Geral

Quase terminou em agressão · 16/05/2017 às 11h44 | Última atualização em 16/05/2017 às 11h55

Reunião de taxistas na Strans acaba em confusão por causa do Uber

Vários táxis fecharam a avenida Pedro Freitas, onde a Strans fica localizada


Compartilhar Tweet 1



Taxistas se reuniram na manhã desta terça-feira (16/05) na frente da sede da Strans (Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito) para uma reunião com o superintendente do órgão exigindo mais fiscalizações da Prefeitura de Teresina para que os motoristas do Uber, que eles consideram ilegais, sejam punidos.

Vários táxis fecharam a avenida Pedro Freitas, onde a Strans fica localizada, que complicou o tráfego de veículos na via, mas o que era para ser apenas uma reunião, terminou em confusão.

Funcionários da Strans que estavam fora do prédio teriam dito aos taxistas que preferiam o Uber e isso gerou revolta na classe e um tumulto foi iniciado dentro de um comércio. Alguns taxistas tentaram acabar com a confusão, mas outros partiram para a violência. A confusão foi dissipada, mas o clima ficou tenso no local.

Taxistas afirmam que a demanda de serviços caíram consideravelmente depois que o Uber começou a operar na capital, que houve demissões e que muitos profissionais tiveram redução na renda, e precisam pagar impostos do mesmo jeito para manterem a profissão. Eles também denunciam o trabalho clandestino, que cobra o mesmo preço da passagem de ônibus, mas não oferecem nenhuma segurança para os passageiros, e que muitos desses motoristas usam o serviço para praticarem delitos.

Se de um lado taxistas defendem mais fiscalizações para impedir o transporte clandestino, os usuários do Uber não abrem mão de usarem o aplicativo.

"Eu cansei de ser enganado por taxistas. Eles aumentam a rota para cobrarem mais, alguns são ignorantes, veículos em péssimo estado e às vezes não querem nem ligar o ar-condicionado. Claro que nem todo são assim, mas a maioria com certeza. Na saída dos shows querem cobrar um absurdo e sem usar o taxímetro, fora que quando a gente liga a noite ou na chuva, não atendem de jeito nenhum. Ou eles melhoram o serviço, ou vão ser substituídos mesmo", diz um usuário do Uber.