Geral

Proibido no Brasil · 12/03/2014 - 13h10

Dez mulheres já registraram queixa após queimaduras com bronzeamento

Clínica foi fechada e empresária deve prestar depoimento nesta quarta-feira.


Compartilhar Tweet 1



Ao menos dez mulheres já registraram queixa alegando terem sofrido queimaduras após procedimento de bronzeamento em uma clínica de estética em Jataí, a 300 km de Goiânia (GO). A dona do estabelecimento será ouvida pela polícia nesta quarta-feira (12).

Sete mulheres estiveram na clínica no sábado (8) e sete no domingo (9). O bronzeamento não era feito por máquina, o que é proibido no Brasil, mas a mistura do óleo de coco com canela que as mulheres usavam e depois ficavam expostas ao sol. Após o procedimento, elas relataram que a região onde o produto foi usado começou a queimar e nasceram bolhas.

As vítimas disseram em depoimento que frequentavam o lugar havia anos, mas ao que pareceu, a empresária usou uma mistura caseira nunca utilizada antes. Vanessa Medeiros, uma das clientes que tiveram problemas após o procedimento, já está em casa. Ela descreve o que passou.

— Começou a esquentar o corpo, tive febre, agonia, foi queimando, pegando fogo, eu banhava e nada e foi dando bolhas.

A jovem Monalisa Lombardi, de 19 anos, teve 80% do corpo queimado e está internada na UTI (Unidade de Terapia Intensiva). Ao menos dez vítimas já prestaram queixa. Outra cliente também está na UTI.


Fonte: Com informações do R7