito comum, em grande parte, preferirem mensagens que alimentam o ego, do que uma mensagem, que pode não ser muito agradável, porém com fundamento bíblico. Não quero aqui dizer que a Bíblia Sagrada só tem mensagens de repreensão e correções, porém até para alegrar a alma de fato e de verdade, tem que ser mensagem baseada na palavra de Deus, por que senão, não passa de argumentos humanos trazem um alivio paliativo, mas não alimentam a alma.
Paulo escrevendo aos Romanos no Cap. 16 Vs 17(ARC), diz que “Notar os que promovem dissensões e escândalos contra a doutrina que aprendestes; desviai-vos deles”.
Tomemos cuidado, com palavras lisonjeiras, tipo “não é assim que diz a palavra” ou, “o seu pastor é quadrado demais” ou ainda, “você ainda é desse crentes que tem essa visão?”, e que venhamos a cada dia fazer como os crentes de Beréia (Atos 17, 11), “Ora, estes foram mais nobres do que os que estavam em Tessalônica, porque de bom grado receberam a palavra, examinando cada dia nas Escrituras se estas coisas eram assim.”, e observar, conhecer, estudar a verdadeira Doutrina dos Apóstolos. A igreja primitiva vivia em constante crescimento, milagres e união porque não desprezava a verdadeira doutrina (ensinamento).
No próximo artigo estaremos falando sobre a segunda característica da igreja primitiva que tanto contribuiu para que a igreja se tornasse uma potência, mesmo em meio as dificuldades.

Pr. Elieser Avelino de Sousa
Assembleia de Deus de Brasília

Bibliografia:
Bíblia de Estuda Palavra Chave – CPAD
Bíblia de Jerusalém – PAULUS
Bíblia Nova Tradução na Linguagem de Hoje
Dicionário Grego do Novo Testamento de James Strong

Tópicos
Carregando, por favor aguarde...
Terno e Cia
Marquinhos do Pará
Últimas Notícias
05h07 Após 4 anos lutando contra câncer, Maria Fernanda morre em Teresina 22h08 Mais de 200 Crianças no I Congresso promovido pela Igreja Assembléia de Deus 20h31 Caminhada contra corrupção do MP tem presença de apenas um político 18h47 É visível o crescente envolvimento de mulheres com crimes no Piauí 18h36 Promoção de Lançamento do Residencial Vale do Amanhecer 17h41 Cerca de 200 escolas são aprovadas para receber ensino médio em tempo integral 17h32 Governo estuda liberar parte do FGTS para quem precisar quitar suas dívidas 17h27 Firmino define nomes para Semduh, Semel e Semjuv; veja os já indicatos 17h19 Cenipa não vai acompanhar análise das caixas-pretas do avião da Lamia 17h18 MPF: 'Denasus' constata que Hospital Universitário da capital é subutilizado 17h11 Combate à corrupção: 36 servidores federais foram 'expulsos',diz CGU-PI 17h10 Homem espalha faixas em cidade do Piauí pedindo perdão à ex e vira 'meme' 17h02 Operação Toxicum: juiz decreta prisão de fazendeiro; seria líder da quadrilha 17h01 PMT promete 'fechar o cerco' contra Uber e determina maior fiscalização 16h24 Esquema de doping envolvendo mais de mil atletas, diz relatório da ANSA 16h22 Afoitos, motoristas usam rampas de novos terminais para 'furar fila'; foto 16h02 MPF denuncia ex-presidente Lula e um de seus filhos na Operação Zelotes 15h44 No futuro, mudanças na Previdência serão populares, diz Temer 15h43 Preso por morte de prefeito estava em casa próxima à DP 15h14 Varas de Execuções Penais de todo Piauí terão processos informatizados 15h02 Relator da ONU diz que PEC do Teto terá impacto 'severo' nos mais pobres 15h00 Temer anuncia R$ 45 milhões para obras de transposição do São Francisco 14h57 Conselho Tutelar de Picos receberá veículo do governo federal 14h46 Procissão marca o encerramento dos festejos de Nsa da Conceição em Agricolândia 14h35 Comerciante é agredido com coronhada durante assalto em Picos