Geral

Fotos divulgadas pelo Whatsapp · 19/03/2013 às 18h12 | Última atualização em 19/03/2013 às 21h57

INQUÉRITO vai apurar sobre fotos de alunas de THE na web

IMAGENS DAS JOVENS NUAS E SEMINUAS circulam pelas redes sociais. Polícia investiga


Compartilhar Tweet 1



Desde a última segunda-feira (18/03) que circulam na internet fotos de garotas de 14 a 17 anos, de duas escolas renomadas de Teresina, onde aparecem seminuas e nuas. Uma conta falsa no Facebook foi criada para que as imagens fossem espalhadas. Esse é o principal assunto nas rodas de escolas e faculdades da cidade.

As informações são de que duas meninas, que faziam parte de um grupo, formado por outras garotas, no Whatsapp, que é um aplicativo de mensagens instantâneas para smartphones, teriam brigado e por esse motivo, liberado as imagens para as redes sociais.

Os pais de uma dessas meninas já tomou conhecimento do caso e espera o momento certo para acionar a polícia, já que o caso pode ser incluído como pedofilia e aí passaria a ser investigado pela Polícia Federal.

A presidenta Dilma sancionou ano passado uma lei que ficou conhecida como 'Lei Carolina Dieckmann', por conta do caso referente à atriz que teve 36 fotos suas, em poses nuas e seminuas, vazadas na internet e foi vítima de chantagem.

POLÍCIA CIVIL INSTAURA INQUÉRITO
E a Polícia Civil do Piauí confirmou nesta terça-feira (19/03) que foi instaurado um inquérito policial para apurar a divulgação das fotos na internet. O caso chegou ao conhecimento da Polícia por meio da imprensa e de alguns pais, que segundo a própria polícia, chegaram a procurar as autoridades.

Segundo o Delegado Geral de Polícia Civil, James Guerra Júnior, em nota divulgada no site da Polícia, os pais dos adolescentes envolvidos serão notificados a prestarem informações, oportunidade em que serão relacionadas todas as vítimas e supostos autores.

As investigações também se concentrarão no âmbito da internet para apurar se houve, em algum momento, participação de pessoa maior de idade ou se, de fato, material com conteúdo pornográfico envolvendo adolescentes foi compartilhado, armazenado entre os mesmos. O prazo para conclusão do inquérito é de 30 dias.